Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 Somos o país das cunhas

Imagem retirada da internet

 

A questão do casamento entre  homossexuais está para durar, descansem, não vou falar disso, hoje no Blog Corta Fitas, falava-se da extensão do tema a adopção por esses mesmos casais, não, também não vou falar disso.

 

Chamou-me a atenção esta parte do Post do Luís Naves :


"A realidade é diferente: as crianças ficam nas instituições porque o processo de adopção leva anos e tem regras abstrusas, sendo muito contaminado pela cunha."


O que me chamou a atenção foi a parte da contaminação pela cunha, que não é nada de novo, todos conhecemos muitos casos que são difíceis de explicar, e como o Luís voltava a bater na tecla nos comentários, decidi puxar por ele, assim:


Estive a ler os comentários anteriores, e como pai e candidato à adopção, gostaria que explicasse melhor a questão das cunhas na adopção, tem conhecimento de casos específicos ou está só a generalizar e a falar do diz que disse? é que me parece muito convicto, que tal especificar e denunciar os casos que conhece?

 

É claro que o Luís se escapou pela tangente, que não, que não conhecia casos, mas que de todos modos, isso não era crime, opinião em que foi depois apoiado por outro participante.

 

É claro que é crime, quem é capaz de entregar uma criança a alguém através de uma cunha, também é capaz de saltar o processo de avaliação, por exemplo.

 

Nunca tive jeito para as cunhas, não sou capaz, mas sei olhar à volta, e sei sentir quando fui ultrapassado por alguém que meteu uma cunha, e quanto a mim, isso acontece vezes de mais. A cunha é uma instituição neste país, tudo se faz com cunhas, desde arranjar emprego para o filho, passando por arranjar lugar na escola à que não se tem direito, até vagas para cirurgias nos hospitais.

 

Onde nos leva tudo isto?, numa sociedade normal as pessoas surgem por mérito, os lugares mais importantes são ocupados pelos mais capazes, numa sociedade por cunhas, os lugares mais importantes são ocupados por quem tem mais cunhas, ou seja, a maior parte das vezes leva a incompetência até ao topo.  ....se calhar isto explica muitas coisas. 

 

Quem entrega uma criança a quem não o merece deixando para trás pessoas capazes e correctamente avaliadas, está a cometer um crime. Há todos os anos dezenas de rejeições de crianças, crianças que passam por um segundo abandono, será que já alguém investigou o porquê isto acontece?, quantos destes "pais" obtiveram essa criança através de uma cunha?

 

Hoje lia-se no Público que o ministro  das obras públicas quer criar um grupo de trabalho contra a corrupção, ora, deveria criar um contra as cunhas, porque é por aí que começa toda a corrupção

 

Eu não estou louco, isto é crime!...certo?

 

Jorge Soares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:57


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com


Posts mais comentados





Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D