Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Pai solteiro

 

Imagem de aqui

 

A conversa começou a propósito do Cristiano Ronaldo e do seu "aparecido" filho, a minha amiga acreditou na historia da barriga de aluguer e achava incrível que alguma mulher se submetesse a tal coisa.... estávamos no messenger a a coisa estendeu-se, a páginas tantas estava assim:

 

M. diz: pensei que se fazia por capricho..estilo..quero ter uma criança

Jorge diz: não,  é claro que há homens solteiros que o fazem

M. diz:como se fosse a mesma coisa que querer um carro ou uma casa

Jorge diz: mas é porque acham que não vão ter com quem ter filhos

M. diz: são doidos..se não sabem relacionar-se com uma mulher, achas que vão saber fazê-lo com um filho?

Jorge diz: hahahahahahaha.. e achas que a vida é assim tão fácil?

M. diz: não é para ninguém, mas o melhor da vida são os desafios esses são comodistas...mas esquecem-se que os filhos crescem e também terão problemas com eles o melhor treino é viver com alguém

Jorge diz: mas nem sempre se consegue esse alguém e por vezes as pessoas escolhem viver sozinhos

M. diz: Se querem viver sozinhas também acho estranho quererem um filho, agora..se não encontraram ninguém, aí já é diferente

Jorge diz: são coisas diferentes

M. diz: conheço muita gente que optou por viver sozinha e nunca lhes passaria pela Cabeça terem um filho, são do género de não quererem chatices

Jorge diz: Pois eu conheço muita gente que vive sozinha e quis ter filhos e são excelentes pais

M. diz: pois...eu nunca conheci caso desses mas acredito que os haja, acho até que já li num comentário um homem sozinho com filhos..estou enganada?

Jorge diz: claro que há, eu conheço dois que adoptaram, um já adoptou dois, conheço mais que querem adoptar e  estão à espera

 

Curiosamente no dia a seguir saiu um enorme artigo no DN em que se falava dos 43000 homens que são pais solteiros em Portugal, podem ler aqui uma parte.

 

Conheço a M. há relativamente pouco tempo, mas do pouco que vou conhecendo, não a tenho por preconceituosa, bem pelo contrário, é uma pessoa de mente aberta. Só posso concluir que esta visão pessimista sobre os pais sozinhos tenha a ver com os preconceitos que a sociedade ainda tem sobre este assunto.

 

Curiosamente os dois únicos pais solteiros que conheço são ambos por adopção, são-no portanto por verdadeira opção, eles escolheram ser pais e criar os seus filhos sozinhos. Sendo que no caso do que tem dois filhos, foi em processos separados, não só decidiu que queria ser pai solteiro, como depois de já ter o primeiro há uns anos, decidiu que queria ter outro....e acho que é um dos melhores pais de família que alguma vez conheci.

 

Os dois tem filhos rapazes, nunca me vou esquecer de um mail delicioso em que o Luís explicava o motivo pelo que tinha limitado a sua candidatura à adopção de um menino, ele tinha pensado em tudo...  "Como é que um pai vai com a sua filha à casa de banho numa estação de serviço?" ... Ouvi dizer que o Luis também vai adoptar o segundo, vamos ver se ele consegue vencer os preconceitos de muita gente na segurança social... porque tenho a certeza que mais uma criança será muito feliz.

 

No nosso país a adopção singular é olhada de lado, ainda há pouco tempo uma candidata do Norte do País nos contava que a equipa de adopção lhe tinha dito que o facto de ser solteira a atirava directamente para o fundo da lista. Agora imaginem como serão tratados os candidatos homens.

 

Este facto faz com que os candidatos singulares terminem por adoptar as crianças que sobram, crianças com problemas de saúde, crianças mais velhas, crianças de outras etnias. As próprias equipas de adopção, utilizam o facto de estes serem os candidatos  que para elas estão no fim da lista, para lhes propor os casos mais complicados, não será isto um contra-senso?  Porque propor os casos mais difíceis precisamente aos candidatos que pela sua condição de solteiros, terão menor apoio?, não deveria ser ao contrário?

