Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



marcosilva.jpg

 

Imagem do Público

 

Marco Silva levou o Sporting à vitória na taça de Portugal, o único troféu ganho pela equipa de Alvalade nos últimos sete anos.

 

Três dias depois ficou a saber que o clube o despede com justa causa... justa causa? O motivo deve ser ter terminado com o status quo no clube nos últimos anos, é culpado de ter conseguido ganhar alguma coisa.

 

Bruno de Carvalho anda há dois anos a gritar contra o sistema, na realidade a imagem com que passado todo este tempo ficamos é que este barulho todo e a vontade de aparecer, não é porque ele seja contra o sistema, é porque o sistema não o deixa entrar.... por muito que ele se esforce.

 

Os problemas do presidente do Sporting com marco Silva começaram quando este se recusou a dar passos maiores que as pernas, Marco sabia das limitações da equipa que treinava e tentou ser realista, Bruno de Carvalho não quer saber de realismos, o Sporting tem que ser campeão, mesmo que todo o mundo veja que não há nesta altura em Alvalade equipa para isso, o plantel do Sporting estava a milhas dos do Benfica e do porto.

 

Mesmo com um plantel inferior o Marco conseguiu dar luta aos outros dois candidatos, chegar ao terceiro lugar e ganhar a taça, mas para o Bruno isso não interessa nada... tinha que ser campeão, ponto final.

 

Hoje Marco Silva foi despedido com uma desculpa esfarrapada, o Bruno sabe que por muito bons que sejam os advogados do Sporting, não há por onde invocar justa causa, mas isso não  interessa nada, a justiça portuguesa vai demorar quatro ou cinco anos a decidir... e quando isso acontecer e se conclua que o Marco tem a receber o resto do contrato e uma indemnização, das duas uma: Ou o Bruno já não é presidente do Sporting, ou se continuam as loucuras como as desta semana, nessa altura j+a não há Sporting... .de todos modos não é ele que tem que pagar.

 

Está visto que há petróleo em Alvalade, mas não há vergonha nenhuma.

 

Jorge Soares

publicado às 22:25

É este o país dos brandos costumes?

por Jorge Soares, em 19.05.15

2015-05-18-foto-confrontos-slb.jpg

 

Imagem de aqui

 

Ando há uns dias com um post atravessado, algo que tem a ver com "ser normal isso acontecer", ainda não é hoje... ainda que tenha tudo a ver.

 

Há pouco no canal do Jornal A bola, um grupo de senhores discutia o que se passou ontem, primeiro em Guimarães e depois em Lisboa... por incrível que pareça havia alguém, não fixei os nomes, que estava com imenso cuidado no que dizia porque segundo ele, "é necessário ter cuidado, vivemos na era da imagem e assim como há muitas imagens, também há muitas formas de as manipular".

 

Sim, vivemos na era das imagens, agora cabe-nos a nós como sociedade aprender a tirar o melhor partido disso para fazer deste mundo um mundo melhor, mais justo e sobretudo, mais transparente.

 

O que se passou ontem em Guimarães não tem nome, felizmente há imagens, imagens que olhe-se por onde se olhe são tremendamente esclarecedoras. O polícia pode alegar o que quiser, pode defender-se com o que quiser, mas quanto a mim, não há absolutamente nada que justifique a reacção dele. 

 

Como é que hoje, após as imagens que todo o país viu até à exaustão, explicamos aos nossos  filhos que os polícias são os bons que existem para nos proteger dos maus, havia ali alguém bom que soubesse proteger?

 

É verdade que nas imagens, pelo menos nas que eu vi, é difícil discernir o que terá sido dito ali, pode até ser verdade que ele foi insultado e até cuspido, mas não há insulto ou cuspidela que justifique a sua reacção e muito menos quando pelo meio há crianças. Ele não estava sozinho, estava com um colega ao lado e vários nas proximidades, qual é a justificação para a forma como ele reage? Aquelas pessoas eram de alguma forma uma ameaça para a integridade dele? Tem que haver alguma diferença entre um agente de autoridade e um arruaceiro qualquer que reage com violência às palavras.

