Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



facebook.jpg

 

Imagem do Público

 

Relação de Évora proíbe pais de publicarem fotos de filhos no Facebook

 

É o titulo da notícia no Público, mas poderia ser de outro jornal qualquer, porque foi assim que ela foi apresentada na maior parte dos jornais online. Um titulo que no mínimo podemos chamar de enganador, quando lemos a noticia percebemos que o tribunal proibiu aquela mãe de publicar fotografias da sua filha de 12 anos nas redes sociais, não os pais em geral de publicarem fotografias no Facebook.

 

Os tribunais não fazem as leis, quando muito tentam fazer com que elas se apliquem, e neste caso os juízes tentaram defender o direito à privacidade da menor ao impedir que a sua mãe publique imagens dela nas redes sociais, nada mais que isso.

 

Evidentemente não existem, nem faz sentido que existam, leis que impeçam os pais de mostrar fotografias dos seus filhos, já seja nas redes sociais ou de outra forma qualquer, se existissem, pelo menos metade dos pais que eu conheço estariam presos, porque o que mais se vê no Facebook, no instagram, nos blogs, etc., etc., é fotografias de crianças.

 

A maior parte das pessoas não tem ideia do alcance de uma fotografia publicada na net, nem faz ideia de que uma vez publicada foge completamente do seu controlo, além de que é quase impossível saber o que acontecerá com ela a seguir, é completamente impossível seguir o seu rasto ou simplesmente tentar apagá-la.

 

A maioria das pessoas acha que não há problema porque só publicam para os seus amigos, esquecem-se que qualquer um dos seus amigos a pode partilhar e a partir de ai qualquer amigo dos amigos, ou qualquer um no caso de essa pessoa não ter settings de privacidade activos, passa a ter acesso total à fotografia.

 

Além disso, o que é realmente um amigo no Facebook? Eu tenho 292 contactos no Facebook, a grande maioria são pessoas que conheço dos blogs ou das redes sociais e que nunca vi, muitas delas publicam fotografias dos seus filhos quase todos os dias, confiam em mim porque leram o meu blog ou eu sou amigo de um amigo deles no Facebook? Será que tem a noção que eu e muitos outros  como eu, que não fazem a menor ideia de quem são, temos acesso a essas fotografias e a todos os dados da vida delas que publicam?.. será isso bom senso?

 

Eu não sou dos que ache que há um sequestrador ou um pedófilo atrás de cada perfil do Facebook, mas nunca publico imagens dos meus filhos nas redes sociais, por uma questão de bom senso e, lá está, porque prezo e respeito a privacidade deles.

 

Como em tudo na vida, tem que haver bom senso, e era bom que os pais tivessem a noção real de que publicar uma fotografia na internet é como pegar nela e a atirar ao vento, pode cair ali aos nossos pés ou ser levada para muito longe e quem sabe às mãos e às motivações de quem.

 

Jorge Soares

 

PS:é claro que tudo isto é muito mais complicado quando falamos de crianças adoptadas, e aí o assunto pode ser mesmo muito sério.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:13

Se deus existisse era de certeza português

por Jorge Soares, em 22.01.13

 

 Fotogaleria do Expresso 

 

Eu não acredito em milagres, mas que do que se vê nas fotografias  tenham resultado só catorze feridos ligeiros é aquilo a que eu chamaria um milagre, é claro que também é a prova evidente de como os caminhos de ferro portugueses andam pela hora da amargura.

 

Num país em que os caminhos de ferro funcionassem a sério e em que os comboios andem com passageiros e não às moscas, de um acidente como o que aconteceu ontem em Coimbra resultariam dezenas de mortos... é claro que num país desses talvez estes acidentes não aconteçam

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:24

Em Portugal o futebol joga-se num túnel

por Jorge Soares, em 06.01.12

O Túnel de alvalade

Imagem da internet

 

Em primeiro lugar um disclaimer, gosto do futebol pelo futebol e sou portista. Talvez pela parte do gostar do futebol pelo futebol, há coisas que me passam ao lado.

 

Por mais que me esforce olho para esta notícia e não consigo discernir nem a lógica do momento em que ela saiu, nem a importância que se lhe está a dar. Quanto ao momento, quero acreditar que o jornalista e o Jornal quiseram aproveitar a proximidade de um jogo importante em Alvalade para vender bytes e papel,  achar que há algo mais para além disto vai contra a minha lógica de ver o futebol pelo futebol. Pensar que uma notícia sobre as paredes de um túnel possa servir de pressão a quem quer que seja ou ter influência em alguém que vá estar no Sábado dentro das 4 linhas do campo de jogo, é chamar estúpidos aos adeptos... eu não me dou por estúpido... mas a julgar pela chinfrineira que se está a fazer deve haver muita gente estúpida.