 

O sentimento de querer ser pai ou mãe é muito difícil de explicar, até porque varia de pessoa para pessoa, mas quem já passou por ele sabe que é real..e não amiga M., não é por capricho...

 

Gostei especialmente desta parte do artigo no jornal:

 

Mas será que existem diferenças na forma de educar dos homens e das mulheres? Sim. "Os pais tendem a ser mais descontraídos do que as mães", aponta Catarina Mexia. A especialista elogia também o "equilíbrio bastante bom" na forma de educar dos pais. "Sabem impor regras, e na hora de brincar são mais companheiros do que a mãe", ....

 

Quanto ao Cristiano Ronaldo e ao seu "filho"... quem sabe e um destes dias é assunto aqui neste mesmo canal 

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:24

Falemos de beleza...e de mulheres!

por Jorge Soares, em 23.03.10

 

 

Italianas



Tudo começou num post do A Vida de Saltos altos em que se falava do Vaticano e de padres... na verdade o post falava de homens, dos homens italianos e do seu suposto charme e arte na sedução, depois foi a Manu que desde o seu Cantinho para além de confirmar, reforçava esta ideia e enaltecia o ar "saudável" e de novo o charme dos italianos.... que ela se atreveu a comparar com o dos portugueses utilizando um péssimo exemplo... diz lá à tua amiga que tem que saber escolher, né?

 

Não é nada nova esta ideia de que  na Itália abundam os adónis de boas falas e que se não todas, a maioria das mulheres são copias da Sofia Loren em ponto melhor.

 

Eu estive na Itália há uns anos, é verdade que não fui a Roma, logo não vi os padres de que por aqui se fala e não pude comprovar se as freiras também teriam direito a calendário ou não, mas andei por uma boa parte do Norte, incluindo Veneza e sabem que mais, a Sofia Loren se não foi exemplar único, não anda lá muito longe.... e não me lembro de ver por lá mais motivos para olhar duas vezes que  os que se conseguem ver em qualquer cidade portuguesa.. ou seja, as nossas morenas são tão ou mais bonitas que as italianas.... e para quem tanto tinha ouvido falar de italianas glamorosas..a Italia é uma decepção, monumentos.... só mesmo os de pedra antiga..

 

Antes de mais, convém aqui recordar, que eu passei a adolescência em Caracas, que é a Capital do país que de muito longe tem a maior quantidade de rainhas de beleza. Caracas, para além de ser La Capital del Cielo, é uma cidade onde vale a pena passear...

 

De resto, e já que de mulheres falamos, não é verdade que as nórdicas sejam todas loiras, Helsinkia fica bem a norte, mas pelo aspecto fisico, nada distingue as Finlandesas das Portuguesas, nada altas e na sua grande maioria morenas. Mas já que estamos numa de má lingua, sabem aquelas americanas bonitas e de corpo perfeito que vemos nos filmes e nas series?... pois, desenganem-se, só existem mesmo aquelas, o resto..... bom, imaginem o que acontece às pessoas quando só se alimentam a hamburguers, paninis e Coca Cola... pois, isso mesmo.

 

As Chinesas são pequeninas e magrinhas, pelo menos as de Macau e Hong Kong  e acham que bronzeado é sinal de classe social baixa, logo, são bonitinhas... mas pálidas... há umas excepções é claro, principalmente no andar inferior do Hotel Lisboa, onde percebemos que também há chinesas altas... e roupas curtas.

 

É claro que há excepções, e não é preciso ir à América do Sul, bem no centro da Europa há uma cidade em que tudo é monumental, a arquitectura, as praças....e as mulheres... altas, lindas e bem vestidas....