 

Depois há o que aconteceu em Lisboa, lembro-me de há uns tempos todas as manifestações terminarem em violência entre grupos de arruaceiros e policias, pelos vistos à falta de manifestações, festejos de títulos de futebol também são bons.

 

O que se viu ontem no Marquês do Pombal foi um bando de arruaceiros vestidos com os adereços do Benfica, que aproveitaram a presença da polícia para armar confusão e estragar a festa ao futebol, curiosamente e ao contrário do que aconteceu em Guimarães, eu acho que a policia teve uma actuação inteligente e ponderada, e dada a presença de tanta gente que só ali estava mesmo para festejar, se limitou a controlar. Não deve ter sido nada fácil estar ali minutos e minutos a ser bombardeados com garrafas e pedras da calçada sem carregar furiosamente sobre o bando de palhaços.

 

Para além do já relatado, há noticias de destrição e prejuízos de mais de cem mil euros no estádio Afonso Henriques, de confrontos entre adeptos benfiquistas e polícias no Alvalade XXI e de detidos um pouco por todo o país, pelos vistos há muita gente que ou não se sabe controlar ou não percebe que o futebol é para ser uma festa... há que saber perder... e sobretudo, saber ganhar.... mas é claro que a esta gente o que menos interessa é o futebol.

 

É este o país dos brandos costumes?

 

Jorge Soares

publicado às 22:35

Como é que se diz começar de novo em Vasco?

por Jorge Soares, em 17.05.15

lopetegui.jpg

 

Imagem do Público 

 

Em primeiro lugar parabéns ao Benfica, ninguém é bicampeão sem mérito, podia vir para aqui falar de colinhos e coisas dessas, mas a verdade é que o Porto não é campeão porque falhou em alguns momentos decisivos e o Benfica soube aproveitar muito bem.

 

O Porto falhou estrondosamente contra o Nacional quando já sabia que o Benfica tinha perdido e contra o Belenenses, quando o Benfica não estava a conseguir ganhar ... a verdade é que com duas vitórias nesses jogos, neste momento não havia festa no marquês e outro galo cantaria no lugar da águia.

 

O Porto apostou tudo nesta época, quanto a mim, apostou demais. Não é a primeira vez que Pinto da Costa escolhe um treinador sem experiência, mas apostar num treinador sem experiência ao nível dos seniores e que não conhece o campeonato nem o futebol português, terá sido levar a aposta longe demais.

 

Dizer que o Vasco é um mau treinador seria injusto. O Porto vai ficar em segundo lugar no campeonato, e chegou aos quartos de final da Champions, é verdade que com alguma sorte nos sorteios, mas  a sorte e o azar não explicam tudo.

 

Quanto a mim os principais problemas de Lopetegui foram a demora em descer do pedestal em que se achava, a dificuldade em perceber que o campeonato português não é o espanhol e que no Porto não há lugar a experimentos, no Porto joga-se para ganhar do primeiro ao último minuto de todos os jogos, os experimentos fazem-se nos treinos, nos jogos é mesmo para ganhar.

 

Quando percebeu algumas destas coisas, ele e a equipa encarrilaram e até se viu bom futebol. Depois havia outro problema, a equipa mais jovem das últimas décadas, recheada de muitos e bons jogadores, mas sem a experiência e a matreirice que convertem bons  em grandes jogadores. 

 

Com tantos jogadores jovens muitas vezes faltava em campo voz de comando e a serenidade necessárias ao controlo do jogo.

 

Não sei se para o ano haverá Lopetegui e confesso que não consigo ter opinião sobre o assunto, não haverá de certeza o dinheiro que houve no verão passado.

 

Com as saídas certas de Danilo, Jackson Martinez, Adrian Lopez, Tello e Casimiro  e as prováveis de Alex Sandro e Brahimi, tudo terá que ser começado de novo, já seja com este Vasco ou com outro treinador qualquer... e dificilmente alguém voltará a ter um plantel como o de este ano..

