Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



quaresma.jpg

 

Imagem do Sapo

 

A seguir ao jogo com a Albânia disse aqui que o verdadeiro valor da selecção portuguesa não seria o que naquele dia não tinha dado para ganhar à Albânia, mas também não seria o que tinha mostrado nos últimos 15 anos, estaria sim algures no meio, nem tão má como a daquele dia, nem tão boa como a maioria dos portugueses que gostam de futebol querem acreditar que temos.

 

Entretanto mudou-se o treinador e em lugar da renovação que tanto se criticou que Paulo Bento não fez, o que temos visto é que apesar das estreias (quase) forçadas de um ou outro jogador jovem, regressaram à selecção jogadores que por um outro motivo estavam fora das escolhas de Paulo Bento e sem fazer as contas, diria que no jogo contra a Arménia a média de idades deve ter subido um ou dois anos.

 

Também é verdade que depois de uma derrota contra a França no primeiro jogo da era Fernando Santos, se seguiram 3 vitórias por um zero, incluindo a de hoje contra a Argentina, vice campeã mundial, naquele que de certeza foi um dos jogos mais fracos e aborrecidos dos últimos anos.

 

É verdade que o que interessa é ganhar e quanto a isso Fernando Santos está a fazer um excelente trabalho, mas também é verdade que o que vemos é uma selecção que em lugar de mostrar jogo o que mostra é uma cada vez maior dependência dos momentos de génio de Cristiano Ronaldo e que quando este falta deixa de saber muito bem para onde jogar.

 

Um destes dias alguém dizia num dos muitos programas sobre futebol que  o que faltou no jogo contra a Albânia foi o Cristiano Ronaldo e que se este tivesse jogado, de certeza que Paulo Bento continuaria a ser seleccionador e que dificilmente alguma coisa teria mudado. Mas Ronaldo não jogou e na altura não havia Quaresma para tirar um dos seus passes mágicos como os que tem tirado ultimamente, três jogos, três momentos à la Harry Potter e três golos da selecção... o resto é história.

 

Hoje viu-se algo da tão necessária renovação, estrearam-se 4 jogadores pela selecção, infelizmente nenhum deles é avançado e por muito que se olhe para as selecções mais jovens, dificilmente se vislumbra que apareça algum nos próximos anos e não será de certeza a marcar só um golo por jogo que conseguiremos ir a algum lado.

 

Quanto ao jogo de hoje, valeu pelo mais de um milhão de Euros que a federação recebeu de cachet, mas não passou de um enorme tédio, do prometido e desejado duelo pela conquista da bola de ouro que tanto se tentou vender, nada se viu. Messi e Ronaldo jogaram o quanto baste, a Argentina foi melhor, Fernando Santos tirou conclusões importantes sobre o muito trabalho a fazer, quanto a futebol que se visse,... muito pouco mesmo.

 

De todos modos não é todos os dias que se ganha à Argentina, Portugal não ganhava há 42 anos e de certeza que Raphael Guerreiro, grande jogador cheio de raça e personalidade que em boa hora escolheu jogar pela selecção portuguesa em detrimento da francesa, não esquecerá nunca o dia em que se estreou a marcar pela selecção.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:42

Messi? Os senhores da FIFA viram outro mundial

por Jorge Soares, em 14.07.14

Messi

 

 

Messi foi considerado o melhor jogador do mundial, gostava mesmo de  saber como foi feita esta eleição, para mim ele nem sequer foi o melhor jogador da Argentina quanto mais do mundial.

 

De certeza que eles viram um mundial diferente do que eu vi, o que vi teve jogadores como Muller, Roben, Van Piersen, Cuadrado, James Rodrigues,  Fran Navas ou Ochoa, jogadores que mostraram classe e deram alegria ao futebol deste mundial...

 

Para a Fifa é Messi, vá lá a gente perceber estas coisas.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:09

Alemanha é campeão mundial

 

 

Terminou o mundial, para mim o melhor mundial pelo menos de 82 para cá, muito espectáculo, muitos golos, muitas reviravoltas e jogos resolvidos nos últimos minutos, muitíssima emoção.

 

A Alemanha ganhou com muitisdsimo mérito, é verdade que podia ter sido eliminada pela Argélia, mas também é verdade que passeou classe e um futebol bastantes furos acima do resto das selecções participantes.

 

Hoje não tivemos uma grande final, a Argentina entregou o jogo aos alemães, como sempre defendeu muito bem com um Mascherano numa forma fantástica e depois ficou à espera de São Messi e dos seus coelhos tirados da cartola para resolver o jogo, mas hoje não havia Coelhos na cartola e sem eles, tal como já tínhamos visto antes, a Argentina não consegue marcar e sem golos não há campeões.

