Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Parque-de-Campismo-de-Pedrogão-Grande-300x178.jpg

 

Imagem de aqui

 

Este ano acertamos na Mouche, depois de um fim de semana de calor africano e de uma semana bem quentinha, escolhemos para ir conhecer o Pedrógão Grande e arredores precisamente no fim de semana em que  O São Pedro decidiu regar a serra... e pelo menos no Domingo, choveu a potes.

 

O Parque de campismo de Pedrógão Grande é bastante simpático, pequeno, com as infra-estruturas modernas funcionais e pelo que me pareceu, bem dimensionadas para o seu tamanho. O edifico das casas de banho é novo, tem um pequeno café com esplanada onde vendem alguns produtos de mercearia. 

 

Eu gosto de parques divididos em parcelas, não gosto de aglomerações nem de ter as tendas do vizinho em cima da minha. Não é o caso do de Pedrógão, a zona de acampada tem sombras suficientes como para que ninguém tenha que ficar ao sol, mas não há parcelas e não me pareceu haver muitas restrições à ocupação do espaço ou organização.

 

A Piscina é a da fotografia, tem um excelente aspecto, pena que o tempo não ajudou.

 

Fica ao lado da barragem do Cabril a uns cinco ou seis kms do centro de Pedrógão Grande e sensivelmente à mesma distância de Pedrógão Pequeno, tem umas vistas fantásticas para o lago e para a natureza, conta com um restaurante mesmo ao lado.

 

O parque conta com Bungalows de vários tamanhos, são relativamente baratos, mas não esperem encontrar muito espaço, nós ficamos nuns que supostamente eram para quatro pessoas, talvez se as pessoas não forem muito grandes e não sofrerem de claustrofobia...

 

São razoáveis para dois adultos e duas crianças.. isto se estiver bom tempo e conseguirem colocar a mesa cá fora para as refeições...  Ninguém se atreveu a usar o duche.. 

 

Este é um parque de natureza e na natureza, o ideal para quem gosta de fazer caminhadas e/ou desfrutar das praias fluviais, no raio de algumas dezenas de kms há muito por onde escolher.. .

 

Também serve para quem gosta de pesca, há uma zona de pesca desportiva na barragem, ainda que o N., o pescador cá de casa, diga que não há peixes ... ele pelo menos não conseguiu ver nenhum apesar da quantidade de isco que gastou 

 

Concluindo, é agradável e funcional, ainda que não tenhamos ficado muito impressionados com a organização.

 

Para não variar, o site da internet do parque é miserável como é habitual.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:45

Eurodisney Paris

 

Imagem minha do Momentos e Olhares 

 

Vou começar por uma informação útil, se por acaso decidir comprar os bilhetes para a Eurodisney via internet, antes de comprar entre no site francês da Disneyland Paris e verifique o preço, não é sempre, mas a maior parte das vezes o preço é mais barato para os franceses.

 

Este ano as nossas férias foram diferentes, houve menos praia, menos montanha, menos natureza, em contrapartida, houve muitos mais horas dentro do carro, ao todo foram mais de 4400 kms, e há quem diga que houve mais diversão.

 

Estivemos a fazer as contas, se quiséssemos ir à Eurodisney de avião, a viagem mais a estadia de 3 ou 4 dias, ficavam bem perto dos 2500 Euros. As crianças acima dos 12 anos pagam tudo como adultos e cá em casa já são duas.

 

Nós fizemos a coisa por menos de metade, levámos uma semana para chegar a Paris, pelo caminho conhecemos sítios fantásticos, fizemos canoagem radical, subimos ao segundo andar da torre Eifel pelas escadas, andámos a passear nos Campos Eliseus e debaixo do arco do triunfo, vimos namorados a colocar cadeados na A Pont des Arts, descobrimos as ruelas do Quartier Latin, subimos ao topo da duna mais alta da Europa e até andamos nos comboios franceses à borla...


Esta vez não fomos ao Louvre, a fila era de centenas de metros e o truque que tínhamos utilizado da outra vez já não funcionou, mas vimos a catedral de Notredame e fizemos um picnic nos jardins das margens do Sena.


Para os miúdos o ponto alto foram os dois dias de visita aos dois parques da Disney.. mas eu acho que todos gostamos muito mais dos sete kms de canoagem "radical", sozinhos no meio da França rural... mas isso será história para outro dia.

