Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



sobretaxa.jpg

 

Imagem de aqui

 

Não me lembro quando nos foi prometido que poderia haver uma devolução do IRS, mas lembro-me perfeitamente de nesse dia ter perguntado aos meus colegas se alguém queria apostar, eu apostava em que a seguir às eleições teríamos sorte se em lugar dos 3,5%  a sobretaxa não passasse  para 4 ou 5, mas que a devolução seria na melhor das hipóteses, 0!

 

Ninguém aceitou a aposta, vá lá a gente perceber por quê!

 

Algures em Julho calculava-se que poderiam devolver 19%, em Agosto eram 25 e em Setembro 35 %, parece que a coisa estava a correr bem na cobrança de impostos.... não percebo porquê mas a seguir às eleições, ou a malta deixou de pagar ou o estado deixou de saber cobrar impostos, os dados actuais apontam para as minhas previsões, 0% de devolução.

 

Como são previsíveis os políticos portugueses... e a julgar pelos resultados eleitorais, como é fácil enganar o zé povinho, ou alguém acredita mesmo que a cobrança de impostos varia assim de um mês  para o outro?

 

Jorge Soares

 

PS:Senhor presidente da República, falta muito para termos um governo sério?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:54

António José Seguro

Imagem do Sol

 

"Os trabalhadores que recebem o salário mínimo vão ser prejudicados, porque alguns deles têm diuturnidades e com o aumento e essas diuturnidades são empurrados para um escalão [de IRS] superior ... são prejudicados porque levam menos salário para casa"

 

Isto só pode ser ignorância ou demagogia, como é que alguém que pretende vir a ser primeiro ministro pode afirmar uma coisa destas? E sinceramente até me custa perceber onde é que ele quer chegar, depois de andarem há meses a reivindicar o aumento dos salários ele está contra?

 

Não é a primeira vez que ouço afirmações como estas, por norma quando a conversa é comigo dou-me ao trabalho de explicar: A formula de cálculo dos escalões do IRS está feita de forma a que isto não possa acontecer, não é possível que alguém seja aumentado, suba de escalão e fique por isso a receber menos ordenado liquido do que recebia antes, pode dar-se o caso que a diferença seja mínima, mas nunca se pode dar o caso de que se passe a receber menos.

 

Quanto ao caso em questão:

 

- Em primeiro lugar quem recebe o salário mínimo não paga IRS, logo o aumento do salário só por si não faz ninguém mudar de escalão

 

- Em segundo lugar, se alguém além do salário mínimo recebe outros valores, se estes não aumentarem não tem porque subir de escalão, se estes valores aumentarem é possível que se possa subir de escalão, como é normal, mas isso nunca irá fazer com que se fique a receber menos do que antes.

 

À primeira vista o que parece é que Seguro está contra o aumento do salário mínimo, ou não sabe o que diz, ou está a ser demagógico, em qualquer dos casos está a fazer o ridículo.

 

São afirmações demagógicas como estas que fazem com que os portugueses não olhem para Seguro e para o PS como uma alternativa à maioria e depois na hora da verdade nem se dêem ao trabalho de ir votar. 

 

Jorge soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:09

Dúvidas

 

Afinal, e ao contrário das nossas piores previsões e até das dos funcionários do registo central, o processo de nacionalização e registo da D. demorou pouco mais de um mês. Cumpridas e aprovadas as burocracias fez-se um cartão de cidadão. Para meu espanto, com o número do cartão do cidadão veio um novo número de contribuinte e um novo número da segurança social. O número da segurança social não é grande problema, mas o novo número de contribuinte deixou-me pensativo.

 

Nas declarações do IRS dos anos anteriores ela consta como dependente com o número antigo, já temos uma série de facturas do colégio e outras coisas com o número antigo do contribuinte e daqui para a frente irão de certeza aparecer outras com o número de contribuinte novo. Já me estou a ver com uma dor de cabeça enorme quando for para preencher o iRS de 2014, tenho três filhos e 4 números de contribuinte.... 

 

Decidimos que o melhor era desde já colocar a questão aos senhores das finanças, a minha meia laranja enviou o seguinte mail para a DSCAC (Informações e Apoio ao Contribuinte)

 

"Eu e o meu marido adoptamos uma criança. Nos últimos 3 anos, fomos tutores dela e esta tinha um NIF, fazendo a criança parte do nosso agregado familiar e da nossa declaração de IRS. Na conclusão do processo de adopção e com emissão de um cartão de cidadão, foi emitido um novo nif. A criança é a mesma, mas a seu nome e o seu nif são distintos. Tal faz com que durante o ano de 2014 eu tenha parte das facturas passadas num nif e outras noutro. Como devo proceder?"