 

Gostava de saber o que pensam Pinto da Costa  e os membros da SAD de tudo isto, este ano só houve uma voz no Porto, infelizmente essa voz falava sempre em Castelhano e muitas vezes, para além de que foi longe demais principalmente nas desculpas, sentia-se a solidão nas palavras,

 

Para o ano há mais.

 

Jorge Soares

publicado às 22:56

Alguém desligue esta liga

por Jorge Soares, em 10.06.14

Mário Figueiredo

 

No princípio eram oito. Vai daí, um juntou-se a outro e ficaram sete. De seguida, outro foi anexado por outro e ficaram 6. Entretanto, um reuniu com outro e ficaram felizes para sempre. E ficaram 5. Saudades de casa ditaram que outro se juntasse a outro e temos 4. Mais eis que outro, ainda uma vez mais, procurou abrigo junto de outro. E restaram 3. E, no dia e hora aprazados, apareceram, não 3, mas 4 candidaturas. Quatro?

 

Quatro? não, afinal segundo as últimas noticias, é só um, Mário Figueiredo. Aparentemente, após a avaliação das 4 candidaturas entregues para os três candidatos, estranhamente, ou talvez não, só uma passou pelo crivo da mesa da assembleia geral da Liga, a de Mário Figueiredo.

 

Ora, Mário Figueiredo é o actual presidente da liga, o mesmo que um monte de presidentes de clubes andam há meses a tentar tirar de lá para fora.... pelos vistos, ainda não é desta.

 

Imagino que haverá uma explicação lógica, e esperasse que clara e transparente, para o facto que as duas listas de Seabra e a de Rui Alves terem sido rejeitadas, mas não deixa de ser estranho e no mínimo suspeitoso, que após tudo o que ocorreu nos últimos meses, a mesma mesa da assembleia geral que insiste em não fazer a vontade a uma maioria de sócios, agora chumbe os concorrente e estenda a passadeira vermelha a quem se mostra tão agarrado ao poder.

 

Há muito que a liga de clubes tem vindo a ser esvaziada de poderes e funções, neste momento pouco mais resta que a cada vez menos interessante taça da Liga e a organização dos  jogos dos campeonatos profissionais, na realidade o presidente da Liga pouco ou nada decide, pelo que não deixa de ser estranho que tanta gente se digladie para a controlar.

 

Desde há décadas que o futebol em Portugal  é completamente controlado pelos três clubes grandes que se esforçam por manter a situação de modo a controlarem e a fazerem e desfazerem a seu bel prazer. Mário Figueiredo foi eleito contra a vontade destes clubes e com os votos dos pequenos clubes com a promessa de iria lutar por um futebol mais democrático e menos polarizado.

 

Gabe-se a vontade do senhor, mas está à vista que isso é areia a mais para a sua camioneta e após dois anos o que se vê é que aparentemente todos ralham e ninguém tem razão, os grandes são cada vez maiores e salvo esporádicas e cada vez mais raras excepções, os outros estão cada vez mais para trás.

 

Se pensarmos logicamente, dos muitos candidatos que mostraram intenções de se candidatarem, o único que realmente deveria merecer os votos dos pequenos clubes é mesmo Mário Figueiredo, é o único que continua a tentar lutar contra o quase monopólio das transmissões televisivas, para que exista uma distribuição equitativa do dinheiro e que mostra vontade de resolver os enormes problemas que afligem 99% dos clubes.... pena que não mostre a mínima capacidade de ser capaz de o fazer.

 

Está à vista que ainda não é desta que vai haver paz na liga Portuguesa de clubes... tudo isto cheira cada vez mais mal e se calhar, para bem do cada vez mais pobre futebol português, está na hora que alguém desligue esta liga.