 

De resto Messi parece cada vez mais uma figura triste, alguém fora de ambiente e sem pachorra para o que o rodeia, sempre com ar de quem anda ali a fazer um frete e tem que suportar aquela gente toda à sua volta.

 

A Alemanha é uma equipa  muito bem construída que vale como um todo e que joga um futebol alegre, eficaz  e vistoso, não teve medo de pegar no jogo e de construir o seu futebol, teve a resistência e a paciência  suficientes para levar a água ao seu moinho e já quase no final do prolongamento, conseguiu marcar o golo que vale um titulo mundial.  

 

A Argentina deste mundial fez-me lembrar a Itália de outros mundiais.

 

Daqui a quatro anos há mais.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:42

Nem (São) Messi nem futebol que se visse!

por Jorge Soares, em 09.07.14

Romero foi o herói Argentino do dia

 

 

Depois do espectáculo de futebol e golos alemães de ontem, hoje tivemos uma semifinal chata e com pouco futebol. A Argentina tinha chegado até este jogo com a Holanda sem mostrar futebol que convencesse, jogo sim jogo também São Messi ia tirando uns coelhos da cartola e com a ajuda de um Di Maria em excelente forma, foram vencendo os jogos mas sem nunca convencer.

 

Hoje com Di Maria a ver o jogo desde o banco e com um Messi muito apagado, não houve o golo habitual e a Argentina mostrou uma vez mais que é uma equipa recheada de excelentes jogadores mas que está longe de ser uma boa equipa. 

 

A Holanda que ao longo do mundial tinha mostrado um excelente futebol e proporcionado excelentes espectáculos, hoje mostrou pouca garra e iniciativa e muito pouco futebol.

 

Tudo isto resultou num jogo sem oportunidades, com a bola a andar sempre longe da baliza, com muito jogo para os lados e pouca eficácia.

 

Chegados aos penalties com a Holanda com a substituições esgotadas, não houve possibilidade de haver troca de guarda redes e ficamos a perceber porque é que Van Hal tinha optado por aquela troca de keepers no último minuto, a verdade é que Jasper Cillessen praticamente se limitou a ver as bolas entrar na baliza, ao contrário de Romero que defendeu dois dos quatro penalties apontados pelos holandeses.

 

Não houve São Messi, houve São Romero e a Argentina está na Final, mas quanto a mim ficaram pelo caminho umas três ou quatro selecções que mereciam mais... mas lá está, o futebol é isto mesmo.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:52

Messi resolve

 

 

Hoje a Argentina deu finalmente um ar da sua graça, num jogo que pouco ou nada iria decidir e que terminou com ambas Argentinos e Nigerianos a festejar, Messi marcou dois dos três golos com que  a Nigéria foi brindada.

 

Uma vez mais não foi um grande jogo apesar dos 5 golos. Hoje Messi não esperou pelo fim do jogo para resolver, começou logo aos três minutos a marcar, a Nigéria que não tinha Messi mas tinha Musa, empatou no minuto a seguir. Messi marcou de livre mesmo ao cair do pano da primeira parte, mas Musa voltou a marcar logo no início da segunda... Rojo desempatou logo a seguir.

 

Apesar dos 3 golos de hoje, continuo a achar que a Argentina é Messi e pouco mais.... um conjunto recheado de excelentes jogadores nem sempre forma uma excelente equipa, vale São Messi.  

 

No outro jogo do grupo, a Bosnia despachou o Irão de Carlos Queiroz, que ainda tinha uma leve esperança de classificar, com um esclarecedor 3-1, ambas as equipas foram eliminadas. 

 

Nos jogos da noite, a França e o Equador proporcionaram um excelente espectáculo de futebol num jogo que terminou 0-0 mas em que os guarda redes, principalmente o do Equador mas também o da França, tiveram várias oportunidades para brilhar. A França confirmou a qualificação, o Equador precisava de ganhar para seguir em frente, com o empate ficou eliminado, mas deixou uma excelente imagem neste mundial.

 

No outro jogo, a Suiça despachou  as Honduras com um claro 3-0 e irá enfrentar a Argentina na fase seguinte.

 

À primeira vista a França tem a vida muito mais fácil que a Argentina, a Suíça vai ser um osso duro de roer.. veremos se são capazes de parar Messi e os seus repentes.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:17

olo de Benzema às Honduras

 

Imagem de aqui

 

E ao quarto dia tivemos a primeira decisão da tecnologia para validar um golo, foi ao segundo minuto do segundo tempo do França-Honduras, Benzema remata para o lado mais distante do guarda redes, a bola vai ao poste depois bate no guarda redes e dirige-se para a baliza. Nas várias repetições não é possível dizer com toda a certeza se o Guarda redes pára a bola depois desta ter cruzado completamente a linha de golo.

