Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Assim não somos Porto, nem somos futebol!

por Jorge Soares, em 24.02.16

madureira.jpg

 

Imagem do Record

 

Fernando Madureira esteve esta segunda-feira com amigos na taberna do pai de Jorge Ferreira, juiz que apitou o jogo no Capital do Móvel entre o Paços de Ferreira e o Benfica. O líder dos Super Dragões surgiu no estabelecimento cerca das 21H30, já para lá da hora de fecho do mesmo e o progenitor de Jorge Ferreira negou-se a servir o grupo que terá questionado "onde está o gatuno?". As autoridades não tardaram em chegar ao local, de acordo com o "Jornal de Notícias".

 

Não vi o jogo do Benfica, não faço ideia se o árbitro errou muito ou pouco, não sei se era penalty ou não, sei sim que o que está a acontecer com o árbitro Jorge Ferreira não é digno do futebol. Sou e serei sempre adepto do Porto, já era antes de haver claques organizadas e espero continuar a ser depois de alguém as banir definitivamente do estádio do Dragão.

 

Como adepto  do Porto e do futebol não me posso rever em comportamentos deste tipo, tal como não me revejo nos comentários de hoje de Pinto da  Costa sobre tudo isto. Não me posso rever na cobertura que é dada às claques em comportamentos deste tipo, que tanto podem acontecer  com árbitros e com jogadores ou adeptos de equipas adversárias, como com adeptos, treinadores e jogadores da própria equipa.

 

Visto de fora o que parece é que se criou e alimentou um enorme monstro, monstro que é muitas vezes utilizado em prol dos supostos interesses do clube (?) e de  alguns. Mais tarde ou mais cedo o monstro vai-se virar contra os seus criadores, pode demorar mais ou menos tempo, mas chegará o dia em que por qualquer motivo as vitimas da intimidação serão os dirigentes da SAD ou do Clube.. talvez nessa altura quem de direito perceba que há muito  já se foi longe demais.

 

O futebol português já foi uma festa familiar em que os pais levavam os filhos ao futebol, hoje há jogos da  primeira liga em que os espectadores não chegam aos milhares, os estádios estão cada vez mais às moscas, há muitos jogos em que os únicos apoiantes das esquipas são mesmo as claques e muito pouca gente se atreve a levar os filhos ao futebol nos jogos em que possa haver alguma rivalidade.

 

É claro que tudo isto faz com que os clubes não tenham apoio nem receitas e na maior parte dos casos  vivam de esquemas e da falta de pagamento a atletas e fornecedores, o que converte a competição numa enorme mentira onde quem é honesto não consegue competir com quem vive de mentiras e ilusões.

 

Voltando ao inicio, não vi o jogo do Benfica nem nenhum dos lances de que é acusado o árbitro, mas vi o resumo do jogo do Porto e sinceramente tenho muitas dúvidas no penalty sobre o Maxi que iniciou a reviravolta do resultado...  A mim o que me parece é que o árbitro errou tal como terá errado o do Benfica, e como irão de certeza errar outros árbitros a favor e contra o Porto... O árbitro faz parte do jogo, é humano e portanto erra, tal como erram os avançados, os defesas e os guarda redes... E tal como erram os dirigentes, ou alguém tem dúvida que dar uma segunda época ao Lopetegui  foi um enorme erro?...

 

E será que não contratar um defesa central em Janeiro e ainda por cima mandar o Maicon para o Brasil, não foi outro  enorme erro que poderá custar muito caro? Quanto irão custar estes erros dos dirigentes ao Porto? Mas é claro que isso não interessa nada e se começar a interessar, arranja-se forma de usar a claque a desviar as atenções.

 

Assim não somos Porto, e sobretudo, assim não somos futebol,

 

Jorge Soares

 

publicado às 22:19

O que será o verdadeiro espírito de natal?

por Jorge Soares, em 06.12.15

Imagem minha do Momentos e Olhares

 

Um destes dias falamos aqui do espírito de natal a propósito de uma suposta carta de um senhorio, hoje vou voltar ao tema, de uma outra forma.

 

A noticia já é de 2013 e vem do Algarve, mais propriamente de Lagoa, diz o seguinte:

 

A Câmara de Lagoa prepara-se para trocar este ano os gastos nas iluminações de Natal pelo apoio às famílias em dificuldades.