 

As coisas podiam ter corrido melhor se tivéssemos feito melhor o trabalho de casa e reservado os parques de campismo de Paris e junto à praia em Arcachon e  se a tenda não nos tivesse pregado uma partida, quase 20 anos a comprar tendas italianas sem um único problema, esta vez compramos uma (caríssima) tenda inglesa que supostamente aguenta climas árcticos e logo no inicio da viagem partem-se duas varetas... 

 

Os parques que tínhamos escolhido estavam cheios, mas parques de campismo é o que não falta.. não são é todos iguais.. mas disso também falarei noutros posts.

 

A ideia inicial era levar uma semana para chegar aos arredores de Paris, passar uma semana por lá e demorar outra a regressar a casa. O problema com a tenda e a  escolha errada do parque que ficava no sopé  do sitio mais alto da Duna, abreviou a viagem de regresso e roubou-nos uns dias de praia, mas em contrapartida permitiu que conhecêssemos Burgos e a sua fantástica catedral...  felizmente por cá também há excelentes praias... e este ano a temperatura da água nem era assim tão diferente.

 

A maior parte das pessoas não consegue entender, mas não troco as minhas férias de campismo, natureza e aventura.... por nada!

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:02

Acampar no Algarve, Parque de campismo de Sagres

por Jorge Soares, em 09.07.12

Praia do Martinhal, Sagres, Portugal

 

Imagem Minha do Momentos e Olhares 

 

Quando a minha meia laranja me falou deste fim de semana no Parque de campismo de Sagres tive as minhas dúvidas, parques de campismo de praia no Verão em Portugal é coisa que não costumo recomendar a ninguém, ora, parque de campismo em Julho no Algarve é coisa para me deixar não de um mas de dois pés atrás.

 

Lembro-me sempre de um fim e semana que passei há uns anos em Junho na Galé, ou do pessoal lá de Oliveira de Azeméis que no inicio de Junho ia montar as tendas para o parque de campismo da Praia da Torreira para marcar lugar para o Mês de Agosto... das histórias que eles depois contavam em Setembro é melhor nem me lembrar.

 

Quando no Sábado chegamos e me deparei com um parque de campismo quase às moscas nem queria acreditar. É verdade que Sagres já tem mais a ver com a Costa Vicentina que com o Algarve em si, mas não deixa de ser Algarve. 

 

O parque tem boas condições, é um parque de pinhal, como todos os parques da Orbitur não tem residentes permanentes nem o aspecto de bairro de lata que infelizmente caracteriza a maior parte dos parques de campismo de praia deste país. Tem imensas sombras e espaço para montar a tenda sem incomodar ou ser incomodado pelos vizinhos mais próximos é o que não falta.

 

As infra-estruturas não são das mais modernas mas são funcionais , as casas de banho são espaçosas e sempre impecavelmente limpas, tem bar restaurante e supermercado.

 

Como pontos negativos, destaco a falta de uma piscina e o mau estado do que eles chamam o parque infantil, um lugar com areia e onde restam vestígios ferrugentos do que já terão sido baloiços e outros divertimentos para crianças.

 

De resto, Sagres tem algumas das mais bonitas praias em que já estive no Algarve, é claro que o vento constante não ajuda, mas em que outro lugar do Algarve se podem encontrar em Julho praias onde estacionar não é problema já seja para o carro ou para a toalha?.. Quanto à temperatura da água nesta altura... pois, também não vi muita gente a tomar banho... mas não se pode ter tudo!

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:35

Acampar nas Astúrias: Camping Arenal de Moris

por Jorge Soares, em 14.09.11

Praia do Arenal de Moris

Imagem minha do Momentos e Olhares

 

No verão, quando a maioria do povo ruma a Sul, ao calor e à confusão, nós colocámos a tenda e os sacos cama no carro e rumámos a norte, rumo ao clima temperado e às paisagens verdes do Norte de Espanha.

 

Já não me lembro quem era a personagem, foi num programa de rádio daqueles onde a conversa se mistura com a boa música e na altura aquela frase fez todo sentido para mim: "As Astúrias são o paraíso, é a Suíça sem os suíços..." eu acrescentaria.. e sem os preços da Suiça... para além de que tem a vantagem que dá para ir de carro e tem dos melhores parques de campismo que já conheci.

