Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Vá lá senhoras, digam da vossa justiça....

por Jorge Soares, em 06.10.08

Homem na cozinha

 

Este post da Cigana deixou-me a pensar, pelo que é contado no post e pelos comentários. Quem me lê sabe que cá em casa o dono das panelas e dos tachos sou eu, sou eu que cozinho, sou eu que vou às compras, nem sempre sou eu que escolho o que se vai cozinhar..de aí o nome do blog... é que nem sempre é fácil decidir, ainda que a maior parte das vezes se utilize uma técnica relativamente simples, abre-se o frigorifico, olha-se lá para dentro e decide-se o que e o como.... que eu cozinho.

 

Partindo do post e indo aos comentários, tirando o comentário machista e sem sentido, conclui-se que a maioria dos maridos deste país é de uma completa inépcia quando se fala de cozinha, a começar pelo protagonista do post, cozer esparguete consegue ter alguma ciência, agora batatas..... e a terminar pelos maridos e conhecidos de quem comentou. 

 

Queria deixar uma pergunta às senhoras que me visitam, é assim tão estranho um homem que partilhe as tarefas na cozinha?.... e no caso de ser estranho, o que é que os vossos maridos e namorados fazem quando chegam a casa?, aquele estereótipo do homem que chega a casa e se senta a ver televisão enquanto a sua abnegada esposa trata dos miúdos, da casa e da cozinha existe mesmo?.... devo pedir o divorcio e tratar de arranjar uma meia laranja que me permita tal estilo de vida?... ou isso é um mito da sociedade e eu não sou assim tão estranho?

 

Vá lá senhoras, digam da vossa justiça.... 

 

Jorge

 PS:Imagem retirada da internet...adorei esse filme

PS2:Elas gostam mesmo dos homens que cozinham

publicado às 21:14

HIV - ou a falta de justiça que temos

por Jorge Soares, em 03.10.08

Quebra cabeças de arame

 

Nos últimos dias e a propósito de casamentos, tem-se falado muito de descriminação no nosso país, infelizmente a descriminação não se esgota nos casamentos, vai muito mais além, aliada desta vez à ignorância.

 

Este post da Sonia chamou-me a atenção para esta noticia do Publico. Já aqui tinha falado sobre isto, a minha opinião não mudou entretanto, vou copiar aqui o post que fiz no dia 20 de Novembro do ano passado.... as minhas desculpas a quem já o leu.

 

 

O caso do dia é a sentença que dá razão a um Hotel no despedimento de um cozinheiro simplesmente porque era HIV - positivo, isto apesar de todas os pareceres científicos que dizem que a probabilidade de alguém apanhar o vírus através do seu contagio, andar na mesma ordem de grandeza que a de se ganhar o Euromilhões.
 
Isto tudo fez-me recordar uma pessoa que conheci por acaso e de maneira efémera, há muitos anos atrás.
 
Algures no ano 1992 ou 93, estava eu na loja da Valentim de Carvalho no Rossio... acho que já não existe, e acercou-se a mim um jovem, teria mais ou menos a minha idade, tinha um alicate e arame de cobre na mão, enquanto falava ia moldando o arame. Disse o nome, e que era portador do HIV, falou-me do vírus, e das dificuldades que sentia, ele e os portadores, para poder viver na nossa sociedade.
 
No fim da conversa, ele tinha moldado um quebra-cabeças de arame, e disse-me que era para mim, não custava nada, mas que agradecia se eu o pudesse ajudar com algum dinheiro, não era fácil a vida para ele, não conseguia arranjar emprego.
 
Eu era um estudante deslocado em Lisboa e sem muitas posses, ofereci-lhe 500 Escudos, e algumas palavras, para a média eu era uma pessoa informada sobre o assunto, disse-lhe isso e algumas outras coisas, lembro-me de no fim lhe ter apertado a mão e senti que ele ficou surpreendido, comovido, percebi que ele não estava à espera de aquele aperto de mão.
 
Ora isto foi em 1992 ou 93, na altura não existia a informação que existe agora, não sei o que terá acontecido com aquele ser humano, como não sei o que aconteceu com o quebra-cabeças de arame, de vez em quando lembro-me dele. Estamos em 2007, passou muito tempo, vivemos na era da informação, do google, todos deveríamos saber que o HIV é só mais um vírus, como é possível que três juízes dêem uma sentença destas?
 
E já agora, o que é que estes juízes acham que esta pessoa deve fazer para viver?, ir pela rua com arame de cobre e um alicate a fazer quebra cabeças?
 
Justiça, procura-se!
 
Jorge
PS:imagem retirada da internet
 
 

 

publicado às 20:58

HIV - ou a falta de justiça que temos

por Jorge Soares, em 20.11.07

O caso do dia é a sentença que dá razão a um Hotel no despedimento de um cozinheiro simplesmente porque era HIV - positivo, isto apesar de todas os pareceres científicos que dizem que a probabilidade de alguém apanhar o vírus através do seu contagio, andar na mesma ordem de grandeza que a de se ganhar o Euromilhões.

 

Isto tudo fez-me recordar uma pessoa que conheci por acaso e de maneira efémera, há muitos anos atrás.

 

Algures no ano 1992 ou 93, estava eu na loja da Valentim de Carvalho no Rossio... acho que já não existe, e acercou-se a mim um jovem, teria mais ou menos a minha idade, tinha um alicate e arame de cobre na mão, enquanto falava ia moldando o arame. Disse o nome, e que era portador do HIV, falou-me do vírus, e das dificuldades que sentia, ele e os portadores, para poder viver na nossa sociedade.

 

No fim da conversa, ele tinha moldado um quebra-cabeças de arame, e disse-me que era para mim, não custava nada, mas que agradecia se eu o pudesse ajudar com algum dinheiro, não era fácil a vida para ele, não conseguia arranjar emprego.

 

Eu era um estudante deslocado em Lisboa e sem muitas posses, ofereci-lhe 500 Escudos, e algumas palavras, para a média eu era uma pessoa informada sobre o assunto, disse-lhe isso e algumas outras coisas, lembro-me de no fim lhe ter apertado a mão e senti que ele ficou surpreendido, comovido, percebi que ele não estava à espera de aquele aperto de mão.

 

Ora isto foi em 1992 ou 93, na altura não existia a informação que existe agora, não sei o que terá acontecido com aquele ser humano, como não sei o que aconteceu com o quebra-cabeças de arame, de vez em quando lembro-me dele. Estamos em 2007, passou muito tempo, vivemos na era da informação, do google, todos deveríamos saber que o HIV é só mais um vírus, como é possível que três juízes dêem uma sentença destas?

 

E já agora, o que é que estes juízes acham que esta pessoa deve fazer para viver?, ir pela rua com arame de cobre e um alicate a fazer quebra cabeças?

 

Justiça, procura-se!

 

Jorge

 

publicado às 22:09


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D