Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Roben atira-se para a piscina e Proença apita penalti

 

 

Vinha ouvir o relato do Holanda-México da Rádio Mundial da Antena 1, para quem não sabe a rádio pública transmite via onda média e internet, todos os relatos dos jogos do mundial. Na altura foi unânime para todos os locutores e comentaristas da rádio, Roben atira-se para a piscina e Pedro Proença apita penalty. 

 

Era a terceira vez que Roben procurava o contacto dentro da área e se atirava para o chão, na primeira era penaltie, não foi uma mas duas faltas na mesma jogada,  Proença não viu, na segunda Roben atira-se para a piscina, Proença não se deixou enganar, à terceira foi de vez e o golo convertido já nos descontos por Huntellar,  mandou o México de volta a casa.

 

O México tinha começado melhor o jogo, foi superior à Holanda durante toda a primeira parte e no inicio da segunda marcou mesmo, com o golo em contra a Holanda tomou conta do jogo e o México, cedo demais, abdicou do meio campo, depois disso só deu Holanda, só na segunda parte foram 10 cantos a favor dos holandeses. Num desses cantos, já a menos de cinco minutos do fim do jogo,  a Holanda marcou, depois seguiu-se a queda de Roben na área e o golo Holandês.

 

Vi depois as imagens no noticiário da SIC, quem comentou o lance na televisão tentou ser simpático com Proença e deu como acertada a decisão do árbitro, quanto a mim não é penalti e não me estranharia nada que este tenha sido o último jogo de Pedro Proença neste mundial, não há dúvida que ele é um excelente árbitro mas é humano e portanto pode enganar-se.

 

Louve-se o querer Holandês, em quatro jogos eles começaram três a perder, nunca deixaram de acreditar, deram a volta ao resultado e já estão nos quartos de final.

 

No outro jogo dia joga-se ao mais improvável dos confrontos dos oitavos, consta que a Costa Rica tinha marcado os bilhetes de avião de regresso a casa para o dia a seguir ao terceiro jogo, a Grécia é uma selecção cheia de experiência e tem alguns jogadores de classe, mas durante a primeira fase mostrou muito pouco.

 

Talvez por isso o jogo tenha tido uma primeira parte chata e muito pobre a nível futebolístico, a Costa Rica marcou no inicio da segunda e depois, muito à imagem do que a Grécia fez no Euro 2004 wm que terminou campeã da Europa, limitou-se a defender. A Grécia que jogou uma boa parte do jogo contra 10, insistiu até ao fim e marcou o golo do empate já nos descontos.

 

O prolongamento não mudou o panorama, a Grécia atacou mais, a Costa Rica defendeu  o melhor que conseguiu mas sem deixar de tentar atacar. Mesmo no fim do prolongamento a Grécia podia ter marcado, Navas salvou a Costa Rica e o jogo foi a penalties.

 

Nos penalties, só à quinta alguém falhou e a Costa Rica classificou-se para os quartos de final onde irá enfrentar a Holanda. A Grécia de Fernando Santos, que terminou expulso, volta a casa.

 

Jorge Soares

 

publicado às 23:09

James Rodrigues

 

Já o tinha dito aquando dos jogos anteriores, James Rodriguez está talhado para sair deste mundial reconhecido como um dos melhores jogadores do mundo. Para já foi nomeado o jogador mais influente da primeira fase do mundial, não só marcou três golos muito importantes como fez mais duas assistências para golos dos seus colegas.

 

Hoje foi sem dúvida nenhuma o homem do jogo, comandou o meio campo da Colombia e os seus dois golos foram decisivos para a chegada por primeira vez do seu país aos quartos de final de um mundial.

 

Quanto ao Uruguai, tal como já tinha sido notório na primeira fase, é Luís Suarez e mais dez, com este já de regresso a Montevideu, a equipa perde o sentido do jogo, deixa de ser uma máquina arrasadora e converte-se num lote de excelentes jogadores que não conseguem ter um jogo objectivo.

 

Vitória mais que merecida da Colombia, de longe a melhor equipa em jogo e uma das que pratica o melhor futebol que se tem visto neste mundial... o Brasil vai ter muito com que se preocupar daqui até ao jogo dos quartos.

 

No outro jogo do dia, o Brasil teve que suar e correr muito e mesmo assim só nos penalties eliminou uma aguerrida e moralizada equipa do Chile.

Este  é um Brasil à imagem de Filipe Scolari, não joga por aí além, não termina de convencer, mas ganha jogos e passo a passo já está nos quartos de final. 

