Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Anders Behring Breivik, terrorista da Noruega

Imagem do Público

 

terrorismo 

s. m.
1. Conjunto de actos  de violência cometidos por agrupamentos revolucionários.
louco 

adj. s. m.
1. Que ou quem perdeu a razão; que ou quem apresenta distúrbios mentais. = ALIENADO, DEMENTE, DOIDO, MALUCO, TOLO

Convenhamos que o senhor da fotografia não cabe nos estereótipos que todos temos do terrorista típico, faltam ali algumas coisas, o turbante, a Kalashnikov em punho, a barba, talvez um pouco de cor. O terrorista louro de olhos azuis, educado, católico, bem falante, não cabe não faz parte das ameaças com que nos habituamos a viver nos últimos tempos.... 

Talvez por isso há tanta gente que insiste em classificar on senhor de louco e não de terrorista...e sinembargo, ou talvez por isso, ele conseguiu colocar uma bomba no centro da cidade bem em frente à sede do governo e depois, calmamente, apanhar um barco até uma ilha onde havia uma concentração de jovens e matar a sangue frio uma centena de pessoas.

Sabem o que é mais assustador em tudo isto?, ouvir os vizinhos do senhor  a falar dele como sendo uma pessoa calma e educada, porque é muito fácil suspeitar de quem é diferente, de quem veio de outro país e/ou professa outra religião, de quem causa problemas, de quem é violento ... complicado mesmo é que um dia aquele vizinho que vemos e cumprimentamos todos os dias, acorde e mostre a sua verdadeira personalidade.

Louco?, talvez exista a quem dê jeito considerar que o senhor é um louco, um terrorista católico, xenófobo e racista não dá lá muito jeito nesta altura. É nas épocas de crise e desemprego que as ideias mais à direita florescem, as crises são terreno fértil para semear ideias xenófobas, haveria porventura nesta altura muita gente por essa Europa fora a preparar o terreno para a sementeira de ideias... terrorista?, não, louco!.

Um louco não escreve um manifesto com milhares de páginas com a sua cartilha, um louco age por impulso, este senhor não agiu por impulso, preparou muito bem o seu golpe. Louco?, não!!, terrorista, e dos piores.

É claro que independentemente das razões que estão por trás de tudo isto, já sejam elas a loucura temporária de um fanático católico ou o fanatismo político de um católico racista e xenófobo,  será bom que quem de direito, leia-se políticos, governantes, forças de segurança, lideres de qualquer tipo, tomem as devidas notas, afinal o fanatismo religioso e as guerras santas não são um exclusivo das religiões que vem do médio oriente. Pelo contrário, podem sair de qualquer lado, mesmo dos países mais calmos e pacíficos... e ninguém está livre de ser sua vitima, nem mesmo nós neste rectângulo à beira mar plantado.
Jorge Soares

publicado às 00:09

Terrorismo não é politica, é crime.

por Jorge Soares, em 22.07.11

Atentados na Noruega

 

Imagem do Público

 

E de repente, a crise, a dívida soberana, os jogos de palavras do primeiro ministro, os mercados, tudo passa para segundo plano, porque há algo que está acima de tudo isto... vidas humanas, muitas vidas.

 

A esta hora ainda não se sabe quantas pessoas morreram na Noruega, nem quem são os responsáveis por tanta barbárie, certo é que voltou o terror dos atentados, das mortes de inocentes, numa guerra que nunca terá vencedores, só vencidos.

 

A Noruega é um dos paraísos a Norte,  um forte aliado dos Estados Unidos e um país de uma importância extrema a nivel politico e diplomático, foi em Oslo que por exemplo nasceram as ultimas negociações de paz para o médio Oriente.

 

À primeira vista estes atentados não tem a assinatura típica dos grupos radicais islâmicos, estes costumam ser sobretudo em áreas com muita gente e com muitos inocentes, os atentados de Oslo parecem ter um objectivo mais especifico, o primeiro ministro da Noruega e já há quem fale de grupos locais anti sistema.

 

Independentemente de quem sejam os autores ou os seus objectivos, o terrorismo não é nem pode ser uma arma politica, não passa de um crime horrendo que na maior parte dos casos é perpetrado contra inocentes....e devemos pensar que ninguém está livre, esta vez foi na Noruega, a próxima quem sabe onde será.

 

 

Jorge Soares

publicado às 23:19


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D