 

Tudo isto para dizer que não, que de italianas nada, e que bonitas bonitas, são as portuguesas... e as mais bonitas do mundo, são as três que vivem cá em casa.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:36

Ainda o dia internacional da mulher

por Jorge Soares, em 09.03.10

 

A fazer pela vida

 

Imagem minha do Momentos e Olhares

 

 

Ontem e a propósito do dia da mulher, a conversa no messenger com uma amiga da blogosfera, foi mais ou menos assim:

 

Jorge says:

há mesmo quem festeje não é?

Amiga says:

 aqui os restaurantes estão à pinha

Jorge says:

 não consigo perceber

Amiga says:

 nem eu..grrrrrrr

 acho uma palhaçada

Jorge says:

 é mesmo

 porque amanhã volta tudo ao normal

 e ninguém mais se lembra

Amiga says:

 é um dia em que as mulheres aproveitam para se soltarem

 aquelas que vivem presas

 e quando mete sTripers masculinos,,,ui ui

Jorge says:

 lol

 mas isso não há o tempo todo?

Amiga says:

 mas hoje para aquelas que raramente saiem é uma maravilha

 em situações normais nunca iriam

Jorge says:

 estranho este mundo, em que as pessoas precisam de ter dias para se soltarem

 hummm..belo tem para um post

 

Já disse aqui que sou contra os dias, contra este e contra a maioria, porque na maioria dos casos as pessoas além de que não fazem ideia do que está na sua origem, terminam por desvirtuar o seu significado e estes convertem-se em mais um dia de incentivo ao consumo.

 

O dia da mulher foi instituído porque durante muito tempo o papel da mulher na sociedade era menosprezado pelo homem, durante séculos a mulher estava condenada a ter um papel secundário que a remetia para a cozinha e os fundos da casa. Durante a revolução industrial a mulher foi incorporada na mão de obra activa nas grandes fábricas, mas quase sempre em condições insalubres com jornadas de trabalho intermináveis e salários de miséria.

 

Estas condições levaram a que no inicio do século XX nos Estados Unidos surgisse um movimento de protesto que levou a que o primeiro dia da Mulher fosse festejado a 28 de Fevereiro de 1908. Em 1910 celebrou-se a primeira conferência internacional da mulher e foi determinada a existência do dia internacional da mulher. Mas é só em 1975 que o dia é oficializado pela ONU e passa  a ser festejado a 8 de Março.

 

Eu entendo que as  mulheres queiram ter o seu dia, sou totalmente contra qualquer tipo de discriminação e tenho consciência de que ainda há muito por fazer até que seja atingida uma verdadeira  igualdade. Agora pergunto, durante o dia de ontem aconteceu alguma iniciativa que contribua para a diminuição destas desigualdades? O dia contribuiu em algo para melhorar as mentalidades?, Alguém fez algo para lutar contra um dos piores flagelos da nossa sociedade actual que tira a vida a dezenas de mulheres todos os anos, a violência doméstica? Alguém pensou sequer no assunto? 

 

Como bem diz a minha amiga,  este dia está convertido em mais um dia para o consumo...e é pena, porque há tanto por fazer... mesmo.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:37

Quantos filhos querias ter?

por Jorge Soares, em 06.10.09

 

Quantos filhos querias ter?

Imagem da internet

 

 

No outro dia, depois de uma  conversa que entrou pela  noite dentro, que começou por Virus informáticos, passou por fotografia e por não sei quantas coisas mais, dei por mim a pensar no estranha que pode ser a vida.

 

A dado ponto a coisa foi assim:

 

Amiga says:qtos filhos querias?

Jorge says:

nunca pensei nisso

Amiga says:

nã ooo

Amiga: says:

então?

Amiga: says:

vá confessa-te

Jorge says:

não... tu não leste aquele meu post sobre os sonhos?

