Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Sobre as Receitas electrónicas e a crise

por Jorge Soares, em 28.07.11

Receitas electrónicas

Imagem do Correio da manhã

 

Para quem não sabe, a partir da próxima segunda feira, as normais receitas escritas com gatafunhos que ninguém consegue ler e com vinhetas coladas vão passar à história. A partir de 1 de Agosto é obrigatória a utilização das receitas electrónicas pelo menos para os medicamentos comparticipados pelo estado.

 

Sou o responsável na empresa pela aplicação informática que faz a gestão da medicina no trabalho, desde há largos meses quando se começou a falar do assunto, combinei com o fornecedor a instalação do módulo que permite o tratamento e impressão das ditas receitas.  Há uns três meses que tinha na minha gaveta o CD com o programa, a semana passada fizemos a instalação e temos tudo pronto... bem, tudo não, para que se possam imprimir receitas são necessários os códigos oficiais que nos serão fornecidos pelo ministério da saúde.

 

Hoje 28 de Julho, não temos a menor ideia do estado do processo, já enviamos a documentação duas vezes para dois sitios diferentes, não recebemos os códigos e ninguém faz a minima ideia de quando iremos receber... mas, o prazo oficial para a entrada em funcionamento obrigatório da coisa continua a ser o dia 1 de Agosto. Com férias marcadas a partir de amanhã, eu estava a ficar preocupado... depois de uma conversa com a médica despreocupei-me, primeiro porque ela também vai de férias, segundo, porque segundo ela ninguém tem os códigos e ninguém está preocupado.

 

Mas as minhas conversas com a médica são sempre interessantes, ela é médica de família num dos centros de saúde de Lisboa, onde quando se começou a cortar nas despesas, das primeiras coisas que faltou foram os tonners das impressoras, há meses que não se imprime nada porque o economato não os compra. Ora, receitas electrónicas sem tonners para as imprimir, deve ser uma coisa engraçada.

 

Mas a lei prevê algumas excepções para que se continue a emitir receitas escritas à mão, uma é a falha informática, ora... falta de dinheiro para Tonners é uma grave falha informática ... está-se mesmo a ver no que isto vai dar.

 

Mas o que eu achei mais engraçado é que está prevista uma excepção para os médicos que se declarem oficialmente infoexcluídos... o que é ser infoexcluído?.. é declaradamente não ter capacidades para utilizar um computador e um programa informático..... dúvida... haverá alguém que confie num médico que se declare incapaz de utilizar um programa informático para emitir receitas? ... medo!

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:24

Peixe ao vapor

 

Imagem da internet

 

Esta receita veio da Dulce (beijinho amiga) através da minha meia laranja, imagino que seja uma adaptação para a Bimby de uma receita de peixe no forno com ervas aromáticas que costumávamos fazer cá em casa. ...e que penso voltar a fazer.

 

Ingredientes

 

4 postas de peixe (pode ser congelado)

1 cebola pequena

alhos

coentros ou ervas aromáticas

Meio Limão

Azeite

Sal

 

Pique a cebola, os alhos e os coentros e misture, se for na Bimby, 5 segundos Velocidade 4

 

Coloque 1  litro de água no copo

 

Coloque as postas em papel de alumínio, pode ser individualmente ou as 4 juntas, polvilhe a mistura picada sobre cada uma das postas, adicione umas gotas de limão, um fio de azeite e sal ao gosto. Termine de envolver as postas no papel de alumínio tendo o cuidade de deixar uma pequena abertura na parte superior. Coloque-as na varoma e programe, 30 minutos, varoma, velocidade  1.

 

Dependendo se o peixe é congelado ou do tipo de peixe, poderá necessitar um pouco mais de tempo.

 

Nós servimos com batatas cozidas, estava tão bom que até a R. que diz que não gosta de peixe, disse que estava muito bom.

 

Já agora, para quem não tem Bimby, a receita no forno é feita com um peixe inteiro, pode ser um robalo, uma dourada, ou outro peixe que dê para assar inteiro no forno. Prepara-se da mesma forma e vai ao forno entre 30 e 45 minutos, depende do tipo e do tamanho do peixe.. uma delicia.

 

Bom apetite.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:59

Se eu podia viver sem a Bimby?

por Jorge Soares, em 30.03.10

Se eu podia viver sem a Bimby?.....

