Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A feira do livro

por Jorge Soares, em 31.05.15

feira.jpg

 

Imagem de aqui

 

Vai fazer vinte anos  que deixei de viver em Lisboa, apesar de lá ir todos os dias, nesses vinte anos não me lembro de ter ido uma única vez à feira do Livro.

 

Quando estava na Faculdade e vivia em São Bento, a feira ficava num dos percursos que costumava fazer a pé para casa, pelo que passava lá montes de vezes. O meu orçamento de estudante deslocado não dava para muito, pelo que a maioria das vezes só ia mesmo aos stands dos alfarrabistas e aos que tinha livros usados, mesmo assim todos os anos o número de livros comprados passava da dezena.

 

Hoje voltei lá, fui com a R. a leitora compulsiva cá de casa. Nada está muito diferente do que me lembro, inclusivamente os stands dos livros baratos estão no mesmo sitio... e foi por lá que comecei mesmo.

 

Antes de sair de casa a minha meia laranja recordou-me que não era para deixar lá o salário do mês, não era para comprar todos os livros que a R. queria ... nem todos os que eu queria, vá lá, um ou dois para ela e um ou dois para mim..

 

Como disse começamos pelos alfarrabistas, logo no primeiro Stand quando dei por mim já a R. estava com 3 livros na mão... mostrei-lhe o tamanho da feira e disse-lhe para escolher um... no segundo escolheu outro... e dois ou três stands depois já tinha outro...Ainda nem tínhamos entrado na Feira e já ela tinha esgotado o orçamento .

 

Antes de termos recorrido um quinto da feira já ela tinha 3 livros e eu outros três... comecei a ver a coisa mal parada. A partir de ali decidimos passar a ser mais selectivos, mesmo na feira os livros são (muito) caros e não há orçamento que aguente.

 

Estivemos 3 horas para cima e para baixo, no fim voltamos com 8 livros e uma agenda (oferta na compra de um dos livros)... e com uma enorme vontade de comprar muitos outros... pode ser que um destes dias nos saia o euromilhões....

 

A R. que adora livros e livrarias, adorou a sua primeira visita à feira. Eu encontrei quase a mesma feira de que me recordava dos meus tempos de vida em Lisboa, a vantagem é que agora a feira não é em época de exames e não vou ter que esperar para Agosto para ler os livros que comprei.

 

Fiquei com muita vontade de lá voltar... não sei se poderá ser este ano... mas de certeza que não vão passar 20 anos como desde a última vez.

 

Jorge Soares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:44

Mas qual é o problema dos pensos higiénicos?

por Jorge Soares, em 26.05.15

 

De caminho para casa apanhei a R. no Liceu, quando chegamos ela foi logo ter com a mãe a queixar-se que tinham acabado os pensos higiénicos, a minha meia laranja ia-se passando:

 

- Mas tu vens da rua com o teu pai e vens-me dizer a mim que não há pensos? Porque é que não pediste ao pai e ele passava no minimercado contigo e compravam?

- Eu pensei que tu ias comprar 

- Eu?, mas tu vens da rua com o teu pai, porque é que haveria de ir eu?

- ... Mas 

- Daqui a bocado quando fores para o vitória, vamos comprar.

 

Entretanto a minha meia laranja andava às voltas com os trabalhos de casa dos mais novos e pediu-me para a levar ao Vitória, com o recado de passar algures a comprar os pensos higiénicos.

 

Como há uma bomba de gasolina ao lado do Vitória, parei o carro em frente ao estádio, ela quis logo esquivar-se, mas eu disse-lhe que nem pensar, que ela tinha que ir comigo, a conversa foi mais ou menos assim:

 

- Então mas vamos lá?

- Sim, vamos, tu e eu!

- Mas eles dão-nos um saco não dão?

- Um saco?, um saco para quê?

- Para trazer os pensos pela rua?

- Mas claro que não, agora não dão sacos, além disso qual é o problema dos pensos?

- ... pois... são pensos 

 

Ela estava mesmo encavacada e eu já me estava a rir...

 

- Deixa lá, se tu não os queres trazer eu trago, achas que há algum problema com isso? 

 

Chegamos à loja e ela a custo lá conseguiu escolher uns, evidentemente fui eu que tive que ir à caixa pagar e que os  tive que levar de volta até ao carro... mas fartei-me de gozar com ela.

 

Juro, não consigo perceber qual é o problema das pessoas com os pensos higiénicos, até porque não é a primeira ou a segunda vez em que pelas conversas percebo que há um enorme pudor à volta do assunto. Eu não tenho nem nunca tive problemas nenhuns, já aconteceu mais que uma vez a P. ligar-me para que eu passe no supermercado para os comprar e eu vou sem problema nenhum...

 

Acho que tenho que ter um conversinha sobre o assunto com os meus filhos... ainda duvido que a teimosa da R. queira ouvir falar do assunto.... por vezes penso que apesar da idade, eu sou mesmo o mais novo desta casa.     

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:48


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com


Posts mais comentados





Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D