Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ainda a adopção em Cabo Verde

por Jorge Soares, em 17.04.11

Adopção em Cabo Verde

Imagem minha do Momentos e Olhares

 

Já passou um ano, a D. é a cada dia que passa uma miúda mais alegre e bem disposta, esteja em casa ou na rua, ela canta e dança o tempo todo. Para além disso, durante um ano não teve uma única constipação e com três anos é  de longe a mais arrumada, obediente e educada dos três.. mesmo tendo os outros 10 anos.... para uma criança que mudou de mundo de um dia para o outro, não podia haver melhor adaptação.

 

Durante este último ano foram muitos os mails que recebi de pessoas interessadas em adoptar em Cabo Verde, já aqui falei sobre os processos de adopção neste país, foi neste post cuja leitura recomendo, mesmo a quem não está interessado na adopção.

 

Cabo Verde adoptou a convenção de Haia a 1 de Janeiro de 2010, o nosso processo entrou em tribunal a 29 de Dezembro e por aquilo que vou sabendo, terá sido a D. a última criança a vir para Portugal. Com a adopção da convenção de Haia as regras de adopção irão necessariamente mudar, sendo que em principio iriam ficar muito parecidas com as que estão em vigor por cá.

 

Evidentemente tudo isto implica uma enorme reorganização a nível burocrática e de estruturas, basta recordar que no país não existe uma rede de acolhimento de crianças. Neste momento ninguém sabe muito bem como irão ficar as coisas, sei que durante o último ano foram vários os processos de casais portugueses que foram enviados pela autoridade central da adopção para as autoridades de Cabo Verde, processos que estarão em espera. 

 

Por conversas que tive com pessoas de equipas de adopção nacionais, sei que a segurança social não está consciente desta nova realidade, aliás, na sua maioria pouco sabem sobre a forma como se processa a adopção internacional em qualquer dos países.

 

De tudo isto, o meu conselho a quem pretende ir para a adopção internacional é, para além de contactarem a associação Meninos do Mundo, que pensem noutras alternativas, quando uma porta se fecha outras se abrem, esta semana podíamos ler no Sorriso sem cor um post sobre mais uma adopção na Guiné, e eu sei de  pelo menos duas adopções muito recentes em São Tomé. Este país tem a vantagem de que é de imediato decretada a adopção plena. Há ainda a hipótese de através da Bem Me Queres se adoptar na Bulgária, ainda que neste caso não seja um processo nada barato.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:25

 

 

Amanhã, 26 de Novembro, pelas 19 horas, será feita a apresentação do livro Meninos do Mundo – Adopção Internacional. A sessão de lançamento terá lugar no Hotel Roma (Sala Roma), em Lisboa, e contará com a presença do Dr. Carlos Jesus, que irá fazer a apresentação da obra, e do Dr. Laborinho Lúcio, autor do prefácio. Estarão, igualmente, presentes a Dra. Fernanda Salvaterra, a Dra. Mariana Negrão, ambas psicólogas, e a Dra. Sandra Cunha, socióloga, que colaboraram na obra com textos em que reflectem a sua experiência na área da adopção. 

Espera-se, ainda, a presença de muitos dos que, com o seu testemunho, colaboraram com a Associação Meninos do Mundo para que o livro que agora se lança contemple as várias vertentes da realidade da adopção: adopção nacional e internacional, adopção por casal e adopção singular, a visão de quem foi adoptado, entre outras.

 

O livro é composto por um conjunto de textos escritos por pessoas que passaram pela adopção internacional com explicações de todos os processos vividos em países como Cabo Verde, Rússia, S.Tomé e Príncipe, Moçambique, Brasil, Índia, Bulgária, Lituânia, Tailândia e Macau e por depoimentos de crianças que dão assim a voz de quem um dia foi adotado.

 

A Associação Meninos do Mundo é uma organização não-governamental que tem como objetivos promover o conhecimento da adopção internacional em Portugal e no estrangeiro e desenvolver actividades de consciencialização da sociedade civil em relação à adoção internacional no país.