 

Hoje para além do resto, teve a sua dose de sorte, os penalties são sempre uma lotaria que pode pender para um lado ou para o outro, hoje pendeu para o Brasil e o povo pode continuar a festa e o sonho do campeonato mundial.

 

Jorge Soares

publicado às 22:54

Messi resolve

 

 

Hoje a Argentina deu finalmente um ar da sua graça, num jogo que pouco ou nada iria decidir e que terminou com ambas Argentinos e Nigerianos a festejar, Messi marcou dois dos três golos com que  a Nigéria foi brindada.

 

Uma vez mais não foi um grande jogo apesar dos 5 golos. Hoje Messi não esperou pelo fim do jogo para resolver, começou logo aos três minutos a marcar, a Nigéria que não tinha Messi mas tinha Musa, empatou no minuto a seguir. Messi marcou de livre mesmo ao cair do pano da primeira parte, mas Musa voltou a marcar logo no início da segunda... Rojo desempatou logo a seguir.

 

Apesar dos 3 golos de hoje, continuo a achar que a Argentina é Messi e pouco mais.... um conjunto recheado de excelentes jogadores nem sempre forma uma excelente equipa, vale São Messi.  

 

No outro jogo do grupo, a Bosnia despachou o Irão de Carlos Queiroz, que ainda tinha uma leve esperança de classificar, com um esclarecedor 3-1, ambas as equipas foram eliminadas. 

 

Nos jogos da noite, a França e o Equador proporcionaram um excelente espectáculo de futebol num jogo que terminou 0-0 mas em que os guarda redes, principalmente o do Equador mas também o da França, tiveram várias oportunidades para brilhar. A França confirmou a qualificação, o Equador precisava de ganhar para seguir em frente, com o empate ficou eliminado, mas deixou uma excelente imagem neste mundial.

 

No outro jogo, a Suiça despachou  as Honduras com um claro 3-0 e irá enfrentar a Argentina na fase seguinte.

 

À primeira vista a França tem a vida muito mais fácil que a Argentina, a Suíça vai ser um osso duro de roer.. veremos se são capazes de parar Messi e os seus repentes.

 

Jorge Soares

publicado às 23:17

Golo do Nani

 

 

E confirmou-se o obvio, não temos equipa, tal como já o tinha feito a Alemanha, os americanos exploraram muito bem os espaços criados entre a defesa e o meio campo e a falta de um defesa direito de raiz. A meio da primeira parte os americanos ganhavam por 8-2 em remates à baliza... depois abrandaram, mas ao contrario deles que rematavam de qualquer lado, parecia que os jogadores portugueses queriam entrar com a bola pela baliza dentro ou dar a bola ao Cristiano Ronaldo para que fosse ele a marcar, não havia quem rematasse e sem remates não há golos.

 

Mesmo assim mesmo antes do intervalo o jogo podia ter ficado sentenciado se o remate de Nani tivesse entrado em lugar de ir ao poste.. mas não entrou. Na segunda parte entramos de novo bem, mas quem marcou foram os norte-americanos.

 

O empate de Varela nos últimos segundos deixou uma ténue hipótese de classificação, de novo estamos agarrados à calculadora... e à espera de um milagre. A Alemanha tem que ganhar aos Estados Unidos, temos que ganhar ao Gana e recuperar 5 golos de diferença .... acho que são milagres a mais até para a nossa senhora de Fátima... até porque meia equipa não vai estar em condições de jogar.

 

Ainda o jogo não tinha terminado e já se começava a por em causa tudo e mais alguma coisa, não vou entrar por aí, pelo menos hoje...

 

Estranho mesmo é a quantidade de lesões musculares de jogadores portugueses, 10 lesões musculares é mais do que aquelas que muitas equipas tem durante uma época inteira. Tantas lesões não são só resultado da longa época, algo falhou na preparação física, algo que tem que ser estudado e corrigido.

 

No primeiro jogo do dia, a Bélgica carimbou o passaporte para a fase seguinte ao derrotar a Rússia com um golo solitário de Origi. A Rússia que se classificou em primeiro lugar no grupo de Portugal, não tem deixado uma grande imagem no Mundial e o jogo de hoje não contribuiu para melhorar essa imagem, muita táctica e pouco espectáculo.

 

Do mesmo grupo são a Argélia e a Koreia do Sul que ao contrário  de Belgas e Russos, deram espectáculo de jogo e de golos. O Resultado final de 4-2 contribui para aumentar ainda mais a média de golos naquele que se encaminha para ser o mundial com mais golos da história. Com esta vitória a Argélia deixou em aberto as suas hipóteses de se classificar para os oitavos de final.

