Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



refugiado3.jpg

 

Imagem de aqui

 

Li algures que "o ser humano é o único animal que tropeça duas vezes na mesma pedra", esta semana lembrei-me desta frase mais que  uma vez, primeiro quando vi nas noticias a forma que a Dinamarca está a utilizar para manter os refugiados longe, o roubo descarado.

 

Hoje voltei a lembrar-me quando li aqui, que no país de Gales os refugiados são obrigados a utilizar uma pulseira vermelha que serve para os identificar e terem acesso a comida. Em Middlesbrough, no Reino Unido, as portas das casas que lhes são entregues são pintadas de cor vermelha. Ambas as medidas terminam por facilitar a identificação dos recem chegados e os ataques racistas contra eles.

 

Junto com a frase vieram-me à lembrança outras coisas e outras épocas. Na Europa do Século XX milhões foram primeiro obrigados a utilizar uma estrela amarela na lapela, depois espoliados de todos os seus bens, marcados e enviados como gado para campos de morte.... 

 

A julgar pelas coisas que leio nos meios de comunicação e nas redes sociais, não me estranharia nada que um destes dias surja a noticia que algures foi criado um campo de trabalho para juntar todos os que agora chegam.

 

Em Dezembro estive em Berlim, entre as muitas coisas que aprendi da história e da forma de viver dos alemães, está o facto de todas as crianças alemãs terem que fazer pelo menos uma visita em cada um dos ciclos escolares a um campo de concentração. O objectivo é que nenhuma geração esqueça o que se passou na Europa do século XX e assim tentar evitar que se cometam os mesmos erros.

 

Não sei até que  ponto não será esta a explicação para a forma,  tão diferente do resto da Europa,  como os alemães estão a tratar o problema dos refugiados. Quer-me parecer que há muita gente por essa Europa fora que tem a memória curta e a quem não faria mal uma visita aos campos de concentração, talvez assim ficassem mais humanos, mais humildes, menos racistas, menos  preconceituosos... e não ouvíssemos falar de mais medidas como as agora tomadas na Dinamarca e no Reino Unido.

 

Já agora, para quem não percebeu ou não quer perceber, o que aconteceu no século XX na Europa tem um nome, chama-se holocausto e os que o causaram chamavam-se nazis.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:50

A verdadeira forma de reciclar

por Jorge Soares, em 14.01.16

Berlim

Imagem minha do Momentos e Olhares

 

Lembram-se da polémica e do burburinho que se levantou quando o governo anterior decidiu dar um preço obrigatório aos sacos plásticos? (ver este post) E que tal se para além dos sacos tivéssemos que pagar qualquer envase ou recipiente?

 

Pouco antes do natal a minha meia laranja e  eu fomos passar um fim de semana a Berlim, nunca tinha estado na Alemanha e vim com algumas coisas para contar.

 

Em época natalícia os mercados de natal são de visita obrigatória, felizmente as temperaturas estavam mais ou menos amenas, mas mesmo assim, o vinho quente com especiarias e os muitos petiscos com ou sem salsichas, são  de consumo obrigatório.

 

Nas barracas de feira o vinho quente está anunciado a 2  Euros e vem em taças como a da fotografia, feito o pedido e a entrega, sou confrontado com um preço de 5 Euros... a minha cara de espanto deve ter sido por demais esclarecedora,  veio logo a explicação, 3 Euros são para a taça... que pode reutilizar ou devolver e recuperar os 3 Euros.

 

Depois reparei, nas feiras de natal de Berlim não há envases de plástico, um prato de carne assada numa barraca de feira custa 5 Euros, mais 3 para o prato de porcelana e os talheres de metal.. no fim de comer devolvemos prato e talheres e recebemos os 3 Euros de volta.

 

Vinho quente, chocolate quente, sumo, cervejas, todas as bebidas são servidas em taças ou copos de vidro, tudo pago e reutilizável, é claro que com tudo isto não há copos vazios pelo chão, as pessoas consomem e devolvem para recuperar o dinheiro ou, como no meu caso, levam a taça consigo para casa. 