 

Apesar do mail ter ido das finanças para os registos centrais, e de a resposta ter seguido o caminho inverso, eles foram rápidos a responder... e responderam o seguinte:

 

Exmo(a) Senhor(a)
 Agradecemos o seu contacto e em resposta ao solicitado informa-se o seguinte:
Não tereá problema

 

 

Assim, sem mais nada....

 

Não tereá(SIC) problema?... essa é a resposta a "Como devo proceder?"

 

Poupadinhos estes senhores, pelos menos nas palavras poupam que se farta.... pena que não poupem assim nas despesas do estado.... e que não esclareçam nada.

 

Não faço ideia do que querem eles dizer com não tereá problemas, à primeira vista o que me parece é que de repente vou passar de três para quatro filhos.... e com isso vou aumentar em um quarto as deduções ao IRS... é que não me parece que me aceitem as facturas com um nome e um número de contribuinte diferente..... Se depois alguém me perguntar, eu respondo-lhes que não era suposto eu ter problemas....

 

Jorge Soares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:18

Duodécimos

Imagem dio Público

 

 

A lei dos duodécimos  foi publicada hoje, entre outras coisas diz o claramente que quem quiser continuar a receber os subsídios por junto sem ser em duodécimos, tem 5 dias úteis após a publicação para avisar por escrito a entidade patronal. Quem não o fizer receberá metade de cada subsídio em duodécimos e a outra metade antes de ir de férias e no natal.

 

Entretanto mal a lei saiu descobriu-se que há um erro e que tal como está escrita não poderá aplicar-se ao subsidio de férias... mas eu já ouvi o senhor ministro Álvaro a dizer que não senhor, não há erro nenhum e é para aplicar.

 

Imagino que cada um terá as suas ideias e a forma de ver estas coisas, eu tenho a minha e depois de cá em casa fazermos  contas e se estudar prós e contras, decidimos que queremos os subsídios por inteiro, nada de duodécimos.

 

Para quem quiser fazer as contas e ver o que mais lhe convém, pode ir ao site do Público fazer download do simulador, aqui

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:26

Pobre, hoje sinto-me ainda mais pobre

por Jorge Soares, em 15.01.13

O roubo do IRS

 

Imagem do Henricartoon

 

 

Hoje saíram finalmente as tabelas do IRS, de repente senti-me pobre, para o meu escalão, casado, dois titulares, três filhos, o aumento é de 3%, mais 3,5 da sobretaxa, dá um total de 6,5... somos um país pobre, que tem rendimentos de país pobre mas que paga impostos como se fosse um dos países nórdicos da Europa.

 

Havia tanta gente que queria ser como eles, que queria ter a educação da Finlândia, os serviços públicos da Suécia, os serviços sociais da Noruega... parece que o governo decidiu fazer-lhes a vontade... só que começou pelo lado errado da coisa e depois da entrada do orçamento de estado de 2013, vamos passar a ter o nível de vida de um qualquer país do Norte de África... 

 

Há pouco no Telejornal a noticia era que em Ponta Delgada já se cancelam cirurgias porque no hospital já não há material suficiente para garantir o funcionamento... a isto chamo eu viver no terceiro mundo.... acho que o Passos Coelho lhe chamou "custe o que custar"....

 

Quem estiver interessado, as novas tabelas podem ser consultadas aqui ... e aqui há um simulador onde podem verificar quanto vão receber e qual a diferença para o que recebiam em 2012... mas só lá vão se não querem estragar o resto do dia...

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:10

Devolução de IRS 

 

Eu devo ser muito burro, nos últimos dois dias o meu Facebook foi inundado com imagens como a que vemos acima e outras parecidas, bom, ou o estado não se soube explicar, ou o lóbi dos que não querem pagar impostos me entrou em força pelo Facebook adentro.

 

Vejamos, até agora nós pagávamos o IVA e não só não recebíamos nada em troca, como muitas vezes ao não pedirmos factura o imposto que pagávamos não ia para o estado mas sim direitinho para os bolsos de comerciantes pouco escrupulosos. A partir de agora, não só o estado nos vai passar a devolver uma parte do IVA que pagamos, como ao pedirmos sempre factura vamos contribuir para a diminuição da fuga aos impostos e na sequência para a melhoria das finanças do estado.

 

É claro que podemos sempre argumentar que 5% do IVA é um valor muito baixo, mas é preciso ter em conta que o IVA é um imposto  e que o estado não pode simplesmente abdicar do valor recaudado, de resto, esta não é uma medida para dar nada a ninguém, esta é uma medida que tem por finalidade combater a fuga aos impostos.

