Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



“Um casebre podre e fedorento”, foi assim que Tony e Jan Jenkinson descreveram o Broadway Hotel

 

Imagem do Sol

 

Um casebre podre e fedorento”, foi assim que Tony e Jan Jenkinson descreveram o Broadway Hotel em em Blackpool, no noroeste de Inglaterra. Estiveram lá, não gostaram e vai de aí decidiram partilhar a (má) experiência no Trip Advisor, um dos mais conhecidos portais da internet para escolha e marcação de hotéis.

 

Passado um tempo chegou-lhes a conta, para além do custo da estadia, havia um extra de 100 libras de multa pela critica negativa.

 

Há muito que a marcação de hotéis pela internet cá em casa se tornou um hábito, já seja a nível nacional ou internacional, usamos quase sempre o Trip Advisor para escolher os hotéis e claro, um dos principais factores a ter em conta são as criticas e comentários de quem já por lá passou e gostou... ou não.

 

Para nós, e imagino que para muita gente as criticas são muito importantes, quando os preços são parecidos estas servem muitas vezes como fiel da balança e  são factor de decisão. Percebe-se que os hotéis tenham muita atenção ao que por lá se escreve, mas esta de taxar os comentários negativos como um extra do consumo não lembra ao diabo. 

 

Se calhar alguém devia explicar aos senhores que a maneira correcta de ter clientes satisfeitos é melhorando a qualidade do hotel e do serviço, não extorquindo o clientes desta forma... que nem me parece que seja muito legal...

 

Se a moda pega, como o meu mau feitio e a minha mania de reclamar, estou feito ao bife .

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:28

Parabéns ao INEM

 

Eu sou uma pessoa com mau feitio, é um facto,  se há coisa que não faz parte da minha personalidade é comer e calar, sou dos que reclama, muitas vezes,  principalmente quando sinto que os meus direitos estão a ser pisados, ou quando sinto que estou a pagar um serviço e este não corresponde ao que estava contratado... eu reclamo, e peço o livro de reclamações e já  muitas vezes aqui escrevi sobre estas situações

 

Já aqui relatei vários casos com empresas privadas  e organismos do estado,  ontem falei do INEM, ainda que em si o post não era uma reclamação contra esta instituição, era uma chamada de atenção para uma situação que aconteceu e que teve como protagonista uma criança na escola.

 

Mas assim como reclamo quando sinto que fui maltratado, também acho que se devem reconhecer os bons exemplos e os bons serviços, hoje fiquei muito surpreendido quando recebi o seguinte email:

 

"Exmo. Senhor Jorge Soares,

 

Boa tarde,

 

Teve o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) conhecimento da denúncia publicada no seu blog, na data de hoje, com o título «Como cuida o estado da saúde dos nossos filhos na escola?».

 

Neste sentido, vem o INEM questionar sobre a possibilidade de nos informar relativamente ao dia e hora aproximada em que a ocorrência relatada teve lugar.

 

Efectivamente, todas as reclamações/denúncias são devidamente analisadas neste Instituto, pois essa é uma das formas que temos para melhorar continuamente a qualidade dos serviços prestados.

 

Muito obrigado."

 

O INEM utiliza uma funcionalidade do google que os avisa cada vez que algo é publicado com a palavra INEM.. e na posse dessa informação dão-se ao trabalho de tentar perceber o que aconteceu, mesmo quando o que eu escrevi não é uma denuncia ou uma reclamação directa, nem podia ser, dado que o que contei não se passou comigo.

 

Desde aqui dou os meus parabéns ao INEM, é um exemplo que deveria ser seguido por muitas gente, por muitas empresas, por todo o estado e são atitudes como esta que me fazem pensar que ainda restam coisas positivas neste nosso país.

 

De minha parte tentarei obter a informação que me pedem de modo a ajudar no que for possível.

 

Jorge Soares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:56

Marketing directo:O que é demais é molestia

por Jorge Soares, em 29.01.10

Crédito fácil

 

Já aqui falei várias vezes do meu mau feitio, sim, eu tenho mau feitio, e para além do mau feitio, há muito que perdi a vergonha. Até ao fim da adolescência era muito tímido, um dia dei por mim a perder a vergonha...e acreditem, não há nada pior que um tímido ressentido de anos de vergonhas.... e de vez em quando passo-me.... hoje foi um desses dias.

 

Recebi um cartão de crédito novo, com ele vinha o numero de telefone para onde devia ligar para o activar, é o segundo que recebo em poucos meses, o anterior tinha sido substituído por razões de segurança, já da outra vez não tinha gostado, hoje decidi que era demais.

 

Ligo o número, passo incólume pelo atendimento automático e finalmente, depois do aviso que tudo o que eu disser será gravado para minha segurança, chego à parte que interessa. Atende-me uma menina, lá explico que quero activar o cartão, ela pede-me a data de nascimento e mais uns dados, e cartão activado. Eu tinha mais umas questões para colocar, mas antes de poder falar, ela começa a debitar uma serie de informações que eu não pedi e que tem a ver com marketing de crédito.

 

Ora, eu estou farto dos telefonemas e das mensagens deles com ofertas de crédito, e acho que ter que levar com eles quando ligo para a assistência é demais, tentei interromper a menina, e explicar-me.. em vão, ela tinha mesmo que debitar aquilo tudo... aí foi quando o meu mau feitio veio ao de cima:

 

-Desculpe lá, eu liguei para activar o cartão e pedir informações, não para levar com o marketing dos créditos, a seguir eu já lhe vou perguntar para onde reclamo por causa disso, agora pode responder às minhas questões? - Esta ultima parte já foi num tom a dar entender que era a sério.