 

 Jorge Soares

 

PS: Não tem nada a ver, mas o nosso Rui Costa, o outro, o das bicicletas que é campeão mundial e tudo, ganhou a volta à Suíça pelo terceiro ano consecutivo

publicado às 23:51

Itália- Costa Rica

 

Imagem do La Nacion 

 

É nestas alturas que vemos a beleza do futebol,  o grupo D era o grupo da morte, 3 Golias ex-campeões mundiais e a Costa Rica, o pequeno David para o que estaria reservado o papel de bombo da festa.

 

Itália, Inglaterra e Uruguai são ex-campeões mundiais, o Uruguai onde joga Luís Suarez, uma das estrelas maiores da liga Inglesa, ficou em quarto lugar no último mundial, a Itália e a Inglaterra são selecções recheadas de estrelas maiores do universo futebolístico e estão sempre entre os candidatos em todas as competições em que participam. Tudo isto na teoria, porque a realidade vê-se dentro do campo e  dentro do campo quem até agora se mostrou enorme foi a Costa Rica, dois jogos, duas vitórias e a classificação para os oitavos de final garantida.

 

Com a vitória de hoje dos Ticos sobre a Itália, a Inglaterra, que desde 1958 não era eliminada na primeira fase de um mundial, deixou de ter hipóteses matemáticas de se classificar e vai regressar a casa  muito mais cedo do que estaria à espera.

 

Na última jornada deste grupo vai haver um duelo de titãs, Itália e Uruguai vão jogar entre si para decidir quem acompanha a Costa Rica nos oitavos de final.

 

No outro jogo do dia, a França presenteou a Suíça, que no primeiro jogo tinha deixado alguns apontamentos muito positivos, com uma mão cheia de golos, 5-2 foi o resultado final  num jogo de um único sentido em que marcou um golo, falhou um penaltie e marcou outro que não valeu quando o árbitro já tinha apitado para o fim do jogo. Com esta vitória os franceses ainda não garantiram a classificação para os oitavos, mas deram um passo enorme nesse sentido.

 

Ontem no último jogo do dia, a Grécia de Fernando Santos, que jogou quase 70 minutos com 10,  empatou com o Japão a zero e manteve-se à tona da água. 

 

Jorge Soares

 

publicado às 22:55

Luís Suárez

 

 

Ontem no último jogo do dia, com arbitragem de Pedro Proença, a Croácia ganhou 4-0 aos Camarões, mantendo viva a esperança de classificar-se para os quartos de final e sentenciando a eliminação de uma selecção africana que uma vez mais não se conseguiu encontrar em campo, tendo inclusivamente havido tentativas de agressão entre colegas em pleno relvado ainda durante o decorrer do jogo.

 

Nos jogos de hoje, a Colômbia fez jus à sua condição de favorita do grupo e praticamente carimbou a passagem à segunda fase ao derrotar  a Costa do Marfim por 2-1. Sem  Falcão, a sua estrela mais cintilante, os Colombianos fizeram um excelente jogo sob a batuta do maestro James Rodrigues que marcou um golo e serviu outro ao portista Quintero.

 

Noutro dos jogos do dia, contra as minhas expectativas, o Uruguai com a sua estrela Luís Suarez em campo a jogar ao mais alto nível, como que renasceu para derrotar a excelente selecção Inglesa que apesar de derrotada, tão boa conta de si tinha dado no jogo inaugural do grupo contra a Itália. Com este resultado o Uruguai fica com as suas aspirações de se classificar intactas, a Inglaterra terá que ganhar à Costa Rica e ficar de calculadora na mão à espera de um milagre.

 

Este é cada vez mais o mundial dos golos, dos penalties e das reviravoltas no resultado.... 

 

Jorge Soares

publicado às 23:18

Brasil - México

 

 

Este tem sido um mundial com muitos golos, à falta de um jogo para o encerramento da primeira jornada, só três jogos em 16 tiveram menos que três golos, não há dúvida que este está a ser o mundial do futebol de ataque.

 

Um dos jogos que não tiveram golos foi o Brasil - México que terminou empatado a zero mas que não deixou de ser um hino ao futebol e um verdadeiro espectáculo tanto dentro como fora das quatros linhas, nas bancadas completamente cheias adeptos  Brasileiros e Mexicanos conviveram e desfrutaram o jogo misturados  e num ambiente de festa do principio ao fim.