Jorge says:

eu não faço essas contas

Amiga: says:

devo ter lido 

Jorge says:

aquele em que eu falava do jipe e da casa com jardim

Amiga: says:

sim

Jorge says:

é o que eu dizia lá

Jorge says:

isto vai dar um belo post

Amiga: says:

ai valha-me a santa

Jorge says:

amiga.. eu não faço essas contas

Amiga:. says:

olha que eu estou a falr com a tua orelha amigo

Amiga: says:

não com o teu blog

Jorge says:

nunca fiz..a minha vida nunca durou o tempo suficiente na idade dos sonhos

 
É claro que a conversa continuou, falamos de muitas coisas, mas no fim não pude deixar de olhar para mim e sentir-me estranho, acho que assim como nunca tive jeito para sonhar, também nunca consegui ser pessoa de grandes planos. Nunca na vida pensei em quantos filhos queria ter... nem em se queria ter filhos ou não, simplesmente aconteceu, assim como nunca tinha pensado em ter um blog... até que um dia criei um. 
 
Há várias formas de ir pela vida, nunca fui um sonhador, talvez porque nunca tive muito tempo para isso, ou porque nunca achei que tivesse direito a sonhar. Comigo as coisas simplesmente acontecem... ou não. Imagino que pessoas como eu nunca farão o mundo avançar mais rapidamente, afinal é o sonho que comanda a vida....... eu não sei sonhar... limito-me a fazer com que a vida aconteça...
 
Felizmente, para além de tudo sou uma pessoa de sorte...e a vida encarregou-se de me juntar a alguém que sonha por mim e por ela.... depois, basta empurrar.. que a vida corre.
 
Entretanto a minha amiga também deve ter ficado a pensar no assunto, porque quando ontem voltei a ligar o computador depois de um fim de semana sem olhar  para ele, tinha a seguinte mensagem:
 
"Jorge um homem que não sonha porque se bem os pensa logo os realiza e por isso não perde tempo com sonhos ou fantasias."
 
 
Nem tanto ao mar nem tanto à terra...mas digam-me lá, sou mesmo só eu que nunca pensei em quantos filhos queria ter?
 

Jorge Soares

 

PS:Nunca tinha pensado no assunto.. mas agora que perguntas.... ganhasse eu o euromilhões.... e enfeitaria a minha casa com muitas fotografias como a que preside a este post... um arco-íris de filhos!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:56

Meninos do Mundo

por Jorge Soares, em 15.04.09

Adopção internacional

 

Conheci a Maria João há uns 4 ou 5 anos no primeiro encontro nacional de adopção aqui em Setúbal, ela foi a precursora da adopção internacional em Portugal, foi ela que desbravou os caminhos, naquele dia ela contou a sua saga, toda a luta necessária para poder ter as suas filhas. Havia mais de cem pessoas na sala e lembro-me que dei por mim a olhar à volta e ver uma grande parte a chorar.

 

A Maria João é uma lutadora, uma daquelas raras pessoas que tem o dom de fazer as coisas acontecerem. É ela a mentora da associação Meninos do Mundo (Adopção Internacional) e é em grande parte responsável pela existência da Missão criança.

 

Hoje é a Maria João que fala aqui, vou copiar um comentário que ela deixou no meu post sobre a Madonna e a adopção, o post de hoje é teu amiga, obrigado por existires e por ser como és.

 

De Maria João a 10 de Abril de 2009 às 18:47
 

Conheço muito bem a adopção internacional. Travei uma grande luta em Portugal há quase 10 anos, adoptei a minha primeira filha no âmbito da adopção internacional e continuei a lutar. Dois anos depois adoptei a minha segunda filha, também internacionalmente.


Foram meses de avaliação e mais outro tanto tempo de espera. Pela minha segunda filha esperei 1 ano e meio. Não me meti num avião certo dia e voltei passados 3 dias.

 

Concordo em pleno com a Margarida: nós (quem adopta internacionalmente) somos os primeiros responsáveis para que a adopção internacional seja olhada como um bem para os milhões de crianças no Mundo e não como um meio de tráfico de crianças.

ADOPÇÃO INTERNACIONAL, SIM. TRÁFICO DE CRIANÇAS, NÃO.

