Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Quem faz as guerras?

por Jorge Soares, em 28.07.14

http://oqueeojantar.blogs.sapo.pt/quem-faz-as-guerras-594899

Imagem de aqui

 

 

A guerra é um massacre de homens que não se conhecem em benefício de outros que se conhecem mas não se massacram."
Paul Valéry

 

A imagem acima, como muitas outras que mostram momentos de paz e amor entre israelitas e palestinianos andou o dia todo a circular pelo facebook e restantes redes sociais, por momentos parece que a guerra é só um assunto de políticos e militares, se pelos povos fosse não havia guerra....  é bonito sim senhor, mas estará sequer perto da realidade?

 

Em duas semanas chegou-se ao milhar de mortos, principalmente do lado palesteniano em que há todo um povo que para além de mais, não tem muito para onde fugir e que dificilmente poderá escapar à violência desatada.

 

A verdade é que os políticos, quem manda e faz a guerra, foram eleitos pelos mesmos povos que agora sofrem de um e outro lado as consequências do ódio e da raiva convertida em guerra sem quartel e sem tréguas.

 

Para muita gente o Hamas é só mais um grupo de terroristas, para uma grande parte dos palestinianos o Hamas é o depositário da última esperança de que alguma vez todo um povo possa voltar às suas casas e às suas terras de onde foram expulsos há três ou quatro gerações... há quem depois destes anos todos continue a guardar as chaves das suas casas há muito ocupadas ou destruidas pelos israelitas que agoram por lá vivem.

 

O governo de direita de Israel, liderado por Shimon Peres foi eleito democraticamente, nunca escondeu qual era a sua orientação com respeito aos territórios ocupados pelos palestinianos e esta politica terá sido mesmo um dos principais factores que o  levou ao poder.

 

Há evidentemente quem queira a paz de um e de outro lado, mas duvido que alguma dessas pessoas admita uma paz com base na cedência de aquilo que para eles é um direito que nem admite discussão, muito menos a cedência nem que seja num milímetro.

 

Quem faz a guerra são os políticos e os militares, por trás deles há todo um mar de interesses instalados, mas por trás desta guerra há sem dúvida dois povos que de forma directa ou indirecta, também a escolheram... por muito que agora o tentem disfarçar por trás de bonitas e românticas imagens de amor e amizade.

 

Jorge Soares

publicado às 21:53

Até que a morte nos separe

por Jorge Soares, em 23.11.12

Até que a morte nos separe

 

A violência doméstica não tem que ser para sempre, fale agora

707200077 

 

 

Segundo a UMAR, Observatório de mulheres assassinadas, só no que vai de 2012 morreram em Portugal 35 mulheres vitimas de violência doméstica, 35 mortes que se somam às 44 de 2011, e às 43 de 2010, e às 29 de 2009 e....

 

Contas feitas concluímos que a violência doméstica mata em Portugal quase uma mulher por semana,  de quantas delas ouvimos falar? Basta que alguém morra vitima de um assaltante para que o assunto seja tema de jornais e noticiários de televisão durante dias e dias, mas morrem dezenas de mulheres vitimas de aqueles que as deviam proteger e a sociedade, todos nós, olha para o lado e finge que não se passa nada. Porquê?

 

O Vale e Azevedo é extraditado para Portugal para ser julgado por mais um dos seus negócios e sabemos ao pormenor até a cor das paredes da cela em que ele foi encerrado, de quantos dos julgamentos aos assassinos destas mulheres ouvimos falar?

 

Há de certeza algo errado com a nossa sociedade e com as nossas prioridades, porque vale a vida destas mulheres menos que a vida de qualquer outra pessoa?

 

O Crime de violência doméstica é considerado um crime público, qualquer pessoa pode fazer a denuncia quando suspeita  da existência de violência familiar, não olhe para o lado, não espere que seja tarde, denuncie!!!!!!! 

 

Gritos mudos

  

Neons vazios num excesso de consumo

Derramam cores pelas pedras do passeio

A cidade passa por nós adormecida

Esgotam-se as drogas p'ra sarar a grande ferida

 

Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga sem nenhuma razão

 

E o coração aperta-se e o estômago sobe à boca

Aquecem-nos os ouvidos com uma canção rouca

E o perigo é grande e a tensão enorme

Afinam-se os nervos até que tudo acorde

 

Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga sem nenhuma razão

 

E a noite avança, e esgotam-se as forças

Secam como o vinho que enchia as taças

E pára-se o carro num baldio qualquer

E juntam-se as bocas até morrer

 

Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga com toda a razão

 

Xutos e pontapés

publicado às 21:30

Gritos mudos

Imagem minha do Momentos e olhares

 

Hoje é o dia internacional para a erradicação da violência doméstica, o ano passado morreram no nosso país 43 mulheres vitimas de violência doméstica, quase uma  por semana, este ano e até agora, morreram 23 mulheres vitimas de violência doméstica, de quantas ouvimos falar?, basta que alguém morra vitima de um assalto para  ouvirmos falar do assunto durante semanas, porque não ouvimos falar destas mulheres que morrem às mãos das pessoas com quem decidiram partilhar a sua vida? porque é que a nossa sociedade que discute atá à exaustão temas como o do casamento homossexual, simplesmente decide olhar para o lado nestes casos?