 

Dentro das quatro linhas o Brasil teve mais posse de bola e mais ataques, sendo que o homem do jogo foi Ochoa, o Guarda redes da selecção Mexicana, que brilhou com um punhado de defesas impossíveis. Mas o México com um posicionamento em campo  irrepreensível soube controlar a situação e mesmo sem descurar a defesa não deixou de colocar em sentido os defesas e o guarda redes do Brasil, Júlio César, que mesmo ao cair do pano negou o golo ao México com uma grande defesa.

 

Este foi o segundo jogo para ambas equipas, o México confirmou o que já tinha mostrado contra os Camarões,  o Brasil mostrou hoje muito mais futebol  do que tinha mostrado no jogo inaugural contra a Croácia e apesar do empate fez juz ao seu favoritismo.

 

No Primeiro  jogo do dia a Bélgica apesar de ter começado a perder, terminou por marcar dois golos nos últimos minutos e deu a volta ao resultado. O jogo foi praticamente de sentido único com a Argélia a defender com unhas e dentes o seu golo e a Bélgica a atacar praticamente do principio ao fim do jogo.

 

Ontem os Estados Unidos, que marcaram um dos golos mais rápidos da história dos mundiais e estiveram a vencer desde o minuto 1, venceram o Gana por 2-1. O Gana que principalmente na segunda parte teve inúmeras ocasiões, empatou aos 82 minutos. Infelizmente para Portugal, o empate era mesmo o melhor resultado para nós, os Estados Unidos marcaram aos 86  minutos e terminaram por vencer o jogo.

 

Este mundial para além do mundial dos muitos golos, é também o mundial dos mudanças de resultados e dos golos ao cair do pano.

 

Com uma jornada decorrida este está a ser sem dúvida um mundial digno do país do futebol, com estádios cheios, muitos golos, excelentes espectáculos  e muita alegria.

 

Jorge Soares

publicado às 22:32

olo de Benzema às Honduras

 

Imagem de aqui

 

E ao quarto dia tivemos a primeira decisão da tecnologia para validar um golo, foi ao segundo minuto do segundo tempo do França-Honduras, Benzema remata para o lado mais distante do guarda redes, a bola vai ao poste depois bate no guarda redes e dirige-se para a baliza. Nas várias repetições não é possível dizer com toda a certeza se o Guarda redes pára a bola depois desta ter cruzado completamente a linha de golo.

 

O árbitro validou o golo, nas imagens disponibilizadas pela FIFA e que são criadas com base na nova tecnologia, é possível ver que efectivamente a bola passou completamente a linha.

 

Como disse antes, em todas as repetições que vi dos diferentes ângulos, eu não consegui perceber se a bola entra ou não completamente na baliza, o recurso à tecnologia aparentemente resolveu o caso, mas que a julgar pelo que vou vendo pelas redes sociais não impediu as discussões sobre a validade do golo.

 

Sou dos que acha que o futebol e a sua credibilidade só têm a ganhar com o recurso à tecnologia principalmente em casos como o do golo do Benzema em que é quase impossível dizer com toda a certeza se foi golo ou não.

 

Quanto ao resto do jogo, não há muito para contar, a França foi muito superior, Benzema esteve nos três golos e graças à tecnologia não se ouviu falar de casos arbitrais.

 

O dia começou com o Costa do Marfim-Japão que não vi, a equipa de Drogba foi mais forte e conseguiu dar a volta ao resultado.

 

Seguiu-se o Suiça-Equador em que os Helvéticos também deram a volta ao resultado. A Suíça pareceu-me melhor equipa que o Equador, tem alguns jogadores jovens de excelente qualidade e com este resultado pode ter dado um passo muito importante para a sua classificação para a fase seguinte. Este grupo é de certeza o mais fácil de todos e não me parece que a França vá a ter muitas dificuldades.

 

O último jogo do dia é o Argentina-Bosnia que ainda está a decorrer, a Argentina está a ganhar dois a zero, com um Golo de Messi. O jogo começou com um auto golo da Bósnia e teve uma primeira parte fraca.

 

A Bósnia entrou com muita preocupação em não deixar jogar Messi e até certo ponto conseguiu, foi uma primeira parte com muito poucas oportunidades. Com um golo de vantagem a Argentina não conseguiu atacar, a Bósnia pressionava muito bem e recuperava muitas bolas a meio campo, mas não havia ideias sobre o que fazer com ela para chegar até à baliza da Argentina.

 

Na segunda parte as coisas mudaram, Messi conseguiu escapar e fez um golo à Messi que sentenciou o jogo. A Bósnia Mostrou ser uma equipa organizada que defende bem, tem bons jogadores mas faltam ideias no último terço do terreno. 

