Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O que festejam os ateus no natal?

por Jorge Soares, em 08.12.15

Natal Ateu

 

Há por aí quem não consiga entender o verdadeiro significado do natal, não, não tem nada a ver com meninos, reis magos, estrelas e manjedouras... pelo menos para mim não tem.

 

Escrevi o texto abaixo em Dezembro de 2009,,,, já choveu alguma coisa desde  essa altura, mas nada mudou...

 

Há uns anos... bem, há muitos anos, quando a internet dava os primeiros passos, a Atarraya era uma mailing list de estudantes venezuelanos no estrangeiro, um sitio onde discutíamos tudo e mais alguma coisa. Já nem sei como fui lá parar, no natal sugeri que trocássemos postais de natal, o Brito era o intelectual da lista, vivia no Japão e nunca me vou esquecer a resposta dele:

 

- Jorge, eu sou ateu e não festejo o natal, mas terei todo o gosto em enviar-te um postal para o dia dos inocentes.

 

O dia dos inocentes é o equivalente latino-americano do dia das mentiras, festeja-se a 28 de Dezembro.

 

Acho que todos sabem que sou ateu, não acredito em deus e muito menos num Jesus Cristo nascido numa manjedoura que mais tarde ressuscitou de entre os mortos. Na semana passada e em jeito de provocação, a Stilleto a propósito do meu post sobre o nosso natal, dizia que não entendia o que festejam os ateus nesta altura.

 

Não sou tão radical como o Brito, eu festejo o natal, não o natal religioso, esforço-me por não festejar o natal actual, o do consumismo, mas festejo o meu natal, o da festa da família e porque não?... O das tradições. Até porque muito antes da existência do cristianismo já por esta altura se festejava o solstício do Inverno, o renascimento da natureza que resultará de os dias começarem a ser maiores. Com o tempo a tradição foi mudando e a igreja, como em muitas outras das suas celebrações,  apropriou-se destas datas para a sua festa de natal.

 

O que festejo eu?...para mim o natal é uma festa familiar, a altura de reunir as famílias, de partilhar afectos e presentes. Para mim ser ateu não significa renegar tradições, a ceia de natal, o bacalhau com batatas, bilharacos, rabanadas, pan de jamon, bolo-rei. Troca de presentes à lareira, árvore de natal e presépio, haverá quem diga que algumas destas coisas são tradições católicas, todas estas coisas ou já existiam há 2000 anos ou tem menos de 200 anos.... tirando talvez o presépio, tudo o resto tem a ver com a família e connosco e nada que ver com a igreja.

 

Cá  em casa, e por agora,  o único ateu sou eu .. e faz parte da minha forma de estar no mundo, o respeito das crenças das pessoas que estão à minha volta... natal incluído e se há coisa que não festejo é o dia dos inocentes... nem o das mentiras.

 

Jorge Soares

 

PS: Cá em casa já não sou o único ateu.. e só não somos mais porque há quem apesar da sua inteligência e perspicácia, se recuse a falar ou sequer a pensar no assunto.

publicado às 22:34


81 comentários

Sem imagem de perfil

De Maria Filomena Camões a 09.12.2015 às 16:38

Tem a certeza que não há Deus?
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 10.12.2015 às 09:49

Eu tenho, e a Maria tem a certeza de que há?

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.12.2015 às 10:44

Pois pode ter mas nao a pode fundamentar, porque numa viagem regressiva, tanto a ciencia como a religiao se deparam com o mesmo problema, a causa primordial, a essencia disto tudo, a religiao chama-lhe deus, a ciencia anda a procura da "particula de deus".
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 10.12.2015 às 13:03

E porque é que tem que haver uma essência para isto tudo? Não pode ser simplesmente a natureza a funcionar e sem nada por trás? a mim basta-me essa resposta e não preciso de mais nada... mas eu não sou nem religioso nem cientista.

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.12.2015 às 13:35

ah a natureza a funcionar sem nada por tras mas que resposta sem nexo, e donde veio a natureza para funcionar?
Imagem de perfil

De Português a 09.12.2015 às 17:46

Ser ateu não significa não festejar o solstício de inverno, festividade que era comemorada entre os dias 20 e 23 de Dezembro, naquele tempo chamava-se Decem e era o décimo mês do ano, com comida e bebida “à farta” e troca de pequenas lembranças de amizade.
A igreja, baseada numa mentira e a reboque da tal festa “pagã”, decidiu comemorar o nascimento de um homem, a que teimam chamar Jesus mas que se chamava Emanuel, no dia 25 do mesmo mês, isto apesar de tudo indicar que o nascimento do homem foi noutra altura do ano e em ano diferente daquele que a igreja teima em impor.
O Natal impôs-se à festa românica porque a igreja num determinado tempo levou a que essa festa acabasse, a inquisição teve dessas coisas, mas já antes os papas acabaram com todas as “festas pagãs” e com todos os festejos que a igreja não tutelasse, basta ler a história da humanidade e a história da igreja, facilmente se chega a essa conclusão, durante a Alta e a Baixa Idade Média e até ao inicio do Renascimento os papas e a igreja tudo fizeram para fazer desaparecer as festas que eles denominavam como pagãs.
Quanto aos festejos, eles são muito mais recentes do que a igreja pretende fazer crer, durante vários séculos o que se festejava era a união das famílias, com refeições faustosas e troca de pequenas lembranças, manufacturadas pelos próprios, o espírito natalício-consumista surgiu no século XIX quando a industrialização foi “abençoada” pela Santa Sé e a igreja viu que podia ter lucro com a comercialização do Natal, mas isso os historiadores da actualidade explicam muito bem.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.12.2015 às 18:12