 

Entre os muitos em que já estive, o Arenal de Moris será talvez o  mais organizado e profissional em que já estive. Está a 200 metros de uma praia fantástica, tem uma excelente piscina,  um parque infantil,  um óptimo bar e restaurante com uma esplanada enorme, um supermercado com tudo o que é necessário aos campistas... É super organizado, apesar do espaço enorme das parcelas, somos instruídos na forma como devemos colocar a tenda de forma a garantir a nossa privacidade e a dos vizinhos. As casas de banho são amplas e em número mais que suficiente de modo a que nunca existam filas ou confusão. Além disso estão SEMPRE imaculadamente limpas

 

Será talvez dos poucos sítios em que já estive em que no fim de Agosto montamos a tenda na relva em lugar de num terreiro... relva que daria inveja a muitos campos de futebol, tal a forma como é tratada e aparada.

 

Tem o senão de não estar perto de nenhuma grande cidade, mas isso garante que a praia normalmente é só para os campistas e que estamos rodeados de verde e tranquilidade. De resto, Ribadesella fica a uns 15 Kms e os Picos de Europa ali mesmo ao lado.

 

É claro que o clima do Norte de Espanha não é o mais apropriado para quem gosta de muito calor, a temperatura normal anda à volta dos 25 graus ...e claro, chove, mas a chuva faz parte, aquela paisagem verde só é possível com ela. Ao contrário do que as pessoas pensam, a água do mar nas Astúrias não tem nada a ver com a nossa da costa ocidental, este ano e apesar de que o verão foi chuvoso, a água estava normalmente a 23 graus. As praias tem menos ondulação que as nossas e com a maré baixa deixam-se ver areais enormes que convidam ao passeio e ao banho.

 

Em resumo, um parque de campismo excelente para quem não gosta  de muito calor e gosta de paz e tranquilidade.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:18

Canoas nas margens da Barragem de Montargil

 

Imagem minha, do Momentos e Olhares

 

Foi um fim de semana com muitas crianças, as nossas 3, mais as 3 da S., mais as 4 da D e do H., incluindo um bebé de meses. As nossas crianças acampam desde que se lembram, tinha o N. dois anos e a R. dois anos e meio quando fomos acampar com os dois a primeira vez, ficaram logo fãs das férias na casinha. Desde essa altura e tirando o ano em que fomos aos Açores, tem sido todos os anos. Desta vez eram 10 crianças e 6 adultos, que se distribuíram por um bungalow e 3 tendas, foram 3 dias em que não faltou animação.

 

O parque de Campismo de Montargil pertence à Orbitur, a meio do mês de Junho, tirando uma colónia de férias, havia muito pouca gente. O parque já tem uns anos e isso nota-se em algumas das infra-estruturas, as casas de banho são enormes, mas acusam a idade e estão a precisar de restauro... há muito que eu não estava num parque em que só há agua quente numa parte dos chuveiros.

 

Para além da barragem que é mesmo ali ao lado e fornece excelentes praias de aguas calmas e mornas, o parque conta com uma piscina de construção recente e com zona de relva, bar e restaurante funcionais, sala de jogos, campos de ténis e Futebol e um supermercado em que as coisas custam no mínimo o dobro que cá fora.

 

Para quem vai acampar as parcelas são espaçosas e na sua maioria têm sombras, os bungalows são práticos e agradáveis, estão posicionados num espaço relvado e com uma vista fantástica sobre a barragem...

 

O melhor sem duvida é  vista sobre a barragem, especialmente se como nós, tiverem a sorte de estar lua cheia, a piscina e a sensação de estarmos longe de tudo e do mundo. O pior: no Sábado a invasão das motas de agua na barragem, uma verdadeira praga, existem leis que impedem a sua circulação a menos de 50 metros das margens, alguém deveria zelar para que as  normas se cumpram, e os preços inacreditáveis no supermercado do parque.

 

Os parques da Orbitur são à partida uma garantia de qualidade, e este não foge à regra, uma excelente escolha para quem quer fugir à confusão e ao barulho... mas convém não esquecer que estamos no interior do Alentejo, nós fomos em Junho... deve ser excelente para quem gosta de muito calor no Verão.