 

Quanto à importância da coisa, podemos achar de pior ou melhor gosto a forma como o Sporting decidiu decorar as paredes do túnel, pelo que sei no Porto há imagens das vitórias na Europa e das grandes estrelas do clube, em Alvalade há imagens da claque, se o objectivo é intimidar, haveria que perguntar o que pode intimidar mais, se as vitórias de um grande clube ou as fotografias dos arruaceiros da claque....  estamos a falar de futebol profissional, será que algum atleta profissional olha para aquelas paredes e para além de achar a escolha de gosto duvidoso, fica intimidado?

 

Como é costume, já vieram a terreiro todos os comentadores, especialistas e afins, há quem fale em processos da federação e em castigos para o Sporting, porquê?, porque colou umas fotografias na parede de um túnel vedado ao público? a sério?, então e se em lugar dos marmanjos com cara feia fossem umas meninas despidas de preconceitos? também merecia castigo?...  definitivamente o futebol em Portugal joga-se num túnel e com coisas destas é cada vez mais difícil ver onde está a luz lá ao fundo.

 

Volto a dizer que não quero acreditar que tudo isto não seja simplesmente o Jornal a querer vender, e juro que como portista ficava muito triste e até  preocupado se por trás de tudo isto houvesse a menor influência do meu clube do coração, o Porto não precisa destas coisas para ganhar um jogo.

 

Update: Parece que há quem acredite que de algum modo as minhas palavras sejam um apoio à utilização de imagens de violência ou à utilização de símbolos estúpidos ligados a ideologias de estrema direita, longe disso, simplesmente não acho que as fotografias do túnel tenham a importância que se lhes quer dar e muito menos devem constituir um caso que desvie a atenção do que verdadeiramente interessa, o jogo de futebol.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:03

Velho

por Jorge Soares, em 10.12.10


Velho

 

Imagem minha do Momentos e Olhares

 

Velho

 

Parado e atento à raiva do silêncio

De um relógio partido e gasto pelo tempo

Estava um velho sentado no banco de um jardim

A recordar fragmentos do passado

 

Na telefonia tocava uma velha canção

E um jovem cantor falava na solidão

Que sabes tu do canto de estar só assim

Só e abandonado como o velho do jardim?

 

O olhar triste e cansado procurando alguém

E a gente passa ao seu lado a olhá-lo com desdém

Sabes eu acho que todos fogem de ti prá não ver

A imagem da solidão que irão viver

Quando forem como tu

Um velho sentado num jardim

 

Passam os dias e sentes que és um perdedor

Já não consegues saber o que tem ou não valor

O teu caminho parece estar mesmo a chegar ao fim

Para dares lugar a outro no teu banco do jardim

 

O olhar triste e cansado procurando alguém

E a gente passa ao seu lado a olhá-lo com desdém

Sabes eu acho que todos fogem de ti prá não ver

A imagem da solidão que irão viver

Quando forem como tu

Um resto de tudo o que existiu

Quando forem como tu

Um velho sentado num jardim

 

Mafalda Veiga

 

 

 

 

 

Setúbal, Novembro de 2009

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:34

Foi um sonho que eu tive ...

por Jorge Soares, em 09.12.10

O papagaio

 

Imagem minha do Momentos e Olhares

 

Brinquedo

Foi um sonho que eu tive:
Era uma grande estrela de papel,
Um cordel
E um menino de bibe.

O menino tinha lançado a estrela
Com ar de quem semeia uma ilusão;
E a estrela ia subindo, azul e amarela, 
Presa pelo cordel à sua mão.

Mas tão alto subiu
Que deixou de ser estrela de papel.
E o menino, ao vê-la assim, sorriu
E cortou-lhe o cordel.

Miguel Torga, Diário I, 1941

 

 

É giro quando os sonhos se cumprem... sonhos de meninos, que até podem ser graúdos...

 

Voando papagaio num fim de tarde na praia da Figueirinha

Setúbal, Outubro de 2010

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:28

Fernando Pessoa - O dia deu em Chuvoso

por Jorge Soares, em 30.11.10

O dia deu em Chuvoso, Fernando Pessoa, mata do Gerês

 

Imagem minha do Momentos e Olhares

 

 

O Dia Deu em Chuvoso

 

O dia deu em chuvoso. 
A manhã, contudo, esteve bastante azul. 
O dia deu em chuvoso. 
Desde manhã eu estava um pouco triste. 