 

Jorge Soares

publicado às 22:06

O beijo

por Jorge Soares, em 15.05.14

O beijo

 

 

O momento não me passou despercebido na transmissão em directo, no meio de toda aquela alegria de quem acaba de tocar o tecto do mundo, Daniel Carriço acerca-se a um dos seus colegas para lhe dar um beijo carinhoso, como o colega naquele momento virou a cara o beijo sai na boca, carriço seguiu em frente e o colega continuou os festejos.

 

Na altura achei o momento curioso, não é muito comum ver jogadores de futebol a cumprimentarem-se com beijos, mas não é a primeira nem será de certeza a a última vez, há uns anos ficou célebre uma fotografia em que Maradona e Cannigia festejavam um golo com um beijo muito mais intencional e picante que este.

 

Pelos vistos havia muita gente atenta aos festejos do Sevilha e quem andasse hoje pelo Facebook e as redes sociais ficaria com a certeza de que o momento do jogo foi aquele beijo, para mim aparentemente inocente, entre dois colegas de equipa. Parece que  não interessam para nada as grandes defesas de Beto, os falhanços do Cardoso, as lágrimas do Rodrigo ou as explicações de Jorge Jesus, importante mesmo é que dois amigos deram um beijo um ao outro.

 

Diga-se de passagem que nem o vídeo nem a fotografia mostram o que eu vi ontem em directo, andei à procura de um vídeo que mostre o que eu vi e não encontrei, o único vídeo que existe e que está repetido em não sei quantas versões em Português ou italiano, todas exactamente iguais, é um que começa exactamente no momento do beijo, não mostra o antes e mostra muito pouco do depois, são 5 ou 6 segundos que servem para distorcer completamente o que realmente se passou ali.

 

Evidentemente que só com esta imagem é impossível perceber o que realmente se passou, e há imensa gente que já tira todas as conclusões do mundo, incluindo muitos que dali conseguem perceber com toda a certeza que aquilo é um acto de amor nada inocente entre dois homens....

 

Não faço ideia qual será a orientação sexual do Daniel Carriço nem a do seu colega Ivan Rakitic, mas não tenho dúvidas nenhumas da pobreza de espírito de muita gente, sobretudo de quem se socorreu da imagem para fazer esquecer a derrota do Benfica e para desviar a atenção de uma sequência de 8 finaiseuropeias  perdidas.

 

É incrível a quantidade de gente mesquinha que há neste mundo.

 

Jorge Soares

publicado às 22:31

Não há justiça nos penáltis..

por Jorge Soares, em 14.05.14

Beto, Heroi do Sevilha

 

Imagem do Público

 

É português o herói da noite mas infelizmente para o Benfica e para o futebol português, joga no Sevilha, chama-se Beto e é  guarda redes.

 

Não foi um jogo por aí além, durante os 90 minutos a vitória podia ter caído para os dois lados sendo que para mim os melhores em campo de cada uma das equipas são Beto e Oblak, os guarda redes. No fim, na lotaria dos penáltis, Beto esteve lá em duas ocasiões, Oblak até adivinhou o lado em quase todos os remates dos do Sevilha, mas eram indefensáveis.

 

Há no mundo do futebol quem diga que não há penáltis defendidos, há sim penáltis mal marcados, só quem tem valor para lá ir sabe que em momentos como estes o guarda redes fica enorme e as balizas pequeninas, mas convenhamos que Cardozo e Rodrigo, principalmente este, não mostraram muita convicção na hora de chutar à baliza no momento decisivo.

 

Esta era a 10º final do Benfica, a segunda consecutiva, e ficou a ser a oitava derrota seguida, a do ano passado foi muito mais injusta que esta, mas é dos vencedores que reza a história e é o nome do Sevilha que vai ficar gravado na taça como vencedor em 2013/2014.

 

Não é por ter perdido a final que o Benfica deixa de merecer elogios pela chegado até aqui e por ter levado o nome do país pelo segundo ano consecutivo a uma final europeia.