 

 

Antes de mais, queria recordar que cá em casa quem cozinha sou eu, desde que nasceu a R. há uns 10 anos que é assim, de tal modo que quando eu por algum motivo não estou, os meus filhos tem saudades minhas e dos meus pratos. Mas eu sou um daqueles cozinheiros que é incapaz de fazer duas vezes o mesmo prato da mesma forma, eu cozinho com o que tenho à mão no momento, sem medidas certas, sem ingredientes certos e sem a menor ideia sobre os tempos, passo a vida a inventar e a verdade é que a maioria das vezes me saio razoavelmente... ou não estivessem as minhas receitas entre os posts mais visitados deste blog. Haverá muita gente enganada... mas ainda ninguém se queixou.

 

Durante muito tempo achei que a Bimby era sobretudo algo que para a maioria das pessoas seria muito caro, para mim era, dar 1000 Euros por uma panela convenhamos que está assim para o fora de mão, por muito que a panela faça bolinhos e tire cafés (não, não tira mesmo) ..... principalmente quando já temos as panelas todas que precisamos. É claro que na altura participei activamente em todas as conversas possíveis e imaginarias sobre o assunto, até no grupo de mail sobre adopção isto foi tema para muitos mails.  E confesso que tendo provado dois ou 3 pratos preparados pela coisa... não fiquei convencido, principalmente porque eu gosto de comida apurada... o meu frango guisado demora uma hora a ficar pronto... mas garanto que ninguém sai daqui a dizer que não estava delicioso... apurado. Ora, para mim a Bimby era uma panela de pressão um bocadinho mais evoluída...e eu não gosto nada de cozinhar à pressão.

 

Ante esta minha forma de pensar, demorou principalmente porque quem cozinha sou eu, mas era mais ou menos inevitável que ela cá chegasse... foi oferecida e também já não havia forma de rejeitar, e agradeço de coração o presente.

 

Primeira consequência da chegada do novo brinquedo..... passei a cozinhar menos vezes... eu sou mau a seguir receitas, lembram-se deste post? Estes dias a P. saiu-se com esta:

 

-Tenho que dizer à minha mãe que tenho que ter cuidado com os presentes dela.... este fez com que eu voltasse à cozinha.

 

Hummm, ponto a favor da Bimby.

 

Passados uns 15 dias a minha opinião não mudou muito, é verdade que é uma coisa versátil, para uma coisa tão pequenina consegue fazer muitas coisas, e a verdade é que os sumos, os batidos, os gelados, a maioria das sobremesas, são excelentes... mesmo. Por outro lado, uma panela em que conseguimos num dia fazer pão e piza para o jantar, no dia a seguir conseguimos fazer lombo de porco inteiro e no dia a seguir peixe ao sal... convenhamos que é uma panela especial... quanto a versatilidade e a utilidade.. estamos conversados.

 

É uma máquina perfeita?... não, não é, nós somos latinos, gostamos da cozinha mediterrânica e de sentir os sabores; azeite, alho, coentros, salsa, chouriça, louro, alecrim, manjericão, ervas aromáticas... são tudo sabores que nos habituamos a sentir na nossa cozinha... e desculpem lá, mas nos cozinhados da Bimby.. é muito difícil sentir os sabores. O principio básico da maquina é a indução, as coisas aquecem e cozem rapidamente, ficam tenras e bonitas.... mas por mais que os ingredientes lá estejam todos, não há tempo para apurar os sabores....

 

No outro dia quando fiz o lombo de porco enganei-me na receita e coloquei todos os ingredientes no inicio, o lombo esteve 50 minutos a cozer ao vapor, ficou razoável, mas nem assim ficou apurado. Estava bom, mas não tinha nada a ver com o meu lombo de porco com laranja que fez a delicia de vários dos meus leitores....

 

Resumindo, se eu podia viver sem a Bimby.... não sei, era a mesma coisa?, não, não era... mas a comida era mais saborosa.....  havia menos doces, menos sumos e sobremesas... e quem sabe é agora que definitivamente, me converto à cozinha de bolos... isto se conseguir recuperar o meu lugar na cozinha.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:44

Receita:Cogumelos frescos em alho e bacon

por Jorge Soares, em 01.11.09

Massa com cogumelos frescos

 

Há bastante tempo que não coloco uma receita e afinal este blog até se chama O que é o jantar?

