Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Somos campeões da Europa

por Jorge Soares, em 28.09.14

Ténis de Mesa

 

Imagem do Público

 

Somos campeões da Europa, e ganhamos à Alemanha que era só a Hexa Campeã, não é um desporto de milhões nem será de certeza de grandes audiências, por isso não será de certeza noticia de abertura de telejornais nem tirará o futebol das capas do jornais desportivos, pena, porque mesmo com tostões em lugar dos milhões, não deixam de representar o país com a mesma honra e dignidade e com muito mais sucesso do que a maioria dos que ganham milhões.

 

Bem haja ao Marcos Freitas, a estrela maior, e a toda a selecção nacional de ténis de mesa, que se acaba de sagrar campeã da Europa.

 

Vídeo do momento em que termina o último jogo:

 

 

 

Jorge Soares

publicado às 22:48

Trabalho policial de alto nível... tampinhas

por Jorge Soares, em 22.05.14

TampinhasImagem de aqui 

 

Foi na passada quarta-feira que a PSP apresentou uma iniciativa de apoio à selecção nacional que passa por construir uma bandeira de Portugal com 10 milhões tampinhas. A bandeira será construída no dia 10 de Junho debaixo da pala do pavilhão de Portugal no parque das nações e para além de tentar bater um recorde do Guinness, terá uma vertente social de apoio a instituições de solidariedade. 

 

Hoje foi noticia no i o seguinte:

 

O comandante da 2ª divisão da PSP de Lisboa ordenou aos agentes da Equipa de Intervenção da Rápida e a quatro polícias de cada esquadra da divisão que se apresentassem no dia seguinte, pelas 8h da manhã, num armazém para separar tampinhas. 

 

E é isto, desde quarta e até que os 10 milhões de tampas necessárias estejam separadas verde para um lado, vermelho para o outro, é este o novo trabalho policial de alto nível que foi incumbido aos agentes da força de intervenção rápida e a muitos outros polícias, separar tampinhas. Trabalho que tem estado a ser feito em dois turnos entre as 8 e as 18... e não há folgas para ninguém.

 

Será que é mesmo necessário sacrificar as folgas dos policias, muitos deles deslocados e que ficam sem ver as suas famílias, e desviar agentes que fazem de certeza falta nas suas tarefas habituais e no policiamento da cidade, para uma tarefa como esta?  Não haveria forma de fazer isto com recurso a trabalho voluntário?  Afinal é uma acção de solidariedade!

 

Então e um pouco de bom senso?

 

Jorge Soares

 

publicado às 21:34

A selecção e a crise

 

Imagem do Mini Saia Rosa Choque 

 

A imagem ali da fotografia anda há uns dias a circular no Facebook, a maioria da malta aplaude e acha muito bem, parece que há muita gente que se revê no que diz ali... confesso, eu não consigo perceber o sentido da coisa.

 

Vamos por partes, em primeiro lugar não é preciso ser-se expert para se perceber que a frase é fruto do fotoshop ou de outro qualquer programa de edição de imagem, basta olhar para o g de desempregado.. mas isso é o de menos. Mesmo que fosse real, que sentido tem o insulto à selecção, que se pensarmos bem é um insulto ao país, com o facto de alguém estar ou não desempregado? 

 

Ok, o problema é a atenção que se dá a quem vive de dar chutos na bola?, deveríam dar mais atenção à crise e ao desemprego?.. mais ainda?, mas não andávamos todos fartos das noticias da crise e do desemprego? a maioria até já desistiu de ver o telejornal para não ouvir falar disso!

