Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Receita - Creme de cogumelos

por Jorge Soares, em 04.09.14

Creme de cogumelos com courgete

Imagem de aqui

 

Há muito tempo que não coloco aqui uma das minhas receitas,.. também é verdade que não tem havido muitas oportunidades para inventar..

 

Ontem cheguei a casa antes da minha meia laranja, o jantar estava mais ou menos pensado, havia bifes de cogumelos enrolados com massa de alho e queijo... já foram comprados assim no talho e era só colocar no forno... faltava a sopa.

 

Lembrei-me que no congelador havia um pacote de cogumelos frescos que tínhamos comprado a mais e que congelamos para não se estragarem... os vegetais não se podem descongelar pelo que só serviam mesmo para sopa... e foi isso que fiz.

 

Comecei por ir à net ver receitas de creme de cogumelo para a Bimby... há duas ou três, mas todas levam duas coisas que eu me nego a colocar na sopa, leite e natas....  como nada do que encontrei me agradava e/ou eu não tinha os ingredientes todos, decidi inventar com o que tinha à mão.. e o que tinha era o seguinte:

 

Ingredientes

 

125 gramas de cogumelos frescos (estavam congelados)

2 courgettes

2 cebolas

um quarto de chouriço (aproximadamente 50 gramas)

50 gramas de azeite

3 dentes de alho

600 Gramas de agua

1 caldo knorr

 

Coloquei as cebolas no copo da bimby junto com o chouriço, o azeite, os dentes de alho e um caldo knorr. Piquei tudo na velocidade 5 durante 5 segundos.

 

A seguir pus a refogar, 5 minutos varoma (para quem não tem Bimby, isto é o equivalente a lume forte)

Enquanto refogava descasquei  as duas courgettes e cortei-as em pedaços.

 

Coloquei as courgettes e os cogumelos congelados dentro do copo da bimby e juntei a água.

Programei 30 minutos a velocidade 1  e temperatura 100.

No fim piquei durante 20 segundos a velocidade 7,  para ficar cremoso.

 

Como os cogumelos eram dos castanhos, ficou um creme acastanhado e aveludado e até a mais pequena cá da casa que costuma torcer o nariz à sopa, concordou que estava realmente delicioso e comeu sem reclamar.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:38

Bifinhos de peru enrolados com queijo da Ilha

Imagem de aqui 

 

 

Há muito muito tempo que não coloco aqui uma das minhas receitas, este blog anda muito sério e está na altura de aligeirar. Na realidade a receita é mais da minha meia laranja... mas fui eu que temperei {#emotions_dlg.smile}.

 

A minha meia laranja decidiu que estamos gordos e portanto está na altura de entrarmos em regime, pelo menos ela entrou, mas como cá em casa só se cozinha sempre um prato, na realidade entramos todos em regime.. vá lá, em meio regime, que ela não está lá para ver o que eu como ao almoço {#emotions_dlg.angel}

 

Chegamos do Alentejo e no frigorifico havia uma embalagem de bifes de peru, pelo que se inventou logo uma receita.. dietética é evidente... Era para ser bifes com fiambre e queijo na frigideira, terminou sendo bifes enrolados ao vapor, cozinhados na Varoma da Bimby... ficaram parecidos com os da fotografia... mas evidentemente, com muito menos queijo... não me parece que os da fotografia sejam lá muito dietéticos.

 

Ingredientes para duas pessoas:

 

Meio quilo de bifes de peru

umas fatias de fiambre para cada bife

Queijo da ilha

 

Uma cebola

3 dentes de alho

dois tomates

ervas aromáticas

Azeite

pimenta

Sal

 

Tempere os Bifes com sal e pimenta ao gosto

Enrole cada bife com uma fatia de fiambre e um pouco de queijo da ilha, coloque-os na varoma e tempere por cima com as arvas aromáticas.

 

No copo da Bimby coloque a cebola, o alho e 50 grs de azeite, pique 5 segundos a velocidade 5.

Refogue 5 minutos varoma, velocidade 1.