 

Também deveria ser claro, pelos vistos não é, que se bem é verdade que quem ganha  o salário mínimo não pode dar-se ao luxo de gastar 25000 Euros para poder receber 250, eu ganho bem mais que o salário mínimo e não tenho essa capacidade, também é verdade que quem ganha o salário mínimo não paga IRS, logo, também não tem por onde fazer a dedução.

 

Por fim, para aqueles que como esta senhora, utilizam o argumento de que se ganha mais não pedindo factura que pedindo, só queria recordar que não pedir factura para não pagar o IVA é crime, não, não é ser Chico-esperto, é roubar o país e é contribuir para a situação em que estamos. Todos deitamos a culpa ao governo e a quem nos tem governado pela situação em que estamos, mas na hora da verdade quando temos que fazer a nossa parte e contribuir com a nossa parte como cidadãos, fazemos tudo o possível para fugir às nossas obrigações.

 

Eu não sei vocês, mas eu penso pedir factura de cada Euro que gaste, se no fim me devolverem 10 Euros eu vou ficar contente, porque 10 Euros é melhor que os zero que me tem devolvido até aqui. 

 

Agora, alguém me explique como se eu fosse muito burro, o que tem de mal que o estado nos devolva uma parte do IRS que pagamos?

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:07

Um disparate... foi o que ele disse, estamos todos de acordo... detesto políticos de memória curta.
Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:02

 

Missa de capacete em Lisboa

 

Imagem do Público

 

No fim de semana passado foi noticia a missa celebrada na igreja de Campolide em que todos, padre incluído, se apresentaram de capacete dadas as condições da igreja,  que segundo eles está muito próxima da ruína total. O edifício é do estado e a instituição Igreja exige a sua entrega a custo zero. Entretanto, não há quem faça obras...  que o estado não tem dinheiro... e a igreja não está para fazer obras no que não é seu.

 

Eu disse o estado não tem dinheiro?... pelo menos é o que nos dizem todos os dias, crise, orçamento, aumento de impostos, diminuição de salários, cortes nas despesas, etc, etc, etc. Mas parece que afinal não é bem assim, hoje no Público podiamos ler o seguinte:

 

Câmara de Lisboa ocultou gastos de 228 mil euros com visita de Bento XVI

 

O mais engraçado é que na altura a igreja fez uma enorme operação de charme para ver se a autarquia de Lisboa seguia o exemplo da do Porto e arcava com os gastos do famoso altar do cais das colunas..e o que nos foi vendido é que todos os gastos seriam pagos por doações de particulares.

 

Afinal não era bem assim,  aquela missa saiu-nos a todos muito cara, sim, porque é dos nossos impostos que saem estes 228 mil Euros..  Olhando para tudo isto, se calhar é mais fácil entender porque é que não há maneira que o raio da crise nos dê descanso..se até o papa cá vem para lixar ainda mais o Zé povinho.

 

Digam lá que os mais de 75 milhões de Euros que nos custou a malfadada visita, não dariam agora um jeitão para ajudar a diminuir o défice ... e já dizia a minha avó, quem não tem dinheiro não tem vicios, façam favor de não convidar mais ninguém para visitas destas!

 

E Já agora, sou só eu que acho que estes 228 mil euros tinham sido mais bem utilizados nas obras da igreja de Campolide?

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:10

 

 

Miguel Sousa Tavares no Programa Sinais de Fogo

 

Finalmente terminou o circo, sim, porque para mim tudo isto não passou de um circo, imagino que haverá por aí quem se sinta muito feliz porque o homem cá esteve, a mim custa-me a entender. Entretanto houve quem tivesse feito as contas, a coisa ficou-nos por 75 milhões de Euros. Muito dinheiro que nos vai sair do bolso a todos, sejamos católicos, agnósticos, ateus, judeus, muçulmanos, todos e cada um de nós iremos pagar.

 

O mais incrível da questão é que a visita foi patrocinada pelo governo e ocorreu na mesma semana em que ficamos a saber que a crise finalmente chegou até nós em força e vamos todos pagar mais IVA e mais IRS. Não sou economista nem politico, não vou aqui discutir se estas medidas são as únicas ou as mais apropriadas, o que sei é que o aumento do IVA vai-se traduzir num aumento imediato do custo de vida, as coisas vão aumentar, tudo vai aumentar e no fim do mês o salário vai diminuir.

 

O governo aproveitou a passagem do circo para apresentar as medidas, é preciso ter falta de vergonha para no dia em que foi dada uma tolerância de ponto que custou ao país 74 milhões de Euros, vir dizer que vamos aumentar os impostos, porque a crise é para ser paga por todos.

 

Nestas coisas o exemplo deve ir de cima.... e que exemplo foi este?

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:49


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D