Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



facebook.jpg

 

Confesso que há uns tempos que ando alérgico aos apelos que me passam no Facebook, porque acho que um pouco à imagem do que aconteceu com os famosos banhos de água gelada, há muita gente que tem imensa pena, há milhares de partilhas mas em 99% dos casos a boa intenção fica ali, as pessoas partilham e esquecem o assunto.. . todos partilham mas muito poucos ou nenhuns fazem o que quer que seja para resolver o problema.

 

A semana passada foi noticia a venda em leilão pelas autoridades fiscais da casa onde vive uma mãe viúva, três filhos e duas netas, tudo devido a uma divida de que com juros e custas chegou a 1900 Euros, do imposto de circulação de um carro que a senhora já nem se lembrava que tinha tido.

 

A noticia foi passando várias vezes, sempre acompanhada de muitos comentários de gente indignada, a certa altura fiquei a pensar que 1900 Euros nem é assim tanto dinheiro, a julgar pelo número de partilhas, se cada pessoa que partilhou desse 10 Euros, pagava-se a dívida e ainda sobrava muitíssimo dinheiro para melhorar a vida daquela família.

 

Entretanto passou o dia do leilão e só hoje voltei a ouvir falar do assunto, outra vez via Facebook chegou-me o a seguinte noticia :

 

Através de um apelo lançado no Facebook, um grupo de técnicos oficiais de contas conseguiu angariar, em apenas 24 horas, dinheiro suficiente para pagar às Finanças a dívida de uma viúva de 52 anos, impedindo que esta perdesse a casa em que reside com dois filhos e dois netos, conta o Jornal de Notícias.

 

Felizmente há quem faça mais que partilhar, há quem use o Facebook para ajudar e neste caso, resolver mesmo o problema desta família.

 

O meu bem haja para quem fez mais que partilhar e para quem participou com o seu contributo na resolução deste problema... e já agora que nos sirva de lição a todos, partilhar algo no facebook serve muitas vezes para limpar as nossas consciências.. mas normalmente não resolve nada, resolve é quem, como fizeram estas pessoas, se chega à frente e toma medidas.

 

Jorge Soares

PS:Juro que não volto a fazer piadas sobre contabilistas

publicado às 22:35

Exposição de quadros de MiróImagem do Público

 

Tudo na vida depende do ponto de vista.

 

Hoje uma juíza, muitos funcionários do tribunal e alguns deputados estão a fazer horas extra para ver se ainda é possível evitar a venda dos 85 quadros que o estado herdou na nacionalização do BPN e que estão avaliados em pelo menos 35 milhões de Euros.

 

Os quadros que estão desde há anos à guarda de uma empresa pública, são obras do Pintor catalão Joan Miró e se as providências cautelares dos deputados e do ministério público não forem avante, serão vendidos amanhã em Londres por um valor mínimo de 35 Milhões que no estado actual das contas públicas, seriam uma excelente ajuda.

 

Os 35 milhões dariam por exemplo para devolver as bolsas aos muitos milhares de cientistas e investigadores a quem a Federação para a Ciência e tecnologia deixou de um dia para o outro no desemprego. Daria para ajudar a tapar o buraco na saúde, contratar médicos e enfermeiros que ajudassem a diminuir o tempo de espera nas urgências ou para abrir camas nos hospitais que permitissem o internamento das centenas de pessoas que tem que esperar dias esquecidos em  macas  nos corredores dos hospitais... 35 milhões é muito dinheiro.

 

Por outro lado a cultura sempre foi o parente pobre para o estado português, a verdade é que os quadros estão há anos guardados e longe da vista de todos nós, se tivéssemos um estado decente eles já estariam a enriquecer o espólio do museu nacional de arte contemporânea... sim , ele existe, é no Chiado... ou noutro qualquer dos museus do estado,  já teriam sido feitas exposições com eles ao estilo do que se fez com a obra de Joana Vasconcelos no museu de arte antiga e se calhar até já se tinha ganho mais que os 35 milhões de Euros.

 

Evidentemente os quadros não deveriam ser vendidos, se me perguntassem se achava que o estado deveria gastar 35 milhões em quadros de um pintor Espanhol, eu diria que não, há coisas muito mais importantes para fazer com esse dinheiro.  Mas estando as obras na posse do estado, e tendo em conta que os 35 milhões de Euros são uma gota de água nos 4, 5, 6, ou quem sabe quantos mil milhões de Euros que o BPN nos custou, pelo menos que fiquem a enriquecer a nossa cultura e não as paredes de algum milionário que só os compra para fazer lucro.

 

São 35 milhões de Euros, é verdade, podemos olhar para o número e achar que é muito ou que é pouco, podiam ajudar a resolver algumas coisas, mas não passam de uma pequena gota de água no orçamento de estado e não resolviam nem de perto o problema do BPN ... 

 

Se calhar deveríamos perguntar ao Deputado jotinha do PSD se ele não quer propor um referendo sobre o que se deve fazer aos quadros.

 

Jorge Soares

 

 

publicado às 22:36

Leilão de clientes de electricidade

Imagem do Público 

 

Sim, eu fui um dos que aderiu no site da Deco, um dos 500 mil, aderi porque achei que era uma ideia interessante e porque acreditei que dali ia realmente sair algo de positivo.. Como a muita gente achei que umas centenas de milhares de clientes seria algo apelativo para as empresas eléctricas. 

 

Achei um bocado estranho quando li que a EDP estava a ponderar se participaria ou não no leilão, na altura a coisa já ia em mais de 300 mil inscritos e não estava a ver como é que eles tinham dúvidas... . A DECO é uma associação de defesa do consumidor, é verdade que também é aquela empresa que semana sim semana não, me inunda a mailbox com spam, mas pronto, pareceu-me que esta vez, spam à parte, até poderia sair de ali algo positivo... engano meu.

 

Hoje saiu a público que a DECO, a associação de defesa do consumidor, tinha umas letras pequeninas no leilão, sim, devem ser letras pequeninas , porque quando eu me inscrevi não vi referência a isso em lado nenhum..e sim, se tivesse visto não sei se me inscrevia, letras pequeninas que diziam que a empresa vencedora teria que pagar 15 Euros por cada contrato assinado. Ora, 15 Euros vezes 500 mil contratos são qualquer coisa como... mais de sete milhões de Euros.

 

É claro que ter ideias custa dinheiro.. mas 15 Euros por contrato?... se tivessem pedido 1 euro por contrato eram 500 mil Euros... uma pipa de massa, até era coisa que se aceitasse, mas 15 Euros?

 

É claro que com este valor, os fornecedores eléctricos foram desistindo e no fim restou uma empresa no leilão... ora, para mim um leilão com um único licitante tem outro nome, adjudicação...  e toda esta história do leilão eléctrico passou a anedota.

 

Não sei que preços terá a empresa vencedora, mas aposto que arranjo mais barato na concorrência.. e mesmo que não arranje, eu não gosto de ser tomado por parvo, se alguém quer ganhar dinheiro à minha custa, faz favor de me avisar primeiro, já basta o spam.

 

Update: Hoje anunciaram os valores apresentados pela Endesa, no meu caso e como tenho tarifa bi-horária, teria uma desconto de 1,5 %, ou seja, quase podia dizer que os 15 Euros que a Deco embolsaria se eu assinasse o contrato seriam mais que o que eu iria poupar.. ridículo.

 

 

Jorge Soares

publicado às 22:43


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D