Junte os dois tomates e pique 15 segundos velocidade 7

 

Junte a varoma com os bifes e cozinhe 25 minutos Varoma, velocidade 1.

 

Retire a varoma, coloque os bifes numa travessa e regue com o molho do copo.

 

Acompanhamos com couve lombarda salteada... querem mais saudável que isto?

 

Simples, rápido, barato e sobretudo... delicioso, mesmo.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:34

Receita: Puré de batata laranja ... ou verde

por Jorge Soares, em 03.10.11

Puré de batata e cenoura

Imagem de aqui 

 

Há muito que não coloco aqui uma das minhas receitas... este fim de semana estive a olhar para os logs do blog e no último mês, se exceptuarmos os posts do Cristiano Ronaldo e da deserção do Ricardo Carvalho, o que regularmente tem mais visitas cá no jantar é o da receita de Bacalhau assado no forno sendo que a Truta Salmonada não anda muito longe... ou seja, a malta quer é comida e eu ando a dar-lhes política e futebol.... não é lá muito inteligente da minha parte.

 

A receita de hoje foi uma sugestão do livro da Bimby que foi mais ou menos adaptada e corrigida por mim  e pela minha meia laranja. Vou deixar aqui a versão para a Bimby, mas é perfeitamente adaptável por quem costuma fazer puré de batata por outros meios... coisa que eu nunca me atrevi a fazer.

Puré de Batata cor de laranja

Ingredientes

750 Gramas de Batata

250 Gramas de Cenoura (ou de brócolos)

250 Gramas de água

Sal

Pimenta

50 Gramas de manteiga ou margarina

 

Descasque as batatas e as cenouras, corte-as aos cubos e coloque-as dentro do copo com a borboleta. Junte a água e o sal.

 

Programe 25 minutos com a temperatura a 100 e velocidade 1

Adicione a Manteiga e pimenta ao gosto

Programe 30 segundos Velocidade 3.

 

Se gostar do puré mais liquido adicione mais água.

 

E Já está, nós por cá já experimentamos com cenouras, puré laranja e com brócolos, puré verde... mas aposto que resulta com couve flor, ou com abóbora e coentros, ou .... o limite é a imaginação....

 

A última vez fizemos para acompanhar os lombos de peixe com ervas aromáticas... e combinou mesmo bem

 

Jorge Soares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:56

Homem na cozinha

 

Imagem da Internet

 

Um destes dias lia num dos blogs do El Pais um post sobre desastres na cozinha, aquelas vezes em que decidimos inventar e por um ou outro motivo, as coisas não correm bem. Eu sou incapaz de fazer o mesmo prato duas vezes da mesma forma, raramente tenho os mesmos ingredientes e gosto de inventar… que me lembre nunca me saiu algo que não fosse possível de comer... mas de certeza que alguma vez será.

 

Há uns dias  cheguei a casa e a minha meia laranja ainda não tinha chegado, eu não gosto nada de escolher a ementa, é daquelas coisas que raramente faço...  coisa que até já deu o nome a este blog, como podem ler aqui,  naquele dia tinha mesmo que ser, fui ao frigorífico ver das possíveis opções ,.. havia bifes de Peru… podia ter pensado noutra coisa qualquer para fazer com os bifes… olhei para a Bimby…. Bifes de cebolada.

 

Antes de meter mãos à obra, decidi picar um molho de coentros para congelar, piquei na Bimby… depois foi só pegar no resto das coisas e seguir as instruções.. os coentros já lá estavam…   Um dos meus maiores problemas com a Bimby é acertar com a quantidade dos líquidos, as quantidades que estão nas receitas são sempre excessivas e normalmente resultam em pratos com liquido a mais. Os bifes de cebolada, para além de levarem 5 cebolas .. eu só utilizei 3 mas mesmo assim significa muito liquido, ainda levam vinho branco e concentrado de tomate.

 

Os bifes estavam mesmo bons, mas no fim tínhamos uma enorme taça de molho com imensa cebola, bem temperado e com um saborzinho alentejano a coentros…  como estamos em tempo de crise e cá em casa somos poupadinhos, a minha meia laranja pensou logo na forma de aproveitar aquilo tudo… e vai daí…  juntamos umas cenouras, uma batata, um frasco de feijão encarnado, uns 15 minutos a cozinhar e no fim tínhamos um delicioso creme de feijão… muito bem temperado.

