Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Bendito preservativo que tiras a SIDA ao mundo

por Jorge Soares, em 06.12.10

Bendito preservativo que tiras a SIDA do mundo

 

Encontrei a noticia no Público, o Cartaz acima faz parte de uma campanha  da Juventude Socialista da Andaluzia que foi preparada para o Dia Mundial contra a Sida.  É uma imagem forte e como seria de esperar, parece que está a causar um enorme burburinho em Espanha. Eu sou leitor habitual tanto do El Pais como do El Mundo, dois jornais de referência no país vizinho, curiosamente não tinha visto nada sobre este assunto... o tema do momento para nuestros hermanos é mesmo a paralisação "selvagem" dos controladores aéreos.

 

Quando fui ao El Pais à procura desta noticia, encontrei uma outra que diz o seguinte: A média de positivos com HIV nas análises feitas a jovens, multiplicou por 5 desde  2004.

 

A mesma noticia diz que a média de positivos em Madrid em jovens entre os 13 e os 20 anos passou de 1,8 em 2004 para 9,7 % em 2009. A noticia termina com uma chamada de atenção para a deficiente educação sexual entre os jovens que os está a levar a seguir comportamentos de risco... lá como cá!

 

Quando pensamos em 10% de jovens infectados entre os que fazem as análises, se calhar olhamos para o cartaz e já não o achamos assim tão violento, não acham?

 

Esta é a realidade Espanhola, alguém acredita que em Portugal é diferente?

 

 

Toma medidas, Utiliza-o

 

 

 

Prevenção é preciso, educação é preciso.. campanhas como esta, fortes, directas, são definitivamente precisas.

 

Jorge Soares

publicado às 21:56

Preservativos nas escolas?, porque não?

 

As noticias sobre a discussão que está a acontecer na assembleia da republica sobre se devem ou não distribuir preservativos na escola fez acordar as minhas memórias.

 

Eu fiz a escola secundária na Venezuela, um país muito mais latino que o nosso, com uma cultura muito mais religiosa e em torno da família que a nossa, mas que em muitas coisas está a milhas... prá frente, é claro.

 

Andava eu no 9 ano, algures a meio da década de 80 do século passado, e tinha uma disciplina que se chamava Puericultura. Era nesta disciplina que se falava de educação sexual. Lembro-me que tivemos que fazer um trabalho de grupo que terminava com uma apresentação à turma sobre métodos anticonceptivos, já não me lembro qual nos calhou, mas sei que andamos pelos centros de saúde e  os hospitais a falar com os médicos e a recolher informações.  No fim, ficamos todos especialistas pelo menos num dos métodos e a grande maioria ficou a perceber muito bem as vantagens e perigos de cada um deles. E diga-se de passagem que esses conhecimentos me fizeram brilhar mais que uma vez, quando já regressado a Portugal e já na universidade, constatei que a maioria dos meus colegas mal sabia como é que funcionava o preservativo, quanto mais os outros métodos.

 

A educação sexual faz parte da educação, o sexo é um tema como outro qualquer, faz parte da vida e da cultura, e como tudo o resto na vida e na cultura, deve ser tratado em casa e na escola e não percebo porque é que há tanta gente que vê problemas nisso. Haveria que perguntar a quem é contra, se alguma vez abordou o tema com os seus filhos, e se o fez, como é que o fez...se calhar íamos logo perceber muitas coisas.

 

Ontem estava a ler o DN de Sábado e no caderno gente encontrei um artigo de Fernanda Câncio  onde se falava da distribuição de preservativos na escola. O artigo fala de pelo menos 3 escolas onde  desde há vários anos que há um gabinete de entendimento onde se respondem a dúvidas colocadas pelos alunos e se distribuem preservativos, isto porque desde há 10 anos que  a lei 120/99  o permite...e quanto a mim, muito bem.

 

Todas as pessoas envolvidas nos projectos das escolas retratadas falam do sucesso da iniciativa e da forma positiva como pais e alunos aderiram. Fiquei contente, porque uma das escolas é a Escola do Viso aqui em Setúbal, a escola secundária da minha área de residência.

 

Depois de ler isto fiquei a pensar, a assembleia da republica está a discutir uma coisa que já é permitida e legal há 10 anos, será que os senhores deputados não terão coisas mais importantes para discutir?, alguém me explica o que é que tem de mal a distribuição de preservativos nas escolas? alguém me explica o que é que tem de mal que se fale de sexo na escola? ou será que os pais preferem mesmo que os seus filhos aprendam por si e da pior maneira?

 

Jorge

publicado às 22:20


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D