Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



a12.jpg

 

Imagem do Expresso

 

Passo na A12 todos os dias desde 1998 quando esta foi inaugurada, normalmente até à entrada da Ponte Vasco da Gama não há grande trânsito, hoje não foi a excepção. Passei lá por volta das oito da manhã, como em muitos outros dias entre o pinhal novo e o Montijo havia nevoeiro, na zona do Pinhal Novo, onde uma hora mais tarde se daria o choque em cadeia em que morreu uma pessoa e outras 14 ficaram feridas, a visibilidade seria talvez de 20 ou 30 metros.

 

Por norma sou uma pessoa que cumpro os limites, muito mais quando as condições não ajudam, esta manhã dei por mim a olhar para o velocímetro, ver que ia entre os 110 e os 120 e achar que ia com velocidade a mais, para o nevoeiro que estava... mas a julgar pela quantidade de carros que me ultrapassava, devia ser o único que pensava assim.

 

Não concordo quando se diz que os portugueses somos maus condutores, acho sim que há muita gente que principalmente nas auto-estradas abusa muito na velocidade e, talvez porque temos um clima amigo,  temos uma enorme dificuldade em adaptar a nossa condução ao estado da estrada e às condições atmosféricas.

 

Hoje estava nevoeiro, quando chove não é muito diferente, eu ia perto dos 120 e a julgar pela forma como passavam por mim, a maior parte dos outros carros ia de certeza muito acima dessa velocidade. Isto já para não falar dos muitos carros e até camiões que iam sem as luzes de nevoeiro ligadas.

 

O que aconteceu hoje na A12, para além de ser resultado do nevoeiro e da falta de visibilidade é também resultado da falta de bom senso e responsabilidade da maioria dos condutores, com 30 metros de visibilidade e velocidades altas, qualquer imprevisto ou até um carro ou camião numa velocidade mais lenta, termina quase de certeza em desastre e na A12, só não acontece mais vezes porque não está assim tantas vezes nevoeiro e o transito normalmente não é muito.

 

Mais que saber-se conduzir falta civismo e educação nas estradas portuguesas, todos nos achamos excelentes condutores e que mal entramos no carro ficamos acima da lei leis de trânsito e limites de velocidade parece que é algo que raramente nos diz respeito, infelizmente muitas vezes estas atitudes terminam de forma abrupta e grave como aconteceu hoje

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:03

Somos ases do volante.. ou da falta de civismo?

por Jorge Soares, em 02.09.13

Excesso de velocidade

 

Imagem de aqui

 

Há pouco no telejornal da RTP uma reportagem falava dos 21 mortos  e  mais de mil feridos durante o período de regresso das férias, como todos os anos os acidentes contam-se aos milhares, este ano foram mais de 2700. Há quem culpe a qualidade das estradas e dos carros, isso seria no passado, posso garantir que as nossas estradas e autoestradas, tal como a maioria dos carros que nelas circulam, não ficam nada a dever às de Espanha ou da França.

 

Este ano durante as férias fiz 4440 kms na estrada: Setúbal - Bragança, Bragança - Vitória,  no País Vasco, Vitória - Poitiers, na França , Poitiers- Paris. O regresso foi mais ou menos a mesma coisa.

 

Exceptuando uns 70 Kms entre a fronteira de Quintanilha e Zamora, todo este percurso é feito por auto-estradas e é incrível como basta atravessarmos a fronteira para notarmos uma enorme diferença de comportamento na estrada. No lado Português se formos a cumprir o limite de velocidade somos ultrapassados até pelos camiões, em Espanha e na França, já seja nas autovias ou nas auto-estradas, raramente vemos alguém a exceder o limite de velocidade.

 

Em Espanha ainda vemos alguns (poucos) aceleras, em França em todo o trajecto entre Biarritz e Paris, a única vez que vi alguém em grande excesso de velocidade eram dois carros com matricula portuguesa que iam juntos e pelos vistos a picar-se, nas imediações de Bordéus.

 

Mais de metade dos carros que circulavam pelas auto-estradas francesas tinham matricula estrangeira: belgas, holandeses, ingleses, alemães, polacos, mas absolutamente todo o mundo cumpria os limites, já fossem os 130 das auto-estradas pagas ou os 110 das gratuitas. 

 

A maior parte dos estrangeiros quando chega a Portugal diz que por cá se conduz mal e sem respeito pelas leis, eu também achava que era exagero, mas cada vez que vou para fora fico convencido que não senhor, não é exagero nenhum.

 

O mais curioso é que nem em Espanha nem em França vemos mais fiscalização nas estradas que por cá, em toda a travessia de Espanha, quer para um lado quer para o outro não vi uma única brigada de transito, em França vi uma no último dia, estava parada numa entrada para a auto-estrada.

 

Como explicamos esta falta de respeito pelas regras de trânsito e de civismo na estrada que pelos vistos nos torna tão diferentes dos restantes povos europeus?

 

 

Curioso mesmo é que depois de ter feito milhares de kms sem ver um francês em excesso de velocidade, já em Portugal na A25 e depois na A1, era ver os carros com matricula francesa em altíssimas velocidades... os nossos emigrantes que lá fora se comportam direitinho, mal entram no país voltam às origens e esquecem que há leis para cumprir e que deve haver civismo na estrada.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:31


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D