Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Receita - Creme de cogumelos

por Jorge Soares, em 04.09.14

Creme de cogumelos com courgete

Imagem de aqui

 

Há muito tempo que não coloco aqui uma das minhas receitas,.. também é verdade que não tem havido muitas oportunidades para inventar..

 

Ontem cheguei a casa antes da minha meia laranja, o jantar estava mais ou menos pensado, havia bifes de cogumelos enrolados com massa de alho e queijo... já foram comprados assim no talho e era só colocar no forno... faltava a sopa.

 

Lembrei-me que no congelador havia um pacote de cogumelos frescos que tínhamos comprado a mais e que congelamos para não se estragarem... os vegetais não se podem descongelar pelo que só serviam mesmo para sopa... e foi isso que fiz.

 

Comecei por ir à net ver receitas de creme de cogumelo para a Bimby... há duas ou três, mas todas levam duas coisas que eu me nego a colocar na sopa, leite e natas....  como nada do que encontrei me agradava e/ou eu não tinha os ingredientes todos, decidi inventar com o que tinha à mão.. e o que tinha era o seguinte:

 

Ingredientes

 

125 gramas de cogumelos frescos (estavam congelados)

2 courgettes

2 cebolas

um quarto de chouriço (aproximadamente 50 gramas)

50 gramas de azeite

3 dentes de alho

600 Gramas de agua

1 caldo knorr

 

Coloquei as cebolas no copo da bimby junto com o chouriço, o azeite, os dentes de alho e um caldo knorr. Piquei tudo na velocidade 5 durante 5 segundos.

 

A seguir pus a refogar, 5 minutos varoma (para quem não tem Bimby, isto é o equivalente a lume forte)

Enquanto refogava descasquei  as duas courgettes e cortei-as em pedaços.

 

Coloquei as courgettes e os cogumelos congelados dentro do copo da bimby e juntei a água.

Programei 30 minutos a velocidade 1  e temperatura 100.

No fim piquei durante 20 segundos a velocidade 7,  para ficar cremoso.

 

Como os cogumelos eram dos castanhos, ficou um creme acastanhado e aveludado e até a mais pequena cá da casa que costuma torcer o nariz à sopa, concordou que estava realmente delicioso e comeu sem reclamar.

 

Jorge Soares

publicado às 22:38

Choco frito

Imagem de aqui

 

Já aqui falei das maravilhas naturais, foi neste post.. e neste, em ambos se falava da Arrábida e do que não mudou com uma eleição que para pouco mais terá servido que para gastar uns milhões de Euros.

 

Não sei se sou só eu, mas para mim esta coisa das sete maravilhas já virou praga e então quando chegamos à gastronomia, raia a estupidez. Num país que só de bacalhau tem mais de 365 receitas, a maioria delas verdadeiras delicias gastronómicas, como é possível eleger sete maravilhas?, como é que alguém acha que se vai chegar a um consenso?

 

Se há algo que é maravilhoso neste país é a comida, do Minho ao Algarve, do mar à serra, dos restaurantes mais caros das grandes cidades às mais humildes tascas de qualquer aldeia, os pratos típicos estão sempre presentes. Eu conheço restaurantes onde seria difícil escolher os sete melhores pratos... todos eles dignos de serem eleitos maravilhas gastronómicas... ora, tenham juízo.

 

Só esta semana li a Suspeita a reclamar sobre a Açorda escolhida a concurso.. eu cá prefiro a de camarão, no Expresso a Câmara do Fundão reclama e ameaça processar os responsáveis do concurso isto a propósitode uma Perdiz de Escabeche, li algures que pela Bairrada andam de candeias às avessas porque o Leitão é de muitas terras e propriedade de nenhuma.

 

Resumindo, o raio do concurso não tem ponta por onde se lhe pegue, 90% do país vai ficar chateado porque faltam lá pratos importantes, a promoção dos sete candidatos já está a custar bem caro às Câmaras Municipais que se digladiam e pagam muito dinheiro para que seja a sua terra a escolhida para aparecer no programa diário da RTP.

 

No fim vamos ter mais um espectáculo do estilo daquele das maravilhas naturais que quem sabe quanto irá custar e quem irá pagar, tudo para saber que a maior maravilha é um prato qualquer de que nem gostamos e que aquele prato que adoramos nem foi a concurso.

 

Alguém lá viu o choco frito? as bem alentejanas migas com entrecosto? as pataniscas com arroz de feijão e coentros?, a vitela assada de lafões?, o bacalhau com broa? e aqueles rojões de porco que a minha mãe faz num tacho de latão e que cozem a fogo lento durante horas na lareira lá de casa? e aquelas amêijoas à bulhão pato que comi naquela tasca portuguesa de Macau? e as espetadas em pau de Louro? e o polvo à lagareiro? e o peixe espada preto com maracujá que comi na Calheta? e.... aposto que cada um tem uma lista maior que esta.

 

Jorge Soares

publicado às 22:26


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D