inquisiçao??? a inquisiçao apareceu no seculo xvi, e indiferente que o nascimento de cristo tenha sido nessa epoca, foi aproveitado pela igreja para combater o paganismo e passar a sua mensagem, com isso criou o natal que passou a coexistir com a festa paga, a igreja nessa altura nao tinha a força que teve depois na idade media e renasccentista com a inquisiçao, por isso o seu papel era persuasivo e por isso criou festas paralelas as pagas com o intuito de esvaziar o paganismo e atrair sem hostilidades para o catolicismo, tanto que quando criou essas festas paralelas atribuiu-lhe o nome de um santo e impos na suas celebraççoes um caracter religioso. temos o natal no solsticio de inverno mas temos por exemplo tambem o s. joao no solsticio de verao
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.12.2015 às 18:15

ja agora jesus e emmanuel c' est la meme chose
Sem imagem de perfil

De Já agora... a 09.12.2015 às 19:08

"Perdoai-lhes senhor, que eles não sabem o que dizem."

Imagem de perfil

De Jorge Soares a 10.12.2015 às 13:04

Eles são os que dizem que não há deus nenhum ou os que dizem que há? É porque a julgar por alguns comentários, anda tudo à nora.

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.12.2015 às 21:34

"Acho que todos sabem que sou ateu, não acredito em deus e muito menos num Jesus Cristo nascido numa manjedoura que mais tarde ressuscitou de entre os mortos." (...) " eu festejo o natal, não o natal religioso" (...) "mas festejo o meu natal, o da festa da família" (...) "para mim o natal é uma festa familiar, a altura de reunir as famílias, de partilhar afectos e presentes" (...) " tirando talvez o presépio, tudo o resto tem a ver com a família e connosco e nada que ver com a igreja."...

Muito haveria para dizer... mas não há tempo a perder!
Sem imagem de perfil

De Já agora... a 09.12.2015 às 21:56

“Me perguntaram para que um ateu comemora o Natal.
Ora, pelo mesmo motivo dos cristãos.
Para comer, beber e ficar batendo papo depois da meia noite.”

Marcelo Maia do Bairro Viena



Sem imagem de perfil

De Fersilva a 10.12.2015 às 07:47

Em poucas palavras disse tudo.
Eu, ateu, penso também assim.
Trata-se de uma tradição, das que são positivas, e em que não é necessário ser crente para gostar.
Antes assim do que ser crente como alguns que comentaram mais atrás e que atribuem o terramoto de Lisboa a um castigo ! Não há pachorra para tanta estupidez.
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 10.12.2015 às 13:05

Mesmo, obrigado

Jorge Soares
Sem imagem de perfil

De Zé a 10.12.2015 às 08:04

Não queiram tirar o significado religioso do Natal, porque o Natal é sim religioso.
Diz que o Natal já existia antes do Cristianismo, mas esqueceu-se de dizer que antes do Cristianismo já havia religião, outras que ainda existem e que já acreditavam em Deus, um só Deus.
Os ateus podem perfeitamente escolher outras épocas do ano para juntar família, mas não, escolhem sempre as épocas religiosas e depois tentam sempre dissociar o significado religioso dessas épocas. Juntem a família no Carnaval, em vez de juntarem na Páscoa ou no Natal.
Sem imagem de perfil

De Orlandomariaemili a 10.12.2015 às 10:10

Um ateu nâo è mais do que um animal que nâo tem inteligencia para acreditar em nada




Imagem de perfil

De Jorge Soares a 10.12.2015 às 12:58

E um crente é um desequilibrado que precisa de amigos invisíveis para poder viver? é isso não é?

Jorge Soares
Imagem de perfil

De golimix a 10.12.2015 às 10:56

Ó Jorge tens uns comentários cheios de sapiência e alguns muito divertidos!

Independentemente da religião, penso que o que interessa é a reunião familiar e a tradição à volta da mesma.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.12.2015 às 11:16

nuncaninguem disse o contrario desde inicio mas falar em natal um ateu e que e esquisito nao tendo este religiao
Imagem de perfil

De golimix a 11.12.2015 às 11:24

Não é esquisito dependendo da forma como cada um o encara.
Para quem tem religião encara-o de uma forma que envolva toda essa crença, para quem não tem é um manter de tradições. É tudo simples se a nossa mente não complicar.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.12.2015 às 12:38

pois voce encara assim, e tudo um carnaval.
Sem imagem de perfil

De Já agora... a 10.12.2015 às 11:50

Porque será que este "Anónimo" se "pica" com todos os comentários.
Concideraras-á ele a "Partícula de Deus", qual "Eminência Parda" co-criador do Universo?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.12.2015 às 12:33

costuma-se dizer que vozes de burro nao chegam ao ceu.
Sem imagem de perfil

De Catarina Osório a 10.12.2015 às 12:21

Boa tarde Jorge Soares,

Destacámos o seu post nas nossas redes sociais mas reparámos que o título fica um pouco sem sentido. Em vez de "festejamos" deveria estar "festejam". Ou então a forma mais correta seria "o que festejamos nós ateus no Natal".

Pode corrigir por favor?

Obrigada,

(PS: Pode apagar este comentário. :) )

Catarina Osório
Equipa de Redes Sociais do SAPO
Imagem de perfil

De Jorge Soares a 10.12.2015 às 13:01

Boa tarde Catarina

Em primeiro lugar obrigado pelo destaque, quanto ao título do post eu na altura quis incluir-me... mas faz sentido a sugestão, pelo que já alterei.

Jorge Soares



Sem imagem de perfil

De Catarina Osório a 10.12.2015 às 13:47

Muito obrigada Jorge! :)

https://www.facebook.com/sapo/posts/10153243370290770
https://twitter.com/sapo/status/674922035517100033

Catarina Osório

Comentar post




Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D