Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O magalhães do carnaval de Torres Vedras

Imagem retirada do Publico

 

Há coisas do diabo, ando há uns dias para falar do Chavez, da democracia, da Venezuela e da forma como os senhores que nunca lá puseram os pés e falam de cor do que não sabem, vêem as coisas que por lá se passam. Hoje até estava sem grande vontade de escrever, mas esse era o tema que ia abordar.....e não é que me deparo com esta noticia do Publico:

 

"O presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Miguel, foi surpreendido ao início da tarde com um fax do Ministério Público no qual era dado um prazo à autarquia para retirar o conteúdo sobre o computador Magalhães, que fazia parte do "Monumento", e onde apareciam mulheres nuas no ecrã do portátil. “Achamos que pela primeira vez após o 25 de Abril temos um acto de censura aos conteúdos do Carnaval de Torres”, lamentou o responsável, em declarações à Antena 1.

“Fomos surpreendidos agora cerca da uma hora com um fax do Ministério Público assinado pela senhora delegada do 1º juízo, a qual nos dá um prazo até às 15h30 para retirar o conteúdo do computador Magalhães”, explicou o autarca, citado pela mesma fonte. Carlos Miguel acrescentou que “o que existe é uma sátira ao computador Magalhães com um autocolante que se pressupõe que seja o ecrã” do portátil e onde é visível uma pesquisa no Google com a palavra-chave "mulheres". Por isso, não entende o pedido para o retirarem do Carnaval e entregaram mais tarde ao tribunal judicial o autocolante."

 

Vá lá, confessem lá que isto é uma brincadeira de Carnaval, alguém decidiu armar-se em engraçadinho e enviou o fax para a Câmara de Torres Vedras.... Recuso-me a aceitar que isto é a sério.

 

Eu não sou lá grande fã do Carnaval, não acho piada, pronto... mas isto é o cúmulo, se isto é a sério, coisa que duvido, fosse eu o presidente da Câmara e não retirava uma porra... Não me parece que seja algo para levar a sério, no fim vamos descobrir que isto foi uma birrinha da senhora delegada que decidiu ser mais papista que o papa....recuso-me a acreditar que isto seja uma ordem de alguém com dois dedos de frente....recuso mesmo. Não, a censura não regressou ao meu país..... não pode ser....e depois falam do Chavez.

 

Jorge ( O incrédulo!)

 PS:Por certo... cá a casa, o Magalhães ainda não chegou, espero que venha antes do fim do ano lectivo...sem censura!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:12

O cerco

 

Circunspecção:

 

 

              do Lat.  circumspectione, acção de olhar à volta

               s. f.,

              qualidade de circunspecto;

              exame demorado de um objecto;

             prudência;

              ponderação.

 

Confesso a minha ignorância, eu tive que ir ao diccionário procurar o significado de circunspecção, palavra que não me lembro de ter ouvido antes ....

 

Ainda a propósito do meu post  O cerco ... ou o ridiculo andava há uns dias a pensar escrever um  novo post sobre o assunto onde iria responder aos comentários. Andava....  já não o vou fazer, porque esta semana, o Ricardo Araujo Pereira escreveu na Visão uma crónica que reflecte mais ou menos o que penso e muito mais. O Ricardo além de um excelente humorista é um fabuloso cronista..... como eu nunca na vida conseguiria colocar as minhas ideias da forma em que ele o faz, vou-me deixar tretas e copiar aqui, o que ele escreveu...... 


 

"Julgo que a opinião da directora da DREN, Margarida Moreira, segundo a qual a ameaça a uma professora com uma arma de plástico foi uma brincadeira de mau gosto, é uma brincadeira de mau gosto. Mais uma vez se prova que a crítica de cinema é extremamente subjectiva. Eu também vi o filme no YouTube e não dei pela brincadeira de mau gosto. Vi dois ou três encapuzados rodearem uma professora e, enquanto um ergue os punhos e saltita junto dela, imitando um pugilista em combate, outro aponta-lhe uma arma e pergunta: «E agora, vai dar-me positiva ou não?» Na qualidade de apreciador de brincadeiras de mau gosto, fiquei bastante desapontado por não ter detectado esta antes da ajuda de Margarida Moreira.