 

O  Europeu, o futebol, o Cristiano Ronaldo, o Paulo Bento e a selecção estariam lá na mesma existisse a crise ou não existisse... e não é por haver crise que as pessoas se devotam ao futebol... e não, eu não acho que o futebol e a selecção sejam só para distrair a malta... isso não é verdade


Meia blogosfera, anda há pelo menos um ano a bater no ceguinho, e a queixar-se da situação e da passividade de um povo que elegeu estes caramelos que nos (des)governam, não é a selecção que desvia o povo dos temas sérios, não é preciso selecção nenhuma, nem futebol, aliás, acho que não é preciso nada. O problema deste povo não é o futebol, nem é Fátima, nem é o Quim Barreiros, o problema é que o 25 de Abril chegou ao país, mas não chegou ao povo, o verdadeiro problema é a falta de cultura cívica e politica.

Ao contrário da maioria, eu acho que o futebol é importante, não porque sirva para distrair, mas porque é uma enorme industria, dá emprego a muitíssima gente, metade dos jornais deste país existem porque existe o futebol, tal como metade da industria da publicidade, e muita industria da informação... o futebol pode ter muitos defeitos, mas não é por aí.. 

O futebol além de gerar emprego, gera economia, muita economia... é claro que também gera coisas negativas, e torna as pessoas cegas, mas o país seria melhor sem ele?... seria mais rico?, teria mais cultura? mais desporto?.. não, teria menos!

 

Sem clubes de futebol não existia basquetebol, andebol, ginástica, ... em Setúbal só há praticamente um sitio onde os jovens podem praticar desporto, qualquer desporto, esse sitio é o Vitória. É onde a minha mais velha pratica ballet e Karaté, e onde o do meio pratica karaté e praticou trampolim e judo...  e onde de certeza absoluta a mais nova terminará por praticar dança ... no dia em que acabe o futebol, acaba o desporto nesta cidade...

 

O problema é o que os senhores ganham por dar uns chutos na bola?... a malta acha que eles deviam ganhar o salário mínimo? e acham que pelo salário mínimo alguém arrisca o seu futuro aos 10 anos de idade para apostar num Euromilhões de uma carreira que dura no máximo 15 anos e em que 99% dos que apostaram por ela termina os seus dias na miséria?.. sim, porque o futebol não é só os clubes grandes.

 

Já agora se ser futebolista é assim tão bom, tão compensador, proque é que a maioria de nós não quer nem sonhar que os nossos filhos escolham essa profissão para o seu futuro?, por algo deve ser não?

 

Não sei se me expliquei, mas sinceramente, não percebo o que há de errado com a  atenção que se dá ao futebol e à selecção, eu também não gosto de telenovelas, mas a maioria gosta e vê, como eu não gosto, não vejo.

 

Jorge Soares

 

PS: Uma opinião diferente sobre o mesmo assunto, a da Golimix aqui

publicado às 22:10

Ricardo carvalho abandona selecção nacional

Imagem do Público

 

Sempre vi em Ricardo Carvalho para além de um excelente jogador de futebol, uma pessoa séria e reservada e um excelente profissional, isto porque nas suas passagens por F.C. do Porto, Chelsea e Real Madrid, nunca existiu o menor indicio de problemas de comportamento ou o excesso de vedetismo que se pode detectar em tantos dos seus colegas de profissão.

 

Quando ontem se noticiou que ele abandonou o estágio da selecção porque percebeu que não iria ser titular, não quis acreditar, imaginei que por trás dessa saída haveria de certeza algo mais. Quando ao fim do dia apareceu o comunicado em que ele renuncia à selecção porque se sentiu"desrespeitado e ferido” na sua dignidade" fiquei com a certeza que algo de muito grave se teria passado, porque um jogador de futebol não se pode sentir desrespeitado pelo simples facto de num qualquer jogo, por muito importante que este seja, o treinador escolha outro que ache que naquele momento possa ser mais útil. Se os restantes suplentes fizessem o mesmo que ele as convocatórias tinham de ser sempre só com 11 jogadores e não com os 23 da praxe.

 

Hoje ouvimos Paulo Bento dizer que não se passou nada, que não houve discussões nem explicações, o Ricardo simplesmente foi-se embora.. ou nas palavras do treinador da selecção nacional, desertou.. qual soldado que tem medo da guerra. 