 

Não sabemos de quanto dinheiro estamos a falar mas diz que «a Câmara poupará várias dezenas de milhares de euros, que podem ser canalizados para objetivos de apoio às famílias em dificuldades».

 

O acender da iluminação de natal nas ruas do Porto foi noticia de televisão e ficamos a saber que na invicta se vai gastar só em iluminação das ruas mais de 180 mil Euros, em Lisboa ... o orçamento para as iluminações de Natal é de 320 mil euros, o mesmo valor dos últimos dois anos, e os quatro dias de festa do final do ano representam um custo de 500 mil euros. (de aqui)

 

Ou seja, o espírito iluminado do natal de alfacinhas e portuenses vai custar mais coisa menos coisa, um Milhão de Euros (como se nota que a Troika já não anda por cá)Aposto que a soma dos orçamentos anuais de todas as associações de apoio aos sem abrigo e à pobreza de Lisboa e Porto não anda nem perto de um milhão de Euros. Quanta gente se ajudaria com o dinheiro das luzinhas?

 

Agora, quantos de nós acharíamos bem que em nome do espírito de natal as câmaras das cidades em que vivemos seguissem o exemplo de 2013 da câmara de Lagoa e trocassem as iluminações e enfeites de natal por acção social?

 

O que será o verdadeiro espírito de natal? Será luzes e ruas enfeitadas ou apoio a quem precisa?

 

Jorge Soares

publicado às 22:39

lopetegui5.jpg

 

Imagem de A Bola

 

O ano passado havia a desculpa que o homem não conhecia o futebol português, além disso vinha de treinar selecções de miúdos e não tinha o traquejo do futebol adulto. Demorou muitos jogos a perceber que num clube que joga todas as semanas e por vezes mais que um jogo por semana, ter uma espinha dorsal era importante e que a rotação não contribuía nada para que a equipa ganhasse identidade e fio de jogo.

 

Finalmente pareceu perceber, o mal já estava feito, mas mais valia tarde que nunca e quando pararam as rotações a equipa lá conseguiu assentar e mesmo sem nunca deslumbrar, conseguiu apresentar um futebol mais acorde com a qualidade individual que existia no plantel.

 

Achávamos nós que ele tinha percebido.. até que começou a nova época e a história se repete, seis jogos, seis equipas diferentes, uma equipa que parece que só sabe jogar para o lado e para trás, sem fio de jogo que se veja, sem patrão e sem ideias.....

 

O homem é o único animal que tropeça duas vezes na mesma pedra, está visto que ao contrário do que todos achávamos, Lopetegui não aprendeu nada na época passada e esta vai ser mais uma época para esquecer.... há muito que não tínhamos uma época sem ganhar nada, duas seguidas é voltar quanto para trás?

 

Jorge Soares

 

publicado às 23:50

PedroPinto_TVI_FCPorto.jpg

 

Há excelentes jornalistas em Portugal, em todos os canais e em todas as áreas, depois há os que como este não se importam de levar os seus ódios pessoais e as suas frustrações para o emprego e não hesitam em os mostrar publicamente.

 

Pedro Pinto por terceira vez se aproveitou de estar a apresentar um telejornal para mostrar que tem um (cada vez mais) indisfarçável ódio pelo Futebol Clube do Porto. Pela terceira vez o senhor se aproveitou estar a apresentar noticias sobre este clube para mostrar o que lhe vai na alma.

 

Das vezes anteriores o trocadilho insultuoso tinha sido com o nome do clube, esta vez foi com o nome do treinador Julien Lopetegui que foi trocado para Lopetoqui.

 

À primeira podemos até achar que foi gafe, e até se pode tentar desculpar, mas à segunda e à terceira só podemos mesmo achar que é mesmo uma uma enorme falta de respeito para com o clube, todos os seus sócios e adeptos.

 

Este senhor não tem o mínimo respeito pela sua profissão, a empresa que lhe paga o salário e todos os espectadores que estão do lado de cá do ecrã.

 

Gostava de saber o que acha a TVI do profissionalismo deste senhor e porque insistem em ter na apresentação das noticias alguém que não tem respeito pelos espectadores e que insiste em insultar repetidamente uma boa parte destes.