 

No segundo dia depois de andar quilómetros, entrei num supermercado a comprar uma água de litro e meio, garrafa de plástico PET exactamente igual à de cá. Na prateleira estava marcado 49 cêntimos, cheguei à caixa e entreguei 50 cêntimos... a alemã ficou a olhar para mim, apontou para o visor da caixa e para os 74 cêntimos que queria receber. Os 25 cêntimos extra são para a garrafa, se as devolvermos recebemos esse dinheiro de volta.

 

Não fui ver as estatísticas, mas aposto que a Alemanha deve ter das taxas de reciclagem mais altas do mundo, infelizmente por cá o que mais vejo é pessoas que inventam todas as desculpas para não separar o lixo, e basta ir a qualquer contentor para ver garrafas e garrafões de pet, mesmo que ao lado esteja um ecoponto... a desculpa mais comum é que dá muito trabalho e além disso, eles depois juntam o lixo na mesma.....

 

Depois perguntamos porque é que eles estão tão à frente de nós... começa tudo pela mentalidade e o civismo.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:40

De volta à terra

por Jorge Soares, em 21.04.15

lopetegui.jpg

 

Imagem do Público

 

Era necessário voltar à terra, a semana passada tudo o que podia correr bem correu e deu a muita gente a hipótese de sonhar, de acreditar que podia ser possível, hoje voltamos todos à terra. A verdade é que nem havia tanto Porto nem tão pouco Bayern como tinha parecido no jogo do Dragão.

 

Este Bayern de Guardiola,  os seus inúmeros campeões mundiais e europeus e os seus muitos milhões de Euros, está de certeza entre as quatro ou cinco melhores equipas do mundo. O Porto, com a equipa mais jovem dos últimos anos e um treinador com evidentes capacidades mas ao que ainda falta a tarimba e a rodagem que só o tempo pode dar, não tem, e dificilmente poderia ter nesta altura, a bagagem suficiente para poder competir de igual para igual com as grandes equipas como o Bayern.

 

Apesar de que considero que nem o resultado da semana passada nem o de hoje reflectem a real diferença entre as equipas, não tenho duvidas que  o resultado final da eliminatória é o espelho fiel da diferença entre o futebol alemão e o português. De um lado temos equipas com dinheiro e capacidade para irem buscar os melhores jogadores do mundo, do outro temos um futebol que cada vez mais terá que recorrer aos jogadores jovens e apostar na formação se quer sobreviver.

 

O Porto fez uma enorme aposta nestes jogadores e independentemente do que aconteça no próximo domingo e no resto da temporada, pode-se dizer que foi uma aposta se não ganha, pelo menos feliz. É  verdade que corre o risco de não ganhar nada, mas ganhou uma equipa  e conseguiu tornar em certezas alguns jogadores.

 

Curiosamente a primeira consequência desse (quase) sucesso é que uma boa parte dos jogadores que terminou de formar, para o ano estarão algures noutras equipas de outros campeonatos, não a contribuir para o sucesso do Porto e sim para aumentar a diferença entre o nosso campeonato e o dos países onde há dinheiro.

 

Quanto ao Porto, encontrará de certeza outros jovens que irá formar e terá de novo uma boa equipa para lutar pelo campeonato português, até poderá incomodar uma ou outra vez os grandes senhores do futebol europeu, mas ganhar a champions e lutar de igual para igual com os Bayerns deste mundo, isso dificilmente voltará a acontecer, pelo menos nos próximos anos.

 

É isso, hoje voltamos à terra, O Bayern voltou a ser gigante, Guardiola voltou a ser o melhor treinador do mundo e vai continuar muito tempo em Munique e Lopetegui terá que esquecer o sonho de ir para o Real Madrid por mais uns tempos.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:02

Discriminação.jpg

Imagem do Expresso

A semana começou com a noticia da morte de um adepto do Corunha, vitima da violência gratuita entre duas claques de futebol, de ideologias opostas mas unidas na utilização do futebol como desculpa para a violência gratuita,  que aparentemente combinaram um encontro em Madrid para se enfrentarem, não num jogo de futebol, mas sim numa luta em que valia tudo, até matar.

 

A meio da semana foi noticia a morte de Tugce Albayrak, uma jovem alemã que teve a coragem de sair em defesa de duas jovens Turcas que estavam a ser assediadas por um grupo de  energúmenos num restaurante de fast Food. Os homens saíram do restaurante e esperaram Tugce cá fora, onde a espancaram de tal forma que esta não sobreviveu.

