Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Isaltino Morais está preso

Imagem de aqui 

 

Tenho uma serie de colegas que vivem em Oeiras, a semana passada a vitória de Isaltino Morais, ou do seu movimento que é a mesma coisa, em Oeiras veio à baila mais que uma vez... e invariavelmente a conversa terminava naquela frase que me irrita solenemente:

 

- A verdade é que ele roubou, mas fez!

 

Até que eu me fartei e perguntei:

 

-Ouve lá, tu confiavas o controlo da tua conta bancária ao Isaltino?

-..... eu não!

- Então, se ele não é de confiança para gerir as tuas contas, como é que lhe podes confiar os milhões da câmara que além de serem teus e de todos, devem servir para o bem da população e não para o seu proveito pessoal? 

 

Fez-se silêncio e o assunto eleições autárquicas não voltou  ser tema de conversa de almoço.

 

Porque é que é assim tão difícil entender que seriedade e honestidade dos governantes tem que estar sempre em primeiro lugar? Como é que as pessoas podem confiar o destino do lugar em que vivem e em última análise o seu destino e o dos seus, nas mãos de alguém a quem não confiariam os seus bens?

 

Jorge Soares

publicado às 22:26

Em Oeiras

Imagem do Público

 

Fui votar a meio da tarde, estava a começar a chover em Setúbal, não havia filas e no velho quadro de ardósia estava escrito que até às 15 horas haviam votado 35% dos eleitores inscritos na  mesa...   pouco, muito pouco.

 

Chamou-me a atenção a quantidade de pessoas que à porta da escola e mesmo na mesa de voto, andavam de papel na mão meio perdidas sobre o local onde votar... sendo que muitas estavam mesmo no local errado.

 

Parece que finalmente temos umas eleições em que há quem perca, acho que não restam dúvidas que o PSD perdeu estas eleições, uma derrota a sério que até chegou à Madeira.. apesar de que na RTP o Morais Sarmento se tem esforçado para disfarçar a coisa . 

 

Também não restam duvidas que há alguns vencedores, O PS, a CDU, António Costa, Rui Moreira e .... Rui Rio.... Haverá depois muitas pequenas vitórias e derrotas, e uma meia derrota, a do Bloco de Esquerda.

 

O Bloco não estaria à espera de ganhar autarquias, mas do que vi até agora, eu estava à espera de uma maior percentagem de votos e será uma derrota maior se em Lisboa o coordenador João Semedo não conseguir ser eleito vereador.

 

Do que vi até agora da noite eleitoral, não posso deixar de realçar o facto de termos visto como em Oeiras venceu Isaltino Morais, eu sei  que é um sinal da de democracia em que vivemos, e há até quem diga que o povo em democracia quando vota tem sempre razão... mas que numa noite eleitoral em lugar do nome de quem venceu, se grite o nome de alguém que está preso e que foi condenado .. é no mínimo bizarro.

 

Rezam as estatísticas que Oeiras é o concelho do país com maior literacia... ou seja, não será o populismo que leva as pessoas a votarem. É suposto que as pessoas tenham a educação suficiente para votarem em consciência e para saberem exactamente quem estão a eleger.

 

Não faço ideia quem escolheram os partidos para encabeçar as suas listas em Oeiras, mas custa-me entender que se vote numa lista que tem o nome de alguém que comprovadamente não é honesto e só não está preso há bastante mais tempo porque soube aproveitar todos os buracos da lei para ir deixando cair as acusações.

 

Para mim antes de mais os políticos devem ser sérios, não tenho nada contra o senhor que ganhou em Oeiras, mas é difícil esquecer que o vitoriado não foi ele.. foi Isaltino..resta saber quem irá governar Oeiras... e até que ponto é este o país real.

 

Uma palavra final para os 45% de abstenção, metade dos eleitores continuam a  deixar para outros a decisão de quem os irá governar, há quem ache que abster-se é uma forma de castigar quem está no poder... estão errados, abster-se é concordar com quem lá está, é não fazer nada para mudar a situação..e na realidade, só contam mesmo os votos colocados na urna.. só esses são contados... no limite podia ser só um, era esse que contava.