Vejo-me então forçado a dizer, em defesa das brincadeiras de mau gosto, que, no meu entendimento, as brincadeiras de mau gosto têm duas características encantadoras: primeiro, são brincadeiras; segundo, são de mau gosto. Brincar é saudável, e o mau gosto tem sido muito subvalorizado. No entanto, aquilo que o filme captado na escola do Cerco mostra aproxima-se mais do crime do que da brincadeira. E os crimes, pensava eu, não são de bom-gosto nem de mau gosto. Para mim, estavam um pouco para além disso – o que é, aliás, uma das características encantadoras dos crimes. Se, como diz Margarida Moreira, o que se vê no vídeo se enquadra no âmbito da brincadeira de mau gosto, creio que acaba de se abrir todo um novo domínio de actividade para milhares de brincalhões que, até hoje, estavam convencidos, tal como eu, que o resultado de uma brincadeira é ligeiramente diferente do efeito que puxar de uma arma, mesmo falsa, no Bairro do Cerco, produz.

O mais interessante é que Margarida Moreira, a mesma que agora vê uma brincadeira de mau gosto no que mais parece ser um delito, é a mesma que viu um delito no que mais parecia ser uma brincadeira de mau gosto. Trata-se da mesma directora que suspendeu o professor Fernando Charrua por, numa conversa privada, ele ter feito um comentário desagradável, ou até insultuoso, sobre o primeiro-ministro. Ora, eu não me dou com ninguém que tenha apontado uma arma de plástico a um professor, mas quase toda a gente que conheço já fez comentários desagradáveis, ou até insultuosos, sobre o primeiro-ministro. Se os primeiros são os brincalhões e os segundos os delinquentes, está claro que preciso de arranjar urgentemente novos amigos."

 

E agora, os vossos comentários!

 

Retirado da Visão

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internet

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:33

O cerco.... ou o ridículo?

por Jorge Soares, em 28.12.08

Escola do cerco e as armas

 

Há coisas que não consigo perceber, a noticia com mais tempo de antena durante este natal foi sem duvida a "brincadeira" de uns alunos da escola secundária do Cerco, no Porto. Mas o que mais me chamou a atenção não foi o facto em si, o que realmente me chamou a atenção foi a maneira como a professora, a directora do conselho directivo e a associação de pais tentaram branquear o assunto.

 

É verdade que já lá vão uns longos anos desde que  eu passei pelo ensino secundário, e nem fiz o secundário em Portugal, mas daquilo que eu me lembro, os professores eram umas pessoas que estavam nas salas para nos transmitirem conhecimentos, e eram merecedores de todo o respeito por parte dos alunos.  É claro que há professores e professores e há alunos e alunos, mas há alturas para tudo e de certeza que há alturas para as brincadeiras...fora da sala de aula.

 

Eu sei que é altura de natal, mas há coisas que não se podem deixar passar em branco, achei completamente ridícula a tentativa de branquear o caso feita pela directora da escola, pela associação de pais e por muito mais gente. Curiosamente não ouvi a  opinião da professora brincalhona, e também não percebi porque é que ela estava chateada ao ponto de ameaçar marcar falta a todos.... se afinal, era só uma brincadeira.

 

Já agora, e se amanhã em vez de uma arma de brincar, alguém decidir fazer a brincadeira com uma arma a sério e esta se disparar por acidente?.... vai ser uma brincadeira triste não é?

 

Já agora, será que esta professora brincalhona quer ser avaliada? e a presidenta do conselho directivo que acha isto uma brincadeira, quer ser avaliada?

 

Ridículo!

 

Jorge

PS:Imagem retirada de aqui:RTP

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:02


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D