Antecipação! Tristeza? Coisa nenhuma? 
Não sei: já ao acordar estava triste. 
O dia deu em chuvoso. 

Bem sei, a penumbra da chuva é elegante. 
Bem sei: o sol oprime, por ser tão ordinário, um elegante. 
Bem sei: ser susceptível às mudanças de luz não é elegante. 
Mas quem disse ao sol ou aos outros que eu quero ser elegante? 
Dêem-me o céu azul e o sol visível. 
Névoa, chuvas, escuros — isso tenho eu em mim. 

Hoje quero só sossego. 
Até amaria o lar, desde que o não tivesse. 
Chego a ter sono de vontade de ter sossego. 
Não exageremos! 
Tenho efetivamente sono, sem explicação. 
O dia deu em chuvoso. 

Carinhos? Afetos? São memórias... 
É preciso ser-se criança para os ter... 
Minha madrugada perdida, meu céu azul verdadeiro! 
O dia deu em chuvoso. 

Boca bonita da filha do caseiro, 
Polpa de fruta de um coração por comer... 
Quando foi isso? Não sei... 
No azul da manhã... 

O dia deu em chuvoso. 

Álvaro de Campos, in "Poemas"
Heterónimo de Fernando Pessoa

 

Fernando Pessoa morreu a 30 de Novembro de 1936, tal dia como hoje ..., alguém dizia que não só foi o melhor poeta Português, como foi os cinco melhores poetas portugueses de sempre...

 

Mata da Albergaria, Parque nacional do Gerês, Gerês

Novembro de 2010

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:53

Se às Vezes Digo que as Flores Sorriem .....

por Jorge Soares, em 28.11.10

 

Se às Vezes Digo que as Flores Sorriem

 

Imagem minha do Momentos e Olhares

 

Se às Vezes Digo que as Flores Sorriem

 

Se às vezes digo que as flores sorriem 
E se eu disser que os rios cantam, 
Não é porque eu julgue que há sorrisos nas flores 
E cantos no correr dos rios... 
É porque assim faço mais sentir aos homens falsos 
A existência verdadeiramente real das flores e dos rios. 
Porque escrevo para eles me lerem sacrifico-me às vezes 
À sua estupidez de sentidos... 
Não concordo comigo mas absolvo-me, 
Porque só sou essa cousa séria, um intérprete da Natureza, 
Porque há homens que não percebem a sua linguagem, 
Por ela não ser linguagem nenhuma. 

Alberto Caeiro, in "O Guardador de Rebanhos - Poema XXXI"
Heterónimo de Fernando Pessoa

 

Parque de Campismo de Montargil

Junho de 2010

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:46

Dizem?

por Jorge Soares, em 17.11.10

Dizem?

 

Imagem minha do Momentos e Olhares

 

Dizem?

 

Dizem? 
Esquecem. 
Não dizem? 
Disseram. 

Fazem? 
Fatal. 
Não fazem? 
Igual. 

Por quê 
Esperar? 
Tudo é 
Sonhar. 

Fernando Pessoa, in "Cancioneiro"

 

Desculpem lá, mas hoje não há opiniões... vou ali pensar numas respostas e já volto!

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:01

Que máquina fotográfica compro?

por Jorge Soares, em 10.11.10

 

Outono.. em folha

 

Imagem minha do Momentos e Olhares

 

É uma pergunta que me fazem muitas vezes, as pessoas vêem as minhas fotografias e acham que eu percebo do assunto... e portanto devo perceber de máquinas... hummm, acho que estão errados nas duas coisas.

 

No outro dia li algures sobre um grande fotógrafo que andava sempre com a sua pequena máquina compacta e a grande maioria das suas fotografias, obras de arte fotográfico,  eram tiradas com essa pequena máquina... esclarecidos?

 

Antes de decidir que máquina comprar, há uma serie de perguntas que nos devemos fazer:

 

1- O que vou fazer com a máquina?

 

Quero uma máquina para tirar umas fotografias nas festas dos miúdos e nas férias? Quero-me dedicar à fotografia como um hobby? tirar boas fotografias para pendurar em casa e/ou colocar na internet? Quero viver da fotografias?

 

2- O que percebo de fotografia?

 

Sei a diferença entre velocidade e abertura?, sei o que é o ISO e para que serve? sei o que é uma macro e como se faz?, sei o que é a profundidade de campo, o que é dar prioridade à abertura e/ou à velocidade, sei o que é o White balance?

 

3- Quanto dinheiro quero ou posso gastar?