 

A isto é ao que eu chamo uma receita improvável...  e não é porque não se possa provar, que pode e até deve, mas porque antes de começar a cozinhar, nem me tinha passado pela cabeça tal coisa!

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:16

 

Peixe com manjericão

 

Imagem da internet

 

Hoje é dia de receita, sim eu sei, estava tudo à espera que eu para aqui viesse bater no Sócrates... desculpem lá, mas eu não bato mais neste ceguinho... desta vez não. Passamos os últimos meses a dizer que era preciso cortar na despesa.. que era preciso cortar era a quem ganhava muito.. que era uma vergonha haver gente a ter duas e 3 reformas e a ganhar o salário por estar em cargos Públicos, que era preciso era cortar nos carros e nas ajudas de custo.... Pois, parece que esta vez eles decidiram fazer a vontade ao povo... fizeram isto tudo. É claro que o aumento do Iva vem por acréscimo... mas do meu ponto de vista não há milagres...e pelo menos por enquanto, o dinheiro não nasce das árvores. Quanto a mim tudo isto só peca porque vem pelo menos com um ano de atraso.

 

É claro que hoje veio tudo bater no ceguinho... mas eu gostava de ouvir do PSD, do BE, do PCP, do CDS, dos sindicatos e de todo o mundo que veio hoje criticar... era alternativas.. se estas medidas também não servem... quais são as alternativas?, o que fariam eles? Bater no ceguinho é fácil.... complicado é dizer qual a solução...e isso, eu não ouvi a ninguém. E já se fala de uma greve geral .. é mesmo o que o país precisa nesta altura para sair da crise.

 

Como dizia ao inicio, hoje é dia de receita... uma receita para a Bimby. Eu sei que há muito boa gente que não gosta de aproveitar os restos, mas cá por casa nada se perde, e muito menos em época de crise. Tínhamos no frigorifico restos das duas ultimas refeições de peixe, postas assadas no forno, vai daí decidimos inventar, Peixe com coentros.. ou seja, utilizar a receita do Bacalhau com coentros mas com peixe desfiado em lugar de bacalhau... já tinha desfiado o peixe quando descobri que afinal também não havia coentros cá em casa... mas havia manjericão e salsa... ora, peixe com manjericão fresco.

 

3 Postas de Peixe já cozinhado e desfiado

600 Gramas de batatas em cubinhos

50 Grs de Azeite

1 cebola

alhos

200 grs de água

Pão ralado

Molho bechamel

Manjericão fresco  (umas 10 Folhas)

Salsa Picada

Pimenta

Sal

 

Colocar o manjericão e a salsa no copo e picar 5 seg veloc. 5 (reservar)

Coloque a cebola o azeite e os alhos  no copo, pique 5 Seg, veloc 5, refogue 5 minutos, velocidade 1 a 100 Graus.

Junte as batatas e o sal, Programe 12 minutos/Varoma/ Velocidade colher invertida.

 

Escorra o liquido, junte o peixe o manjericão e a salsa, programe 5 minutos /100/ velocidade invertida.

 

Coloque num pirex, regue com o bechamel e polvilhe com o pão ralado. Leve ao forno a gratinar.

 

Eu não me tenho saído lá muito bem com os meu inventos culinários na Bimby... mas este ficou muito bem... o manjericão fresco dá um sabor picante e diferente ao peixe... para o gosto português é um sabor exótico... mas eu adorei. Para quem gosta de sabores mais tradicionais, pode sempre utilizar os coentros.

 

Jorge Soares

PS:Afinal terminei por falar mais do que queria do tema do dia... mas pelo menos não bati no ceguinho

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:08

Se eu podia viver sem a Bimby?

por Jorge Soares, em 30.03.10

Se eu podia viver sem a Bimby?.....