 

O Crime de violência doméstica é considerado um crime público, qualquer pessoa pode fazer a denuncia quando suspeita  da existência de violência familiar, não olhe para o lado, não espere que seja tarde, denuncie!!!!!!! 

 

 

Gritos mudos

 

 

Neons vazios num excesso de consumo

Derramam cores pelas pedras do passeio

A cidade passa por nós adormecida

Esgotam-se as drogas p'ra sarar a grande ferida

 

Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga sem nenhuma razão

 

E o coração aperta-se e o estômago sobe à boca

Aquecem-nos os ouvidos com uma canção rouca

E o perigo é grande e a tensão enorme

Afinam-se os nervos até que tudo acorde

 

Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga sem nenhuma razão

 

E a noite avança, e esgotam-se as forças

Secam como o vinho que enchia as taças

E pára-se o carro num baldio qualquer

E juntam-se as bocas até morrer

 

Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga com toda a razão

 

Xutos e pontapés

 

Jorge Soares

publicado às 20:46

Beijos impossiveis, O papa e um imã egipcio

Imagem de aqui

 

 

Beijos Impossiveis, Chavez e Obama

 

Imagem do Público 

 

As fotografias de Oliviero Tascani marcaram uma época na publicidade dos anos 90, não há quem não recorde a imagem de uma freira a beijar um padre na boca, ou a de uma mulher negra a amamentar um bebé branco, imagens fortes com mensagens directas, por vezes chocantes e sempre marcantes de modo a não deixar ninguém indiferente.

 

Esta vez as fotografias não são do Oliviero, mas não deixam de ser fortes, não tanto pela mensagem e o contraste, mas sim pelas figuras utilizadas. Tenho é serias dúvidas que a mensagem passe, uma fotografia o Hugo Chavez a beijar o Obama na boca tem o seu quê de polémico... mas duvido que seja apelativa. A fotografia do papa a beijar outro homem espalhada pelos cartazes das ruas de Roma irá certamente causar algum escândalo... não sei é se cumprirá o seu objectivo de apelar ao fim do ódio... tenho para mim que entre uma boa parte da população católica irá ter o efeito contrário.

 

Já a imagem de Angela Merkel a beijar o presidente francês  Nicolas Sarkozy não sei se não terá o seu quê de realidade, tal a quantidade de vezes que os dois se tem encontrado ultimamente para tentar desfiar (ou não) o novelo que é a economia europeia.

 

A campanha faz parte de uma iniciativa da fundação Unhate (Deixe de Odiar, em tradução directa), financiada pela Benetton e que tem por objectivo, “contribuir para a criação de uma nova cultura de tolerância” 

 

Update: Entretanto e como seria de esperar, o Vaticano armou-se em virgem ofendida e a Benetton decidiu retirar a imagem da campanha, não sei quem será mais patético, se a igreja católica ou a marca, que como dizia alguém aqui, não tiveram tomates e deixaram-se censurar.

 

Jorge Soares

 

publicado às 11:55

Gritos mudos

 

Imagem minha do Momentos e olhares

 

Hoje é o dia internacional para a erradicação da violência doméstica, hoje uma noticia "quatro em cada dez mulheres portuguesas com mais de 60 anos dizem ter sido vítimas de algum tipo de abuso nos últimos 12 meses por alguém que lhes é próximo", este ano e até agora, já morreram vitimas de violência de género 39 mulheres, mais de uma por semana,  de quantas ouvimos falar?, basta que alguém morra vitima de um assalto para  ouvirmos falar do assunto durante semanas, porque não ouvimos falar destas mulheres que morrem às mãos das pessoas com quem decidiram partilhar a sua vida? porque é que a nossa sociedade que discute atá à exaustão temas como o do casamento homossexual, simplesmente decide olhar para o lado nestes casos?

 

O Crime de violência doméstica é considerado um crime público, qualquer pessoa pode fazer a denuncia quando suspeita  da existência de violência familiar, não olhe para o lado, não espere que seja tarde, denuncie!!!!!!!

