Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Socorro, esta também quer uma mana !!!!!!

por Jorge Soares, em 10.04.13

Ela quer uma mana

 

Por estes dias tive uma espécie de Deja Vú, lembram-se de aquele Post em que eu contava que eles queriam uma Mana?, que depois terminou numa reunião familiar e num documento assinado por todos cá em casa, em viagens a Cabo Verde  e na chegada da míni terrorista da fotografia.

 

 

- Mamã tu vais ter um bebé na tua barriga?

- Eu?

- Sim tu, tu vais ter um bebé da tua barriga.

- Não

- Sim, eu quero que tu tenhas um bebé da tua barriga

- E para que é que tu queres que eu tenha um bebé?

- Para eu ter um mano bebé para brincar

- Não, eu não vou ter mais bebés

- Vais, vais, tu vais ter um bebé como a mãe da Y.

- Não vou não.

- Vais vais, que quero que tu tenhas um bebé da tua barriga

 

E depois naquele jeito de repetir tudo mil e uma vezes, ser chata e teimosa como só ela sabe ser, esteve não sei quanto tempo a repetir a cantilena  e não houve ideia ou problema logístico que a convencesse. Está visto que ela não ouviu falar da crise, do Gaspar, da Troika.....

 

......

 

Medo!!!!!{#emotions_dlg.hide}

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:49

Adoção

Imagem retirada da internet

 

Há alturas na vida em que o silêncio é um peso que paira sobre nós, não, não estou a falar do silêncio do mundo, estou a falar do meu silêncio, um silêncio cúmplice e que pesa sobre mim como uma enorme nuvem de tempestade..... a solução... tentar esquecer.

 

Há umas 3 semanas atrás, após uma conversa cá em casa em que olhamos para o panorama da adopção em Portugal e concluímos que a mana que os meus filhos querem, vai chegar quando eles já não se lembrarem de que estão à espera dela, decidimos ligar para a Segurança Social, em primeiro lugar para questionar o facto de que já deveríamos ter recebido o certificado, e em segundo lugar para tentar marcar uma reunião para avançarmos com o processo da adopção internacional.

 

Fiz o telefonema, questionei uma série de coisas e reclamei com algumas das respostas, no fim, pedi para ser marcada uma reunião, já que queríamos esclarecer as coisas e avançar com o processo de adopção internacional. Que sim, que marcavam a reunião....  mas que tinha que ser com a responsável do departamento de adopções. Isto foi uma quarta, ficaram de me ligar até sexta.... ainda estou à espera, e já passaram mais de 3 semanas.

 

Ligaram sim para a P., a questionar o que se passava comigo que estava a alterado. Eu sei que tenho mau feitio, mas juro que não fui indelicado com a senhora, limitei-me a perguntar e a reclamar, com modos, quando as respostas não faziam sentido. Mas a senhora achou que eu estava alterado...... sim, estava, e estou, mas acho que perguntar não ofende, e está nos meus direitos ter direito à informação sobre o meu processo... ou não?

 

O certo é que desde então andam a engonhar, arranjam sempre uma desculpa e não marcam a reunião, ou é porque alguém está de férias, ou porque a chefe está ocupada, ou....

 

Já percebi, fiquei marcado, e se elas nem querem marcar a reunião, vão-me atribuir uma criança é nunca. Infelizmente, elas tem a faca e o queijo na mão, só elas tem o poder de atribuir ou não as crianças, e não há lista que valha, porque elas podem simplesmente alegar que não encontraram uma criança com as características que indicamos, ou que outra pessoa qualquer é mais adequada que nós.... e como ninguém controla, ninguém verifica porque há pessoas que recebem crianças em meses e outras que não recebem em anos....  elas são deus...e nós estamos condenados ao purgatório...da espera eterna.

 

É evidente que o que me apetece é reclamar, exigir, gritar ao mundo a minha indignação, falar, por mim e por todas as outras pessoas que estão na minha situação.... mas sei que isso vai ter um preço, porque mesmo para a adopção internacional, são elas quem trata do processo...e se decidem demorar quase um mês para marcar uma reunião,......

