Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Somos Todos Macacos... não ao racismo!

por Jorge Soares, em 28.04.14

Neymar

 

Imagem do El Pais

 

 

Não é a primeira vez, não é a segunda, não será de certeza a última, Dani Alves jogador de futebol do Barcelona, foi uma vez mais vitima de um acto de racismo durante o jogo da sua equipa contra o Villareal. Quando o jogador Brasileiro se preparava para chutar um canto, alguém lhe atirou uma banana. 

 

Dani não se deu por entendido, pegou na fruta, descascou-a, deu uma dentada, atirou o resto para fora da linha do campo e continuou o jogo como se nada. Tudo isto aconteceu debaixo do olhar atento do fiscal de linha que estava a meio metro do jogador.

 

O jogo, continuou e tudo isto só se tornou noticia porque alguém reparou nas imagens na televisão e fez eco das mesmas nas redes sociais, um enorme eco que chegou um pouco a todo o mundo por via de muitos jogadores de futebol principalmente brasileiros, talvez os que mais sofram com actos como este um pouco por toda a Europa.

 

Há quem ache o gesto de Dani Alves a melhor forma de combater o sucedido e o racismo no futebol, talvez seja verdade, a questão é que este tipo de situações acontece com muita frequência na maioria dos campeonatos europeus. Já vimos situações como estas ou parecidas nos campeonatos na Espanha, na Itália, na França, na Inglaterra, um pouco por todo o lado e a verdade é que raramente vemos ou ouvimos falar das consequências para adeptos ou clubes.

 

Já vimos jogadores destroçados a querer abandonar o campo lavados em lágrimas, jogadores que se insurgem, jogadores que simplesmente ignoram, o que não vimos foram as consequências para quem assim se comporta e para os clubes que mais não seja com o seu silêncio, as patrocinam.

 

Não fossem as imagens da televisão e uma vez mais nada teria acontecido, Dani Alves tentou seguir em frente, como de certeza o terá feito em muitas outras ocasiões, o problema é que muitas vezes há muita gente que tenta ignorar estas coisas e elas ficam sempre impunes... como o teria ficado esta se a televisão não estivesse lá.

 

De resto as palavras de Dani Alves são elucidativas sobre o que se passa no campeonato espanhol:

Ya me lo tomo a guasa. Llevo 11 años en España y durante este tiempo siempre lo mismo'

Ignorar o assunto não vai resolver a questão, Dani Alves teve uma resposta rápida e talvez irreflectida, mas o que dizer do árbitro assistente que assistiu a tudo impávido e sereno e nada fez? Eu acho que o jogo deveria ter sido interrompido, deveria ter ficado por ali e o Villareal punido com uma pena a sério.

 

Esta vez foi uma banana, muitas vezes são cânticos ou gritos racistas entoados por dezenas ou centenas de aficionados, como já aconteceu em Milão ou no Santiago Bernabéu do Real Madrid, ou no Vicente Calderón do Atlético de Madrid, na Inglaterra já aconteceu que há quem insulte os jogadores da sua própria equipa... já alguém ouviu falar de algum clube derrotado devido a uma situação destas? 

 

É preciso mais que campanhas de marketing e bandeirinhas contra o racismo, são precisas acções sérias e um verdadeiro empenho por parte de clubes e instituições oficiais, está mais que visto que o que se tem feito até agora não serviu de nada.

 

 

Jorge Soares

publicado às 22:02

Santander

 

Imagem do El Pais

 

É a liga das estrelas, a liga dos recordes, a liga dos 91 milhões de Cristiano Ronaldo, dos 90 de Bale, dos 100 (??) de Neymar que já levaram ao afastamento do cargo ao presidente culé... a verdade é que tal como por cá e como em muitos outros países, a Liga Espanhola é cada vez mais a dos (muito) ricos, contra os remediados.

 

Desde há anos que a grande maioria dos clubes espanhóis, clubes que participam na liga dos milhões, estão falidos, na sua grande maioria vão vivendo  do que vão conseguindo sacar ao estado, já seja pela via das regiões autónomas ou das autarquias ... o problema é que o estado espanhol está tão ou mais falido que os clubes e a teta secou, o que deixou muitos dirigentes a ver como o enorme buraco em que estão enterrados está cada vez maior.