 

O árbitro validou o golo, nas imagens disponibilizadas pela FIFA e que são criadas com base na nova tecnologia, é possível ver que efectivamente a bola passou completamente a linha.

 

Como disse antes, em todas as repetições que vi dos diferentes ângulos, eu não consegui perceber se a bola entra ou não completamente na baliza, o recurso à tecnologia aparentemente resolveu o caso, mas que a julgar pelo que vou vendo pelas redes sociais não impediu as discussões sobre a validade do golo.

 

Sou dos que acha que o futebol e a sua credibilidade só têm a ganhar com o recurso à tecnologia principalmente em casos como o do golo do Benzema em que é quase impossível dizer com toda a certeza se foi golo ou não.

 

Quanto ao resto do jogo, não há muito para contar, a França foi muito superior, Benzema esteve nos três golos e graças à tecnologia não se ouviu falar de casos arbitrais.

 

O dia começou com o Costa do Marfim-Japão que não vi, a equipa de Drogba foi mais forte e conseguiu dar a volta ao resultado.

 

Seguiu-se o Suiça-Equador em que os Helvéticos também deram a volta ao resultado. A Suíça pareceu-me melhor equipa que o Equador, tem alguns jogadores jovens de excelente qualidade e com este resultado pode ter dado um passo muito importante para a sua classificação para a fase seguinte. Este grupo é de certeza o mais fácil de todos e não me parece que a França vá a ter muitas dificuldades.

 

O último jogo do dia é o Argentina-Bosnia que ainda está a decorrer, a Argentina está a ganhar dois a zero, com um Golo de Messi. O jogo começou com um auto golo da Bósnia e teve uma primeira parte fraca.

 

A Bósnia entrou com muita preocupação em não deixar jogar Messi e até certo ponto conseguiu, foi uma primeira parte com muito poucas oportunidades. Com um golo de vantagem a Argentina não conseguiu atacar, a Bósnia pressionava muito bem e recuperava muitas bolas a meio campo, mas não havia ideias sobre o que fazer com ela para chegar até à baliza da Argentina.

 

Na segunda parte as coisas mudaram, Messi conseguiu escapar e fez um golo à Messi que sentenciou o jogo. A Bósnia Mostrou ser uma equipa organizada que defende bem, tem bons jogadores mas faltam ideias no último terço do terreno. 

 

Não está a ser um grande jogo, a Argentina está recheada de estrelas, mas hoje pelo menos não se viu uma grande equipa... o jogo ainda não terminou, a Bósnia acaba de marcar e ao contrário do que tinha acontecido na primeira parte, está a conseguir criar ocasiões

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:02

Santander

 

Imagem do El Pais

 

É a liga das estrelas, a liga dos recordes, a liga dos 91 milhões de Cristiano Ronaldo, dos 90 de Bale, dos 100 (??) de Neymar que já levaram ao afastamento do cargo ao presidente culé... a verdade é que tal como por cá e como em muitos outros países, a Liga Espanhola é cada vez mais a dos (muito) ricos, contra os remediados.

 

Desde há anos que a grande maioria dos clubes espanhóis, clubes que participam na liga dos milhões, estão falidos, na sua grande maioria vão vivendo  do que vão conseguindo sacar ao estado, já seja pela via das regiões autónomas ou das autarquias ... o problema é que o estado espanhol está tão ou mais falido que os clubes e a teta secou, o que deixou muitos dirigentes a ver como o enorme buraco em que estão enterrados está cada vez maior.

 

Hoje por primeira vez um jogo não aconteceu porque ao contrário do que costuma acontecer, por lá e principalmente por cá, os jogadores não foram nem em conversas nem em ameaças e recusaram-se a continuar a participar na farsa. Sem receber à meses,  entraram em campo equipados, juntaram-se no centro e quando o árbitro apitou para o inicio do jogo, simplesmente não se mexeram.. passados poucos segundos o jogo foi suspenso.

 

O futebol é uma industria que movimenta milhões, mas tal como no resto da sociedade, os milhões estão quase todos nos bolsos dos mesmos e cada vez é maior o fosso entre clubes ricos como o Real Madrid e o Barcelona, e o resto, que na sua grande maioria estão cada vez mais endividados... e no fim quem termina por pagar a factura são os futebolistas que vão saltando de clube em clube e em muitos casos nunca vêem a cor do dinheiro.

