Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ela

 

 

Já fez 4 anos em Fevereiro que a D. veio de Cabo Verde, 4 anos que para ela e para nós passaram num instante, neste tempo ela transformou-se de uma criança doce e sorridente, num diabinho cheio de garra e com uma enorme persistência (ela não é teimosa, é persistente) continua sorridente, mas é só quando quer e/ou lhe interessa.

 

Durante estes 4 anos ela esteve meio indocumentada, é incrível mas Portugal só passa um visto de seis meses às crianças que vem da adopção internacional, que depois dependendo da simpatia e boa vontade dos  funcionários do SEF, se pode ou não renovar de três em três meses... em Setúbal há muita simpatia no SEF e nós  renovamos os vistos até que não restavam folhas no passaporte...depois desistimos.

 

Entretanto em Cabo Verde o processo ia andando devagar, devagarinho e parado dependendo da vontade e das gravidezes da Juíza, da inércia dos advogados, do humor dos políticos de turno ... 

 

Foram 4 anos em que aconteceram as coisas mais incríveis, em que fomos duas vezes a Cabo Verde, em que os país biológicos foram ouvidos umas 5 vezes no mínimo. O mais incrível foi quando só faltava passar a sentença e a juíza pediu um estudo das condições sociais da mãe que tinha entregue a criança para adopção internacional há mais de quatro anos... felizmente a senhora não ganhou o Euromilhões entretanto.

 

Achávamos nós que agora era só pegar na sentença ir ao registo civil e passar para o papel aquilo que há muito está nos corações de toda a família... julgava mal.

 

Na adopção nada é fácil, nem mesmo o registo dos nossos filhos, em primeiro lugar, independentemente da sentença e dela já ser legalmente nossa filha por decisão de um tribunal, temos que começar por pedir a nacionalidade, para isso temos que fazer um requerimento, entregar os documentos (os originais) e  depois esperar.... meses... entretanto a criança que por sentença passou a ter outros pais, está algures no Limbo, porque a sentença até lhe mudou o nome e os documentos originais deixaram de ser válidos.

 

O mais engraçado de tudo isto é que entre os documentos a entregar está "uma prova da ligação à cultura portuguesa" ... gostava de perceber o que será ligação maior que ter pais e irmãos portugueses... mas eles querem mesmo o papel e sem ele não há nacionalidade portuguesa e portanto não há registo da criança....

 

Eu já tinha ouvido falar de burocracias ridículas, mas acho que esta bate todos os recordes.... prova de ligação à cultura portuguesa? a sério?

 

Para uma criança de seis anos não é complicado, afinal ela anda na escola e o documento de matricula deve ser suficiente, mas fiquei curioso, eu conheço quem tenha adoptado bebés de meses, como se prova a ligação à cultura portuguesa de um bebé de meses? Fomos perguntar... em desespero, os pais babados inscreveram online a criança como sócia de um clube de futebol e entregaram o comprovativo... passou... mas fiquei a pensar... e se o conservador fosse de outro clube? A criança ficava sem pais e sem país?

 

E achava eu que em cabo Verde são complicados.... vamos ver se este é o último post da longa série sobre a adopção da D...

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:34

Duarte de Bragança é amigo do ditador Al-Assad

Imagem do Ionline

 

 

Al-Assad convidou-me para vir cá e, por um lado, conhecendo-o, [sei que] é uma pessoa com um fundo muito bom e um homem muito bem intencionado...

 

Para quem não sabe Al-Assad é  o presidente da Síria, país onde eclodiu uma das revoltas pela democracia  e onde desde o inicio dos protestos já morreram pelo menos 1500 pessoas, vitimas da repressão exercida pelo governo... 1500 mortos, milhares de refugiados, um país sem liberdade de expressão, repressão.... Diz dom Duarte que tudo isto é obra de alguém bem intencionado.... tem uns amigos estranhos este Duarte de Bragança.

 

Eu sempre achei que este senhor não tem a noção do ridículo, agora descobrimos que vive noutro mundo, algures num mundo só dele onde os ditadores são pessoas de bem, o facto de pelo meio haver umas revoltas, uns mortos, uns desaparecidos, são só detalhes, coisas sem importância.

 

Lá diz o povo e sempre com razão, diz-me com quem andas e te direi quem és ...... e ainda há quem ache que este senhor seria um bom candidato a governante deste país......  já agora, fazia-nos um favor e ficava a morar por lá, não?

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:43

O cerco.... ou o ridículo?

por Jorge Soares, em 28.12.08

Escola do cerco e as armas

 

Há coisas que não consigo perceber, a noticia com mais tempo de antena durante este natal foi sem duvida a "brincadeira" de uns alunos da escola secundária do Cerco, no Porto. Mas o que mais me chamou a atenção não foi o facto em si, o que realmente me chamou a atenção foi a maneira como a professora, a directora do conselho directivo e a associação de pais tentaram branquear o assunto.

 

É verdade que já lá vão uns longos anos desde que  eu passei pelo ensino secundário, e nem fiz o secundário em Portugal, mas daquilo que eu me lembro, os professores eram umas pessoas que estavam nas salas para nos transmitirem conhecimentos, e eram merecedores de todo o respeito por parte dos alunos.  É claro que há professores e professores e há alunos e alunos, mas há alturas para tudo e de certeza que há alturas para as brincadeiras...fora da sala de aula.

 

Eu sei que é altura de natal, mas há coisas que não se podem deixar passar em branco, achei completamente ridícula a tentativa de branquear o caso feita pela directora da escola, pela associação de pais e por muito mais gente. Curiosamente não ouvi a  opinião da professora brincalhona, e também não percebi porque é que ela estava chateada ao ponto de ameaçar marcar falta a todos.... se afinal, era só uma brincadeira.

 

Já agora, e se amanhã em vez de uma arma de brincar, alguém decidir fazer a brincadeira com uma arma a sério e esta se disparar por acidente?.... vai ser uma brincadeira triste não é?

 

Já agora, será que esta professora brincalhona quer ser avaliada? e a presidenta do conselho directivo que acha isto uma brincadeira, quer ser avaliada?

 

Ridículo!

 

Jorge

PS:Imagem retirada de aqui:RTP

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:02

O Tintin do ridículo

por Jorge Soares, em 30.10.08

 

O nosso primeiro ministro está na cimeira ibero-americana em El Salvador, numa cimeira internacional e principalmente em época de crise, quais os assuntos que esperamos ver tratados? Estratégias concertadas para combater a crise financeira?, possíveis soluções para combater a falta de liquidez dos bancos, a busca de soluções energéticas que nos deixem mais próximas de atingir os objectivos de Quioto? Nada disso, a grande noticia do dia, a abertura dos telejornais,  foi o anuncio publicitário em horário nobre ao famoso Magalhães....aquilo não era um anuncio publicitário?

 

O nosso primeiro ministro gastou mais de 5 minutos a fazer marketing ao Magalhães, segundo ele, o Tintin dos computadores...... se fosse paga quanto custaria esta campanha de marketing internacional?.... é ideia minha ou estamos a cair no ridículo? Sobretudo porque na escola dos meus filhos ninguém faz a mínima ideia de quando ou como chegará o bendito computador.... e que eu saiba, a situação é muito parecida na maioria das escolas de Setúbal... mas houve magalhães para distribuir pelos participantes na cimeira.

 

Estive a dar uma olhadela pelos jornais online... e não encontrei mais nenhuma noticia sobre a cimeira.... além de marketing, serve para quê?

 

Ridículo!

 

Jorge

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:45


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D