 

Jorge Soares

publicado às 22:49

Isaltino Morais está preso, será que é desta?

por Jorge Soares, em 24.04.13

Isaltino Morais está finalmente preso?

Imagem do Público 

 

É verdade que todos temos direito à presunção da inocência, ninguém é culpado até que a sentença transite em julgado, é e deve ser esse o espírito da lei... e em caso de duvida beneficia-se o réu... terá sido isso o que fez com que Isaltino Morais saísse em liberdade após pouco mais de 24 horas.


Escrevi a frase acima neste post no dia 2 de Outubro de 2011, na altura Isaltino esteve "preso" durante umas horas, tempo suficiente para que os seus advogados conseguissem provar que ainda havia mais uns recursos e subterfúgios legais que permitiam não provar que ele era inocente, mas que havia motivos para seguir em liberdade.

 

Segundo o Público, "em Março deste ano, o Tribunal Constitucional recusou um último recurso do autarca que suspendia a pena na sua execução, o que deixou nas mãos do Tribunal de Oeiras a decisão de ordenar o cumprimento da pena de dois anos de prisão efectiva a que foi condenado."

 

Diz a mesma noticia que existem ainda pendentes mais dois recursos e outras reclamações sobre a suposta prescrição das penas.

 

Veremos se daqui a nada não tenho que voltar a escrever a mesma frase, pelo que todos sabemos a sentença que condenou este senhor já transitou em julgado há muito tempo, já não é uma questão de inocência ou não, é muito difícil para mim e para o resto dos comuns mortais perceber como é que passado tanto tempo, tantos recursos perdidos, tantos tribunais e tanto dinheiro gasto já seja por ele ou pelo estado, este senhor não só continuava livre, como continuava a ser presidente da câmara.

 

É sobretudo por casos como este que a maioria da população portuguesa olha de lado para a justiça que temos, era bom que finalmente fosse dado um sinal de que ainda há algo de positivo.... veremos.

 

Jorge Soares

publicado às 15:44

O que quer Isaltino Morais?

por Jorge Soares, em 02.10.11

Isaltino Morais só espera que os crimes prescrevam

Imagem do Público

 

É verdade que todos temos direito à presunção da inocência, ninguém é culpado até que a sentença transite em julgado, é e deve ser esse o espirito da lei... e em caso de duvida beneficia-se o réu... terá sido isso o que fez com que Isaltino Morais saisse em liberdade após pouco mais de 24 horas.

 

Estive a reler os posts que já escrevi sobre este assunto, um deles mereceu até um comentário num blog da primeira divisão em que alguém me avisava que era prematuro eu estar a atirar foguetes antes de tempo, porque ninguém é condenado, antes de o ser...e até ao lavar dos cestos .... tudo pode acontecer... quer-me parecer que eu devia ter dado ouvidos ao ilustre bloguer.

 

Acho que a estas alturas já meio mundo terá percebido que para Isaltino e a sua defesa, o lavar dos cestos termina quando os crimes prescreverem, a forma como meticulosamente esperam até ao ultimo momento para dar entrada dos recursos, mostra que mais que mostrar a inocência, o que se tenta é o arrastar do processo, dar tempo ao tempo, deixar que as pessoas esqueçam e que a justiça não faça o seu trabalho.

 

Hoje no Público alguém diz que existe a possibilidade de os crimes pelos que o senhor foi julgado e condenado podem prescrever em 2012, isso explica muitas coisas. 

 

Ninguém me tira da cabeça que o senhor há muito que deveria ter tido vergonha na cara e abandonado a governação da Câmara de Oeiras, todos somos inocentes até prova em contrário, mas será que a prescrição dos crimes torna alguém inocente? para mim não.

 

Mas muito mais triste que tudo isto é ver as entrevistas de rua em Oeiras e ouvir muita gente que diz: "ele não tira só para ele", ou "ele tira mas faz muitas coisas", ou " ele tem obra feita, ninguém é perfeito". Depois de ouvirmos coisas destas, o que podemos esperar dos nossos governantes?, se já nem exigimos que sejam sérios e honestos, como nos podemos espantar com coisas como as que acontecem na Madeira?, entramos no reino do vale tudo? A partir de agora tudo será permitido a quem nos governa desde que façam umas rotundas e umas fontes?