 

Conheço muito da adopção internacional, conheço quem tenha adoptado em Cabo Verde, Timor, Brasil, Macau, Tailândia, Polinésia Francesa e Vietname. Tudo processos com respeito pela legalidade mas muitos haverão por esse mundo fora que não respeitaram os trâmites legais, claro.

 

A adopção internacional é uma resposta a milhões de crianças que, como diz o Jorge, se não formos nós dos países desenvolvidos jamais serão adoptadas.

 

A adopção internacional é um bem para muitos Meninos do Mundo e por isso luto, lado a lado com outras pessoas, por uma adopção internacional séria e digna, na qual os mecanismos de controle da legalidade são uma necessidade.

 

Quem passou por um processo de adopção internacional sente na pele e impotência de nada poder fazer perante a fome, a doença e o abandono de muitas crianças nos países em desenvolvimento. Vamos buscar uma mas muitas ficam para trás. Percebo que quando se fale de adopção internacional, o tráfico seja o problema que vem à cabeça das pessoas, em geral, mas a adopção internacional encerra em si muitas outras questões.

A adopção internacional desperta consciências ou deveria despertar. Quem passa por um processo de adopção internacional nunca mais é a mesma pessoa. Em certos países, e não muito longe de nós, morrem crianças por abandono e negligência que acabam por ser comidas pelas moscas.

 

Num Mundo sério todos os Estados se empenhariam em proteger os Meninos do Mundo e garantir-lhes a possibilidade de adopção, criando sérios controles ao tráfico de crianças mas ao mesmo tempo investindo na adopção internacional, permitindo, assim, aos milhões de meninos espalhados pelo mundo uma vida digna conforme vem estabelecido na Declaração dos Direitos da Criança.

 

Como diz o Jorge, na dúvida opte-se pela criança, sim é verdade. O mundo seria um mundo bem melhor se os Estados assumissem a adopção internacional como um bem para milhões de crianças.

 

Julgo que foi o Pedro que falou em outros "Mundos". Grande verdade, Pedro. Outros Mundos que passam completamente ao nosso lado, que não temos consciência deles mas eles existem e todos fazem parte deste nosso Mundo, o Planeta Terra!!!!!!!

Controles de legalidade internos, acordos bilaterais, acompanhamento em período de pré-adopção e se necessário pós-adopção mas dêem às crianças do Mundo inteiro a oportunidade de VIVEREM...porque muitas delas, simplesmente morrem...COMIDAS PELAS MOSCAS...
(
www.meninosdomundo.org)

Maria João

 

Uma criança é uma criança em qualquer parte do mundo!

 

Ps:Imagem retirada da internet

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:30

 
Educação sexual
Retirada de: aqui
 
Era hoje que eu ia mesmo falar sobre o Chavez... juro.... mas estava eu em casa a colocar o post do Momentos e olhares quando aparece uma amiga..e a conversa foi mais ou menos assim:  
 
Amiga says:
ainda não foste "banido"?
Jorge says:
Olá
Jorge says:
acho que não
Amiga. says:
eu nunca mais lá entro...
mas confesso que fui ver se ainda lá estava  
Jorge says:
ainda ninguém se queixou
Amiga. says:
são uns meldricas
têm medo de ti
Jorge says:
lá agora
se eu não faço mal a uma mosca!
Amiga says:
que ninguém nos oiça...
se fosses a uma feira e visses a foto
passavas para a barraca do lado
para a tua   não te fazer perguntas em voz alta
sobre que bichofeio era aquele? ahahahahah
Jorge says:
não sei...
mas não armava um escandalo para retirarem aquilo
nem chamava a policia
......
Amiga. says:
a verdade é que nos dedicamos a falar sobre a censura, mas não sobre como reagimos à imagem quando acompanhados por crianças
 
Não sei se perceberam, mas a conversa versava sobre a imagem que encabeçava o post de ontem... 
 