 

Ontem era dia de Halloween e por muito que eu não entre em tradições americanas que não tem nada  a ver connosco, não é fácil impedir que as crianças...e até a mãe, de entrarem na onda, de modos que a P. decidiu que se fazia um jantar para a noite de bruxas, como cá em casa a cozinha é mesmo minha, lá tive que colocar mãos à obra.

 

Cogumelos frescos em alho e bacon.

 

Ingredientes

 

Uma embalagem de cogumelos frescos laminados

200 Gramas de bacon aos cubinhos

Alhos

Esparguete

Azeite

Ervas aromáticas

Sal

 

Coloquei o azeite e os alhos picados no Wook, deixei os alhos alourarem durante dois ou três minutos e juntei o bacon. Deixei cozinhar durante uns dez minutos tendo o cuidado de ir mexendo. Quando o bacon estava a ficar dourado juntei os cogumelos, as ervas aromáticas e o sal. Coloquei a tampa do Wook e deixei cozinhar até os cogumelos estarem no ponto.

 

Entretanto eu ainda não aprendi a fazer esparguete, foi a P que fez, esparguete de 3 cores.

 

Juntamos os cogumelos com bacon ao esparguete já escorrido e servimos com 3 molhos, Molho à bolonheza, molho de Pesto e molho bechamel.

 

Simples e delicioso.

 

Falando de comida, não deixem de visitar o Blog O nosso outro prazer.... eu não sei como é que o Mário ganha para visitar esses restaurantes todos, mas ele não se cala... pronto, já está!

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:34

Receita:Caldeirada de peixe

por Jorge Soares, em 05.02.09

Caldeirada de peixe

 

Hoje ia escrever sobre a Quimonda... mas o que ia dizer não ia ser nada simpático.... e de certeza que muita gente me ia crucificar.... além disso, começo a ficar deprimido.... acho que tenho que mudar de emissora de rádio... para uma que não passe noticias e deixar de ver os noticiários na televisão... Vivemos na época da informação... mas sabem uma coisa?, acho que é uma excelente altura para se viver na ignorância..... ou para falar do tempo. .... Viram que voltou a nevar? .... Dona Flor onde estão as fotografias deste nevão?

 

Nada como comer para esquecer o que por aí vai. Vocês sabem como eu gosto de inventar, bom, desta vez não inventei..... muito . Fomos às compras ao Supermercado, quando passava pela secção dos congelados chamou-me a atenção uma embalagem com bocados de peixe... Olhei para o rótulo..., Caldeirada de peixe! Hum... ora aí está algo que nunca fiz..e que não como há anos, foi direitinha para o carrinho.

 

Um destes dias não havia muito por onde escolher...e lá saiu a embalagem de peixe do congelador, peguei num dos livros de receitas...e lá vamos nós. Não liguem ao nome pomposo... na verdade é simples, sobretudo se o peixe já vem limpo e cortadinho.  E já sabem, eu cozinho tudo mesmo congelado.

 

Comprei a embalagem de peixe no Pingo Doce, trazia vários tipos de peixe diferentes, pimentos, cebolas e 4 ameijoas... tudo limpinho e pronto a deitar para a panela.

 

Caldeirada de Peixe

Ingredientes

 

1 embalagem de peixe para caldeirada

2 cebolas

meio pimento

Alhos

1 caldo Knorr de peixe

2 tomates (eu utilizei polpa de tomate) 

1 Folha de louro

Batatas (umas 4 ou 5 de tamanho médio)

Azeite

 

Corte as duas cebolas em rodelas e coloque-as no fundo de uma panela

Corte as batatas em rodelas e coloque-as por cima da cebola em camadas.

Coloque a polpa de tomate ( ou o tomate em rodelas) e o pimento por cima, junte o azeite e o caldo Knorr.

 

Ponha no fogão em lume médio e deixe ferver. Quando estiver a ferver junte o Peixe, o alho picado e a folha de louro. Deixe cozinhar em lume brando até que o peixe esteja cozido.

 

Se tiver pessoas impacientes em casa.... não as deixe acercar ao fogão... não vá a ser que achem que aquilo demora muito e passem o fogão para o máximo ..... a cebola queimada não é lá muito agradável..... 

 

Estava delicioso... mesmo...... eu adorei.... mesmo com um bocadinho de cebola queimada

 

E sabem uma coisa, a fotografia não é minha... mas podia ser, ficou mesmo com este aspecto

Jorge

PS:Imagem retirada de aqui:http://farm2.static.flickr.com/1399/660455489_d236916e31.jpg?v=0

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:36

Receita:Tagliatelle com cogumelos ....

por Jorge Soares, em 16.10.08

...e peru!

