Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Abraçar a Maternidade Alfredo da Costa

por Jorge Soares, em 09.04.12

Maternidade Alfredo da Costa

Imagem de Arranha no Trapo

 

Custe o que custar, foram as palavras do primeiro ministro, na altura poucos terão percebido o verdadeiro significado daquelas palavras, pouco a pouco vamos descobrindo, mas há coisas que são dificieis de entender, esta decisão de encerrar a Maternidade Alfredo da Costa é daquelas que não se conseguem entender.

 

A MAC é a maternidade do país onde se realiza o maior número de partos, é a que tem as melhores equipas, os melhores equipamentos, a que está melhor estruturada e mais capacitada nos cuidados a gravidezes de risco e neonatais, é para lá que são encaminhados os casos mais graves e complicados de todo o sul do país.

 

Encerrar uma unidade de referência como esta só pode ser explicado pela lógica do corte cego na despesa, para este governo cortes na despesa significa cortar a eito, sem lógica e completamente indiferente ao que isso significa ao nível da perca da qualidade dos cuidados de saúde básicos da população.

 

O nosso sistema de saúde está longe de ser perfeito, sobram os exemplos  de como a cada vez maior falta de meios nos obriga cada vez mais a recorrer aos seguros de saúde e aos privados para evitarmos esperas de meses e até anos por uma consulta e/ou uma cirurgia. Todos sabemos que faz falta muito trabalho e organização para se conseguir melhorar, mas não será de certeza com o encerramento das unidades de saúde de referência que isto irá melhorar. 

 

Já vimos neste post no que resulta o encerramento de valências hospitalares, quantas mais vidas serão necessárias para que estes senhores entendam que não é este o caminho a seguir?

 

Hoje o ministro da saúde veio confirmar que a maternidade será encerrada durante esta legislatura, amanhã dia 10 ao fim da tarde, Profissionais, utentes e familiares vão realizar um cordão humano junto à Maternidade em defesa da instituição e contra o seu encerramento.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:57


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com


Posts mais comentados





Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D