Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Keylor Navas

 

O senhor ali da fotografia chama-se Keylor Navas, e é de certeza de longe a pessoa mais famosa da Costa Rica, passou muito pelas suas mãos de ferro e que pareciam ter imanes que atraiam as bolas, a excelente carreira que levou a selecção deste pequeno país da América Central até aos oitavos de final do mundial do Brasil.

 

O percurso dos Ticos terminou ontem nos penalties contra uma selecção holandesa que na hora da verdade foi mais certeira nos remates à baliza. Navas foi enorme durante todo o jogo mas na hora decisiva não foi tão grande como o enorme guarda redes holandês que Van Gal, para espanto de meio mundo,  tirou da cartola no último minuto do jogo.

 

Ontem todos eramos Ticos, não tinha visto a minha filha tão nervosa num jogo de futebol nem quando joga Portugal, mas sendo justos, a Holanda  jogou mais e mereceu a classificação... 

 

Aproveitei aquele entusiasmo todo dela para uma pequena lição de história.. Sabiam que a Costa Rica é um dos poucos paises do mundo sem exército? 

 

Pois é, em 1948 e como forma de parar com os sucessivos golpes de estado militares, foi decidido acabar com o exército no país, foi o primeiro país do mundo a faze-lo, desde 1949 que essa decisão está inscrita na constituição. O resultado é que desde então o país vive em Democracia e é um dos 22 países com as democracias mais antigas do mundo.

 

É também um dos paises com melhor desempenho ambiental e propõe-se ser em 2021 o primeiro pais com desmepenho neutral em emissões de carbono. ... está visto que gastam bem o que poupam ao não terem forças armadas.

 

Quem disse que não se aprende nada com o futebol?

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:05

Roben atira-se para a piscina e Proença apita penalti

 

 

Vinha ouvir o relato do Holanda-México da Rádio Mundial da Antena 1, para quem não sabe a rádio pública transmite via onda média e internet, todos os relatos dos jogos do mundial. Na altura foi unânime para todos os locutores e comentaristas da rádio, Roben atira-se para a piscina e Pedro Proença apita penalty. 

 

Era a terceira vez que Roben procurava o contacto dentro da área e se atirava para o chão, na primeira era penaltie, não foi uma mas duas faltas na mesma jogada,  Proença não viu, na segunda Roben atira-se para a piscina, Proença não se deixou enganar, à terceira foi de vez e o golo convertido já nos descontos por Huntellar,  mandou o México de volta a casa.

 

O México tinha começado melhor o jogo, foi superior à Holanda durante toda a primeira parte e no inicio da segunda marcou mesmo, com o golo em contra a Holanda tomou conta do jogo e o México, cedo demais, abdicou do meio campo, depois disso só deu Holanda, só na segunda parte foram 10 cantos a favor dos holandeses. Num desses cantos, já a menos de cinco minutos do fim do jogo,  a Holanda marcou, depois seguiu-se a queda de Roben na área e o golo Holandês.

 

Vi depois as imagens no noticiário da SIC, quem comentou o lance na televisão tentou ser simpático com Proença e deu como acertada a decisão do árbitro, quanto a mim não é penalti e não me estranharia nada que este tenha sido o último jogo de Pedro Proença neste mundial, não há dúvida que ele é um excelente árbitro mas é humano e portanto pode enganar-se.

 

Louve-se o querer Holandês, em quatro jogos eles começaram três a perder, nunca deixaram de acreditar, deram a volta ao resultado e já estão nos quartos de final.

 

No outro jogo dia joga-se ao mais improvável dos confrontos dos oitavos, consta que a Costa Rica tinha marcado os bilhetes de avião de regresso a casa para o dia a seguir ao terceiro jogo, a Grécia é uma selecção cheia de experiência e tem alguns jogadores de classe, mas durante a primeira fase mostrou muito pouco.

 

Talvez por isso o jogo tenha tido uma primeira parte chata e muito pobre a nível futebolístico, a Costa Rica marcou no inicio da segunda e depois, muito à imagem do que a Grécia fez no Euro 2004 wm que terminou campeã da Europa, limitou-se a defender. A Grécia que jogou uma boa parte do jogo contra 10, insistiu até ao fim e marcou o golo do empate já nos descontos.

 

O prolongamento não mudou o panorama, a Grécia atacou mais, a Costa Rica defendeu  o melhor que conseguiu mas sem deixar de tentar atacar. Mesmo no fim do prolongamento a Grécia podia ter marcado, Navas salvou a Costa Rica e o jogo foi a penalties.