 

 

Bom, voltei à cozinha, na verdade não foi bem voltar, porque mesmo em muletas tenho cozinhado várias vezes, todo o mundo estava com saudades dos meus cozinhados..... os miúdos dizem que eu é que sei cozinhar...e a P. apoia, e diga-se de passagem que eu também já estava com saudades dos meus cozinhados....  e acreditem ou não, estou com saudades de ir às compras..... passar pelos corredores do supermercado e ir colocando coisas no carrinho... também é a única maneira de ter os ingredientes todos que necessito... eu bem tento fazer uma lista de compras... mas sabem uma coisa? não dá... depois falta sempre qualquer coisa, eu cá não funciono com listas de compras.

 

Bom, hoje voltei à cozinha, havia dois bifes de peru e umas fatias de fiambre, assim que a ementa foi Tagliatelle com cogumelos e peru.

 

Ingredientes:

 

Dois bifes de Peru

4 fatias de fiambre

Tagliatelle para quatro

Alhos

1 lata de cogumelos inteiros

Ervas aromáticas

Azeite

Pimenta

1 Caldo Knorr

1/2 copo de vinho branco

 

Corte os bifes em cubinhos, coloque no Hook (ou numa panela) junte o azeite e os alhos picados, tempere com a pimenta e as ervas aromáticas. Vá mexendo até a carne estar alourada. Junte o vinho branco e o caldo Knorr,  deixe cozinhar. Quando a carne estiver cozinhada junte os cogumelos previamente escorridos, o fiambre aos quadradinhos e deixe cozinhar durante 5 minutos.

 

Junte os  tagliatelle previamente cozidos em água sem sal e misture tudo muito bem. Se gostar junte queijo mozarela ou da ilha no prato ao servir.

 

Estava muito bom!

 

Para quem não gosta de peru, a receita também funciona muito bem com frango..e com manjericão seco em lugar d ervas aromáticas.

 

A imagem é deste filme.... que fala de homens, mulheres e cozinhas..se puderem vejam!

 

 

Jorge

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:34

Tenho por norma não falar aqui de trabalho... já basta o que eu tenho que aturar o dia todo... e quem me lê não tem culpa nenhuma....... hoje vou fazer uma excepção.. uma vez sem exemplo.

 

Trabalho numa empresa donde há pelo menos uma auditoria por semana, ele é clientes, ele é governos, ele é entidades reguladoras nacionais, internacionais.. o diabo a  sete.

 

É evidente que com tanta auditoria, existe pessoal que já é quase profissional em responder perguntas difíceis ..e em sair pela tangente... que não é o meu caso.... eu não tenho jeito nenhum para mentir e muito menos para sair pela tangente... Hoje calhou-me a mim, e o dia todo...e ainda por cima era um auditor... bem que podiam ter mandado uma gaija .. mas não, um gajo..e ainda por cima benfiquista...

 

Existe uma norma de ouro para responder a auditorias, "Só respondemos ao que nos perguntam, nem mais, nem menos..e de preferência com sim ou não"... simples.. a auditoria era à implementação do sistema de gestão financeira ... na empresa que temos  do outro lado do mundo...

 

Da parte da manhã a coisa correu bem.... respondia sim ou não a quase tudo..e não tive que mentir nem sair pela tangente vez nenhuma....da parte da tarde.... bom.... da parte da tarde não houve perguntas... foi assim:

 

-Bom, como não me deram acesso a todo o sistema..entre lá aí com o seu utilizador

-Com o meu utilizador?

-Sim, tenho aqui esta lista de coisas que vamos verificar....  -  e abriu um ficheiro excel com umas 50 linhas.

 

Lá entrei no sistema... o gajo pega no teclado..... e lá vai ele.... cada tiro cada melro... o que vale é que ele não fazia perguntas... estava lá tudo escarrapachado.. eu limitava-me a constatar a desgraça..... nem quero imaginar o que vai ser aquele relatório de auditoria.... certo, certo, é que as asneiras feitas pelos consultores.... vão dar em trabalho para mim... como se eu já não tivesse o triplo do que consigo fazer.......

 

 

Cogumelos

 

Há muito que não coloco uma receita... é hoje:

 

Bifinhos de vaca com cogumelos Frescos.