 

Todos temos a imagem do jogador de futebol que ganha e gasta milhões, isso representa uma minoria e para quase todos os outros os salários não são grande coisa, sobretudo se tivermos em conta que eles tem uma carreira que termina no máximo aos 35 anos... isto quando conseguem receber algum.

 

Hoje em Santander os jogadores mostraram ao mundo que o rei vai nú, veremos quanto tempo demora a acontecer por cá onde vai tudo nu.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:45

Cristiano Ronaldo Falha Penalty

Imagem do El País 

 

Ontem antes do início do Barcelona-Chelsea, os comentadores da Rádio nacional de Espanha estavam a combinar a festa que seria relatar a final da liga dos campeões entre duas equipas espanholas, todos davam por certo que a final seria Barcelona - Real Madrid, nem o Chelsea nem o Bayern de Munique teriam pedalada para eliminar as duas melhores equipas do mundo

 

Há pouco, no fim do jogo e após o Real Madrid ter sido eliminado pelo Bayern de Munique, os mesmos comentadores ainda incrédulos com o desfecho dos dois jogos, tentavam em vão, explicar como é que as duas melhores equipas do mundo não iam estar na final e a festa ia ser de outros.

 

A verdade é que o futebol é mesmo isto,  este desporto só existe, só movimenta multidões e muitos milhões, porque vive destas situações, da bola que entra ou não, dos remates ao poste, das grandes defesas dos guarda redes, dos enormes falhanços dos predestinados. A verdadeira magia do futebol está na incerteza do resultado e nem todos os milhões do mundo, nem todas as grandes estrelas são garantia de nada, a única verdadeira certeza é aquela que temos quando o jogo termina e o resultado está feito.

 

Messi Falha Penalty

Desde há muito que todo o mundo dava por certo que no dia 19 de Maio em Munique estariam o Barcelona e o Real Madrid, Cristiano Ronaldo e Messi. Ontem o Barcelona teve 75% de pose de bola, no conjunto dos dois jogos enviaram quatro ou cinco bolas aos postes, mais que os golos marcados pelo Chelsea nas poucas vezes que chegaram à baliza do Barcelona, mas nada disso serviu de nada, porque no fim o que conta são as bolas que entram... e não, não basta ter Messi, porque há dias em que até os deuses erram e aquela imagem do pequeno génio a chutar o penalty para fora da baliza ficará para sempre como o momento que decidiu tudo.

 

Hoje foi Cristiano Ronaldo que falhou um penalty após uma serie impressionante de 19 seguidos sem falhar, hoje falhou, como já tinha falhado outro numa final da Liga dos campeões, a verdade é que só falha quem marca... hoje calhou ao Cr7.

 

Mas está visto que não aprendemos nada, porque mesmo no fim de dois jogos em que a lógica virou uma batata, todos davam o Bayern de Munique como vencedor da final... veremos o que tem o Chelsea a dizer.

 

É esta a verdadeira magía do futebol, glória aos vencedores, honra aos vencidos e viva o futebol espectáculo.

 

Jorge Soares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:14

O mau perder de Mourinho

por Jorge Soares, em 24.08.11

O mau perder de Mourinho

Imagem do El Pais

 

Passei as passadas duas semanas no Norte de Espanha, lá onde o verão é suave, a paisagem é sempre verde, as praias são óptimas e desafogadas e a água do mar ronda os 23 graus, é um ritual ao que me habituei nos ultimos 15 anos e que será sem dúvida para repetir.

 

Não é segredo nenhum que sou um admirador confesso de José Mourinho, da sua capacidade de trabalho, da sua forma de estar e de enfrentar a vida, e do seu exemplo de sucesso para todos nós.

 

Tenho por hábito ler alguns dos jornais online espanhóis, não é para mim novidade a forma como Mourinho tem sido ao longo do ultimo ano uma autêntica pedrada no já de por si revolto mar do futebol Espanhol, mesmo assim, foi para mim uma surpresa o que senti e ouvi nas duas últimas semanas... e depois do comportamento do treinador Português na passada quarta feira, fico na dúvida se desta vez ele não terá perdido mesmo o controlo da situação.... se não estará na altura de rever a sua forma de estar.

 

Após o primeiro jogo era unânime a ideia de que o Real Madrid foi muito superior, jogou melhor e tudo fez para ganhar, o jogo da equipa e o trabalho do treinador nesse jogo, foram elogiados por todo o mundo...  O que aconteceu no segundo jogo, para além do génio de um pequeno (enorme) jogador Argentino, foi para mim o bater no fundo de Mourinho.

