Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




caracois.jpg

 

Imagem do Facebook de Acção Directa

 

Antes de mais, eu sou um gajo do norte, nunca provei, não quero provar, caracóis não fazem parte do que eu poderia chamar um petisco, o que não quer dizer que não entenda que existam milhões de pessoas que gostam... também não fazia ideia que vão para o tacho vivos.

 

Quando a imagem acima me apareceu no Facebook eu fiquei a olhar para ela sem decidir se me ria ou não, há coisas que simplesmente não são para levar a sério, por muito séria que uma comunidade chamada Acção directa possa parecer.

 

Eu entendo que as pessoas se revoltem contra a forma como são criados os porcos ou os frangos de aviário, entendo e até concordo que achem que as vacas são um pesadelo a nível ambiental, entendo que exista quem lute contra o poder das multinacionais como a Monsanto e contra os vegetais transgénicos, não concordo com a maioria dos pontos de vista que eles defendem, mas entendo, agora os caracóis?

 

Pronto, eu sei, um caracol é tão ser vivo como um frango ou uma sardinha.... mas salvem os caracóis? a sério?

 

Aposto que a maioria das pessoas que participa nesta campanha nunca plantou nada no campo, bom, eu já plantei e a minha mãe continua a plantar e sabem uma coisa? Os caracóis são uma praga que se não for combatida é capaz de comer uma boa parte do que se planta lá na horta dos meus pais e nas hortas todas do país.

 

Couves, alfaces, ervilhas, tudo o que é vegetal, se não forem combatidos, aqueles bichinhos simpáticos são capazes de dizimar colheitas... ou seja, lá para o norte os caracóis não se comem, mas são dizimados de forma a que não destruam os vegetais que estes senhores que agora os defendem, comem todos os dias....

 

Eu gosto muito de carne, de peixe e gostava de marisco se tivesse dinheiro para ele, tenho amigos e conhecidos vegetarianos e respeito muito as convicções de cada um.... mas salvem os caracóis?... A sério? Então e as alfaces que são comidas vivas e frescas pelos ditos cujos e pelos seus defensores, quem as salva?

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:26


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Maria João a 03.06.2015 às 09:11

Quanto ás alfaces, um dos argumentos contra o vegetarianismo e o veganismo é que as plantas também sentem dor. Até hoje não foi provado que as plantas tenham sistema nervoso central e sentimentos, ao contrario dos humanos e animais. O objectivo das pessoas que deixam de comer carne, peixe e derivados animais não é morrer à fome e acabar com a vida humana na terra mas sim deixarem de causar dor e sofrimento noutros seres vivos, encontrando outras alternativas de alimentação. Pode parecer ridículo o modo como esta "campanha" a favor dos caracóis foi apresentada e tratada mas dentro da filosofia vegan qualquer animal merece respeito e compaixão e dentro do ecossistema do caracol existem os seus predadores naturais, como cobras, rãs e pássaros, que também são caçados e dizimados pela intervenção humana, o que faz com que sobrem muitos caracóis para comer as colheitas :). Recorda-se do que o Mao Tsé-tung fez aos pardais? O que é mais ridículo nisto tudo é que os caracóis comem tudo o que é porcaria, são apanhados muitas vezes à beira de estradas em que as plantas de que se alimentam estão completamente envenenadas. Há uns anos vi uma reportagem sobre as hortas dentro e à volta das grandes cidades e sobre produtos biológicos e não vale a pena ter ilusões, está tudo contaminado. Por isso a filosofia vegan não tem como argumento a saúde, e sim a compaixão pelo sofrimento de vidas e não faz distinções entre o bebé foca e o caracol, nem entre a lagosta e o porco. Relativamente ás plantas, sempre contra o desperdício.

Comentar post



Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D