 

Consta que os agressores já estão detidos, a noticia não diz nada sobre se as dezenas de pessoas que assistiram impávidas ao assédio às jovens turcas e à agressão a Tugce, mas se por mim fosse, estariam todas detidas também.

 

Ontem a noticia veio de Nova Iorque, nos estados Unidos, um tribunal decidiu não constituir arguidos os polícias que agrediram e sufocaram até à um jovem negro desarmado que vendia cigarros na entrada de uma loja, isto apesar de todo o incidente estar gravado num  vídeo que o mundo inteiro viu e onde qualquer pessoa normal pode ver que a morte se deveu a uso excessivo de força sem motivo.

 

Hoje, numa situação que para mim seria inacreditável num país que presumimos civilizado, ficamos a saber que em Marselha, França, as autoridades municipais vão obrigar os sem abrigos colar na roupa um triângulo amarelo como forma de identificação.

 

Para quem já não se lembra, durante a segunda guerra mundial os nazis obrigavam os judeus a utilizar uma estrela amarela como forma de identificação...  com o fim trágico que todos também abemos para quem utilizava tal marca.

 

Se reparamos bem, um triângulo é meia estrela... será que a seguir também os vão fechar em guetos?

 

Uma só semana, 4 países diferentes, em comum violência gratuita, racismo, discriminação, indiferença.... sou só eu que acho que algures a humanidade perdeu a perspectiva do que é viver em sociedade?

 

O que raio se está a passar com o mundo?

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:52

Alemanha é campeão mundial

 

 

Terminou o mundial, para mim o melhor mundial pelo menos de 82 para cá, muito espectáculo, muitos golos, muitas reviravoltas e jogos resolvidos nos últimos minutos, muitíssima emoção.

 

A Alemanha ganhou com muitisdsimo mérito, é verdade que podia ter sido eliminada pela Argélia, mas também é verdade que passeou classe e um futebol bastantes furos acima do resto das selecções participantes.

 

Hoje não tivemos uma grande final, a Argentina entregou o jogo aos alemães, como sempre defendeu muito bem com um Mascherano numa forma fantástica e depois ficou à espera de São Messi e dos seus coelhos tirados da cartola para resolver o jogo, mas hoje não havia Coelhos na cartola e sem eles, tal como já tínhamos visto antes, a Argentina não consegue marcar e sem golos não há campeões.

 

De resto Messi parece cada vez mais uma figura triste, alguém fora de ambiente e sem pachorra para o que o rodeia, sempre com ar de quem anda ali a fazer um frete e tem que suportar aquela gente toda à sua volta.

 

A Alemanha é uma equipa  muito bem construída que vale como um todo e que joga um futebol alegre, eficaz  e vistoso, não teve medo de pegar no jogo e de construir o seu futebol, teve a resistência e a paciência  suficientes para levar a água ao seu moinho e já quase no final do prolongamento, conseguiu marcar o golo que vale um titulo mundial.  

 

A Argentina deste mundial fez-me lembrar a Itália de outros mundiais.

 

Daqui a quatro anos há mais.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:42

É o futebol cara!

por Jorge Soares, em 08.07.14

Brasil

 

Ainda não falei aqui da prestação de Portugal no Mundial, fi-lo propositadamente, li tantas coisas, tantas opiniões, tanta gente que sabe tudo, que decidi deixar o assunto para depois do mundial... hoje o Brasil, ou a Alemanha, já nem sei, deram uma explicação mais que cabal de aquilo que nos aconteceu naquele primeiro e fatídico jogo dos 4-0.

 

Hoje o jogo terminou 7-1, tal como contra Portugal, ficamos com a nítida sensação de que não fosse os Alemães terem desacelerado, podiam ter sido 9, ou 10, ou 14, tal parecia a superioridade teutónica ante uma selecção Brasileira completamente esfrangalhada e que não conseguia sequer manter a bola.

 

Não há duvidas nenhumas que hoje a Alemanha foi muito superior, mas acho que também não restam dúvidas de que o Brasil do resto do mundial não é este e apesar de eu achar que sim, a Alemanha é melhor equipa que o Brasil de Scolari, a diferença não é a que se viu hoje, nem a Alemanha vale assim tanto, nem o Brasil vale assim tão pouco, só que o futebol é assim.

