Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Filipinas, um planeta em mudança rápida

por Jorge Soares, em 12.11.13

Barcos deslocados pela tempestade nas Filipinas

Imagem do Público

 

A maior tempestade de sempre, mais de 600 kms de uma ponta à outra, os ventos mais fortes de sempre, milhares de mortos e desaparecidos, ilhas varridas pela força do mar de uma ponta à outra, cidades completamente arrasadas, miséria, desespero, fome....

 

Olho para as noticias na televisão e para além de uma enorme sensação de impotência ao ver tanta destruição e tanta gente a precisar de ajuda urgente, dou por mim a pensar como somos tão pequenos insignificantes quando comparados com a enorme força da natureza.

 

Li algures que o Haiyan terá sido a tempestade mais forte que alguma vez tocou terra, e já há quem diga que esta "fúria" descomunal e da natureza é evidentemente resultado das alterações climáticas. O aumento da temperatura dos oceanos faz com que para além de haver um maior número de tempestades, estas sejam cada vez maiores, mais fortes e claro, mais destrutivas.

 

Há muito que se diz que uma das principais consequências das alterações climáticas será o extremar dos fenómenos meteorológicos, períodos de calor e de frio extremos, mais mais fortes tempestades, mais secas e inundações, tudo isto é o resultado da forma como temos vindo a descuidar a nossa relação com o mundo me que vivemos.

 

Hoje olhando para a enorme destruição e para o desespero de quem perdeu tudo, e não sabe como vai conseguir sobreviver aos dias seguintes à enorme tragédia, dei por mim a pensar no que será necessário para que de uma vez por todas o mundo se convença que temos mesmo que fazer algo para pelo menos minorar as causas de tudo isto.

 

Hoje há muita gente a falar do clima, das alterações climáticas, do efeito de estufa, mas a realidade é que amanhã, tudo voltará ao mesmo, as pessoa continuarão a desperdiçar energia, a utilizar os carros em lugar dos transportes públicos, a viver como se nada se estivesse a passar.... 

 

É verdade que comparados com a força da natureza somos insignificantes, mas é incrível como cada um de nós na nossa enorme insignificância, contribui de uma forma tão marcada para que o mundo mude e mostre a sua raiva pelo que estamos a fazer...  era tão bom que tivéssemos consciência disso e fizéssemos algo para mudar.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:05


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com


Posts mais comentados





Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D