 

O que eu vi e senti durante estas semanas, é que para além de estar a colocar contra si todo um país, basta ver como numas Astúrias cheias de madrilenos em férias eram festejados os golos do Barcelona e os do Madrid, Mourinho não sabe perder, não consegue aceitar que o futebol é um jogo e que faz parte das regras desse jogo o ganhar e o perder.

 

Isto para já não falar que é muito diferente treinar um grupo de jogadores que joga por gosto pelo futebol e pelo desporto a treinar um grupo de estrelas mimadas e que se preocupam muito mais por passear o penteado e as beldades que pelo jogo e pela equipa. Alguém sabe o nome de uma única namorada do Messi ou se ele mora numa mansão ou num apartamento das Ramblas?

 

Sempre nos habituamos a ver a famosa arrogância de Mourinho como uma arma do seu arsenal, uma forma de centralizar em si a atenção e de tirar pressão dos jogadores.... o que constatei na última Quarta Feira é que Mourinho tem muita falta de humildade e senso comum e um enorme mau perder, dia a dia cria mais anticorpos em toda a sociedade espanhola, do simples adepto a jornalistas e comentadores, não há quem simpatize com ele e com o seu feitio... e  isto inclui os adeptos do Real Madrid e até alguns dos seus principais jogadores. 

 

Não gosto de ver o insucesso de ninguém e muito menos o dele, que como disse acima sempre vi como um exemplo, mas convém que ele perceba que nem sempre o clima de guerra é bom no futebol, há alturas em que se perde o controlo das batalhas e estas terminam por engolir o projecto. Ou as coisas mudam muito,... ou quer-me parecer que Mourinho vai passar o Natal em Setúbal e longe do Futebol.  

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:03

O futebol é um jogo de equipa....

por Jorge Soares, em 29.05.11

Messi e o Barcelona ganharam a champions league

Imagem do Público

 

O futebol é um jogo de equipa, o Barcelona ganhou a liga dos campeões com justiça no jogo de hoje, mesmo com pouca justiça na forma como chegou à final. Amanhã vai-se falar do tiki taka, muita gente falará da melhor equipa de sempre e aumentará de tom a discussão sobre o melhor jogador da actualidade e de sempre. Hoje o Barcelona foi a melhor equipa e quem jogou melhor, mas este Barcelona está longe de ser Messi e mais dez.

 

Sempre achei que este tipo de discussões, melhor equipa de sempre e melhor jogador de sempre, não faz o menor sentido, o futebol é um jogo que evolui todos os dias em todos os sentidos: na forma de jogar, na forma de treinar, as próprias regras mudam constantemente, e muito importante, muda o comportamento profissional dos jogadores.

 

Do muito futebol que já vi, a equipa que mais prazer me deu ver jogar foi a selecção do Brasil do Mundial de 1982, uma equipa que tinha Zico, Falcão, Sócrates, Bebeto e que jogava um futebol de sonho e que curiosamente não ganhou nada. Foi eliminada por uma equipa que só continuava no mundial porque o guarda redes dos Camarões escorregou e porque no dia em que jogou contra o Barsil, apareceu um tal Paolo Rossi que fez o jogo da vida dele. A itália foi campeã mundial nesse ano, mas hoje 30 anos depois, isso não interessa nada, porque quem viu aquele mundial o único que recorda é o futebol de sonho do Brasil.

 

Hoje discute-se se este Barcelona será a melhor equipa de sempre, se Messi será o melhor jogador de sempre, o futebol é um desporto com mais de 100 anos de história, ninguém viu jogar todas as equipas, assim como ninguém viu todos os jogadores. O Barcelona é uma grande equipa, a mim não me encanta como me encantou o Brasil de 82, nem sequer me encanta como me encantou o Porto de Madjer, Jaime Pacheco, Jaime Magalhães e Sousa... mas será sem dúvida a equipa que hoje em dia joga o melhor futebol, a que tem mais e melhores argumentos.. mesmo que com outros árbitos, hoje não estivesse ali a disputar a final... Há no futebol um senhor que se chama Mourinho e que sabe como travar esta equipa.

 

Quanto a mim, não existe algo chamado a melhor equipa ou o melhor jogador de sempre, existirá talvez a melhor equipa do momento e o melhor jogador do momento, sendo que nem sempre o melhor jogador está na melhor equipa e nem sempre quem joga mais bonito, que não é bem a mesma coisa de quem joga melhor, ganha.

 

Parabéns a quem ganhou com justiça  e honra aos vencidos... todos os vencidos.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:57


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D