Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




touradartp.png

 

Imagem do Facebook 

 

Por acaso passou ao lado daqui do blog, mas não me passou ao lado a mim, há duas ou três semanas um vídeo em que em Mourão  em nome de uma qualquer tradição se podia ver como alguém tentava pegar fogo a um gato deixou as redes sociais em polvorosa, virou noticia nos meios de comunicação e levou inclusivamente a que a GNR tomasse conta do assunto.

 

A semana passada, via RTP 2, milhares de pessoas puderam ver em vivo, em directo e a cores, não um mas vários touros a serem perseguidos, picados com ferros e vitimas de outros maus tratos de uma crueldade evidente, curiosamente para além dos (poucos) mesmos de sempre, não vi mais ninguém escandalizado com tamanha crueldade com os pobres animais.

 

Há alguma diferença entre a crueldade com gatos e a crueldade com touros? A tradição de prender fogo a um gato é menos importante do que a tradição de espetar ferros e até matar os touros? (pelo menos em Barrancos mata-se o touro).

 

Porque é que a GNR toma conta da ocorrência e promete levar à justiça quem maltrata um gato e não faz o mesmo para com quem completamente identificado e via televisão, maltrata não um mas vários touros?

 

E por fim, onde andam os milhares que se indignaram, fizeram e/ou assinaram petições online e levantaram tanta poeira nas redes sociais com o que alguém fez ao pobre gato? Os touros não lhes merecem a mesma indignação? Ou tudo não passa de indignação e hipocrisia momentânea?

 

Jorge Soares

publicado às 23:11


6 comentários

Sem imagem de perfil

De DH a 08.07.2015 às 15:58

Olá Jorge.
Vê-se mesmo que não conheces o que se tem feito nos últimos anos em protestos contra as touradas, manifestações, debates na AR sobre o financiamento destas com dinheiro público, petições, cartas ao provedor do telespectador, etc., etc.

Muitas das pessoas que protestaram no caso do gato, são as mesmas que há anos protestam por causa das touradas. Não estamos calados, não temos duas medidas diferentes conforme se trate de um touro ou um gato, de uma galinha ou de um caracol.

Podes falar da lei que não protege o touro, que tem regime de excepção neste país. Na tourada em Portugal estão metidas as famílias ricas, que criam cavalos e touros, e que depois os toureiam. Não há coragem política para acabar com elas porque o dinheiro fala mais alto. O ano passado a GNR avançou a cavalo sobre pessoas que protestavam pacificamente (sentado no chão, sem fazer nada) no exterior de um recinto onde decorria uma tourada. Há imagens disso.

As pessoas que queimam o gato têm os mesmos princípios que aquelas que vão às touradas.
https://www.youtube.com/watch?v=1bYtjiF8wNY AR - Projetos de Lei: Touradas - Apoios públicos e Transmissão Televisiva
https://www.youtube.com/watch?v=6HFtLaPybyY

Dulce
Sem imagem de perfil

De Anonimo a 08.07.2015 às 19:23

Nao me parece que em barrancos seja negocio de familias ricas mas sim de uma tradiçao anual tal como o historia do gato.Simplesmente em barrancos a populaçao lutou por uma tradiçao e impos a sua vontade desafiando politicos e defensores dos animais. E continua.....
Sem imagem de perfil

De DH a 08.07.2015 às 21:24

Jorge, não me referi apenas a Barrancos, e tu também não. Mas Barrancos é uma bandeira que ninguém ligado à tauromaquia quer deixar cair. O resto é negócio, podes ter a certeza, é mesmo um mundo negro.
Sem imagem de perfil

De Anonimo a 08.07.2015 às 22:11

Lamento se a confundi mas nao foi o jorge quem respondeu.
Quanto a diferença de tradicoes e aos direitos dos animais nas tradiçoes, como tinha dito uns sao mais animais que outros.

Barrancos lembro bem o braço de ferro entre populares e o ministro da administraçao interna na altura fernando gomes que apesar de dizer que a lei era para cumprir e nao podia haver toiros mortos, como todos acabou por aceitar, por isso as tradiçoes e força da sua imposiçao depende mais se for com touros ou galos gatos caes etc etc. e da força da populaçao

Em viana do castelo a autarquia acabou com as touradas mas devido aos protestos da populaçao fez marcha atras e escudou_se na legislaçao nacional que permite as touradas.

Pois, por isso tal como no mundo dos humanos os animais sao todos iguais mas ha uns mais iguais que outros. Como dizia o outro e a vida.





Sem imagem de perfil

De DH a 09.07.2015 às 08:48

Caro Anónimo.
Pensei que fosse o Jorge porque no meu email parece como sendo Jorge Soares a responder e não percebi que estava como Anónimo.
Infelizmente acompanho estas questões das touradas, porque gostava mesmo que fossem proibidas no nosso país. Em Viana foram os mesmos interesses das pessoas que falei a quererem que haja tourada em locais onde nunca foi tradição. Fez-me inquérito à população e esta não quer lá tal coisa.
Sugiro-lhe que acompanhe estes assuntos no blog: http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/
Sem imagem de perfil

De Anonimo a 09.07.2015 às 10:07

http://touradasemviana.com/

http://observador.pt/2014/07/01/viana-castelo-ja-nao-vai-impedir-touradas-mas-sera-exigente-aprova-las/

Em jeito de esclarecimento final sempre direi que tambem pode consultar o site e pelo site ver que o apoio a tourada em viana e uma tradicao anual actualmente nas festas da senhora da agonia, o primeiro registo de 1609 e tourada em recinto de 1871. nao e um negocio tauromaquico mas insere-se na chamada tradicao, ai mesmo diz que mais de 50% entre outras percentagens e ao contrario tambem do que diz, mas isto de estatisticas cada um escolhe as que quer, o que conta sao os factos a realidade, sao a favor e denunciam a tentativa de acabar com elas para aproveitar o terreno do recinto para outros fins urbanisticos. em ponte de lima tal como nos acores rxiste outro espectaculo taurino que nao se pode considerar tourada nem de tortura do animal que sao corridas a corda. o caso em viana ainda nao esta encerrado mas ja deixou de haver proibicao enquadrando a tourada na lei geral, o que so vem demonstrar o que digo quando o animal da festa na tradicao e um touro e a fraqueza de quem quer lutar contrs este status quo, acaba derrotado.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D