Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Irresponsabilidade política paga-se com multas.

por Jorge Soares, em 22.07.13

Ministro da economia paga multas de 43 euros ao dia

Imagem do Público

 

Haja autarcas e juízes com valor e vai haver muitos políticos a pagar multas ou a pensar muito bem antes de tomar decisões que lesem o estado e as populações.

 

É uma decisão completamente inédita, Álvaro Santos Pereira, (ainda) ministro da Economia, e Assunção Cristas, ministra do Ambiente, foram condenados pelo Tribunal Administrativo e Fiscal de Beja a pagar multas diárias de 43,65 euros até que avancem com medidas para garantir a segurança dos que usam a auto-estrada Sines-Beja, cuja construção está parada há meses.


Ambos os ministros em conjunto com o presidente da junta autónoma de estradas e o responsável da empresa concessionária da nova autoestrada, a SPER, foram considerados responsáveis pela paragem das obras da auto-estrada Sines Beja há mais de dois anos e portanto condenados a pagar multa até que os estragos causados pela sua decisão sejam reparados.


Sines é o nosso maior porto comercial, o único de águas profundas preparado para receber os cargueiros da ultima geração, é também um dos nossos maiores pólos industriais, com industrias ligadas à área Química, à refinação e armazenagem de combustíveis e gás. Curiosamente, todo este pólo industrial, não está ligado ao resto do país nem por uma auto-estrada nem por uma linha de caminho de ferro. 

 

As obras na  auto-estrada que estava finalmente em construção e com muitas das obras a meio da sua execução, foram paradas em Dezembro de 2011 por dificuldades de financiamento.

 

Resta-nos a aguardar idêntica medida, mas com multas mais a sério, para quem permitiu a construção de três auto-estradas entre Lisboa e o Porto, que em alguns troços entre Coimbra e o Porto correm paralelas num corredor de menos de 10 kms e das quais duas estão praticamente às moscas. 

 

Infelizmente tudo isto é ainda o resultado de uma política de gastos sem o mínimo planeamento, em que as decisões se tomavam não em beneficio do país e das populações, mas sim em nome de outros interesses.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:38

Paulo Portas

 

Imagem de aqui 

 

Após a mais que polémica escolha de Passos Coelho para a substituição do Ministro Gaspar, era quase evidente que Paulo Portas estaria a engolir muitos sapos, pelos vistos eram sapos a mais e hoje foi a sua vez de bater com a porta.

 

Resta saber se com o ministro portas vão todos os restantes ministros do CDS e o apoio na assembleia da República ou se é só Portas e se mantém a maioria.. e resta saber o que pensa Cavaco Silva de tudo isto.... mas acho que não restam dúvidas a ninguém que o tempo deste governo se esgotou.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:38

O político mau..e o político pior

por Jorge Soares, em 06.05.13

Portas e Passos Coelho

 

Imagem do Henricartoon

 

Depois de ouvir o Passos Coelho primeiro e o Paulo Portas depois, fiquei com uma duvida, eles não estiveram horas e horas em concelhos de ministros a discutir aquelas medidas? 

 

E por acaso o Paulo Portas e os restantes ministros do CDS faltaram a esses conselhos de ministros? se não faltaram e disseram lá o que o Portas disse ontem na televisão, como é que o Passos Coelho envia aquilo para a Troika e vem anunciar as medidas na televisão? Se não chegaram a acordo como é que as medidas são apresentadas e dadas como certas?

 

Ou será que o Portas além do ministro desaparecido do mapa também entra calado e sai mudo dos conselhos de ministros? E se é para ser oposição assim à descarada, não era melhor o CDS sair do governo primeiro?

 

Mas estes senhores tem consciência da triste figura que fazem com estas coisas? E será que dá para saber quem manda realmente neste país quando um desautoriza o outro desta forma?

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:21

Miguel Relvas ou Bárbara Reis, quem mente?

por Jorge Soares, em 25.05.12

Bárbara Reis foi ouvida nesta quinta-feira na ERC

Imagem do Público 

 

 

A directora do PÚBLICO, Bárbara Reis, reiterou nesta quinta-feira de manhã, na ERC, que Miguel Relvas “fez uma pressão” sobre o jornal com diversas ameaças, e contou que o ministro lhe disse depois ter “humildade suficiente para pedir desculpa” pelo telefonema que fizera à editora de Política. 

 

O ministro Miguel Relvas negou nesta quinta-feira de manhã, na ERC, ter feito ameaças à jornalista do PÚBLICO que tem escrito sobre as "secretas" e disse que é ele próprio quem se sente pressionado por o jornal lhe ter dado 32 minutos para responder a uma pergunta. 

 

Eu ouvi o senhor ministro dizer que não, que não tinha feito ameaças nenhumas e que o pedido de desculpas foi só pelo tom indelicado do telefonema, algum tempo depois ouvi a senhora ali da fotografia, Bárbara Reis de seu nome e directora do jornal Público,  a dizer que sim, que tinha havido ameaças de divulgação de dados da vida privada da jornalista, alguém perguntou quais dados, ao que ela respondeu que isso não interessava naquele momento.

 

Eu ouvi, ninguém me contou... agora a questão é, quem está a mentir?, porque do que eu ouvi, alguém está a mentir...e mentir é muito feio.

 

Entretanto parece que começaram os danos colaterais de tudo isto, Adelino Cunha, membro do gabinete do ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, demitiu-se na sequência de terem aparecido nas investigações algumas mensagens telefónicas trocadas com o ex-espião Jorge Silva Carvalho.

 

Jorge Soares

 

PS: Aceitam-se apostas sobre o que dirá a ERC, aposto que eles entenderam outra coisa completamente diferente do que eu entendi.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:52

A escola que temos

Imagem de aqui





A ouvir com atenção, alguém sem papas na lingua, que diz coisas interessantes sobre  o ministro, o ministério, as escolas, os professores, os sindicatos, os alunos....


"Eu a esses investigadores e esses peritos mando-os bugiar...."


"Eu não tenho que ser perita em nada porque a maior parte dos peritos são uma nulidade.."


"Conheci professores que estavam a fazer o mestrado que não sabiam a diferença entre adjectivo e substantivo, que não sabiam resolver problemas elementares de matemática..."


"É uma farsa o que se está a passar e indecente aquilo que se faz aos professores... são extremamente maltratados e às vezes pelo próprio sindicato ..."


"Está-se a destruir a escola pública e o objectivo é canalizar para a escola privada..."


"Já vi escolas a mandar crianças de ascendência africana para as piores escolas por uma atitude racista"


Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:13


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D