 

Como portista deixo os meus parabéns aos benfiquistas pela excelente época e mesmo sendo céptico deixo um conselho, levem lá umas velas à campa do Bela Gutman e mandem rezar umas missas... é que ainda faltam mais de 50 anos para o fim da maldição

 

{#emotions_dlg.porto}

 

Jorge Soares

publicado às 22:35

Grande Benfica

por Jorge Soares, em 01.05.14

Grande Benfica

 

Imagem do Facebook da Carla

 

O Benfica acaba de escrever uma página enorme na sua história e na história do futebol Português, contra a Juventus, contra Platini, contra a Uefa, até Maradona lá estava a puxar pelos italianos, contra tudo e contra todos, estes jogadores fazem das tripas um coração enorme e por isso é com toda a justiça que vão estar na segunda final consecutiva da Liga Europa.

 

Mesmo a jogar com nove contra a melhor equipa do campeonato italiano, num campo encharcado pela muita chuva que ia caindo, com um estádio cheio de adeptos da Juventus e com um árbitro que esticou o jogo até muito mais além do que seria de esperar, os jogadores encarnados mostraram um enorme coração e uma vontade enorme de vencer.

 

Por tudo isto é mais que justa a classificação para a final, apesar da tendência para terminar os jogos importantes sempre com jogadores a menos, a equipa mostrou que nesta altura é mesmo uma das melhores da Europa e tudo o que tem conquistado é com inteira justiça.

 

Mesmo sendo portista, nos jogos europeus quero sempre que as equipas portuguesas ganhem e deixo desde já o meu desejo sincero da melhor das sortes para a final que daqui a uns dias será jogada neste mesmo estádio de Turim.

 

Jorge Soares

{#emotions_dlg.porto}

publicado às 22:08

Toma lá o teu Cocó

por Jorge Soares, em 05.03.14

Gostosa Cóco

 

Imagem de aqui 

 

Se há coisa que me irrita profundamente é que as pessoas levem os seus cãezinhos a passear, já seja à rua ou a um qualquer jardim e deixem os presentes do cão ali mesmo onde o animal se alivia. Eu percebo que as pessoas gostem de animais, mas era bom que gostassem tanto deles próprios e das restantes pessoas à sua volta, como gostam dos bichinhos, e está visto que a maioria não faz a menor ideia do que significa a palavra civismo, basta passear por qualquer rua das nossas cidades ou ir dar uma volta a qualquer bocado de relva dentro das cidades para se entender isso.

 

Tudo isto me irrita tanto que por vezes até faz vir o meu mau feitio ao de cima. Há uns 12 anos atrás levamos a R. que na altura teria pouco mais de um ano a passear à Praça do Bocage, na baixa de Setúbal. No meio da muita gente um casalinho passeava um cão enorme, que à falta de melhor, escolheu o meio da praça para deixar um cocó de umas dimensões acordes com o seu tamanho.

 

O casalinho esperou que o animal terminasse de se aliviar e seguiu caminho como se nada fosse... não aguentei e chamei-os de volta. Ficaram indignadíssimos comigo, que me metesse na minha vida, disseram. Não os deixei sair dali, felizmente havia um polícia por perto e os meninos foram obrigados a limpar a imundice.

 

Há uns meses atrás, no jardim da Algodeia, um avô e o seu neto passeavam o seu cachorrinho junto ao parque infantil onde brincavam várias crianças. À falta de melhor, o animal aliviou-se ali mesmo. Evidentemente o senhor fez como se não fosse nada com ele... de novo não me contive:

 

- Desculpe lá, o cão é seu, a limpeza é da sua responsabilidade!

-... - tentou ignorar-me.

-Ouça, é consigo, o cão sujou, o senhor deve limpar!

-Você é fiscal?

-Não, não sou, mas sou cidadão, há imensas crianças aqui, e o senhor é o responsável pelo cão, assim que tem que limpar.

-Quer que eu faça o quê?

-Se não sabe educar o cão para que não faça isto aqui, tem que limpar...

