Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pedro Arroja e a fábrica de pénis

por Jorge Soares, em 27.11.15

 

 - As mulheres não sabem fazer pénis, e muito menos os homens. Estes são desajeitados! Obviamente que haverá uma espécie de fábrica que os fará e essa fábrica é ... Deus.

 

- Se existisse uma sociedade só de homens esta acabava em violência e em seitas. Numa sociedade só de mulheres não aconteceria nada, porque elas não fazem nada e passam o tempo a falar.

 

- É o homem que indica o caminho às mulheres. Em geral uma mulher não define caminho nenhum. Não consegue. Quanto muito organiza o homem e acalma-o!!

 

Está à  vista que no caso dele o controlo de qualidade da fábrica de deus falhou, esqueceram-se de uma parte importante do cérebro e depois deu nisto.... De certeza que a mãe do senhor, mesmo tendo nascido noutra época, teria um enorme orgulho num filho que vem para a televisão dizer que as mulheres só conseguem  ser alguém se forem guiadas por um homem...

 

O mais estranho é que toda esta conversa sem sentido nenhum era para  introduzir o tema da adopção por casais homossexuais.

 

Segundo o senhor há muitos casais heterossexuais dispostos a adoptar e por isso nada disto era necessário, alguém devia explicar a Pedro Arroja que também há perto de 500 crianças que estão há anos para ser adoptadas e se calhar porque há muita gente que pensa como ele, não há quem as adopte.

 

Definitivamente este senhor vive noutra era, alguém lhe devia  explicar que vivemos no século XXI, há muito que as mulheres votam, vão à universidade, conduzem, vivem as suas vidas por elas e conseguem traçar os seus caminhos e os seus destinos sem precisar de iluminados como ele, aliás, em alguns casos como o dele, só o conseguem fazer se não se cruzarem com eles, porque são definitivamente um atraso de vida.

 

Não sei como se chama  a senhora conduz o programa no Porto Canal, mas há duas coisas que me admiram imenso: Primeiro, como é que com aquele pensamento da era das cavernas ele aceita ser questionado por uma mulher. Segundo, como é que ela consegue ouvir aquilo tudo sem desatar às gargalhadas e sem o por no devido lugar?

 

Vejam o vídeo, são 9 minutos de humor... ou será de terror?

 

 

Jorge Soares

publicado às 22:05


40 comentários

Sem imagem de perfil

De Adolescente Teimosa a 16.12.2015 às 22:00

Estou a ver que é mais um Pedro Arroja de olhos vendados, por isso só vou responder à última parte.
Eu disse que ela tinha ajudado, se não houvesse essa coisinha insignificante, não haviam computadores. Quanto ao wireless, estava lá para ver se foi assim ou ao contrário? Tem factos que comprovem essa especulação, por acaso?
E já agora, os papagaios repetem os sons que ouvem, a Wikipédia não tinha isso?
Vou ficar por aqui para não andar a bater no Ceguinho Teimoso...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.12.2015 às 22:27

Computadores haveria de haver sempre,para isso esta ca o homem.

mas por acaso estava foi ela que me contou,mas depois tornou-se publico que nasceu de uma parceria.

pois e os papagaios repetem os sons tal como os humanos repetem as palavras que aprenderam.
Sem imagem de perfil

De Adolescente Teimosa a 17.12.2015 às 15:26

Apenas vou dar um conselho, já que é contra tudo o que aqui se escreve e se comenta, porque é que não segue outro blog? Era um descanso para ambos...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.12.2015 às 16:53

Mas quem lhe disse que eu nao sigo, sigo so os que quero e nao os que me dizem, mas os que me dao mais gozo sao os destrambelhados. por isso mesmo. soa me dona(a) do blog.
Sem imagem de perfil

De Adolescente Teimosa a 21.12.2015 às 14:37

Foi apenas uma dica. Cada um tem os seus gostos: ou se segue algo que se gosta ou algo que se odeia para poder criticar... Respeito isso, já experimentei ambos os lados, embora goste mais do primeiro.
E não, não tenho blog nenhum, embora quissesse... Se alguma vez criar um, hei-de avisá-lo para ver se aquilo não fica muito aborrecido, combinado?

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D