 

Para quem quiser, dois dos vídeos estão aqui e aqui

 

Jorge Soares

publicado às 22:22

Casillas vete a casa!

por Jorge Soares, em 12.07.15

casillas.jpg

 

Imagem da Internet 

 

Eu sei que é memória selectiva, mas cada vez que se fala de Iker Casillas o único que me consigo lembrar é daquele golo do atlético de Madrid no Estádio da Luz com a bola a entrar e o guarda redes espanhol a olhar para ela como se não fizesse parte daquele filme.

 

Há dois dias quando alguém me fez chegar o link para a noticia da Radio nacional de Espanha, o primeiro que fiz foi conferir se o site era mesmo real ou se seria mais uma daquelas montagens que a malta faz por brincadeira... demorei a convencer-me que era mesmo o site da rádio publica espanhola...Depois fiquei a rezar que fosse mais uma daquelas noticias lançadas ao ar sabe-se lá por quem e que servem para encher páginas e páginas dos jornais desportivos no defeso do futebol.

 

Infelizmente a coisa era mesmo a sério, parece que o que falta ao Lopetegui em capacidade táctica e leitura de jogo sobra-lhe em lábia para convencer jogadores e pronto, lá temos que levar com o Iker.

 

Já se percebeu que não  sou fã do Casillas, por muito que ele seja titular no Real Madrid e na selecção espanhola. Independentemente disso, não consigo perceber como é que há neste momento dinheiro no Porto para se pagar 5 milhões de Euros por época, e já nem me importa muito se são brutos ou limpos, a um jogador que para além de um passado problemático na sua relação com treinadores e colegas, do meu ponto de vista, não é mais valia nenhuma com respeito ao que já havia no plantel para a sua posição.

 

Para além de o Porto ter uns oito guarda redes, um dos quais contratação exigida pelo Lopetegui para vir aquecer o banco o ano inteiro, tem pelo menos um que para mim, e a minha opinião vale tanto como outra qualquer, é melhor que ele. Para mim o Helton é melhor guarda redes que o Casillas, é tão bom como ele entre os postes e é muito melhor a jogar com os pés e a sair da pequena área, onde este senhor é claramente uma nódoa.

 

Isto para já não falar do peso e o carisma que tem o capitão no plantel.

 

Tirando o marketing, não há duvida que a sua presença vai trazer uma enorme notoriedade pelo menos até aos primeiros frangos, não consigo perceber qual o motivo para se fazer uma contratação destas. A imagem que tenho deste senhor é a de uma prima dona que nem o Mourinho conseguiu domar, tem a mania que é importante e amua quando não joga.. . e isto era no Real Madrid onde havia no plantel gente tão ou mais importante que ele, agora imaginem como será no Porto onde vai ganhar o dobro ou o triplo do senhor que se lhe segue na tabela salarial.

 

E o que pensarão os restantes jogadores de tudo isto?

 

Casillas vete a casa!

 

Jorge Soares

PS:Entretanto acabo de ler algures que os próximos são o Drogba e o LLorente.... será que descobriram petróleo debaixo do Dragão ou terão vendido o clube a um árabe qualquer sem dizer nada a sócios e adeptos? Onde é que ficou aquela política de que tanto nos orgulhávamos todos que era comprar barato, formar e depois vender caro?  Ou será que esta época em lugar de competir na liga portuguesa vamos competir em alguma das ligas das arábias onde jogam os reformados?

publicado às 22:31

Como é que se diz começar de novo em Vasco?

por Jorge Soares, em 17.05.15

lopetegui.jpg

 

Imagem do Público 

 

Em primeiro lugar parabéns ao Benfica, ninguém é bicampeão sem mérito, podia vir para aqui falar de colinhos e coisas dessas, mas a verdade é que o Porto não é campeão porque falhou em alguns momentos decisivos e o Benfica soube aproveitar muito bem.

 

O Porto falhou estrondosamente contra o Nacional quando já sabia que o Benfica tinha perdido e contra o Belenenses, quando o Benfica não estava a conseguir ganhar ... a verdade é que com duas vitórias nesses jogos, neste momento não havia festa no marquês e outro galo cantaria no lugar da águia.

 

O Porto apostou tudo nesta época, quanto a mim, apostou demais. Não é a primeira vez que Pinto da Costa escolhe um treinador sem experiência, mas apostar num treinador sem experiência ao nível dos seniores e que não conhece o campeonato nem o futebol português, terá sido levar a aposta longe demais.

