Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A Capital, 5 de Outubro de1910

 

«Que escrever quando os olhos ainda se enublam de lágrimas de emoção, e o peito ainda palpita com a vibração da anciedade enorme que o agitou durante estes dias de gloria e de tragedia? Quem viveu esses dias inolvidaveis, unicos da vida, não julga possivel traduzil-os ainda na expressão mais bella e mais sentida da palavra humana.».

 

O texto, tal como a imagem, foi retirado do blog Dias que Voam, e terá sido transcrito de um exemplar do jornal A Capital do dia 5 de Outubro de 1910 que foi hoje distribuído, pela autora do post. A mim chamou-me a atenção a forma escrita das palavras anciedade, enublam e bella... ainda que poderiamos questionar na falta de acentuação de algumas outras.

 

Terá sido coincidência, mas antes de entrar no Dias que Voam, tinha por puro acaso ido parar a um outro blog em que se podia ler: Este Blog Não adopta o acordo ortográfico. Nada de mais, já vi outros blogs com a mesma frase e quer-me parecer que tal como a fitazinha do Piaçaba, também esta irá virar moda. O problema é que depois de tentar ler o post que me levou até lá e mais um ou dois anteriores, a mim pareceu-me que o único que ali estava escrito em português, com ou sem acordo ortográfico, era esta frase, o resto era um monte de palavras abreviadas, meio escritas e com muitos k's pelo meio.. A mim custa-me entender que alguém  faça gala de ser contra o acordo ortográfico e depois não se dê ao trabalho de pelo menos tentar escrever num português decente...  e escreva coisas como esta: "atao tu qe tens uma biblioteca em casa"

 

Voltando ao texto transcrito, a mim deixou-me a pensar, partindo do principio que o jornal não vem com erros ortográficos, quantos acordos terão sido necessários para que anciedade passa-se a ser ansiedade e para que bella seja bela?

 

A maioria das pessoas que conheço é contra o acordo ortográfico e jura a pés juntos que nunca escreverá da nova forma, já se puseram a pensar que se não tivessem existido vários acordos desde 1910 até hoje, ansiedade continuaria a ser anciedade?... e que se não tivessem havido vários  antes desse, quem sabe o que estaríamos a utilzar hoje em dia para escrever? Segundo a Teresa na resposta ao meu comentário, "o primeiro acordo ortográfico (não formalizado enquanto tal) se deu com o pai de D. Dinis, o rei de cognome 'O Bolonhês' e por influência do antigo Provençal ('ñ' passou a ser grafado como 'nh' durante o reinado de Afonso III, um mero exemplo)"

 

Basta olhar para o texto para percebermos como a nossa língua é algo vivo, para vermos a forma como mudou em 100 anos... e para entendermos que não há nada a fazer, ela vai continuar a sua evolução natural

 

Tal como disse noutro Post,  As palavras também morrem ... ... porque nascem, e tudo o que nasce, mais tarde ou mais cedo, morre.

 

Jorge Soares

publicado às 21:22

As palavras também morrem .....

por Jorge Soares, em 13.01.10

Buçaco.. é o que diz a placa

 

 ... porque nascem, e tudo o que nasce, mais tarde ou mais cedo, morre.

 

Vem isto a propósito das minhas dúvidas sobre como se escreve Buçaco e que expressei neste post do momentos e olhares, que não é uma dúvida só minha, basta dar uma olhadela pelo Google para verificar que a maioria dos naturais da daquela zona escreve Bussaco. de tal forma que até o Palace Hotel do Bussaco, fica no meio da mata do Buçaco... podem ir ver o site!

 

Tudo isto fez-me recordar o acordo ortográfico, que o Paulo Sousa explicou bastante bem no post  O que muda com o acordo ortográfico? no Vila Forte. A maioria das pessoas é contra o acordo, o ser humano é conservador por natureza, todos aprendemos a ler e escrever segundo as regras do livro amarelo... ou de outro qualquer descendente daquele, agora achamos que aquelas regras são sagradas e aí de quem  tente dizer que elas já não são válidas.

 

Se nos detivermos uns minutos a pensar, e foi o que fiz depois de ler o post e os comentários do Paulo, se calhar podemos mudar de ideias... eu mudei, vejamos:

 

Em primeiro lugar, não muda nada, simplesmente há uma serie de palavras que passa a ter duas formas de se escrever.

 

Os Brasileiros são 190 Milhões, comparado com o nosso é um mercado gigantesco, o facto de passar a haver regras comuns fará que aconteça o mesmo que acontece na América latina de língua espanhola em que a Real Academia dita as regras, qualquer livro editado no Brasil passará a ser aceite também em Portugal, o que em principio fará com que os livros desçam de preço, não é a mesma coisa fazer uma edição de 10 ou 20 mil livros que uma de 100 mil ou uma de um milhão.

 

Isto para já não falar dos muitíssimos livros que são editados no Brasil e que não o são por cá e aos que passaremos a ter acesso facilitado, ora mais livros no mercado farão descer os preços, como diz o Paulo e muito bem, basta olhar para os preços dos livros em língua Inglesa que mesmo em Portugal são mais baratos que os em língua portuguesa, economia de escala.

 

Além disso não vale a pena tentar enganar-nos, eles são 20 vezes  mais que nós, mais tarde ou mais cedo a evolução natural da língua ia levar a isto... Assim como o Bussaco evoluiu para Buçaco... ou o contrário... assim as palavras iriam evoluir para a forma utilizada pela maioria... afinal, não foi assim à tanto tempo que se escrevia Pharmacia.... certo?

 

Já agora, a fotografia foi tirada no Luso, se repararem bem, diz Buçaco......

 

Jorge Soares

 

publicado às 21:52


Ó pra mim!

foto do autor


Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D