 

 

Gritos mudos

 

 

Neons vazios num excesso de consumo

Derramam cores pelas pedras do passeio

A cidade passa por nós adormecida

Esgotam-se as drogas p'ra sarar a grande ferida

 

Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga sem nenhuma razão

 

E o coração aperta-se e o estômago sobe à boca

Aquecem-nos os ouvidos com uma canção rouca

E o perigo é grande e a tensão enorme

Afinam-se os nervos até que tudo acorde

 

Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga sem nenhuma razão

 

E a noite avança, e esgotam-se as forças

Secam como o vinho que enchia as taças

E pára-se o carro num baldio qualquer

E juntam-se as bocas até morrer

 

Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga com toda a razão

 

Xutos e pontapés

 

Jorge Soares

publicado às 21:15

 Gritos mudos

Imagem minha do Momentos e olhares

 

Hoje é o dia internacional para a erradicação da violência doméstica, o ano passado morreram no nosso país 42 mulheres vitimas de violência doméstica, quase uma  por semana, este ano e até agora, morreram mais de 30 mulheres vitimas de violência doméstica, de quantas ouvimos falar?, basta que alguém morra vitima de um assalto para  ouvirmos falar do assunto durante semanas, porque não ouvimos falar destas mulheres que morrem às mãos das pessoas com quem decidiram partilhar a sua vida? porque é que a nossa sociedade que discute atá à exaustão temas como o do casamento homossexual, simplesmente decide olhar para o lado nestes casos?

 

O Crime de violência doméstica é considerado um crime público, qualquer pessoa pode fazer a denuncia quando suspeita  da existência de violência familiar, não olhe para o lado, não espere que seja tarde, denuncie!!!!!!! 

 

 

Gritos mudos

 

 

Neons vazios num excesso de consumo

Derramam cores pelas pedras do passeio

A cidade passa por nós adormecida

Esgotam-se as drogas p'ra sarar a grande ferida

 

Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga sem nenhuma razão

 

E o coração aperta-se e o estômago sobe à boca

Aquecem-nos os ouvidos com uma canção rouca

E o perigo é grande e a tensão enorme

Afinam-se os nervos até que tudo acorde

 

Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga sem nenhuma razão

 

E a noite avança, e esgotam-se as forças

Secam como o vinho que enchia as taças

E pára-se o carro num baldio qualquer

E juntam-se as bocas até morrer

 

Gritos mudos chamando a atenção

P'ra vida que se joga com toda a razão

 

Xutos e pontapés

  

 

No Público Online

 

A lista interminável


 

Jorge Soares

 

 

publicado às 16:33

Afinal o dinheiro dá ou tira a felicidade?

por Jorge Soares, em 16.02.09

Euromilhões

 

Há uns anos atrás os meus colegas do departamento do lado conversavam entre si, o tema era o Euromilhões, conversa vai, conversa vem, até que um deles diz:

 

-Se me saísse o euromilhões, mandava a mulher para casa da sogra...e fazia-me à vida.

 

Pelo que sei, ele ainda não ganhou o Euromilhões, presumo que a mulher continua em sua casa, imagino que feliz à sua maneira, e ele ainda não se fez à vida, infeliz pelo que pude inferir da  conversa que escutei.

 

A semana passada recebi um mail em que se falava de um par de namorados que recebeu 15 milhões de Euros do primeiro prémio do Euromilhões. 15 milhões de Euros é coisa para arranjar a felicidade de muita gente, como vimos antes, mais de um se fazia à vida....

 

Neste caso o dinheiro fez com que não só o namoro acabasse, como que ambos os ex -pombinhos se enfrente numa batalha judicial para ver quem fica com os Euros da suposta felicidade. 

 

Dizia alguém no texto do mail, que imagino foi retirado de alguma noticia de jornal, que não fosse o dinheiro e já estariam casados.... ironia das ironias, neste caso, o dinheiro, pelo menos à primeira vista, não só não trouxe a felicidade, como converteu amor que se prometia eterno e de véu e grinalda, em guerra aberta com direito a audiências em tribunal e tudo. E isto porquê?.. porque o rapaz decidiu que queria partilhar um pouco da sua felicidade, ou seja dos 15 milhões, com os seus pais e irmãos... coisa que não agradou ao futuro sogro.

 

Com tudo isto, o dinheiro está desde 2007 numa conta bancária, à espera que o ex casalinho se entenda, ou que os tribunais decidam quem vai ser feliz, se vai ser só um ou ambos... é que 15 milhões dá para muita felicidade.... ou não!

 

Pessoalmente eu também acho que o dinheiro não dá a felicidade.... mas de uma coisa estou certo.... deve ajudar muito!

 

Detalhes vários sobre o caso, aqui:paginainicial/interior.aspx?content_id=1141546">http://jn.sapo.pt/paginainicial/interior.aspx?content_id=1141546

publicado às 21:56


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D