 

Nos penalties, só à quinta alguém falhou e a Costa Rica classificou-se para os quartos de final onde irá enfrentar a Holanda. A Grécia de Fernando Santos, que terminou expulso, volta a casa.

 

Jorge Soares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:09

Itália- Costa Rica

 

Imagem do La Nacion 

 

É nestas alturas que vemos a beleza do futebol,  o grupo D era o grupo da morte, 3 Golias ex-campeões mundiais e a Costa Rica, o pequeno David para o que estaria reservado o papel de bombo da festa.

 

Itália, Inglaterra e Uruguai são ex-campeões mundiais, o Uruguai onde joga Luís Suarez, uma das estrelas maiores da liga Inglesa, ficou em quarto lugar no último mundial, a Itália e a Inglaterra são selecções recheadas de estrelas maiores do universo futebolístico e estão sempre entre os candidatos em todas as competições em que participam. Tudo isto na teoria, porque a realidade vê-se dentro do campo e  dentro do campo quem até agora se mostrou enorme foi a Costa Rica, dois jogos, duas vitórias e a classificação para os oitavos de final garantida.

 

Com a vitória de hoje dos Ticos sobre a Itália, a Inglaterra, que desde 1958 não era eliminada na primeira fase de um mundial, deixou de ter hipóteses matemáticas de se classificar e vai regressar a casa  muito mais cedo do que estaria à espera.

 

Na última jornada deste grupo vai haver um duelo de titãs, Itália e Uruguai vão jogar entre si para decidir quem acompanha a Costa Rica nos oitavos de final.

 

No outro jogo do dia, a França presenteou a Suíça, que no primeiro jogo tinha deixado alguns apontamentos muito positivos, com uma mão cheia de golos, 5-2 foi o resultado final  num jogo de um único sentido em que marcou um golo, falhou um penaltie e marcou outro que não valeu quando o árbitro já tinha apitado para o fim do jogo. Com esta vitória os franceses ainda não garantiram a classificação para os oitavos, mas deram um passo enorme nesse sentido.

 

Ontem no último jogo do dia, a Grécia de Fernando Santos, que jogou quase 70 minutos com 10,  empatou com o Japão a zero e manteve-se à tona da água. 

 

Jorge Soares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:55

 

 

Imagem do Público

 

Dois dias em que até agora, ainda falta jogar a favorita Argentina, não se ouviu falar dos árbitros, o que depois das polémicas dos dois primeiros dias, são boas noticias. Os árbitros fazem parte dos jogos e erram como os jogadores e os treinadores, deseja-se que errem o mínimo possível e se possível sem ser sempre a favor dos mais favoritos.

 

O Sábado começou com um Colombia-Grécia, mesmo sem Radamel Falcão a Colômbia é uma excelente selecção, muito melhor que a Grécia e quanto a mim o resultado que talvez seja um pouco exagerado, é mais que justo. Fernando Santos tem feito um excelente trabalho mas a verdade é que a Grécia não tem argumentos para ir mais longe que a primeira fase.

 

No segundo Jogo do dia tivemos uma das maiores surpresas até agora a Costa Rica com um futebol muito agradável e um jogador muito acima da média, Joe Campbel, derrotou um Uruguai sem ideias e sem soluções.

 

O uruguai que jogou sem a sua estrela Luiz Suarez e que foi quarto no último mundial, não mostrou futebol para bater uma Costa Rica muito mais humilde e muito mais lutadora. Tendo em conta o que se viu no jogo a seguir a este, acho que estas duas equipas podem ir marcando a viagem para casa.

 

O último Jogo do dia foi o Itália-Inglaterra e para mim foi o melhor até agora. Há muito que não via a Inglaterra jogar e fiquei gratamente surpreendido, uma equipa muito jovem mas que tem ali jogadores com um futuro enorme, não sei se já estarão prontos para este mundial mas é sem dúvida nenhuma uma equipa com um enorme futuro.

 

A Itália que se viu ontem  foi uma equipa virada para a frente, continua a ter solidez defensiva mas sem rastos do catenacio, ganhou porque soube explorar melhor os momentos do jogo e porque mostrou mais maturidade que a jovem equipa inglesa.

 

Já vamos no quarto dia de mundial e até agora não tivemos nenhum empate e o único jogo com menos de três golos foi o México-Camarões, louve-se o futebol ofensivo e a veia goleadora.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:16


Ó pra mim!

foto do autor


Posts mais comentados





Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D