Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O que tem de mal os vistos Gold?

por Jorge Soares, em 16.11.14

Miguel Macedo.jpg

 

Imagem do Público

 

Aplauda-se a atitude de Miguel Macedo, ao contrário do que tantas vezes acontece neste país, por uma vez a culpa não morre solteira e há alguém que assume a sua responsabilidade política. A maioria dos detidos estavam à frente de organismos que estão na dependência directa do ministério da administração interna e independentemente da sua ligação ou não ao caso, e há noticias que o ligam a uma das empresas investigadas, a verdade é que existe uma clara responsabilidade política e louve-se a honestidade de a assumir.

 

Há pouco a minha meia laranja perguntava-me se eu sou a favor ou contra os vistos Gold, eu sou a favor, acho que é uma forma como outra qualquer de atrair investimento para o país, acho tão válido como isentar de impostos durante uma série de anos as empresas que criam um determinado número de empregos.

 

As últimas noticias falam de mais de mil milhões de Euros que entraram no país até agora, dinheiro que permitiu a sobrevivência de empresas de imobiliário, de empresas de construção civil e que permitiu a alguns bancos respirar...

 

É claro que no meio de tudo isto há coisas que falharam, pelos vistos alguns destes vistos não foram atribuídos da forma mais clara, tal como alguns dos negócios não terão sido feitos da melhor maneira...louve-se a capacidade do estado em detectar que assim foi e em levar ao banco dos réus quem prevaricou.

 

Mas isto que dizer que o programa é mau e que se deve acabar com ele? Quanto a mim não, eu não tenho nada contra quem cá quer investir, nem tenho nada contra quem ajuda a reanimar a economia, o estado tem que saber separar o trigo do joio, tem que saber avaliar a proveniência do dinheiro que é investido e tem que saber evitar a corrupção, mas isso não é só neste caso, é em todos os casos.

 

Percebo que alguma oposição se tente agarrar a tudo para criticar o governo, mas sinceramente, não consigo perceber como é que não se consegue ver que há coisas positivas e que este é um dos poucos programas que serviu mesmo para ajudar a economia.

 

E não, eu não gosto do Paulo Portas nem do CDS/PP.

 

Jorge Soares

publicado às 22:30

Os vistos suspeitos

por Jorge Soares, em 13.11.14

vistosgold.jpg

 

Imagem de aqui

 

Foram uma das bandeiras de sucesso de Paulo Portas ainda antes da sua fase irrevogável, em época de crise foram a bóia de salvação para muitas imobiliárias,  fizeram disparar os preços dos apartamentos de luxo e com a entrada de dinheiro fresco, permitiram respirar melhor a alguns dos bancos. 

 

Os vistos gold não são evidentemente um invento português, há muitos outros países que vendem a autorização de residência em troca de dinheiro ou investimento, para Portugal foi sem dúvida um caso de sucesso, venderam-se muitas casas de luxo, criaram-se alguns empregos e os bancos respiraram melhor com todo o movimento de dinheiro que se gerou.

 

Infelizmente não há bela sem senão e é certo e sabido que onde há dinheiro há sempre interesses obscuros e é muitas vezes terreno fértil para a corrupção e a troca de favores. 

 

Hoje o dia acordou com a noticia que da detenção do chefe do SEF, Manuel Jarmela Palos, que segundo ouvi era o alto funcionário público há mais tempo no lugar, com ele terão caído também 10 outros altos cargos do ministério da justiça e de outros ministérios, entre eles o presidente do Instituto dos Registos e Notariado (IRN), António Figueiredo.

 

Sou dos que acha que em comparação com outros países, Portugal nem será dos mais corruptos, mas se é verdade que a corrupção não é generalizada, está visto que está instalado ao mais alto nível.. podendo inclusivamente a investigação chegar até um dos ministros do actual governo.

 

Espero que a ministra da justiça tenha razão e não fique nada nem ninguém por investigar, que não haja mesmo impunidades.

 

Os vistos gold representaram até agora um ingresso de mais de 1400 milhões de Euros no país, dinheiro de que estamos bem necessitados, mas não pode valer tudo.

 

Jorge Soares

publicado às 22:59


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D