 

Foi um fim de semana 5 estrelas, com excelente companhia, conversas agradáveis, gastronomia 5 estrelas, incluindo o bacalhau à brás  vegetariano da D..

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:22

Acampar no Alentejo : Camping São Miguel

por Jorge Soares, em 01.07.10

Piscina do parque de campismo  São Miguel

 

Tínhamos marcado o fim de semana em São Pedro de Moel, 6 adultos e 8 crianças em 3 Bungalows, entre os feriados, a chuva e o frio,  os outros foram desistindo e nós decidimos que talvez para sul o tempo fosse menos agreste. Apesar da crise, do mau tempo e dos mais de cem Euros por noite por um bungalow, foi difícil encontrar vagas, em Junho o Alentejo já está cheio. Finalmente conseguimos encontrar uma vaga no Parque de Campismo de São Miguel, na fronteira entre o Alentejo e o Algarve, bem perto de Odeceixe.

 

Os bungalows são bastante agradáveis, estão colocados entre os pinheiros e numa zona separada do parque, como estão bastante separados uns dos outros, são o ideal para quem quer passar um fim de semana em paz e sossego. Pessoalmente estranhei a falta de uma televisão, mas de resto são cómodos e funcionais.

 

Quanto ao parque de campismo em si, pareceu-me minimamente organizado, tem uma excelente piscina, é a da fotografia, e estruturas de apoio que incluem supermercado, restaurante, bar, pizaria e sala de jogos.

 

Um facto curioso, é que aparentemente em todo o parque só há uma televisão, que é ligada às 20 horas para quem quer ver o telejornal, às 21 dá um filme infantil e às 22 um filme para todas as idades. Assim à primeira vista, parece positivo, afinal eu quando acampo é para estar longe do mundo,... mas em época de mundial de futebol, um parque de campismo que fica a 2 ou 3 kms da povoação mais próxima e onde não se podem ver os jogos.... Nós chegamos no dia do primeiro jogo da Inglaterra, na recepção estava para entrar um casal inglês.. evidentemente quando perceberam que não iam poder ver o jogo... decidiram ir procurar outro poiso...

 

Ponto positivo, para além dos bungalows, não vi estruturas permanentes, é um parque de campismo para se ir acampar, o ponto negativo é que a praia mais próxima é a de Odeceixe, que fica a uns 5 ou 6 kms e não é precisamente das minhas preferidas no Alentejo... aliás, já nem é no Alentejo, Odeceixe já é Algarve.

 

Achei o preço dos bungalows caro, 107 Euros por noite é caro, mas fiquei muito bem impressionado com o parque e de certeza que vamos lá voltar ... mas para acampar mesmo, de tenda.

 

Por certo, o site na internet, aqui, muito parecido com a maioria dos sites de campings espanhóis, deve ser o menos intuitivo e funcional que alguma vez vi.. e olhem que eu já vi muitos.

 

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:48

Acampar no Alentejo... do eco às massas

por Jorge Soares, em 04.05.10

Acampar no Alentejo

Imagem minha do Momentos e olhares

 

Que me lembre, nunca se falou por cá de campismo...  o que é no mínimo estranho, dado que todos os anos pelo menos 15 dias das minhas férias são a acampar... vamos ver se a partir de agora o tema se torna mais ou menos recorrente.

 

A imagem que a maioria das pessoas em Portugal têm do campismo tem a ver com filas para a casa de banho, tendas amontoadas em qualquer espaço livre, calor, barulho e poeira.... não os culpo, a maioria acampa só no Verão e escolhe parques de praia. A imagem que eu tenho do campismo não tem nada a ver com isto. Também é verdade que no verão nunca acampo em Portugal..e basta passar a fronteira para que as coisas sejam diferentes, muito diferentes. Em Portugal só acampamos fora da época balnear e mesmo assim, em parques muito bem escolhidos e com um minimo de condições.

 

No ultimo mês estivemos em dois parques do Alentejo, o Zmar Eco Resort, na Zambujeira do mar e o Parque de campismo da Ilha do Pessegueiro, em Porto Covo, não foi bem a acampar, porque em ambos ficamos em Bungalows... A diferença entre ambos é abismal...

 

O Parque da Ilha do Pessegueiro é um parque típico português, com as caravanas permanentes que dão sempre um ar de bairro de lata, um supermercado que só abre em Junho e muito espaço aberto para montar tendas com vista para o mar... mas sem uma única sombra, o que no Verão do Alentejo deve tornar os dias num inferno quente e poeirento.