 

Ingredientes:

 

1 embalagem de cogumelos frescos

6 a 8 bifinhos de vaca (pequeninos)

Alhos

Azeite

Manjericão

Sal

 

Corte os cogumelos em tiras, coloque o azeite e os alhos numa frigideira e deixe aquecer, junte os cogumelos e o manjericão . Vá mexendo até que os cogumelos estejam cozinhados. Junte os bifinhos e o sal, Deixe cozinhar, vá mexendo até que os bifes estejam ao seu gosto.

 

Eu servi com esparregado... estava uma delicia.

 

Jorge

PS:Imagem retirada da internet

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:52

O que é o Jantar?

por Jorge Soares, em 07.11.07

Não tinha contado qual o motivo do nome do Blog, bom, hoje proporciona-se. Acho que todos temos de vez em quando um daqueles dias em que chegamos a casa ao fim do dia cansados, sem paciencia , sem pachorra, normalmente nesses dias há mais alguém que também está no mesmo estado que nós e o dialogo sobre o que se vai cozinhar para o jantar costuma ser mais ou menos assim:

 

-O que vamos jantar?

-Não sei, qualquer coisa?

-Qualquer coisa como?, o que é que te apetece?

-Nada de especial, decide tu!

-Euuuuuu?, porque eu?

-Porque sim, para mim qualquer coisa serve!

-Será que não podes decidir tu?, tenho que ser sempre eu porquê?

 

Evidentemente isto é uma conversa de surdos, que termina sempre com um ou os dois intervenientes na conversa irritados e sabe-se lá o quê para jantar.

 

Bom, hoje não foi assim, eu estava em casa, toca o telemóvel , a após um bocado:

-O que vamos jantar - pergunto eu.

-Não sei, estou desconsolada!

-Então?, o que é que te apetece?

-Não sei, decide tu!.

-Ok

 

Raios, o que é que vou fazer?, nessa altura lembrei-me que tinha um saco de amêndoas e um frango, logo, frango com amêndoas .... Como nunca tinha feito tal coisa,  vou à internet, como é que vivíamos antes do google?, e sai receita de frango com amêndoas. Vejo uma, ingredientes estranhos, vejo a segunda, gengibre.....não tenho, a terceira, deixa ver

-Duas cebolas, Alhos, frango, cogumelos, farinha, molho de soja., 1 tomate....simples, tenho isso tudo, é mesmo esta.......É claro que não li o resto, com aqueles ingredientes devia ser simples.O tanas!

 

Ok, chegada a família a casa, mãos à obra, aqui foi donde eu fui ler as instruções, e começa assim:

 

1-Coloque as amêndoas num tabuleiro e leve a torrar ao forno........torrar? Isto começa bem, lá pego no pacote das amendoas e quando me dispunha a ligar o forno, alto, estas já vem torradas.. Ufff .

 

2-Pegue no frango e com uma faca retire toda a carne dos ossos, pegue nos ossos e nos miúdos e coloque numa panela com litro e meio de agua!

 

Retirar a carne dos ossos?...isto não estava nos planos.

 

3-Deixe cozer os ossos junto com sal, alhos, uma cebola  pimenta até restar mais ou menos um litro de caldo.

 

Aqui é quando chega a desconsolada e diz, - olha, isso parecem os ingredientes do caldo Knorr, tás com esse trabalho para quê?, pegas num caldo Knorr e já está!.

 

-Nada disso, eu vou fazer isto como deve ser.

-Ok, já percebi que vamos jantar tarde!

 

4- Pegue na carne do frango, corte em tirinhas, coloque uma colher de banha (eu utilizei azeite, menos colesterol!) numa sartem, coloque a outra cebola, os alhos e a carne na sartem e deixe alourar

 

5- Polvilhe com farinha e junte os cogumelos cortados ao meio e o tomate cortado aos cubinhos, vá juntando o caldo dos ossos pouco a pouco e vá mexendo o tempo todo.

 

6- Quando estiver a ferver ponha no mínimo e deixe apurar.

 

7- Junte as amêndoas, e sirva quente.

 

Confesso que há muito tempo não cozinhava com receita...ficou delicioso, apesar de que com uma ou duas malaguetas......

 

A receita é está aqui, mas lembrem-se, antes de decidir que vão mesmo fazer, leiam até ao fim.

 

Jorge

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:59


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D