Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Há quem "sobreviva" com milhares de Euros

por Jorge Soares, em 13.10.13

Paulo Portas

Imagem do Público 

 

Terei sido dos poucos que não atacou o governo quando se começou a falar dos cortes nas pensões de sobrevivência, o meu post "O que é uma pensão de sobrevivência?" teve milhares de visitas e alguns comentários que mostraram que para além do mais há uma enorme confusão sobre o que são pensões de sobrevivência e pensões de reforma... 

 

Para quem na altura não percebeu e para esta vez não deixar dúvidas, sim, eu sou a favor destes cortes e sou a favor de que exista um limite máximo para o valor das reformas, limite esse que deverá ser calculado com base no valor dos salário mínimo nacional, talvez 5 ou 6 salários.

 

Paulo portas acaba de anunciar que os cortes afectarão quem na soma das duas pensões receba mais que dois mil Euros, disse também que o corte afectará no máximo 25 mil pessoas e que a medida terá um efeito de 100 milhões de Euros....

 

Sinceramente custa-me a entender estes números, 100 milhões a dividir por 25000 dá uma média de 4000 Euros de corte por pessoa.

 

Independentemente do facto de Paulo Portas ter mentido ao país quando há umas semanas anunciou que não haveria cortes nas pensões quando acabava de assinar um acordo com a Troika em que estava esta medida, eu continuo a achar que esta vez o governo ficou curto nos cortes.

 

Para mim quem receba acima de 5000 Euros não pode acumular pensões de sobrevivência.. para mim, quem recebe acima desse valor passa a receber zero de pensão de sobrevivência, estes valores vão completamente contra o espírito desta pensão, que recorde-se foi criada para evitar que a morte de um dos conjugues não deixe o outro na indigência.. ora, se com 5000 Euros por Mês alguém é indigente então  o que dizer do resto da população que recorde-se tem um salário médio de menos de 800 Euros?

 

E quem diz que não se deve cortar nada porque as pessoas descontaram isso e por tanto tem direito, só mostra que apesar da minha explicação, não percebeu o que é uma pensão de sobrevivência e que não se deteve a pensar como é que se fazem as contas do valor da reforma... mas isso é assunto para outra altura.

 

Quem costuma passar por cá sabe que sou um critico acérrimo deste governo e das suas políticas de austeridade, mas não critico por criticar.. e esta vez só critico porque ficaram curtos no corte.

 

Update: Retirei as contas dos cortes, porque tal como me disse Pedro Sabido, estas estavam erradas, apesar de as dele também não serem as correctas. Efectivamente o valor do corte deve ser dividido por 14 para se encontrar o valor mensal...ou seja, quem recebe acima de 4000 Euros tem um corte de umas dezenas de Euros por mês.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:56


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com


Posts mais comentados





Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D