 

Depois de responder a estas 3 perguntas, eu diria que estamos aptos a responder à pergunta básica seguinte: Que tipo de máquina comprar.

 

Existem no mercado máquinas fotográficas que vão desde menos de 50  até aos muitos milhares de Euros... máquinas fotográficas que em 99% dos casos tiram boas fotografias. Não é uma escolha fácil. Mas vamos às respostas:

 

Se o que pretende é tirar umas fotografias aos miúdos e nas férias para mostrar aos amigos, não gaste mais de 200 Euros, compre uma compacta, há no mercado excelentes máquinas compactas a rondar os 100 Euros, fazem muitissimas coisas e tiram excelentes fotografias.. tudo o que gaste acima disso é dinheiro mal gasto.

 

Se o que pretende é ter um hobby, tirar muitas fotografias e presumir delas, então nesse caso, passamos à pergunta 2, se respondeu não a tudo, tem a certeza que quer este hobby?,

 

Conheço muita gente que gastou uma pipa de massa numa máquina fantástica e cheia de coisas..e depois só tira fotografias em automático, ora, em modo automático, qualquer Reflex de 1000 Euros é exactamente igual a uma compacta de 100 .. há muitas que até tem o mesmo software. Se não tem as noções básicas, eu diria para comprar uma compacta e gastar algum dinheiro nuns cursos de iniciação à fotografia, depois disso, e de tirar algumas fotografias, vai ter o conhecimento suficiente para poder escolher a sua máquina.

 

Eu comecei a tirar fotografias com uma máquina completamente manual, era necessário focar, acertar a luz, a velocidade, tudo... mesmo assim, ainda hoje, depois do curso de iniciação à fotografia e de mais de 20000 imagens com a minha máquina actual, eu estou a aprender.

 

Se depois de ler até aqui, ainda não se decidiu pela compacta, passamos à questão número 3, quanto quer gastar?

 

O mercado está inundado de excelentes máquinas digitais, para todos os preços. Entre os 300 e os 400 Euros existem excelentes cibershots como esta ou esta, máquinas com um zoom fantástico e que tiram excelentes fotografias. Excelentes para quem gosta de macros e não tem pretensões em comprar muitos acessórios para além da Máquina.

 

Para quem quer levar a coisa mais a sério, aconselho uma Reflex digital, eu tenho uma Sony Alfa 350 que é a menina dos meus olhos, já tem dois anos e ainda a semana passada no workshop de Fotografia da natureza, descobri novas e maravilhosas funcionalidades. Tanto a Canon, como a Nikon como as outras marcas, vendem excelentes máquinas desta gama, mais ou menos com o mesmo preço. E quanto a mim são as máquinas ideais para quem gosta de fotografia, tem algum tempo para dedicar e quer aprender mais.

 

Convém saber que à  medida que vamos aprendendo vamos querendo mais coisas: lentes, filtros, flashs, tripés, mais lentes... tudo coisas que custam dinheiro. Eu optei por gastar dinheiro em conhecimentos antes de gastar em mais  material.. e cada vez me convenço mais que fiz a opção certa. Porque quando não percebemos de fotografia, muito material e até muitas funções da máquina, só atrapalham.

 

Já agora só mais um detalhe... muitas das fotografias fantásticas que vemos hoje em dia na internet não saem das máquinas, são trabalhos do fotoshop ou de programas do mesmo estilo, convém ter essa noção para não desanimar. .. e lembre-se, a máquina ajuda, mas quem vai tirar as fotografias é você.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:16

Viver .. era isso, mais nada?

por Jorge Soares, em 20.10.10

Viver .. era isso, mais nada?

 

Imagem minha do Momentos e olhares

 

Viver

 

Mas era apenas isso, 
era isso, mais nada? 
Era só a batida 
numa porta fechada? 

E ninguém respondendo, 
nenhum gesto de abrir: 
era, sem fechadura, 
uma chave perdida? 

Isso, ou menos que isso 
uma noção de porta, 
o projecto de abri-la 
sem haver outro lado? 

O projecto de escuta 
à procura de som? 
O responder que oferta 
o dom de uma recusa? 

Como viver o mundo 
em termos de esperança? 
E que palavra é essa 
que a vida não alcança?

 

Carlos Drummond de Andrade, in 'As Impurezas do Branco'

 

A vida são muitas coisas, muitas escolhas, muitos caminhos cruzados, muitas oportunidades perdidas, muitas outras agarradas com ambas as mãos... mas no fim, tudo se resume a Somos o que vivemos.

 

Setúbal, Outubro de 2010

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:22


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D