 

Sinto-me estranho, porque por um lado penso que não deveria ter feito aquele telefonema, que não devia ter questionado, porque isso colocou em causa os meus sonhos e os da minha família, por outro lado penso que o silêncio é cúmplice, é pactuar, é aceitar que elas brinquem aos deuses com a vida das pessoas... e apetece-me gritar, reclamar, exigir!... há alturas na vida em que é muito difícil decidir entre viver ou limitar-me a existir!

 

Jorge

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:34

A espera: Um mês de silêncio

por Jorge Soares, em 09.07.08

mãos

 

Se bem se lembram, aquela primeira entrevista serviu para entrega dos documentos e para que a responsável dos serviços nos conhecesse, depois disso o processo seria entregue a uma das assistentes sociais que irá entrar em contacto connosco.

 

Bom, passou um mês, 30 dias de silêncio total, por lei, o processo deverá estar finalizado em seis meses, durante esse tempo deverão acontecer pelo menos três entrevistas, uma delas domiciliárias e no fim estaremos aptos a adoptar uma criança. Passado o primeiro mês, restam 5.

 

Nos primeiros dias a Raquel falava muitas vezes do assunto, não descansou enquanto não deu a noticia a toda a família, ela vai ter uma mana. Lá tentamos explicar que só tínhamos ido entregar os documentos e que agora temos que  esperar que nos digam algo, ..... um destes dias lembrou-se..e lá perguntou quando vem a mana,...... lá tentamos explicar que estamos à espera que nos liguem, e que se calhar a mana vai demorar a vir.

 

Quando se tem 8 anos é difícil entender o silêncio, por muito que expliquemos, ela não percebe o que impede as senhoras de ligar. Na verdade, tenha-se a idade que se tenha, é sempre difícil entender o silêncio, principalmente quando sabemos que algures, está uma criança que anseia pelo amor amor e carinho que a Raquel tem para dar a essa mana que ela exigiu e que quer conhecer.

 

Passou um mês, faltam 5...... para o verdadeiro inicio da espera....se se cumprir com os prazos da lei.

 

Confiança

O que é bonito neste mundo, e anima,
É ver que na vindima
De cada sonho
Fica a cepa a sonhar outra aventura...
E que a doçura
Que se não prova
Se transfigura
Numa doçura
Muito mais pura
E muito mais nova...

                Miguel Torga

Jorge

PS:Imagem retirada da Internet

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:12

Ela quer uma mana!.. ok, está bem!

por Jorge Soares, em 28.05.08

Ela quer uma mana

Imagem de aqui

 

Dizia no outro dia a professora da Raquel que ela é uma miúda decidida. que sabe bem o que quer e não desiste até lá chegar...... bom, desde aquele dia do Quero uma mana eu percebi muito bem  o que a professora queria dizer.... é que não houve  a mínima hipótese de ela deixar passar o assunto... não houve argumento, ideia ou motivo que a fizessem mudar de ideias, qualquer que fosse o argumento que se utilizasse, ela desmontava-o na hora....

 

Por fim, após arregimentar o irmão para a causa, decidiu que o assunto devia ser debatido em reunião familiar, assim que qual matriarca de família, decidiu convocar um concilio. No dia e  hora marcados, lá estava ela na cabeceira da mesa, com um bloco de folhas brancas e uma esferográfica na mão decidida a tomar nota dos argumentos.... positivos, e das decisões tomadas...

 

E para grande espanto meu, presidiu ao concilio de uma forma que eu nunca imaginaria que uma criança de 8 anos seria capaz.... com domínio dos assuntos, autoridade e classe.

 

No fim, fez a acta da reunião, e fez cada um dos participantes assinar solenemente em como se comprometiam a cumprir com o decidido..........

 

Não quero parecer pai babado... mas se existirem algumas mais como ela... este pais tem futuro!

 

O que foi decidido?... pois, que a mãe está incumbida de tratar dos impressos, que o pai tem que ir pedir o certificado médico...e que a mana vai ter entre dois e cinco anos, o mano ainda esboçou um protesto, que ele queria um mano... mas já sabemos quem manda cá em casa...... assim a SS colabore!

 

Jorge

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:03


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D