 

Dizer que o Vasco é um mau treinador seria injusto. O Porto vai ficar em segundo lugar no campeonato, e chegou aos quartos de final da Champions, é verdade que com alguma sorte nos sorteios, mas  a sorte e o azar não explicam tudo.

 

Quanto a mim os principais problemas de Lopetegui foram a demora em descer do pedestal em que se achava, a dificuldade em perceber que o campeonato português não é o espanhol e que no Porto não há lugar a experimentos, no Porto joga-se para ganhar do primeiro ao último minuto de todos os jogos, os experimentos fazem-se nos treinos, nos jogos é mesmo para ganhar.

 

Quando percebeu algumas destas coisas, ele e a equipa encarrilaram e até se viu bom futebol. Depois havia outro problema, a equipa mais jovem das últimas décadas, recheada de muitos e bons jogadores, mas sem a experiência e a matreirice que convertem bons  em grandes jogadores. 

 

Com tantos jogadores jovens muitas vezes faltava em campo voz de comando e a serenidade necessárias ao controlo do jogo.

 

Não sei se para o ano haverá Lopetegui e confesso que não consigo ter opinião sobre o assunto, não haverá de certeza o dinheiro que houve no verão passado.

 

Com as saídas certas de Danilo, Jackson Martinez, Adrian Lopez, Tello e Casimiro  e as prováveis de Alex Sandro e Brahimi, tudo terá que ser começado de novo, já seja com este Vasco ou com outro treinador qualquer... e dificilmente alguém voltará a ter um plantel como o de este ano..

 

Gostava de saber o que pensam Pinto da Costa  e os membros da SAD de tudo isto, este ano só houve uma voz no Porto, infelizmente essa voz falava sempre em Castelhano e muitas vezes, para além de que foi longe demais principalmente nas desculpas, sentia-se a solidão nas palavras,

 

Para o ano há mais.

 

Jorge Soares

publicado às 22:56

De volta à terra

por Jorge Soares, em 21.04.15

lopetegui.jpg

 

Imagem do Público

 

Era necessário voltar à terra, a semana passada tudo o que podia correr bem correu e deu a muita gente a hipótese de sonhar, de acreditar que podia ser possível, hoje voltamos todos à terra. A verdade é que nem havia tanto Porto nem tão pouco Bayern como tinha parecido no jogo do Dragão.

 

Este Bayern de Guardiola,  os seus inúmeros campeões mundiais e europeus e os seus muitos milhões de Euros, está de certeza entre as quatro ou cinco melhores equipas do mundo. O Porto, com a equipa mais jovem dos últimos anos e um treinador com evidentes capacidades mas ao que ainda falta a tarimba e a rodagem que só o tempo pode dar, não tem, e dificilmente poderia ter nesta altura, a bagagem suficiente para poder competir de igual para igual com as grandes equipas como o Bayern.

 

Apesar de que considero que nem o resultado da semana passada nem o de hoje reflectem a real diferença entre as equipas, não tenho duvidas que  o resultado final da eliminatória é o espelho fiel da diferença entre o futebol alemão e o português. De um lado temos equipas com dinheiro e capacidade para irem buscar os melhores jogadores do mundo, do outro temos um futebol que cada vez mais terá que recorrer aos jogadores jovens e apostar na formação se quer sobreviver.

 

O Porto fez uma enorme aposta nestes jogadores e independentemente do que aconteça no próximo domingo e no resto da temporada, pode-se dizer que foi uma aposta se não ganha, pelo menos feliz. É  verdade que corre o risco de não ganhar nada, mas ganhou uma equipa  e conseguiu tornar em certezas alguns jogadores.

 

Curiosamente a primeira consequência desse (quase) sucesso é que uma boa parte dos jogadores que terminou de formar, para o ano estarão algures noutras equipas de outros campeonatos, não a contribuir para o sucesso do Porto e sim para aumentar a diferença entre o nosso campeonato e o dos países onde há dinheiro.

 

Quanto ao Porto, encontrará de certeza outros jovens que irá formar e terá de novo uma boa equipa para lutar pelo campeonato português, até poderá incomodar uma ou outra vez os grandes senhores do futebol europeu, mas ganhar a champions e lutar de igual para igual com os Bayerns deste mundo, isso dificilmente voltará a acontecer, pelo menos nos próximos anos.