 

Hoje por primeira vez um jogo não aconteceu porque ao contrário do que costuma acontecer, por lá e principalmente por cá, os jogadores não foram nem em conversas nem em ameaças e recusaram-se a continuar a participar na farsa. Sem receber à meses,  entraram em campo equipados, juntaram-se no centro e quando o árbitro apitou para o inicio do jogo, simplesmente não se mexeram.. passados poucos segundos o jogo foi suspenso.

 

O futebol é uma industria que movimenta milhões, mas tal como no resto da sociedade, os milhões estão quase todos nos bolsos dos mesmos e cada vez é maior o fosso entre clubes ricos como o Real Madrid e o Barcelona, e o resto, que na sua grande maioria estão cada vez mais endividados... e no fim quem termina por pagar a factura são os futebolistas que vão saltando de clube em clube e em muitos casos nunca vêem a cor do dinheiro.

 

Todos temos a imagem do jogador de futebol que ganha e gasta milhões, isso representa uma minoria e para quase todos os outros os salários não são grande coisa, sobretudo se tivermos em conta que eles tem uma carreira que termina no máximo aos 35 anos... isto quando conseguem receber algum.

 

Hoje em Santander os jogadores mostraram ao mundo que o rei vai nú, veremos quanto tempo demora a acontecer por cá onde vai tudo nu.

 

Jorge Soares

publicado às 21:45

 

Abidal

 

Imagem de aqui 

 

Quando as coisas correm mal dentro do campo é comum ouvir-se dos adeptos as criticas de que os jogadores são uns mercenários, que não sentem nas camisolas, que só correm atrás do dinheiro, que os treinadores só colocam a jogar quem entendem e não os melhores, de tudo um pouco.

 

Há muita gente que ainda tem do futebol uma imagem de outros tempos, tempos em que se jogava com amor à camisola e em que quem jogava dava tudo pelo seu clube sem olhar a retribuições... Hoje, feliz ou infelizmente, os tempos são outros, os clubes são empresas, na maior parte dos casos são empresas falidas e inviáveis, mas são empresas e os futebolistas são atletas profissionais, que andam com as malas às costas e sempre prontos a partir para onde lhes paguem mais... ainda que muitas vezes tudo não passe de ilusões e na realidade não lhes pagam.. mas essa é outra história.

 

Abidal é um jogador Francês, deu nas vistas no Lyon onde foi campeão 3 anos seguidos. Em 2007 é contratado pelo poderoso e milionário Barcelona que paga ao Lyon 14 Milhões de Euros pela transferência. 

 

Em 2011 é-lhe diagnosticado um cancro no fígado , foi operado e num tempo recorde voltou a jogar, em 2012 o cancro voltou, teve que ser submetido a várias operações e finalmente a um transplante, esteve um ano sem jogar mas em Março deste ano voltou aos treinos e ao jogo.

 

O seu contrato terminava e o Barcelona decidiu que não o queria mais, Abidal queria continuar mas o clube foi insensível aos desejos e apelos,  com 33 anos e com o seu historial entenderam que o jogador já não estava em condições.

 

O mesmo Barcelona acaba de gastar mais de 55 Milhões de Euros na compra do passe de Neymar, jogador brasileiro do Santos. Não se sabe quanto será o salário do jogador, será de certeza muitas vezes o salário de Abidal, mas sabe-se que no seu contrato há uma clausula que obriga o Barcelona a pagar a cada dois meses uma viagem de ida e volta do Brasil a Barcelona para que os amigos de Neymar possam estar com ele.

 

Esta clausula foi aceite pelo mesmo Barcelona que nega a Abidal o sonho de continuar a jogar com a sua camisola, será que o Neymar não ganha o suficiente para pagar as viagens aos seus amigos se tanto deseja estar com eles?..e será que o que o Barcelona vai gastar com isto não daria para pagar o salário do Abidal por mais um ano ou dois?

 

E os adeptos aceitam estas coisas? e depois ainda chamam mercenários aos jogadores? 