 

Quando eu já estava a ver que a coisa só se ia resolver com a chamada da polícia, mais alguém que andava a passear um cão chegou-se a nós, puxou de um saco do bolso e disse-lhe:

 

- Tome lá, use este saco, e para a próxima traga sacos.

 

O Homem engoliu em seco, pegou no saco e apanhou.

 

Infelizmente há muitos donos de cães que não tem o civismo suficiente para perceber que a responsabilidade pelo que o animal faz é deles e isso nota-se nas nossas ruas, nos nossos jardins... Existem normas e multas para quem não as cumpre, mas parece que não há multas e normas que resolvam a falta de civismo e educação.

 

Ciente de tudo isto a junta de freguesia de Benfica acaba de lançar o seguinte vídeo com a participação do Nuno Markl, que espero se torne rapidamente viral, pode ser que algumas pessoas percebam a mensagem e o nosso ambiente se torne um pouco melhor... 

 

Jorge Soares

publicado às 22:11

Estádio da luz

 

 

A Proteção Civil recomenda que não se saia de casa a partir das 18:00, visto que se prevê um agravamento do estado do tempo. A entidade considera mesmo que estar na rua é um comportamento de risco.

 

A frase acima foi repetida inúmeras vezes durante o dia em todos os meios de comunicação, entretanto havia pessoas que viajavam dos mais variados pontos do país para assistir a um jogo de futebol, que ia começar exactamente na altura em que as condições meteorológicas se iam chegar à sua fase mais critica.

 

Como é que é possível que na mesma altura em que se práticamente todo o país no nivel máximo de alerta e se aconselha à população que não saia de casa, se autorize que se realize um espectáculo ao ar livre com mais de 60 mil pessoas?

 

Todos vimos em directo como as placas metálicas da cobertura do estádio caiam sobre as cadeiras vermelhas que minutos antes estavam ocupadas por pessoas, o que teria acontecido se essas placas metálicas tivessem caído uns minutos antes? Quem seria responsável pelas consequências?

 

Todos sabemos da importância do negócio do futebol, mas será que não há limites? Qual a verdadeira importância e autoridade da protecção civil? Conseguem fechar a marginal do Porto porque as ondas podem chegar cá acima mas não conseguem impedir um espectáculo em que se colocam em risco a vida de milhares de pessoas?

 

Evidentemente ninguém estava à espera que a cobertura do estádio se desfizesse desta forma, mas não é novidade para ninguém que cada vez que há um jogo desta importância há milhares de pessoas que viajam de todo o país para assistir, será que ante o agravamento das condições atmosféricas e sabendo que essas pessoas se fariam à estrada no fim do jogo para em muitos casos fazer centenas de kms, não se deveria ter adiado o jogo?

 

Todos vimos que foi por pura sorte que não aconteceu uma tragédia no Estádio da Luz, de quem seria a responsabilidade se aquelas placas metálicas tivessem caido uns minutos antes?  O futebol não pode estar acima da vida das pessoas. O dinheiro e os interesses comerciais e televisivos não pdoeme star acima das vidas das pessoas.

 

Veja aqui a reportagem da RTP

 

Jorge Soares

publicado às 22:29

Eusébio não morreu, as lendas não morrem!

por Jorge Soares, em 05.01.14

Eusébio

 

Imagem do Público

 

Lembro-me de ter Eusébio numa colecção de cromos, terá sido no último ano em que ele jogou no Beira-Mar, não sou o suficientemente jovem para o ter visto jogar, não sei se terá ou não sido o melhor jogador português de todos os tempos, nem penso que este tipo de comparações faça o menor sentido, foi de certeza o melhor do tempo dele  e os seus feitos foram o suficientemente significativos  para tornar o seu nome numa lenda.

 

Eusébio morreu hoje, quer dizer, morreu o homem Eusébio da Silva Ferreira, o futebolista Eusébio não irá morrer nunca, porque a sua áurea e os seus feitos ao serviço do Benfica ou da selecção nacional ficarão para sempre, os deuses, as lendas, não morrem nunca.

 

Jorge Soares

publicado às 18:32


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D