Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Pray for Germany

por Jorge Soares, em 22.07.16

prayfor.jpg

 

De facto... mas não há como  ficar indiferente

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:44

Há quem chame a isto guerra santa???!!!!

por Jorge Soares, em 03.02.15

isis-burnt.jpg

 

Imagem do ABC

 

Hoje foi notica a morte do piloto Jordano capturado pelo estado islâmico na Siria, Moath al-Ksasbah em Dezembro passado pilotava um F16 quando foi abatido sobre território sirio, segundo as imagens hoje divulgadas nas redes sociais, foi  colocado dentro de uma jaula de ferro, regado com um liquido inflamável e incendiado.

 

Não consigo conceber como é que alguém consiga fazer algo assim a um ser humano e depois diga que combate uma guerra santa... haverá algum deus que entenda que se mate desta forma em seu nome?  Haverá alguma religião que desculpe actos como estes ao seus fieis? Em nome de quê?

 

Guerra Santa, a sério?

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:11

O Terror voltou à América

por Jorge Soares, em 15.04.13

O Terror voltou à América

 

Imagem do El Pais

 

Não deixa de ter a sua ironía, no dia em que se falava de mísseis de longo alcance e de bombas nucleares vindas da Coreia do Norte, afinal o terror voltou a atacar  bem no quintal do tio Sam.

 

Duas bombas na linha de meta da maratona de Boston, há quem fale de uma terceira na biblioteca JF kenedy e de várias outras que não explodiram, para além do pânico que qualquer volume abandonado está a causar por toda  a cidade de Boston. Fala-se de dois mortos confirmados e de várias dezenas de feridos que deram entrada nos vários hospitais de Boston.

 

Terá que descer a poeira para se saber quem é desta vez o inimigo, para já fala-se de nacionalistas americanos e de um jovem Árabe que foi levado para um hospital e que está sob vigilância, certo certo é que uma vez mais ficou provado que por mais medidas que se tomem, por mais segurança que se tenha, não há como escapar a este tipo de coisas, não há forma de se estar seguro enquanto houver no mundo alguém o suficientemente louco para matar em nome de uma religião ou de uma ideologia.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:13

Morreu Khadafi, o fim do medo na Líbia

por Jorge Soares, em 20.10.11


morreu Muammar Khadafi

Imagem do Público

 

Morreu Mohamar Khadafi, é o fim de uma era de terror na Líbia, e esperamos nós, mais um passo na caminhada do mundo Árabe para a liberdade e a Democracia. Esperemos que a sua morte não sirva para que se coloque um véu sobre toda tirania e barbárie com que ele e os seus seguidores governaram o país durante mais de 40 anos, o povo Líbio exige e tem direito à justiça.

 

Não podemos também esquecer que tal como dizia há pouco tempo Mia Couto, "... os que hoje tentam proteger os civis na Líbia são precisamente os que mais armas venderam a Kadafhi...", todo o sofrimento do povo Líbio é também culpa de quem durante estes 40 anos de uma forma ou outra contribuiu para o prolongar de um regime de terror.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:48

Japão, voltou o medo do holocausto atómico?

por Jorge Soares, em 17.03.11

Fukushima

 

Imagem do Público

 

Hoje à hora do almoço enquanto lia algumas das reportagens do enviado do El Mundo a Fukushima, dei por mim a lembrar-me de uma fase da minha vida em que tinha terror às bombas atómicas. Convém recordar que eu comecei a tomar consciência do mundo que me rodeava no fim dos 70's início dos 80's, quando o mundo ainda estava dividido entre os bons e os maus e a ameaça do holocausto nuclear era ainda bem real.

 

A queda do muro afastou esta realidade, pelo menos aparentemente e com o tempo, não só deixei de ter esse terror ao nuclear, como até há uns dias atrás eu estava convencido que a energia do futuro seria mesmo esta. Mais limpa, mais barata e esperava eu que num futuro não muito longínquo, até mais segura.

 

Por vezes a realidade é maior que todas as certezas, hoje sabemos que com a tecnología actual não se conseguem construir centrais nucleares realmente seguras, e à medida que vou lendo mais e mais noticias vou percebendo que muito do que eu pensava sobre a segurança deste tipo de energia estava construído sobre mentiras e meias verdades.

 

Noticias como esta do Público vão saindo a pouco e pouco e mostram como os interesses se sobrepõem muitas vezes à verdade e na ânsia de não matar a galinha dos ovos de ouro, há muita gente que mente, esconde factos e até acidentes. O pior é que isto é válido para as centrais japonesas e para muitas das de outros países, basta recordar que na vizinha Espanha já ocorreram acidentes que só vieram a público quando desde cá se começaram a medir níveis anormais de radiação.

 

Será difícil medir quanto do poderio económico do Japão se deve ao facto de ter apostado neste tipo de energia que fez diminuir a sua dependência do petróleo e do exterior, assim como será difícil saber qual o preço que terá que pagar agora em recursos e em vidas humanas pelo desastre que aconteceu em Fukushima.

 

Neste momento há muitos países a repensar e até a cancelar projectos de energia atómica, é difícil aceitar que algo de positivo possa sair de uma tragédia como a que aconteceu no Japão, mas quando leio que a Alemanha mandou encerrar uma série de reactores cuja vida útil estava esgotada e que se queriam manter a funcionar por mais umas décadas, que a India cancelou o seu programa de energia Atómica, ou que a Espanha decidiu testar a segurança de todas as centrais do país... eu só posso pensar que a natureza é mesmo sábia e  que muitas vezes se escreve direito por linhas muito tortas.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:02


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D