Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os baptizados do Papa Francisco

 

Imagem do Público 

 

Já me acusaram aqui de querer ter sempre a razão, bom, não tenho, dou o braço a torcer algumas vezes e pelos vistos esta será mais uma delas.

 

Por norma  sou desconfiado em relação a tudo o que tenha a ver com a igreja católica e muito desconfiado em tudo o que tem a ver com papas, e fui dos que torci o nariz à eleição deste.  Disse na altura que se a ideia era mudar a igreja esta não seria a escolha certa, o que só mostra que para conhecermos alguém temos que ir mais além do que lemos na comunicação social e sobretudo a mim mostra-me que só depois de vermos as pessoas actuar é que podemos julgar.

 

Ainda durante esta semana quando foi aquele episódio do passeio do amigo no papa-móvel, eu fiquei a pensar se tudo isto não seria simplesmente resultado de uma campanha de marketing muito bem pensada e melhor sucedida... isto porque apesar da às vezes até exagerada proximidade deste senhor ao povo, a verdade é que a igreja é uma instituição antiga, velha e muito pesada onde não é fácil ver as mudanças.

 

Uma das coisas que mais critico na igreja, crenças e fé aparte, é a forma como tenta obrigar as pessoas a seguir as suas regras, especialmente as suas normas com respeito a meios anticonceptivos, a forma como discrimina os homossexuais, os divorciados, mães e pais solteiros, etc. Sempre olhei para isto como uma forma errada e artificial de angariar fieis, até porque a fé tem pouco a ver com a religião e não é excluindo que se chega às pessoas.

 

E é preciamente neste tipo de coisas que este papa se mostra cada vez mais um papa diferente, foi noticia hoje em toda a imprensa nacional e internacional que: "O Papa Francisco baptizou neste domingo, no Vaticano, o filho de uma mulher solteira e a filha de um casal casado apenas civilmente, durante uma cerimónia na Capela Sistina"

 

Dizem também as noticias que isto aconteceu por iniciativa expressa do Papa e acho que não restam duvidas que , tal com o já o tinha feito com os seus comentários sobre a forma como a igreja deve olhar para os homossexuais, Francisco tenta dar o exemplo sobre o que deve ser uma igreja inclusiva e aberta a todos.

 

Ainda um destes dias alguém me comentava que um padre algures numa aldeia do centro do nosso país se tinha negado a comparecer num funeral porque havia a suspeita de  que a defunta se tinha suicidado, são também comuns os relatos de pessoas que tem que deixar de comungar e até de dar catequese porque se divorciaram, já para não falar da enorme quantidade de pessoas que não baptizam os seus filhos porque não se casaram pela igreja... era bom que a Igreja Portuguesa olhasse para o exemplo que vem de cima.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:16

O baptismo e as pessoas mesquinhas

por Jorge Soares, em 06.07.08

 

Hoje fui a um baptizado, uma cerimonia religiosa numa igreja católica cujo objectivo é inserir na fé da igreja a pessoa baptizada. Este sacramento é uma cerimónia de iniciação, um rito que serve para iniciar uma criança num culto.

 

No caso da igreja católica o significado é alargado, dizia o padre que com aquela agua aspergida por sobre a criança, esta passa a estar livre do pecado original com que foi concebida, ao mesmo tempo que é apresentada à igreja e os pais e padrinhos ficam obrigados a educar  conforme os preceitos católicos.

 

Como 95% da população portuguesa eu fui baptizado, tinha uns meses de vida e evidentemente não tive voto na matéria, levaram-me, alguém me deitou água na cabeça, os meus pais assinaram uns papeis e desde esse momento entrei para a estatística. Como não tinha muito voto na matéria, também passei pela catequese, fiz a primeira comunhão e a comunhão solene....no dia em que comecei a ter voto na matéria e a pensar por mim, concluí que nada daquilo fazia sentido, mas continuo a fazer parte da estatística... porque algures está escrito que fui baptizado..... e para a igreja católica é muito importante contar com os 95% de fieis.

 

Eu acho que o baptizado é algo que faz sentido, se acontecer quando a pessoa vai lá com convicção e quando sabe o significado da cerimónia, antes disso é uma imposição, uma marca. A criancinha é levada à igreja,  é marcada, e passa a entrar para a estatística.

 

Se em lugar das pessoas baptizadas, fossem catalogadas como católicas as que participam regularmente nas cerimónias, qual seria a percentagem de católicos em Portugal?

 

Mas a Igreja católica vive destas pequenas coisas, o N. anda há ano e meio nos escuteiros, no agrupamento 59 do CNE. O CNE é um corpo de escutas ligado à Igreja e quase tudo o que faz gira em volta da mesma.

 

O N. é uma criança que tem muita dificuldade para decorar coisas, mesmo assim, ele fez todas as provas e estava pronto para fazer a promessa e obter o tão almejado lenço. Faltava decorar o pai nosso e a avé Maria. No ultimo dia, as guias decidiram que ele não fazia a promessa porque não tinha decorado a avé Maria.... Ora, desculpem lá, mas depois de ano e meio nos lobitos, depois de fazer todas as provas, obrigar uma criança de 8 anos a ficar de fora a ver os outros fazer a promessa, porque não sabe uma lenga lenga, é uma de uma crueldade atroz... e mostra que as guias deste agrupamento tem muito pouco sentimento católico. É claro que para o ano eu vou encontrar algo de útil para ele fazer aos Sábados em lugar de catequese e escuteiros, algo onde não se tenham que aprender lenga lengas e de preferência sem pessoas mesquinhas.

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internet

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:42


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D