Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Quem quer calar o Tintin e o Tom Sawyer?

por Jorge Soares, em 18.04.11

Quem quer censurar o Tintin?

 

É uma deficiência enorme da minha personalidade eu sei, devo ser das poucas pessoas da minha geração que passou ao lado do TinTin e do Asterix, eu gosto da Mafalda, serve?  Hergé morreu em 1983, a sua obra perdurará por muito tempo, sobreviveu a muitas gerações e espera-se que sobreviva a algumas mais ... ou não.

 

Hoje uma notícia do Público chamou a minha atenção:  "Tribunal de Bruxelas começa a julgar “Tintin no Congo” por racismo" A minha primeira ideia foi: Estes Belgas são muito à frente, vão levar um boneco de banda desenhada a tribunal... por cá nem os criminosos a sério conseguem condenar.  É claro que não é isso, alguém se sentiu ofendido com a forma mais ou menos racista em que são apresentados os nativos do Congo no livro impresso por primeira vez em 1931 e decidiu apresentar queixa, não contra o Hergé que a esta altura não se consegue levantar para ir falar com o juiz, e sim contra a editora para que o livro seja retirado de circulação.

 

Não é nada de novo, algures li que nos Estados Unidos vão mudar as falas do Tom Sawyer no clásico  Huckleberry Finn do Mark Twain, segundo os americanos a palavra Niger é muito forte e deverá ser substituída por slave. São os mesmos americanos que há uns anos substituíram as armas nas mãos dos polícias que perseguem o ET por telemóveis.. que quando o filme foi realizado ainda nem existiam. 

 

É claro que entramos no mundo do politicamente correcto, a televisão americana passa em horário nobre filmes e séries em que o crime é uma presença nua e crua, mas eles ficam indignados porque o Tom Sawyer chamava negro aos seus amigos... e alguém me explica em que é que negro é menos ofensivo para a dignidade das pessoas que escravo?

 

Não há nada pior para a humanidade que tentarmos mudar a história, só conseguimos lutar contra aquilo que conhecemos, se decidirmos ignorar que o racismo, o esclavagismo e muitos outros ismos existiram, o mais certo é que quando eles voltem a aflorar não os consigamos enfrentar. Há coisas que fazem parte do nosso passado como sociedade, elas aconteceram e devemos ter noção disso. Se vamos começar a cortar nos clássicos que até há pouco tempo víamos como inocentes, o que vai restar da arte e literatura depois de passarem pelo crivo desta censura disfarçada de bons costumes?

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:05

Em Portugal ninguém é racista

Imagem da internet

 

O assunto está em cima da mesa há algum tempo, por um ou outro motivo ainda não foi tema cá no blog, o que não quer dizer que não o tenha seguido de perto.

 

A mim mais que o acto claramente Xenófobo, demagogo  e ainda por cima ilegal do governo Francês, chocou-me o que vou lendo na blogosfera e nos comentários às noticias nos jornais. A Maioria das pessoas começa os posts ou comentário com "Eu não sou racista"... invariavelmente continua enumerando um a um todos os males que vêm ao mundo só porque há um cigano por perto e também quase invariavelmente termina com, o governo português devia fazer o mesmo que o francês.

 

A maneira como vemos a comunidade cigana em Portugal tem uma componente quase cultural , as últimas 4 ou 5 gerações deste país cresceram a ouvir dizer que os ciganos eram o papão. Quando não comíamos a sopa, era o cigano com quem nos ameaçavam, quando queriam que ficássemos em casa, era o cigano que roubava as criancinhas, quando nos portávamos mal.. os ciganos. Tudo isto deixa marcas no nosso subconsciente e contribui para que se olhe de lado para toda uma comunidade... ante tanta animosidade e desconfiança o que faz todo este povo?.. termina por se encerrar cada vez mais em si mesmo, com os seus e as suas tradições.

São por natureza nómadas, quando terminam por assentar tem dificuldades em viver em comunidade, vivem na desconfiança de quem os rodeia .. criam guetos que nós alimentamos, ainda agora foi criada numa das escolas públicas uma turma só para crianças ciganas..dificilmente tem acesso a empregos decentes, são explorados.. terminam por se marginalizar... será culpa só  deles?

Em França os ciganos que estão a expulsar são Romenos, imigrantes recentes, a comunidade cigana do nosso país vive por cá há muitas gerações, são todos portugueses, filhos de portugueses, netos de portugueses, tão portugueses como cada um de nós... não tem nada a ver com a imigração... já agora, quem os quer expulsar, mandava-os para onde?

 

Hoje no Expresso, o Daniel Oliveira conseguiu expressar perfeitamente aquilo que penso sobre a maneira como em Portugal gostamos de generalizar, vou deixar aqui as suas palavras:

 

 

Quero deixar aqui claro que não sou racista. Não me deixo é calar pela hipocrisia do politicamente correcto. E quem pode negar que os ciganos roubam, vivem à conta do Estado, não cumprem as leis e não querem trabalhar? Que batem em médicos e professores, andam armados e traficam droga? Que casam as filhas com 12 anos e só as metem na escola para receber o rendimento mínimo?

 

Não sou racista. Mas como pode o politicamente correcto dizer que os muçulmanos em geral e os árabes em particular não professam uma religião violenta, não são intolerantes e não desrespeitam os direitos das mulheres? Que não simpatizam com o terrorismo? Que não querem destruir a forma de viver do Ocidente? Que não abusam da nossa tolerância?

 

Não sou racista. Mas há alguém que não veja que são quase sempre os africanos que nos assaltam nas ruas, que entram aos magotes nos comboios da linha de Sintra e palmam tudo o que encontram? Que querem andar com bons ténis e para isso não hesitam em ficar com o que não lhes pertence? Que não sabem governar os seus próprios países e é por isso que emigram aos milhões?

 

Não sou racista. Mas não reparam que os chineses nos enchem o mercado de produtos baratos, destroem a nossa economia e o comércio tradicional e nunca se integram na sociedade nem têm qualquer contacto com os portugueses? Que eles sim, é que são racistas?

 

Eu não sou racista. Mas ao ler os parágrafos anteriores, que repetem as certezas populares que por aí se ouvem, misturando generalizações, mentiras e verdades, sempre na ânsia de encontrar o Inferno nos outros, não serei obrigado a concluir que, com excepção dos brancos, o mundo é composto por criminosos e parasitas?

 

Sei que a ironia passa mal. Esperemos que desta vez passe tão bem como as alarvidades que por aí se ouvem. E tão bem como esse mito que diz que Portugal é um país de brandos costumes que sempre conviveu bem com a diversidade. Este país onde toda a gente "até tem um amigo preto" que lhe serve de álibi que prove a sua tolerância para depois poder dizer tudo o que lhe venha à cabeça.

 

Daniel Oliveira

 

Não, em Portugal ninguém é racista... a maioria das pessoas tem é dificuldades em lidar com o que é diferente... inferior, dizem eles.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:31


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D