Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Reis Magos

 

Imagem de aqui 

 

 

Por cá o dia de reis é o dia de retirar o presépio, de apagar a as luzinhas que enfeitam ruas e praças, basicamente é o fim de natal e o regresso à vida normal. Mas não é assim em todos os países, na Espanha por exemplo, é na noite de 5 para 6 de Janeiro que se entregam e se abrem os presentes que são trazidos pelos reis nos seus camelos e não por nenhum velho de barbas... 

 

Mas afinal de onde vem a história dos reis magos? Como a maior parte das festas católicas, a dos reis é baseada na tradição, o Evangelho segundo São Mateus refere a chegada de uns magos que terão perguntado "Onde está o rei dos judeus que acaba de nascer?", não diz quantos eram e não fala em nenhum tipo de presentes. 

 

Há quem diga que eram quatro, que eram dez, o mesmo evangelho diz que tinham três presentes, por associação de ideias, com o tempo passaram a três os reis.

 

Os nomes com que actualmente os conhecemos, Gaspar, Melchior e Baltasar aparecem pela primeira vez num friso do século VI da igreja San Apolinar Nuovo, em Rávena (Italia), este friso representa a procissão das virgens que é conduzida por três figuras vestidas à moda persa, por cima das suas cabeças estão os três nomes que agora conhecemos.

 

Com o tempo foram-se acrescentando detalhes à história, como o facto de cada um ser de uma raça diferente.

 

Sobre a estrela que eles terão seguido, há um sem número de teorias diferentes, a mais comum é que terá aparecido por aquela altura um cometa que os terá conduzido a Belém e não falta quem tente acertar com os cálculos para tentar fazer coincidir a suposta data do nascimento de Jesus com a passagem de algum dos cometas conhecidos... é claro que o facto de não se conhecer a data exacta do nascimento não ajuda muito.

 

Num destes dias ouvi numa rádio Espanhola que a versão actual dos reis foi determinada por um papa algures no século XV, andei á procura mas não consegui encontrar nenhuma referência ao dito papa, mas não me estranharia que fosse verdade, afinal em pleno século XXI Bento XVI tentou, sem muito sucesso diga-se de passagem,  deixar a sua marca no presépio fazendo desaparecer a vaca e o Burro, não me estranha nada que no passado algum dos seus antecessores tenha tido mais sucesso quando quiz deixar a sua marca pessoal.

 

Jorge Soares

publicado às 21:16


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D