 

É isso, hoje voltamos à terra, O Bayern voltou a ser gigante, Guardiola voltou a ser o melhor treinador do mundo e vai continuar muito tempo em Munique e Lopetegui terá que esquecer o sonho de ir para o Real Madrid por mais uns tempos.

 

Jorge Soares

publicado às 22:02

direito2.jpg

Imagem do Público

 

Vivi num país em que mesmo de dia era difícil sair à rua sem medo, num país em que ao fim de 10 anos, mesmo não saindo de casa depois das oito da noite, eu era a única pessoa que eu conhecia que nunca tinha sido assaltado. 

 

Era outra vida, outro mundo, vim para Portugal e demorei anos a conseguir andar na rua ou estar sentado num sitio qualquer, sem saber e ver a todo momento tudo  o que estava a acontecer à minha volta.. e as pessoas não sabem o que isso significa e a diferença que isso faz para o nosso bem estar.

 

Por isso nego-me a aceitar que no meu país, no país que escolhi para viver e criar os meus filhos, aconteçam coisas como as que aconteceram a Sara Vasconcelos.

 

Segundo esta noticia, Sara foi barbaramente agredida por um energúmeno qualquer que guia um táxi no porto, pelo simples facto de que se despediu de uma amiga com um beijo na boca.

 

Há coisas que não tem desculpa, imagino que haverá outra versão da história para além do que a Sara conta, mas seja qual for essa versão, não pode haver desculpa para que alguém agrida desta forma cobarde, assim como não pode haver desculpa para quem assistiu a tudo e não fez nada nem denunciou.

 

Em pleno século XXI, num país que se diz europeu e desenvolvido não podem acontecer estas coisas, as pessoas não podem ser agredidas barbaramente simplesmente porque tem preferências sexuais diferentes, a liberdade sexual é um direito de cada um e todos devemos poder expressar carinho por alguém sem ter medo.

 

Eu quero que no meu país as pessoas possam sair à rua sem medo, até porque hoje agrediram a Sara porque é lésbica, amanhã o mesmo animal, que imagino continua a conduzir o táxi como se nada se tivesse passado, vai agredir alguém porque tem cor da pele diferente, ou porque é de outro clube, ou de outra religião, ou ...

 

Jorge Soares

publicado às 22:37

Salvo(s) pelo Jackson Martinez

por Jorge Soares, em 30.09.14

Julien Lopetegui

 

Imagem de A Bola

 

Não vi o jogo, fui ouvindo na rádio entre o ir e levar miúdos às actividades  e o jantar, ouvi o penalty do 2-1 quando estava a estacionar da última viagem, desliguei o carro com raiva e a rogar pragas ao jogo e a Lopetegui, quando me voltei a sentar ao computador acabava o Jackson de marcar o segundo, o que aplacou um bocado a minha raiva ao jogo, mas não retiro as pragas ao treinador.. o que teria acontecido se em lugar de inventar mais uma equipa diferente ele tivesse jogado com o Jackson desde o inicio?

 

Vinha no elevador e já vinha a pensar no titulo do post que seria: E hoje também foi culpa do árbitro?

 

Hoje li algures uma frase de Mourinho que diz muito sobre o meu clube, "O Porto sabe perder". li na frase do Special One um elogio à forma como o Porto sabe aprender com os erros, depois dos erros cometidos o ano passado  não só se contratou um treinador diferente como se lhe deram as condições que do meu ponto de vista nunca se tinham dado a qualquer outro treinador e muito menos aos dos últimos anos.

 

Lopetegui escolheu como e quem quis, vieram nada mais e nada menos que 15 jogadores escolhidos a dedo pelo treinador, se calhar o problema está mesmo aí, com mais que uma equipa nova há muitas expectativas para manter e depois de 6 jornadas do campeonato e de duas jornadas da champions, não se repetiu um onze uma única vez e dificilmente alguém pode dizer qual é a equipa tipo do Porto.

 

É verdade que o Porto ainda não perdeu e que em dois ou três jogos os árbitros inclinaram o campo para um dos lados, mas quando as equipas são melhores e o conseguem demostrar, não há árbitro que as consiga derrotar. O certo é que vamos em três empates nos últimos jogos do campeonato e o Benfica já está a 4 pontos de distância, o resto soa a desculpa de mau pagador.