 

Triste o país em que os cidadãos já não tentam mostrar que são inocentes e sim aproveitar as falhas do sistema para saírem impunes, e pobre do povo que ante esta atitude, bate palmas.

 

Jorge Soares

publicado às 21:40

Isaltino Morais

Imagem do Público

 

Alguém me consegue explicar como é que se consegue governar uma câmara municipal desde a prisão?


Relativamente aos crimes que os desembargadores consideraram provados, Isaltino de Morais foi condenado por três crimes de fraude fiscal em quatro meses por cada um e na pena de 17 meses pelo crime de branqueamento. O cúmulo jurídico destes dois ilícitos é de dois anos.

 

O Tribunal da Relação de Lisboa aplicou hoje a Isaltino Morais uma pena de dois anos de prisão, pelos crimes de fraude fiscal e branqueamento de capitais mas anulou a pena de perda de mandato.

 

 

É claro que deve haver uma lei qualquer que explique tudo isto e de certeza que o juiz terá elaborado um texto magnífico a suportar a sua decisão... mas a imagem que fica é que para a justiça portuguesa, lesar o estado em mais de um milhão de Euros não é crime suficiente para se impedir alguém de governar.... belo exemplo que se dá ao país.

 

Já agora, haverá alguma prisão em Oeiras?.... seria um bocado estranho que o presidente da câmara  governasse o município desde Alcoentre.. ou desde Custóias.

 

É claro que isso não importa nada, todos sabemos que a seguir sairá mais um recurso.... e daqui a uns 10 anos, ele será inocente e aqueles milhões que estavam na conta da Suíça eram os lucros do sobrinho  taxista....

 

Bonito serviço que se fez hoje à justiça Portuguesa.

 

Jorge Soares

publicado às 21:02

A justiça é cega, a injustiça podemos ver

Imagem de aqui 

 

Há alturas em que ainda me espanto com a minha inocência, terminei o post de ontem questionando-me se depois de condenado o Isaltino Morais seria capaz de manter a candidatura, parece que nasci ontem, é claro que mantém, e a julgar por este comentário que o meu post mereceu no Câmara de Comuns, para além de inocente, falta-me o bom senso de não saber estar calado ou de falar antes de tempo.

 

Hoje à hora do almoço falávamos disto,   dizia eu que se o homem tivesse vergonha e moral, renunciaria de imediato ao cargo e à candidatura, resposta rápida da Catarina:

 

"Jorge, se o homem tivesse moral e vergonha, não estava agora a ser condenado, nem estávamos a falar disto, não achas?"   ..... e contra factos não há argumentos.

 

Estive a reler os comentários, diz o amigo Rolando que é Terceiro mundismo   falar de justiça de ricos e de pobres, talvez, mas a verdade é que seja qual for o mundo em que se vive, haverá sempre a justiça dos ricos e dos pobres, porque se é verdade que a justiça é cega,  quem a pratica não o é e haverá sempre quem tenha mais capacidade de chegar aos bons advogados e aos melhores conhecimentos, porque onde não se compra, dá-se a volta à lei.

 

Sobre a moral do senhor Isaltino Morais, estamos conversados, mas sobre a moral dos que apesar de tudo isto, apesar das contas na Suiça, apesar do dinheiro das campanhas desviado em proveito próprio, apesar das suspeitas de negociatas, continuam a votar nele, sobre a moral desses, nem sei o que diga. Porque há algo que não consigo entender, se a desculpa para a cada vez maior abstenção nas eleições é a falta de confiança nos políticos, se as pessoas acham que são todos iguais, se nem lá vão porque não vale a  a pena, porque continuam a votar no Isaltino?, ou na Fátima Felgueiras?, ou no Adelino Ferreira Torres?, afinal, está mais que provado que estes não são iguais, são bem piores  que os outros todos.

 

Somos sem duvida um país estranho.

 

Jorge Soares

PS:Já agora, bom senso o tanas, que o homem foi condenado!

 

publicado às 21:14


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D