 

O Ricardo Carvalho tem todo o direito do mundo a decidir que não quer jogar mais pela selecção, representar o país ao mais alto nível é uma honra reservada a poucos, mas evidentemente não é um dever que se imponha a ninguém. Convém é que as pessoas sejam honestas para, em primeiro lugar assumir os seus compromissos até ao fim, não é a meio do estágio e por simples birra que se abandona deixando os colegas e o país pendurados.  Em segundo lugar, convém que o Ricardo Carvalho explique a sua versão dos factos, a fazer fé no treinador não se passou nada e a imagem do jogador, da pessoa e do profissional, foi-se pelo esgoto abaixo.

 

Evidentemente concordo com Paulo Bento, depois disto não deveria haver a menor hipótese de Ricardo Carvalho voltar a ser convocado, com este ou outro treinador qualquer.

 

Jorge Soares

publicado às 21:55

Há portugueses de primeira e segunda?

por Jorge Soares, em 07.09.09

 

Liceu Carlos Soublette

 

Um destes dias deparei-me com a seguinte frase

 

Se o Liédson jogar pela selecção portuguesa, deixo de assistir aos jogos. Não por qualquer espécie de discriminação contra os estrangeiros. Mas gostava que a selecção não fosse constituída por brasileiros naturalizados, e caminhamos para a ausência de portugueses. Verdade que depois de naturalizados são, para todos os efeitos, portugueses. Mas para efeitos futebolísticos não.

 

Marta Rebelo - Deputada do PS

 

 

Nunca na vida tinha ouvido falar da Marta Rebelo, imagino que será mais uma que está na assembleia da república para fazer numero, as palavras dela fizeram-me recordar.

 

No Liceu Carlos Soublette o primeiro toque não era o da campainha, todos os dias o primeiro toque era o do hino nacional. Naquele dia, como todos os dias, a directora da escola desceu até ao pátio, eu estava por ali na conversa com os meus colegas, ela tocou-me no ombro, estendeu a mão entregou-me a bandeira.

 

- Hoy te toca a ti

 

Olhei para ela,   com cuidado  recolhi o pano das suas mãos ,  dirigi-me ao mastro, atei as pontas à corda tendo  cuidado para não trocar as cores, não fosse o Amarelo da madre Espanha ficar por baixo e o sangue dos heróis da independência ficar por cima. Passados uns segundos o hino começou a tocar, e ali estava eu, com as centenas de alunos da escola a olhar para mim, ali estava eu, orgulhoso!,  porque apesar do meu bilhete de identidade amarelo de estrangeiro, até a directora da escola via em mim alguém digno de içar aquela bandeira, que apesar de não ser verde e vermelha, também era a minha.

 

O jogo foi no Sábado, Liedson jogou e até marcou o golo, no fim estava tudo tão chateado que nem se terão lembrado da polémica alimentada por frases como a da Senhora deputada. A mim a polémica fez-me confusão, não a percebo, não percebo porque pode ser Liedson polémico e não o ser Manuel da Costa, que não nasceu cá, nunca cá viveu e nem fala português. Assim como não percebo porque é que estamos todos orgulhosos do  Francis Obikwelu  , e depois achamos mal que Pepe tenha decido jogar por Portugal. No Judo há a Yahima Ramirez, que nasceu em Cuba, o Nelson Évora nasceu na Costa do Marfim , de resto, há naturalizados na selecção de Basket, na de Andebol, na de Rubgy, na de natação, etc, etc, etc.

 

Porque é que esta polémica é só na selecção de futebol?..e só com os jogadores brasileiros?... não sei.. quer dizer, acho que prefiro não saber.

 

Pode ser inocência minha, mas coloco-me no lugar do Liedson ou no do Pepe e volto a aquele dia em que eu ia subindo a bandeira no mastro da escola, tendo o cuidado de não ir nem muito rápido nem muito devagar, porque a bandeira devia chegar lá acima com o ultimo acorde do hino.