 

Fez-se silêncio, ela estava a engolir em seco, mas lá concordou em responder às minhas questões.... eu perguntei, ela respondeu, muito profissional.

 

-Agora que já estou esclarecido, diga-me por favor para onde faço a reclamação sobre o marketing aos créditos?

 

Aqui a menina ficou muda... após uns segundos pediu-me para aguardar e deu-me musica... uns 20 segundos, depois voltou.

 

-Como toda a comunicação foi gravada, a sua reclamação está registada!

-Não me entendeu, eu sei que fui gravado, mas também sei que ninguém me vai ouvir, vocês de certeza que tem uma forma de receber as reclamações dos clientes, um número de telefone, um email, certo?

-... sim

-Bom, e pode-me dizer qual é?

 

De novo silêncio, um novo pedido de desculpa e mais música..... passado algum tempo, lá voltou, ela mesmo ia aceitar a reclamação.....e claro, levou com a missa toda.

 

Senhores do Barclays, se acham que eu vou esquecer isto, estão enganados, se daqui a 15 dias não me tiverem contactado, vão levar comigo outra vez, porque eu vou querer uma resposta... podem ter a certeza.

 

O marketing telefónico é uma praga, já aqui expliquei como tratar as meninas que me telefonam a oferecer dinheiro, foi neste post, por norma é sempre um momento de boa disposição, mas o que é demais é moléstia, quando telefonamos a pedir esclarecimentos ou ajuda não temos porque levar com ofertas de dinheiro, não abusem.

 

Jorge Soares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:27

Ainda o Algarve e o livro de reclamações

por Jorge Soares, em 16.04.09

Praia da Rocha, Portimão

 

Uma das coisas engraçadas dos Blogs dos SAPO, é que estão ligados com o SAPO noticias, isto faz com que cada vez que a malta escreve algo sobre um concelho qualquer do país, durante umas horas o post aparece listado na página do SAPO noticias de esse concelho.

 

Quando eu no outro dia escrevi aquele post sobre o livro de reclamações no café em Portimão, eu sabia que o post ia aparecer na página dos Sapo Noticias de Portimão, ou seja, aqui. E também sabia que havia alguma probabilidade de que alguém de Portimão viesse cá parar ... o que evidentemente não me impediu de contar o que se passou nem de emitir a minha opinião. A coisa foi em Portimão, mas podia ter sido em Faro, em Lisboa,  em Bragança ou no Porto... eu tinha feito o mesmo e da mesma maneira.

 

Nada me move contra o Algarve ou os Algarvios, sou sim contra o mau serviço e a falta de profissionalismo e tenho por norma reclamar os meus direitos quando sinto que estão a ser escamoteados, como foi o caso. Pelos vistos há pessoas que quando são mal servidas se limitam a virar as costas e a não voltar ao sitio, cada um é como é, eu não sou assim, porque se eu me limitar a virar as costas, como alguém sugeriu, o que vai acontecer é que tudo vai continuar da mesma forma, ou seja, mal.

 

Eu não reclamo por capricho ou mau feitio, reclamo porque acho que todos temos direito a receber um serviço de qualidade pelo dinheiro que pagamos,,,, e só reclamando e exigindo os nossos direitos podemos fazer com que as coisas melhorem. A si Teresa Sena, o conselho que lhe dou é que quando voltar a Setúbal e for mal servida, faça como eu, reclame.. talvez assim quando lá voltar as coisas não sejam tão más.

 

O Algarve é uma região que vive principalmente do Turismo e os turistas só voltam se forem bem servidos, e isso é válido para todos os turistas, estrangeiros e Portugueses..e nesse sentido falta muito por fazer. No Sábado à noite fui jantar a um restaurante no Carvoeiro, a historia dava para um post com algum humor, talvez um destes dias, hoje só vou referir que o comportamento dos empregados foi de tal ordem que  pela primeira vez em muito tempo vi pessoas levantarem-se das mesas e irem-se embora sem consumirem, e eram estrangeiras, para não falar de outras pessoas nem se chegaram a sentar e se foram embora ao serem ignorados completamente..e não, o restaurante não estava cheio. E nós só não nos fomos embora porque estávamos com  duas crianças esfomeadas e já tínhamos comido as entradas.

 

Não nos vamos enganar, o maior problema do Algarve é a falta de profissionalismo nos serviços, um empregado de restaurante que vira as costas aos clientes e os deixa a falar sozinhos a meio do pedido é um mau profissional, o mesmo empregado que fica chateado com o colega porque este atendeu uma mesa e o mostra de tal modo que este se despede na hora, é um mau profissional... e isto é verdade no Algarve, em Aveiro ou em qualquer lugar do mundo.  

 

Que me lembre nunca tinha apagado um comentário neste blog... há sempre uma primeira vez para tudo na vida, o blog é dos leitores e todas as opiniões são bem vindas, mas o insulto fácil e a má educação eu não tolero. O blog vai permanecer com os comentários anónimos moderados....  e já agora, recordo que em todos os comentários é guardado o IP do computador de onde foi feito.. se não sabem o que é e para que serve, investiguem.

 

Jorge Soares

PS:Imagem minha

PS2:Como devem imaginar, este post vai aparecer no sapo noticias de muitas cidades...foi de propósito

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:14


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D