 

O Zmar é um parque de campismo da ultima geração, eu diria que mesmo no estrangeiro nunca encontrei um parque assim; moderno, funcional, organizado. Com uma zona para acampar de tenda com lugares delimitados,  mas tal como no da Ilha, sem uma única sombra... os lugares limitados e delimitados, garantem que nunca haverá sobrelotação.. mas no Verão, sem sombras e num lugar seco, árido e até ventoso.. imagino a quantidade de poeira... a mim não me apanham lá. De resto, está mais perto de um resort que de um parque de campismo, tem uma piscina coberta com água quente e ondas, uma exterior de 100 metros, restaurante, supermercado, geladaria, biblioteca, bicicletas para alugar, vários campos de jogos, circuito de manutenção, etc, etc.... Acreditem ou não, a fotografia acima é dentro do parque, tirada da zona dos bungalows para a zona dos campos desportivos de que podemos ver as coberturas lá ao fundo.

 

Os Bungalows do Zmar são novos e funcionais, os da ilha do Pessegueiro são mais antigos, mas são funcionais na mesma... é claro que o LCD com os canais do cabo e o ar condicionado fazem a diferença... mas também se paga o dobro do preço.

 

Resumindo, ambos os parques são uma boa alternativa para a Primavera, ou para o Outono, mas no Verão são necessárias sombras que nenhum dos dois tem. O da Ilha do Pessegueiro tem a praia ali perto... mas se queremos uma praia vigiada temos que ir de carro... o Zmar está muito longe da praia.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:16

No Alentejo...longe do mundo....

por Jorge Soares, em 15.06.09

Flores do Alentejo

 

Já não me lembro como é que tudo começou, lembro-me de um dia dar por mim a comprar uma tenda e de passados uns tempos a ter colocado com o resto das coisas no carro e de ter partido para a Galiza num mês de Setembro quente. Eu nunca na vida tinha acampado e nem tal coisa me tinha passado pela cabeça. Desde essa altura já lá vão mais uns 12 anos, que não passo sem os meus períodos longe de tudo e do mundo, sem computador, sem relógio, sem televisão. O único que me une ao mundo é um pequeno rádio de pilhas que mesmo quando estou em Portugal, utilizo para ouvir a Radio Nacional de Espanha ou a Cadena Ser, desde os meus tempos de estudante em que todos os dias adormecia a ouvir  El Larguero, que gosto da radio espanhola e dos muitos programas de opinião.

 

Passei os últimos 5 dias assim, a acampar no Alentejo, longe de tudo e do mundo..., bom, quase. .. por muito longe do mundo que alguém tenha estado, ninguém conseguia escapar ao Cristiano Ronaldo e aos 93 milhões de Euros.... Mesmo longe do mundo eu consegui ouvir meio mundo a dar a sua  opinião sobre o assunto ... um dos problemas da costa Alentejana é que fica longe de mais da Espanha para que o meu pequeno rádio de pilhas consiga apanhar as emissoras espanholas, e a maior parte do tempo tive que me contentar com algumas portuguesas... não havia portanto forma de escapar a tantos disparates, pobre país o nosso em que até o presidente da Republica tem opinião sobre uma transferência de um jogador de futebol de um clube inglês para um espanhol.

 

Mas eu ia falar do Alentejo, acampar em Portugal pode ser uma odisseia, a maioria dos parques  está mais próximo de um bairro de lata do que de um parque de campismo, nos países normais as estruturas fixas são proibidas, por cá as pessoas vão tomando posse do espaço ao longo dos anos e só falta mesmo fazerem paredes em volta... é claro que espaço para quem quer acampar, é mentira. Felizmente restam alguns parques onde ainda é possível, e o do Sitava nos arredores de Milfontes é um desses, é claro que há coisas a melhorar.... mas é organizado e limpo...e resta espaço onde montar a tenda. 

 

De resto a costa alentejana é dos lugares mais bonitos de Portugal, praias, paisagem, gente, e esta vez não ouve livro de reclamações nem chatices com o serviço..  só paz, descanso e natureza..... muita natureza.

 

Jorge

Fotografia minha, retirada de Momentos e olhares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:40


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D