Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Selecção nacional, Quo vadis Portugal?

por Jorge Soares, em 02.06.12

Cristiano Ronaldo

Imagem do Público

 

Lembro-me que em 1984, antes daquele Euro Fantástico em que só fomos eliminados pela França de Platini, Tigana e Giresse, o último jogo amistoso foi contra o Luxemburgo, uma equipa de futebolistas amadores que  normalmente tem o papel de bombo da festa no futebol Europeu. O jogo terminou com uma vitória por 2-1, mas foi um daqueles jogos muito fracos e muita gente torceu o nariz ao que seria a caminhada da selecção... depois foi o que se viu.

 

Hoje Portugal perdeu com a Turquia, uma selecção que está uns degraus acima da do Luxemburgo, o jogo terminou 3-1, a exibição não foi por aí além, mas, não foi exactamente um descalabro... mas somando a exibição do Sábado passado no empate com a Macedónia, com a derrota de hoje, de novo há muita gente a torcer o nariz ao que poderá ser o caminho desta equipa no Euro que se inicia no próximo fim de semana na Polónia.

 

A grande maioria dos jogadores portugueses joga nos principais clubes da Europa, depois de uma época ao mais alto nível, a grande maioria tem umas largas dezenas de jogos. Além disso, há jogadores de sete ou oito campeonatos diferentes,  com os mais variados estilos e culturas de jogos, de Portugal à Rússia, passando por Itália e a Turquia. Juntar tudo isto e construir uma equipa com um estilo de jogo sólido e convincente, não é nada fácil.

 

Nesta altura há muita gente a torcer o nariz a Paulo Bento e às suas escolhas, eu tenho algumas dúvidas que nestas condições alguém conseguisse fazer melhor, a base de escolha é muito restrita e não dá para muito mais.

 

Dito isto, onde chegará a nossa selecção?, tendo em conta que vamos enfrentar a Alemanha e a Holanda, duas das melhores equipas da Europa, tanto podemos chegar muito longe como voltar para casa ao fim dos três primeiros jogos.. Na minha opinião, vamos ganhar à Alemanha e vamos chegar longe.... mesmo

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:15

Os médicos e o respeito pelos doentes

Imagem de aqui

 

Sabendo a minha meia laranja que passei a adolescência num país tropical numa época em que não tinham inventado os factores de protecção para os bronzeadores e o protector solar mais utilizado era o creme Nívea, decidiu marcar-me uma consulta com uma dermatologista. O cancro de pele mata cada vez mais pessoas e todo o cuidado é pouco.

 

A consulta estava marcada para as 9:30 e era aqui bem perto no Hospital de Santiago, como tenho o péssimo hábito de chegar cedo a tudo, às 9:15 já lá estava. Na sala de espera que é comum a várias especialidades havia meia duzia de pessoas, presumi que no inicio da manhã a coisa ainda não estivesse atrasada e que portanto não teria que esperar muito.

 

Às 9:32 vejo chegar uma  senhora que entrou directo para um dos gabinetes de consulta... não sei porquê, mas achei que era aquela a médica.. pelo meu prisma já estava atrasada dois minutos, mas pronto...

 

Às 9:40 chamam o primeiro paciente para aquele gabinete, não, não era eu, por entre a porta entreaberta consegui ver a mesma senhora já de bata vestida e pronta a atender os pacientes. Às 9:50 chamaram-me a mim, como tinha adivinhado, era mesmo aquela a médica que me ia atender.

 

Se há classe profissional que em Portugal não mostra o mínimo respeito pelos seus clientes, essa é a classe médica, eu não me lembro quando é que foi a última vez em que uma qualquer consulta minha, dos meus filhos ou da minha meia laranja, se iniciou à hora para a que estava marcada.

 

Esta vez eu até tive sorte, só tive que esperar 20 minutos, mas não deixa de ser um atraso considerável, se a minha consulta estava marcada para as 9:30 e havia outra antes, porque chegou a médica às 9:32?

 

O pior da situação é que já todos olhamos para esta situação como algo normal, ir a um médico privado e esperar uma ou duas horas para ser atendidos é o normal. E quanto mais conceituado e mais caro for o médico, maior é a espera.

 

Para mim isto não é normal, é uma falta de consideração pelos clientes que muitas vezes são obrigados a esperar horas em salas de espera minúsculas e sem condições, apinhadas de pessoas doentes, para além do abuso, isté é até perigoso para a saúde pública.

 

Porque não tem os médicos a menor consideração pelos seus doentes?, porque não chegam a horas ao inicio das consultas?, porque marcam mais consultas que aquelas que realmente conseguem fazer no horário previsto? Porque aceitamos tudo isto como algo normal?, afinal estamos todos a pagar a maior parte das vezes muito dinheiro, para sermos mal atendidos.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:31

O Natal chegou em Junho

Imagem do Público

 

Já diz o ditado, o natal é quando o homem quiser, este ano o natal chegou em Junho, o pai natal veio de fato e gravata e com um presente envenenado.