 

Jorge Soares

publicado às 22:53

O mau perder de Mourinho

por Jorge Soares, em 24.08.11

O mau perder de Mourinho

Imagem do El Pais

 

Passei as passadas duas semanas no Norte de Espanha, lá onde o verão é suave, a paisagem é sempre verde, as praias são óptimas e desafogadas e a água do mar ronda os 23 graus, é um ritual ao que me habituei nos ultimos 15 anos e que será sem dúvida para repetir.

 

Não é segredo nenhum que sou um admirador confesso de José Mourinho, da sua capacidade de trabalho, da sua forma de estar e de enfrentar a vida, e do seu exemplo de sucesso para todos nós.

 

Tenho por hábito ler alguns dos jornais online espanhóis, não é para mim novidade a forma como Mourinho tem sido ao longo do ultimo ano uma autêntica pedrada no já de por si revolto mar do futebol Espanhol, mesmo assim, foi para mim uma surpresa o que senti e ouvi nas duas últimas semanas... e depois do comportamento do treinador Português na passada quarta feira, fico na dúvida se desta vez ele não terá perdido mesmo o controlo da situação.... se não estará na altura de rever a sua forma de estar.

 

Após o primeiro jogo era unânime a ideia de que o Real Madrid foi muito superior, jogou melhor e tudo fez para ganhar, o jogo da equipa e o trabalho do treinador nesse jogo, foram elogiados por todo o mundo...  O que aconteceu no segundo jogo, para além do génio de um pequeno (enorme) jogador Argentino, foi para mim o bater no fundo de Mourinho.

 

O que eu vi e senti durante estas semanas, é que para além de estar a colocar contra si todo um país, basta ver como numas Astúrias cheias de madrilenos em férias eram festejados os golos do Barcelona e os do Madrid, Mourinho não sabe perder, não consegue aceitar que o futebol é um jogo e que faz parte das regras desse jogo o ganhar e o perder.

 

Isto para já não falar que é muito diferente treinar um grupo de jogadores que joga por gosto pelo futebol e pelo desporto a treinar um grupo de estrelas mimadas e que se preocupam muito mais por passear o penteado e as beldades que pelo jogo e pela equipa. Alguém sabe o nome de uma única namorada do Messi ou se ele mora numa mansão ou num apartamento das Ramblas?

 

Sempre nos habituamos a ver a famosa arrogância de Mourinho como uma arma do seu arsenal, uma forma de centralizar em si a atenção e de tirar pressão dos jogadores.... o que constatei na última Quarta Feira é que Mourinho tem muita falta de humildade e senso comum e um enorme mau perder, dia a dia cria mais anticorpos em toda a sociedade espanhola, do simples adepto a jornalistas e comentadores, não há quem simpatize com ele e com o seu feitio... e  isto inclui os adeptos do Real Madrid e até alguns dos seus principais jogadores. 

 

Não gosto de ver o insucesso de ninguém e muito menos o dele, que como disse acima sempre vi como um exemplo, mas convém que ele perceba que nem sempre o clima de guerra é bom no futebol, há alturas em que se perde o controlo das batalhas e estas terminam por engolir o projecto. Ou as coisas mudam muito,... ou quer-me parecer que Mourinho vai passar o Natal em Setúbal e longe do Futebol.  

 

Jorge Soares

publicado às 23:03

O futebol é um jogo de equipa....

por Jorge Soares, em 29.05.11

Messi e o Barcelona ganharam a champions league

Imagem do Público

 

O futebol é um jogo de equipa, o Barcelona ganhou a liga dos campeões com justiça no jogo de hoje, mesmo com pouca justiça na forma como chegou à final. Amanhã vai-se falar do tiki taka, muita gente falará da melhor equipa de sempre e aumentará de tom a discussão sobre o melhor jogador da actualidade e de sempre. Hoje o Barcelona foi a melhor equipa e quem jogou melhor, mas este Barcelona está longe de ser Messi e mais dez.

 

Sempre achei que este tipo de discussões, melhor equipa de sempre e melhor jogador de sempre, não faz o menor sentido, o futebol é um jogo que evolui todos os dias em todos os sentidos: na forma de jogar, na forma de treinar, as próprias regras mudam constantemente, e muito importante, muda o comportamento profissional dos jogadores.

