Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Porque é que a solidariedade paga IVA?

por Jorge Soares, em 08.12.14

iva.jpg

 

Imagem de aqui

É certo e sabido, nos dias a seguir às campanhas do Banco Alimentar contra a fome, alguém desenterra este artigo, ou outro parecido, e durante dias ele anda a circular no Facebook e nas restantes redes sociais.

 

Há muito de verdade no que ali se diz, mas o certo é que a forma como funciona o banco alimentar português leva a que as cadeias de supermercados e o estado sejam efectivamente muito beneficiados com este tipo de campanhas... não sei se será fácil fazer o estudo, mas era interessante sabermos em quanto aumenta a facturação dos supermercados nos dias em que há campanhas do Banco Alimentar.

 

Durante a semana passada a RTP, através da emissora de rádio Antena 3 desenvolveu a campanha Toca a Todos em que foram angariados mais de 365 mil Euros a favor da Cáritas, que em principio utilizará este dinheiro na luta contra a pobreza infantil.  

 

Uma parte deste dinheiro veio de chamadas telefónicas de valor fixo, 60 cêntimos + IVA, no fim cada chamada custa a quem está a ser solidário 74 cêntimos, sendo que pelo menos 14 cêntimos vão directamente para o estado. 14 cêntimos que são ganhos pelo estado à custa da solidariedade do povo português.

 

A questão é, faz sentido que o estado cobre IVA sobre a solidariedade? Ainda por cima quando estamos a falar de uma campanha que no essencial vai servir para cobrir necessidades que deveriam ser cobertas pelo estado? É ao estado que cabe em primeiro lugar garantir que não exista pobreza nem infantil nem de nenhum outro tipo no país, não seria lógico que se não consegue fazer o seu papel, pelo menos não cobrasse impostos a quem o tenta fazer por si?

 

Supondo que um terço dos 365 mil Euros vieram destas chamadas, 120 mil Euros, o estado terá arrecadado perto de 30 mil Euros em IVA, um grão de areia no meio do deserto das contas públicas, mas que de certeza fariam muita diferença nas contas de alguma associação de apoio à infância.

 

Será que não havia forma de criar um tipo de chamadas para este tipo de campanhas que não fosse sujeita a IVA e/ou nas que o imposto fosse directamente para a campanha e não para o estado?

 

Jorge Soares

publicado às 23:00

Cuidado com as chamadas de valor acrescentado.

por Jorge Soares, em 21.10.13

Chamadas de valor acrescentado

Imagem de aqui

 

Há uns tempos aderimos ao serviço da MEO com  tudo incluído, da internet aos telemóveis... Como já  estava avisado para as chamadas de valor acrescentado (podem ler este post) , tive o cuidado de na adesão dizer que queria os telemóveis barrados. Na altura as meninas que me atenderam numa das lojas da marca, disseram-me que agora os cartões vinham todos com as chamadas de valor acrescentado barradas, pelo que não me tinha de preocupar. 

 

Hoje a meio do dia dei por mim a olhar para a factura das comunicações cá de casa, chamou-me a atenção um valor de 5 Euros em comunicações moveis... aquilo fez-me confusão, já todos sabemos que nas telecomunicações  o tudo incluído tem sempre uma letras pequeninas por baixo em que explicam que afinal não é bem tudo... Decidi ligar para lá e perguntar o que era aquilo.

 

Depois de ter carregado numas dez opções, lá consegui chegar à fala com uma menina simpática e prestável. Demorou uns 5 minutos a conseguir descobrir o que era aquilo... mas finalmente fez-se luz... Os 5 Euros eram de um daqueles clubes em que se envia uma mensagem para se receber  toques de telemóvel....

 

Para além do mistério dos 5 Euros, ficou também explicado um aviso do director do colégio sobre um acontecimento a meio de uma aula que envolveu um toque pouco recomendável para se utilizar na escola... mas isso é outro assunto.

 

Tentei perceber como é que era possível tal coisa se os telemóveis estavam barrados e até havia uma lei que dizia que só se desbloqueavam com pedido por escrito... Com muita simpatia a menina explicou-me que não, que os telemóveis não estavam barrados e que para estarem eu tinha que pedir.

 

Depois de muita conversa, muita espera com uma musiquinha irritante pelo meio, consegui que me deduzissem os 5 Euros da factura e só desliguei o telefone depois da menina simpática me ter garantido que agora sim, os telemóveis estavam mesmo barrados para serviços daqueles.

 

Fica o aviso a quem tem filhos adolescentes, certifiquem-se que pediram para barrar os valores acrescentados, no meu caso eram só 5 Euros, mas podiam ser 50 ou 500, há imensos casos destes... e não acreditem na historia de que os cartões vem barrados, não é verdade.

 

Por certo, desde que mudei para esta empresa não tenho grandes razões de queixa com o atendimento telefónico, mas há muito que não era atendido com tanta simpatia num call center.. vivam as empresas portuguesas. 

 

Jorge Soares

publicado às 21:50


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D