 

Hoje aconteceu futebol, tudo parecia sair bem a uma equipa, parecia que bastava chutar para a frente para que a bola fosse directa ao fundo da baliza, e tudo saiu mal à outra, que não conseguia sequer respirar sem sofrer um golo.

 

O futebol é isto, o povo brasileiro teve uma vez mais uma enorme desilusão, não é fácil jogar um mundial em casa no país do futebol, e esta selecção já tinha dado mostras antes que não teria a força psicológica suficiente para aguentar a pressão de mais de 200 milhões de almas a sofrer por si. Nos penalties contra a Costa Rica todos tínhamos visto como são frágeis alguns dos jovens jogadores desta selecção, hoje tudo correu mal... muito mal, mas não deixa de ser futebol.

 

O mundial ainda não terminou, ainda faltam 3 jogos, para mim este está a ser de longe o melhor mundial de 1982 para cá, o melhor dos que já assisti, e não é esta derrota do Brasil que vai mudar isso ou apagar a imensa festa a que temos assistido, mas de certeza que amanhã voltam as manifestações e os problemas ao Brasil.

 

Eu também fiquei triste, queria muito que ganhasse o Brasil, mas é o futebol cara!

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:55

David Luiz marcou o golo decisivo

 

 

 

A imagem do dia é sem dúvida o fantástico golo de David Luiz, um golo só ao alcance de quem trabalha muito, não desiste e mesmo em jogos desta importância, não tem medo de assumir o risco, desde aquela distância não há muita gente com valor suficiente para tentar o remate directo e muito menos com a capacidade de colocar a bola com o efeito, a velocidade e a direcção certa para que ela entre ali, no canto,  fora do alcance de qualquer guarda redes.

 

Hoje finalmente e ao contrário do que tínhamos visto nos jogos anteriores, tivemos um Brasil sem medo de pegar e assumir o jogo, um Brasil que chegou ao jogo com a lição muito bem estudada, pegou no jogo desde o primeiro minuto e com a agressividade suficiente como para impedir que a Colômbia dispusesse de espaço para chamar ao jogo a magia de James Rodrigues.

 

Sem espaço e sem que a bola chegasse ao número 10 da Colômbia em condições de que este conseguisse pensar e distribuir o jogo, hoje os cafeteros não conseguiram mostrar o excelente futebol com que tinham encantado o mundo nos jogos anteriores.

 

Até hoje não tínhamos visto um Brasil com capacidade de ser campeão mundial, há muita gente, brasileiros incluídos, que dizem que se o mundial não fosse no Brasil, a canarinha já teria sido eliminada, a jogar da forma determinada e dominadora em que o fizeram hoje, talvez tenham ganho uma nova vida para o que resta do mundial

 

Não gostei do árbitro do jogo, não que tenham havido erros evidentes, mas achei que o espanhol teve uma atitude muito prepotente na forma como se dirigiu aos jogadores, principalmente com os jogadores da Colômbia... vai de aí e o choradinho do Scolari já teve algum efeito.

 

No outro jogo do dia, cumpriram-se os prognósticos, a Alemanha não teve a vida facilitada mas com maior ou menor dificuldade desenvencilhou-se de uma França que quanto a mim só chegou até esta fase porque nunca enfrentou adversários de valia real

 

Segue-se um Brasil Alemanha, que assim de repente e dado o pouco que tem mostrado a Argentina, soa a final antecipada.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:18

Guarda Redes da Argélia

 

 

Foi um grande jogo de futebol, a Argélia vendeu muito cara a derrota que só aconteceu no prolongamento, durante toda a primeira parte puseram em sentido a defesa e o meio campo alemães e com um pouco mais de calma e discernimento podiam ter resolvido o jogo.

 

A Alemanha claramente não estava à espera de uma Argélia tão atrevida e teve muita dificuldade em controlar o meio campo, a jogar com 3 defesas deixava muitas vezes espaços por onde Slimani e companhia entravam com muita facilidade, por várias vezes teve que ser o guarda redes Neur a substituir os ausentes defesas centrais e a vir cortar bolas bem para fora da sua grande área. Neur que diga-se de passagem foi mesmo um dos homens do jogo.