 

Quem estiver interessado pode encomendar o livro e assim contribuir para a associação e a causa da adopção internacional, basta enviar um email para: meninosdomundo@gmail.com

 

Porque uma criança é uma criança em qualquer parte do mundo!

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:39

Fala baixinho, é segredo!

por Jorge Soares, em 14.12.09

 

Imagem minha do Momentos e olhares

 

 

Sou um menino,

Cheguei a um Mundo, perdido,

Perdido de espaços ao meu sonho.

 

Descobri rostos, que me queriam, sem saber o meu rosto

Quando eu estava perdido, despido do calor da infância.

Encontrei braços de ternura,

Que me enlaçaram de Amor.

Que me conduziram às estrelas.

 

Eles, que me encontraram,

Que me sonharam, sonhando o meu sonho,

Que me procuraram, para nos realizar.

 

Eles, que me amaram sem eu saber

Quando eu era um menino, num Mundo perdido.

Eles, que me resgataram à vida,

Correndo um Mundo por mim.

 

Eles, meu Pai- Sol

Minha Mãe- Lua

Que do céu me guardaram,

Antes mesmo dos seus braços me envolverem.

 

Correram o Mundo por um filho

E eu ganhei o Mundo pelas suas mãos…

 

Quando eu era apenas…

Um MENINO DO MUNDO!

 

Francisca Chixaro

 

Uma criança é uma criança em qualquer parte do Mundo!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:39

Meninos do mundo

Retirada de Meninos do mundo

 

 

Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.

 

Fernando Pessoa

 

A ideia da Missão criança nasceu algures numa madrugada de Novembro no centro comercial Colombo, quando preparávamos as coisas para a campanha de recolha de assinaturas para a petição para o dia nacional da adopção que o PS fez com que fosse chumbada.

 

No dia da audição, achei por bem inscrever-me para o debate aberto, colocando o nome da associação, como as coisas estavam bastante atrasadas e eu já tinha dado o meu testemunho, não tive oportunidade de falar, da parte da tarde desforrei-me e fartei-me de bater naquela gente toda. O nome da associação chamou a atenção da moderadora do debate da manhã, Paula Nobre Deus, que evidentemente eu não conhecia de lado nenhum...

 

Antes do inicio da sessão da tarde, ela veio ter comigo, tinha ficado curiosa sobre a associação de que nunca tinha ouvido falar.

 

Infelizmente a conversa foi cortada a meio, porque a sessão da tarde ia dar inicio. Na altura eu não sabia que a senhora é deputada do PS, nunca a tinha visto e o nome não me dizia nada. Depois de lhe ter explicado quais são os objectivos da associação, ela virou-se para mim e disse:

 

-Mas não vale a pena.

-Não vale a pena o quê?

-Não vale a pena o trabalho, eu também tenho uma associação, não vale a pena!

-Não?, então mas ...

-Nós até temos um centro de acolhimento em Évora, mas não vale a pena, os centros de acolhimento não deixam que a gente faça nada, não nos abrem as portas, e não conseguimos fazer nada.....

-Bom, mas nós decidimos criar a associação precisamente porque achamos que ninguém faz nada.

-Pois, já há muitas associações, e a verdade é que não vale a pena ......

 

Aqui a conversa foi interrompida porque estávamos a impedir o inicio dos trabalhos.... Só mais tarde vim a descobrir que a senhora é deputada do PS, e que inclusivamente tinha estado na discussão que chumbou o dia nacional da adopção.

 

A conversa vale o que vale, não é a opinião dela que nos vai fazer desistir de lutar pelas crianças e de seguirmos em frente, mas deixou-me a pensar, ela é deputada do partido do governo, como é que pode dizer que não vale a pena? É caso para dizer, se ela não consegue, como é que nós simples mortais vamos conseguir?

 

Como disse antes, não conheço a senhora de lado nenhum, não é lá muito justo estar a fazer juízos de valor, mas será esta a atitude que queremos dos deputados do nosso país?

 

Jorge Soares

 

PS:Gostaram da imagem?..passem pelo site da Meninos do Mundo, há umas tshirts bem giras com aquele desnho...e contribuem para uma muito boa causa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:17


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D