 

Se há coisa que Lopetegui consegue fazer é surpreender, não há quem consiga adivinhar o onze, e eu não consigo perceber como é que sendo o Shaktar uma equipa maravilhosa como não se cansou de elogiar Lopetegui antes do jogo, Jackson ficou no banco... E vá lá que pelo menos hoje as substituições foram aos setenta minutos, porque a mim já me irritava ver como a empatar os jogos se metem avançados aos 89 minutos. 

 

Hoje houve estrelinha que também tem faltado algumas vezes, mas não deixa de ser o terceiro empate seguido, o Porto sem uma vitória em três jogos é algo que não se vê muitas vezes, a sorte protege os audazes, mas convém que não abusem, é que não me parece que este ano haja tanta paciência como no ano passado, eu pelo menos não tenho.

 

Jorge Soares

publicado às 22:16

Alguém desligue esta liga

por Jorge Soares, em 10.06.14

Mário Figueiredo

 

No princípio eram oito. Vai daí, um juntou-se a outro e ficaram sete. De seguida, outro foi anexado por outro e ficaram 6. Entretanto, um reuniu com outro e ficaram felizes para sempre. E ficaram 5. Saudades de casa ditaram que outro se juntasse a outro e temos 4. Mais eis que outro, ainda uma vez mais, procurou abrigo junto de outro. E restaram 3. E, no dia e hora aprazados, apareceram, não 3, mas 4 candidaturas. Quatro?

 

Quatro? não, afinal segundo as últimas noticias, é só um, Mário Figueiredo. Aparentemente, após a avaliação das 4 candidaturas entregues para os três candidatos, estranhamente, ou talvez não, só uma passou pelo crivo da mesa da assembleia geral da Liga, a de Mário Figueiredo.

 

Ora, Mário Figueiredo é o actual presidente da liga, o mesmo que um monte de presidentes de clubes andam há meses a tentar tirar de lá para fora.... pelos vistos, ainda não é desta.

 

Imagino que haverá uma explicação lógica, e esperasse que clara e transparente, para o facto que as duas listas de Seabra e a de Rui Alves terem sido rejeitadas, mas não deixa de ser estranho e no mínimo suspeitoso, que após tudo o que ocorreu nos últimos meses, a mesma mesa da assembleia geral que insiste em não fazer a vontade a uma maioria de sócios, agora chumbe os concorrente e estenda a passadeira vermelha a quem se mostra tão agarrado ao poder.

 

Há muito que a liga de clubes tem vindo a ser esvaziada de poderes e funções, neste momento pouco mais resta que a cada vez menos interessante taça da Liga e a organização dos  jogos dos campeonatos profissionais, na realidade o presidente da Liga pouco ou nada decide, pelo que não deixa de ser estranho que tanta gente se digladie para a controlar.

 

Desde há décadas que o futebol em Portugal  é completamente controlado pelos três clubes grandes que se esforçam por manter a situação de modo a controlarem e a fazerem e desfazerem a seu bel prazer. Mário Figueiredo foi eleito contra a vontade destes clubes e com os votos dos pequenos clubes com a promessa de iria lutar por um futebol mais democrático e menos polarizado.

 

Gabe-se a vontade do senhor, mas está à vista que isso é areia a mais para a sua camioneta e após dois anos o que se vê é que aparentemente todos ralham e ninguém tem razão, os grandes são cada vez maiores e salvo esporádicas e cada vez mais raras excepções, os outros estão cada vez mais para trás.

 

Se pensarmos logicamente, dos muitos candidatos que mostraram intenções de se candidatarem, o único que realmente deveria merecer os votos dos pequenos clubes é mesmo Mário Figueiredo, é o único que continua a tentar lutar contra o quase monopólio das transmissões televisivas, para que exista uma distribuição equitativa do dinheiro e que mostra vontade de resolver os enormes problemas que afligem 99% dos clubes.... pena que não mostre a mínima capacidade de ser capaz de o fazer.

 

Está à vista que ainda não é desta que vai haver paz na liga Portuguesa de clubes... tudo isto cheira cada vez mais mal e se calhar, para bem do cada vez mais pobre futebol português, está na hora que alguém desligue esta liga.

 

Jorge Soares

publicado às 22:06


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D