 

No prolongamento, já com as duas equipas em claras dificuldades físicas, sobressaiu a classe das estrelas alemãs, mas a Argélia vendeu cara a derrota e nunca deixou de acreditar e de atacar. A equipa norte-africana pela forma como se apresentou ao jogo e por tudo o que fez, merecia melhor sorte.

 

No outro jogo do dia, a França foi sem surpresa muito superior à Nigéria e venceu por dois zero naquele que terá sido até agora o jogo mais desnivelado destes oitavos de final

 

Segue-se um interessante França - Alemanha nos quartos de final, o jogo de hoje com a Argélia  foi intenso e teve prolongamento, para o fim do jogo era visível que vários jogadores teutónicos se arrastavam pelo campo, a França teve hoje e nos jogos anteriores a vida bem mais facilitada que a Alemanha, a Alemanha, apesar de me parecer melhor equipa que a França,  vai chegar ao duelo com os franceses bastante mais desgastada.

 

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:35

O fim do sonho

 

Imagem do Público

 

As hipóteses não era muitas, mas no fim ficamos com a sensação de que seriam maiores que aquelas em que todos, incluindo os jogadores, acreditávamos. Não foi um jogo por aí além, mas foi um jogo em que na maior parte do tempo Portugal esteve por cima e criou oportunidades suficientes para ganhar pelos tais 4 golos de diferença.

 

Tal como aconteceu desde o primeiro dia, faltou sorte, aquela tal estrelinha de que tantas vezes se fala e que normalmente acompanha os campeões.... é claro que a sorte é muitas vezes o resultado de muito trabalho, mas não me parece que hoje tenha faltado vontade e trabalho.

 

Paulo Bento apostou de inicio num meio campo diferente e acertou em cheio, o Gana só a meio da primeira parte conseguiu ter algum controlo do jogo, de resto, Portugal foi superior, só não conseguiu traduzir em golos as oportunidades criadas.

 

Cristiano Ronaldo marcou finalmente um golo neste mundial, foi considerado o melhor em campo e Portugal foi eliminado com 4 pontos.

 

No outro jogo do grupo, a Alemanha entrou cheia de vontade de resolver, marcou um golo e ficou-se por aí, a vitória por um zero era mais que suficiente e até servia aos dois. Os Estados Unidos ficaram com os mesmos 4 pontos que Portugal, classificam-se graças aos 4-0 da Alemanha a Portugal.

 

Nos outros jogos do dia, a Argélia empatou com a Rússia 1-1 e com isso, surpreendentemente mandou os Russos de volta a casa.

 

A Bélgica, a jogar com 10 desde o meio da primeira parte por expulsão do portista Defour, ganhou por 1-0 a uma Coreia do Sul cheia de vontade mas muito pouco esclarecida.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:49

Messi salvou a Argentina

 

 

Carlos Queiroz disse no fim do primeiro jogo que o Irão não veio ao mundial para agradar a ninguém ou ser o bombo da festa simpático, hoje viu-se isso mesmo, e não só não foram nada simpáticos como chegaram a assustar uma selecção da Argentina que tal como tinha feito no primeiro jogo, mostrou muito pouco futebol.

 

Tal como no jogo contra a Bósnia, valeu  São Messi, que com um golo aos 91 minutos estragou a festa a uma selecção Iraniana que com um futebol realista merecia a alegria de pelo menos empatar.

 

A Argentina voltou a não convencer, é uma equipa cheia de nomes  que mostra um futebol pouco mais que miserável, sem ideias, sem soluções, sem arte.... sem Messi não havia Argentina.

 

No jogo que nos interessava, a Alemanha que no primeiro jogo vulgarizou a equipa portuguesa, viu-se e desejou-se para empatar com uma equipa do Gana desinibida e que não virou a cara à luta do primeiro ao último minuto . Esteve a ganhar até que entrou em cena São Klose, que foi chamado ao jogo para resolver um enorme problema e com um golo salvador se converteu no máximo goleador de todos os mundiais.

 

Para Portugal este resultado é mais ou menos irrelevante, terá sempre que ganhar os dois jogos para se classificar

 

No último jogo de ontem, o Equador venceu as Honduras por 2-1. Com este resultado as Honduras ficaram eliminadas, as outras três equipas do grupo irão disputar os dois lugares na última jornada.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:23


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D