 

 

Antes de mais, queria recordar que cá em casa quem cozinha sou eu, desde que nasceu a R. há uns 10 anos que é assim, de tal modo que quando eu por algum motivo não estou, os meus filhos tem saudades minhas e dos meus pratos. Mas eu sou um daqueles cozinheiros que é incapaz de fazer duas vezes o mesmo prato da mesma forma, eu cozinho com o que tenho à mão no momento, sem medidas certas, sem ingredientes certos e sem a menor ideia sobre os tempos, passo a vida a inventar e a verdade é que a maioria das vezes me saio razoavelmente... ou não estivessem as minhas receitas entre os posts mais visitados deste blog. Haverá muita gente enganada... mas ainda ninguém se queixou.

 

Durante muito tempo achei que a Bimby era sobretudo algo que para a maioria das pessoas seria muito caro, para mim era, dar 1000 Euros por uma panela convenhamos que está assim para o fora de mão, por muito que a panela faça bolinhos e tire cafés (não, não tira mesmo) ..... principalmente quando já temos as panelas todas que precisamos. É claro que na altura participei activamente em todas as conversas possíveis e imaginarias sobre o assunto, até no grupo de mail sobre adopção isto foi tema para muitos mails.  E confesso que tendo provado dois ou 3 pratos preparados pela coisa... não fiquei convencido, principalmente porque eu gosto de comida apurada... o meu frango guisado demora uma hora a ficar pronto... mas garanto que ninguém sai daqui a dizer que não estava delicioso... apurado. Ora, para mim a Bimby era uma panela de pressão um bocadinho mais evoluída...e eu não gosto nada de cozinhar à pressão.

 

Ante esta minha forma de pensar, demorou principalmente porque quem cozinha sou eu, mas era mais ou menos inevitável que ela cá chegasse... foi oferecida e também já não havia forma de rejeitar, e agradeço de coração o presente.

 

Primeira consequência da chegada do novo brinquedo..... passei a cozinhar menos vezes... eu sou mau a seguir receitas, lembram-se deste post? Estes dias a P. saiu-se com esta:

 

-Tenho que dizer à minha mãe que tenho que ter cuidado com os presentes dela.... este fez com que eu voltasse à cozinha.

 

Hummm, ponto a favor da Bimby.

 

Passados uns 15 dias a minha opinião não mudou muito, é verdade que é uma coisa versátil, para uma coisa tão pequenina consegue fazer muitas coisas, e a verdade é que os sumos, os batidos, os gelados, a maioria das sobremesas, são excelentes... mesmo. Por outro lado, uma panela em que conseguimos num dia fazer pão e piza para o jantar, no dia a seguir conseguimos fazer lombo de porco inteiro e no dia a seguir peixe ao sal... convenhamos que é uma panela especial... quanto a versatilidade e a utilidade.. estamos conversados.

 

É uma máquina perfeita?... não, não é, nós somos latinos, gostamos da cozinha mediterrânica e de sentir os sabores; azeite, alho, coentros, salsa, chouriça, louro, alecrim, manjericão, ervas aromáticas... são tudo sabores que nos habituamos a sentir na nossa cozinha... e desculpem lá, mas nos cozinhados da Bimby.. é muito difícil sentir os sabores. O principio básico da maquina é a indução, as coisas aquecem e cozem rapidamente, ficam tenras e bonitas.... mas por mais que os ingredientes lá estejam todos, não há tempo para apurar os sabores....

 

No outro dia quando fiz o lombo de porco enganei-me na receita e coloquei todos os ingredientes no inicio, o lombo esteve 50 minutos a cozer ao vapor, ficou razoável, mas nem assim ficou apurado. Estava bom, mas não tinha nada a ver com o meu lombo de porco com laranja que fez a delicia de vários dos meus leitores....

 

Resumindo, se eu podia viver sem a Bimby.... não sei, era a mesma coisa?, não, não era... mas a comida era mais saborosa.....  havia menos doces, menos sumos e sobremesas... e quem sabe é agora que definitivamente, me converto à cozinha de bolos... isto se conseguir recuperar o meu lugar na cozinha.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:44


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D