 

Estive atento ao debate, mesmo assim escapou-me o momento em que Passos Coelho anunciou que vamos ter um natal mais pobre, acordei para o assunto quando ouvi Jerónimo de Sousa dizer que essa medida não estava nem no programa de governo nem tinha sido anunciada durante a campanha.. é claro que não foi, mas Passos Coelho tinha avisado... o PSD poderia ir mais longe que a Troika... é caso para dizer, muito mais longe.

 

A esta hora, depois de ouvir perguntas da oposição, respostas e esclarecimentos de Passos Coelho e daquele senhor de ar e falar estranho (os humoristas vão ter pano para mangas) que parece que  é o ministro das finanças, continuo sem perceber muito bem de que se trata.

 

Começou por ser 50% do subsidio de férias, depois era o equivalente a 50 %, depois era 50% a partir do valor do salário mínimo, alguém falou de que era em sede de IRS, ao final do dia já incluía as mais valias.... como é que 50% do subsidio pode incluir as mais valias?.... tivesse o debate começado de manhã e era caso para dizer... a seguir ao almoço já não é assim..... Não quero ser má língua, mas este governo pareceu-me um bocado trapalhão. Vamos ver no que dá.... mas uma coisa é certa... este ano o natal vai ser mais triste e mais pobre,... como todos nós.

 

No ar continuam as mesmas perguntas, quando é que a crise vai chegar às transacções financeiras?, às mais valias do mercado de valores e da bolsa?, às of shores?, à zona franca da Madeira?, ao IRC dos bancos? quando deixará o povo de pagar a crise sozinho? Esperemos (ou não) que o governo chegue ao natal e que até lá a situação por cá não seja como a da Grécia.

 

Alguém diga ao Passos Coelho que este ano ninguém lhe vai desejar bom natal! {#emotions_dlg.annoyed}

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:59

De volta... que a vida segue.

por Jorge Soares, em 30.08.09

Praia do Kiko Park, Oliva

 

O que é bom acaba cedo... neste caso, muito cedo, que amanhã já é dia de voltar à triste realidade.

 

Este ano as férias foram de novo a acampar e apesar de um ou outro pequeno percalço, esta vez voltei para casa com os ossos todos intactos. Mas também é verdade que férias sem coisas para contar... não seriam férias minhas.. esta vez até deu para passar pela policia... pensando bem, já não é a primeira vez... mas já falarei disso.

 

Desde há  mais de 10 anos e porque acampar no verão em Portugal é algo que não nos passa pela cabeça, que vamos 15 dias acampar para Espanha, tirando o ano que tínhamos ido para Barcelona, sempre fomos para o norte, Galiza, Astúrias, Cantábria, Pais Vasco.. este ano decidimos variar e ir para o Sul, Oliva, uma pequena localidade entre Valência e Benidorm, um parque de campismo 5 estrelas, que ficava numa praia 5 estrelas com km de areias douradas e aguas cristalinas e com uma temperatura bem perto dos 30 graus... não fosse os sempre mais de 30 graus de temperatura ambiente.... mas não se pode ter tudo.

 

Há muito para contar e já irei falando disso noutros posts, hoje quero falar da Espanha, cada vez que se passa uma fronteira é inevitável que comecem as comparações, durante muito tempo inevitavelmente Portugal saia a perder em qualquer comparação com outros países, o que cada vez mais constato é que isso vai mudando, e quando comparamos com a Espanha..... começa a ser gritante, começamos a parecer um país do primeiro mundo ao lado de outro que em muitos aspectos tem bastante para recuperar.

 

A primeira coisa que salta à vista para quem vai de carro são as áreas de serviço nas auto-estradas, não sei se será azar meu ou falta de jeito para a escolha, mas a verdade é que exceptuando uma já bem perto de Badajoz, o panorama é assustador, lixo e sujidade pelo chão e por todos os locais, invariavelmente é permitido fumar,..e os espanhóis fumam, muito.... em Portugal sentimos que somos assaltados sempre que paramos numa área de serviço, mas pelo menos somos assaltados num sitio limpo.

 

Depois o serviço, no norte nunca tinha sentido isso, mas no Sul as pessoas são antipáticas e pouco prestáveis, os terminais de multibanco para pagamentos nas lojas que por cá são comuns, por lá são coisas mais ou menos desconhecidas, e mais que uma vez me apeteceu mandar os empregados para um sitio feio..... e até a policia...

 

A sensação com que fiquei é que de Madrid para baixo os Espanhóis tem menos civismo, ver coisas atiradas dos carros em andamento é mais ou menos comum, nos cafés o lixo vai mesmo para o chão que alguma vez haverá de ser barrido, (bendita ASAE) as auto-estradas que são pagas são mesmo caras, estacionar custa os dois olhos da cara...e estacionar na rua pode sair muito mais caro .....  e atender portugueses é uma chatice... deve ser por sermos pelintras..

 

E por hoje fico-me por aqui.... agora vou ali ler os mais de 500 Posts que tenho atrasados no reader.

 

Jorge Soares

PS:Ainda não tirei as mais de 600 Fotografias dos cartões, esta não é minha.. mas tenho várias parecidas... já verão, é a praia do Parque de campismo

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:02


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D