Depois da conversa e enquanto fazia o jantar...fiquei a pensar no assunto... voltando ainda às minhas memórias sobre o Império dos Sentidos e todo o barulho que se armou à sua volta, recordo que o que mais me chocou na altura, foi a quantidade de pais que para além de não terem tido autoridade para impedir que os filhos vissem o filme, confessavam que não sabiam abordar o assunto com eles...
 
A minha filha de vez em quando lê o blog... não seria nada estranho que chegasse cá e deparasse com a fotografia... o que não me impede de a colocar.... se e quando ela a vir, sei que estarei cá para falar com ela e esclarecer o assunto, assim como no outro dia a esclarecemos sobre a virgindade ou sobre a adopção, ou sobre as muitas coisas que ela pergunta... que bem curiosa que é a miúda. Eu não tenho dúvidas, não, não fugiria para o corredor do lado para que eles não vissem o livro... para que fugir da vida?...e é melhor que eles aprendam essas coisas comigo que sozinhas ou com amigos.
 
Hoje debatia-se na SIC a educação sexual nas escolas sim ou não, não vi o programa com atenção, mas deu para ver que na generalidade, a maioria das pessoas são pelo não....são contra as aulas de educação sexual na escola.
 
Eu não consigo perceber, as pessoas são incapazes de tratar o assunto com os filhos, deixam que estes aprendam por si mesmos e muitas vezes da pior maneira...mas depois são contra a educação sexual na escola...... e com argumentos de bradar aos céus....
 
Portanto, amiga, não, se eu tivesse ido à feira em Braga, eu não iria para outro corredor... mas deixo a pergunta aos leitores, vocês mudariam de corredor ou esclareciam os vossos filhos? 
 
Jorge
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:24

Por ti Menina do Sorriso

por Jorge Soares, em 06.11.08

Flor

 

 

Quando eu era miúdo, havia uma banda desenhada que se chamava Mandrake o mago, ele tinha o poder fantástico de com a sua magia fazer as coisas acontecerem, muitas vezes dava por mim a sonhar acordado que por algum motivo aquele poder fantástico passava para mim e eu mudava o mundo...... hoje lembrei-me do Mandrake e dos seus poderes.

 

Hoje senti uma enorme impotência, sempre fui um bom ouvinte, sempre ouvi os meus amigos e tive uma palavra de alento para eles..... hoje nada disso me serviu. Todos nós temos problemas alguma vez na vida, maiores, menores, mais graves, mais insignificantes, para nós são os nossos problemas, e são sempre enormes...  felizmente a maior parte das vezes tudo se resolve e quando olhamos para trás vemos que afinal...eram só probleminhas.

 

Hoje falei com uma amiga ao telefone e senti-me completamente inútil, acho que foi a primeira vez na vida que me senti assim, sem reacção, vazio, queria poder ser um amigo, queria poder dar força, mas não consegui,... senti que a minha amiga estava a desfalecer do outro lado e tudo o que eu dizia soava a vazio.... hoje aprendi que há coisas na vida para as que não há palavras, por muito que gostemos de alguém, por muito que pretendemos ser amigos e dar força, há coisas que estão mais além de nós... da nossa força e das nossas palavras.

 

A minha amiga despediu-se e aquelas lágrimas que eu estava a sentir do outro lado doeram-me, fiquei uns minutos parado onde estava, senti-me muito mal... porque realmente não consigo fazer nada...... e aquelas lágrimas dela doeram-me a mim....... com dor de raiva e impotência.

 

Amiga, imagino que não tens cabeça nem tempo para cá vir, mas quero que saibas que penso em ti e na Menina do sorriso muitas vezes..... sei que isto vai passar, infelizmente não sou o Mandrake e não posso fazer um passe mágico que resolva tudo, mas sei que a tua menina vai voltar a sorrir e a viver essa vida intensa e preenchida que é só dela e que tanto orgulho te dá... eu sei...... porque sei. 

 

Jorge

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:35


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D