 

Jorge Soares

PS:Imagem da internet, ainda lá está o mastro, ainda que as árvores tenham crescido.

 

publicado às 22:46

Fim de ciclo

por Jorge Soares, em 19.06.08

Bandeira

 

 

Estou triste, fico sempre triste quando Portugal perde, e hoje foi muito triste, é o fim de um ciclo, o fim do ciclo das bandeiras na janela, do insulto fácil aos jornalistas, de alguma arrogância, fim do ciclo do Marketing popular que levou o povo à rua e a abraçar a selecção que voltou a ser de todos nós, o fim do ciclo Scolari.

 

Hoje foi  pena, porque acho que desta vez, tínhamos tudo para ganhar, tínhamos mais que um sonho, uma hipótese real. Esta selecção é jovem e tem muita classe, esperemos que venha um treinador há altura dela.

 

Vamos à musica

 

Donna Maria - Lado a Lado

 

 

Jorge

PS:Imagem minha

 

publicado às 22:38

Publico

 

Ontem foi dia de jogo da selecção, dia de emoções, felizmente ganhamos, apesar de eu ter visto a coisa mal parada quando o raio da bola insistia em bater no poste....e  não querer entrar, é que há dias em que ela não quer entrar e não entra.... felizmente lá apareceu o Pepe e a bola entrou mesmo...e ouviu-se um suspiro do tamanho do mundo, cá e pelo mundo fora donde há portugueses.

 

Uma das coisas que mais impressiona neste Europeu é o ambiente incrível que existe na Suíça à volta da nossa selecção, atrevo-me a dizer que nem a equipa da casa, a Suíça, tem o fantástico apoio que a nossa selecção tem. Treinos com bilhete pago e 12 mil pessoas a assistir é uma coisa de outro mundo, aquele ambiente de autentica loucura na chegada ao aeroporto, a chegada ao hotel como se fossem já os campeões da Europa, são coisas que nunca se tinha visto.

 

Eu fui emigrante, sei o que é sentir o nosso pais desde outro lado do mundo, lembro-me de um torneio de juvenis em Caracas, em que participou o FC do Porto e em que se enchiam estádios como se de uma final do mundial se tratasse...... imaginem o que se vive com a selecção.

 

A maioria dos emigrantes vê muito pouco no nosso país de que se possa orgulhar, e muito menos coisas visíveis que se possam mostrar lá fora, por isso, cada vitória da selecção é festejada na Suíça, em Caracas, em Paris, na maioria dos lugares donde há portugueses por esse mundo fora,  como se fosse cá, porque é uma oportunidade de mostrar o orgulho de ser português.

 

Dito isto, espero que se repitam muitas vitórias como as de ontem, e que todos aqueles portugueses que seguem e apoiam a selecção na Suíça, tenham motivos para festejar muito mais vezes. Sejam os golos marcados pelo Pepe, pelo Deco, pelo Cristiano Ronaldo... ou por qualquer um dos outros.....

 

Há quatro anos fui por primeira vez para a rua festejar as vitórias da selecção nacional com o meu filho N. e isso foi um momento marcante para ele...e cada vez que joga Portugal ele pergunta se vamos festejar.... e eu quero ir.... de novo com ele.

 

Força Selecção, força Portugal.

Jorge

 PS:Imagem retirada da internet

 

 

publicado às 21:50

É burro sim!

por Jorge Soares, em 23.11.07

Com todo o respeito que possa merecer, com todo o mérito que possa ter porque conseguiu levar a selecção donde poucos tinham conseguido, eu digo: É burro sim, porque se não fosse burro não reagia assim”

Será que não há na federação portuguesa de futebol alguém que diga a este homem:

Y porque no te callas?

Jorge

PS:Além de burro cego, porque não conseguiu ver que são precisos 10 Ricardos para chegar a um Baia.

publicado às 19:07


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D