 

Do muito futebol que já vi, a equipa que mais prazer me deu ver jogar foi a selecção do Brasil do Mundial de 1982, uma equipa que tinha Zico, Falcão, Sócrates, Bebeto e que jogava um futebol de sonho e que curiosamente não ganhou nada. Foi eliminada por uma equipa que só continuava no mundial porque o guarda redes dos Camarões escorregou e porque no dia em que jogou contra o Barsil, apareceu um tal Paolo Rossi que fez o jogo da vida dele. A itália foi campeã mundial nesse ano, mas hoje 30 anos depois, isso não interessa nada, porque quem viu aquele mundial o único que recorda é o futebol de sonho do Brasil.

 

Hoje discute-se se este Barcelona será a melhor equipa de sempre, se Messi será o melhor jogador de sempre, o futebol é um desporto com mais de 100 anos de história, ninguém viu jogar todas as equipas, assim como ninguém viu todos os jogadores. O Barcelona é uma grande equipa, a mim não me encanta como me encantou o Brasil de 82, nem sequer me encanta como me encantou o Porto de Madjer, Jaime Pacheco, Jaime Magalhães e Sousa... mas será sem dúvida a equipa que hoje em dia joga o melhor futebol, a que tem mais e melhores argumentos.. mesmo que com outros árbitos, hoje não estivesse ali a disputar a final... Há no futebol um senhor que se chama Mourinho e que sabe como travar esta equipa.

 

Quanto a mim, não existe algo chamado a melhor equipa ou o melhor jogador de sempre, existirá talvez a melhor equipa do momento e o melhor jogador do momento, sendo que nem sempre o melhor jogador está na melhor equipa e nem sempre quem joga mais bonito, que não é bem a mesma coisa de quem joga melhor, ganha.

 

Parabéns a quem ganhou com justiça  e honra aos vencidos... todos os vencidos.

 

Jorge Soares

publicado às 00:57

Livros:A catedral do Mar

por Jorge Soares, em 01.09.09

A Catedral do mar, Idelfonso Falcones

 

Uma das coisas que costumo fazer durante as férias é ler, levo sempre livros, que melhor companhia para quem vai acampar?

 

Desde sempre que as minhas preferências literárias vão para a literatura latino Americana: Isabel AllendeGabriel Garcia Marquez, Mario Vargas Llosa, etc. Nunca fui muito fan dos escritores espanhois, mas ultimamente tenho vindo a descobrir alguns fantásticos, depois de Carlos Ruiz ZafónIldefonso Falcones e A Catedral do Mar.

 

 Li o livro em duas ou três tardes, na sombra do tecto de colmo do Xiringuito junto à praia, alheio ao calor intenso e ao mundo que passava à minha volta, embrenhei-me na vida de Arnau, nos subtis acasos do destino que decidem a sua vida, nos seus amores, na sina de homem livre de Barcelona.

 

Por momentos senti-me a viver naquela cidade de Barcelona, uma cidade e um povo orgulhosos da sua força e liberdade que marcam a diferença num mundo que à sua volta permanecia feudal e atrasado.

 

A Catedral do Mar na sua imponente simplicidade é construída com o esforço e o dinheiro doVitrais, catedral do mar, barcelona povo, ao contrario de todas as restantes igrejas da idade média, que foram construídas por e para complacência de reis e senhores, esta foi construída com o sacrifício do povo, até ao ponto que todas as pedras que a erguem, são transportadas desde a pedreira até à obra às costas pelos carregadores do Porto, os Bastaix, homens duros mas honestos e com princípios rígidos.

 

Todo o enredo do livro vai crescendo à medida que a igreja vai sendo construída, os factos passam-se à sua volta, muitas vezes na sombra das suas obras,

 

É uma historia de amor, de sacrifícios, de acasos do destino, de amores, ódios e traições é também um romance histórico fabuloso, que nos mostra como era a vida nas cidades da idade média, desde os mais pobres até à realeza, os cristãos com a inquisição e o seu ódio aos judeus. 

 

É sem dúvida um dos melhores livros que li nos últimos tempos.....

 

Jorge Soares

PS:Obrigado Eugénia, um dos melhores livros que já me emprestaram

 

 

publicado às 21:52


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D