 

Não está a ser um grande jogo, a Argentina está recheada de estrelas, mas hoje pelo menos não se viu uma grande equipa... o jogo ainda não terminou, a Bósnia acaba de marcar e ao contrário do que tinha acontecido na primeira parte, está a conseguir criar ocasiões

 

Jorge Soares

publicado às 00:02

 

 

Imagem do Público

 

Dois dias em que até agora, ainda falta jogar a favorita Argentina, não se ouviu falar dos árbitros, o que depois das polémicas dos dois primeiros dias, são boas noticias. Os árbitros fazem parte dos jogos e erram como os jogadores e os treinadores, deseja-se que errem o mínimo possível e se possível sem ser sempre a favor dos mais favoritos.

 

O Sábado começou com um Colombia-Grécia, mesmo sem Radamel Falcão a Colômbia é uma excelente selecção, muito melhor que a Grécia e quanto a mim o resultado que talvez seja um pouco exagerado, é mais que justo. Fernando Santos tem feito um excelente trabalho mas a verdade é que a Grécia não tem argumentos para ir mais longe que a primeira fase.

 

No segundo Jogo do dia tivemos uma das maiores surpresas até agora a Costa Rica com um futebol muito agradável e um jogador muito acima da média, Joe Campbel, derrotou um Uruguai sem ideias e sem soluções.

 

O uruguai que jogou sem a sua estrela Luiz Suarez e que foi quarto no último mundial, não mostrou futebol para bater uma Costa Rica muito mais humilde e muito mais lutadora. Tendo em conta o que se viu no jogo a seguir a este, acho que estas duas equipas podem ir marcando a viagem para casa.

 

O último Jogo do dia foi o Itália-Inglaterra e para mim foi o melhor até agora. Há muito que não via a Inglaterra jogar e fiquei gratamente surpreendido, uma equipa muito jovem mas que tem ali jogadores com um futuro enorme, não sei se já estarão prontos para este mundial mas é sem dúvida nenhuma uma equipa com um enorme futuro.

 

A Itália que se viu ontem  foi uma equipa virada para a frente, continua a ter solidez defensiva mas sem rastos do catenacio, ganhou porque soube explorar melhor os momentos do jogo e porque mostrou mais maturidade que a jovem equipa inglesa.

 

Já vamos no quarto dia de mundial e até agora não tivemos nenhum empate e o único jogo com menos de três golos foi o México-Camarões, louve-se o futebol ofensivo e a veia goleadora.

 

Jorge Soares

publicado às 22:16

Neymar no jogo inaugural do mundial

 Imagem do Público

 

Por norma os jogos inaugurais dos mundiais nunca são um grande espectáculo, o de hoje até começou muito bem, a Croácia apresentou-se no Itaqueirão de São Paulo desinibida e disposta a enfrentar o Brasil olhos nos olhos e sem medo.

 

O jogo começou com a Croácia em cima do Brasil e a tomar  as rédeas do jogo e nos primeiros 10 minutos silenciou o estádio, principalmente depois do auto golo de Marcelo.

 

Depois o Brasil foi surgindo a espaços e conseguiu empatar num remate com muita sorte por parte de Neymar.

 

Na segunda parte a Croácia não conseguiu voltar a jogar como o tinha feito no inicio, o Brasil marcou o segundo golo num penaltie inexistente e marcou o terceiro quando a Croácia já atacava em desespero.

 

Não foi um grande jogo, para o Brasil o resultado é muito melhor que a exibição.... este Brasil parece-me uma equipa à imagem daquela de Scolari que em 98 ganhou o mundial em França, joga o quanto baste para ganhar os jogos sem nunca convencer por aí além.... mas foi só o primeiro jogo, vamos ver se melhora a seguir. 

 

Tirando o detalhe do penaltie inexistente, gostei da arbitragem à inglesa do Japonês Nishimura.

 

Fora dos estádios, o dia começou com os já habituais protestos e repressão policial em São Paulo, veremos se com o rolar da bola as coisas arrefecem ou se será esta a imagem de marca do dia a dia do mundial do país do futebol e das desigualdades.

 

O melhor o inicio do jogo da Croácia, se conseguirem jogar assim mais vezes e durante mais tempo podem ir longe.

 

Gostei do pouco que vi na cerimónia de abertura, bela imagem da cultura brasileira, foi bonita a festa pá.

 

Jorge Soares

publicado às 22:47


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D