Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



london racism.jpg

 

Imagem da internet 

 

"Em Londres, Fátima Lourenço ainda está abalada com o que aconteceu na passada sexta-feira, quando um grupo de jovens com idades entre os 18 e os 20 anos lhe cuspiu na cara e agrediu na rua com uma bandeira inglesa" 

 

O texto acima foi retirado do Observador, de uma noticia que fala de insultos e até agressões racistas a imigrantes portugueses na Gran Bretanha, mas há noticias como estas nos jornais de todo o mundo. De repente parece que o Brexit abriu a caixa dos horrores e muitos idiotas ingleses se sentem com direito a deitar cá para fora o ódio a tudo o que é estrangeiro e/ou diferente.

 

Polacos, portugueses, espanhóis, hindus, passaram a ser alvo de quem evidentemente andava ressabiado e a esconder o ódio contra quem chegou à Gran Bretanha para procurar trabalho e um modo de vida que dificilmente seria possível nos seus países de origem..

 

Se havia dúvidas sobre o que levou mais de metade dos ingleses a votar sim ao Brexit, estas começam a dissipar-se... estas coisas tem nomes: racismo, xenofobia, ódio aos estrangeiros e a quem é diferente.

 

Vejam os vídeos abaixo, são por demais esclarecedores.

 

 

 

 

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:51

O racismo não é uma opinião

por Jorge Soares, em 29.04.16

racismo.jpg

 

 

O racismo não é uma opinião

o machismo não é uma opinião

a homofobia não é uma opinião

a xenofobia não é uma opinião

São isso mesmo: racismo, machismo,homofobia,xenofobia.

Isto é para todas as pessoas querespondem nos debates sobre estes temas: "É a minha opinião"

Não, é o teu carácter

Lamentavelmente, é a tua educação e o teu carácter.

Deal with that.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:56

E quando o racismo nos calha a nós?

por Jorge Soares, em 14.12.15

morteaosportugueses.jpg

 

Imagem da RR

 

A sede do Clube Português de Brie-Comte-Robert, a sudeste de Paris, foi vandalizada. Foram escritas na fachada do edifício frases como "morte aos portugueses"

 

Há uns dias, numa resposta a um comentário num dos posts sobre os refugiados, eu perguntava o que sentiríamos se num dos muitos países para onde vão os nossos emigrantes, alguém os tratasse como alguns portugueses querem tratar os refugiados da Síria e do médio oriente... bom, não foi preciso esperar muito, a fotografia é da semana passada e acho que não precisa de tradução ou explicação.

 

É verdade que por cá ainda não se foi tão longe, mas isso é só porque como era de esperar, os refugiados não querem vir para Portugal e dos cinco mil que eram esperados, nem uma centena cá chegou. Mas não tenho dúvidas que há por aí muita gente que os trataria da mesma forma que alguns (espera-se que poucos) franceses querem tratar os portugueses.

 

A seguir aos atentados de Paris eu ouvi num dos canais de televisão uma senhora portuguesa imigrante em França há pouco tempo, que dizia que o país nunca deveria ter permitido a entrada de imigrantes, pelos vistos ela ou não se considerava imigrante ou se achava melhor pessoa que quem chegou a França vindo do Magrebe e do médio oriente e que, tal como ela, chegaram ao país à procura de uma vida melhor.

 

Alguém devia ir tentar encontrar essa senhora e perguntar-lhe se ela gostou de ser tratada desta forma e se agora percebe o que sentem os refugiados quando lhes queremos fechar as portas da Europa.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:25

Racismo Não

 

Retirei o seguinte texto do Blog Manel de instruções, é daquelas coisas que me faz mesmo subir a mostarda ao nariz, em primeiro lugar porque cresci rodeado de gente de todas as origens, cores e  credos, para mim o racismo é o comportamento pessoas que passam por idiotas mas que na realidade são um perigo para a sociedade, segundo, porque como pai de duas crianças mulatas, isto não está livre de me acontecer... quer dizer, isto de certeza não me acontecia, porque ao primeiro sintoma eu ia de resolver o assunto, a bem, ou mal.

 

Escrevo este post de lágrimas nos olhos!

 

A descriminação racial é condenada pela Constituição. 

 

Estamos em 2014! 


Estamos em 2014 e tenho a filha de uma amiga a sofrer de Bullying porque tem uma cor de pele diferente!


A cor da pele! A merda da cor da pele!


Esta menina foi adotada por uma das pessoas mais humanas e boas que eu conheço. Uma Mãe coragem!


E Mãe coragem porque, sozinha, educou esta criança (agora adolescente) e, tem estado a lidar com situações que lhe fogem ao controlo de Mãe. E o que isso faz doer o coração!

 

A Escola que frequenta, que devia ser um porto de abrigo, é onde se passam todas estas situações.


“sai daqui preta de merda. O raio da preta cheira mal…” são alguns dos exemplos do que esta adolescente tem que se confrontar.


Ela quis sair daquela Escola. Os colega aplaudiram a iniciativa. Os que se mostraram "amigos", pediram anonimato, com medo de represálias.


Desde finais de Maio que não ia às aulas, aparecendo apenas para fazer os testes. Não estavam reunidas as condições para que ela se mantivesse na escola sem sofrer ofensas morais, ou físicas.


Nunca chumbou um ano e o seu progresso desde o ano em que entrou na Escola tem sido felicitado pelos docentes e psicólogos.


A minha amiga, como grande Mãe e Ser Humano que é, nunca em momento algum pediu para que as colegas sofressem algum tipo de castigo, que fossem expulsas, que fossem suspensas. Pretendia apenas e somente tirar um ensinamento que a crueldade e a descriminação não devem ser toleradas pela Escola.

 

A minha amiga e a filha foram ameaçadas de morte se ela não mudasse de escola!

 

Os pais de alguns alunos ameaçaram professores que, caso tomassem o partido da vítima, tudo fariam para que fossem expulsos do Ministério da Educação.

 

Esta adolescente, que devia estar a viver os melhores anos da sua Juventude, vai ter que mudar para uma outra Escola. 


Aos anormais que fazem da vida desta menina e de tantos outros por aí num Inferno: "Karma is a Bitch!"


Abraço daqueles de horas e beijinhos no coração a estas duas pessoas que amo, profundamente!

 

De Aqui

 

Infelizmente a pessoa que escreveu o texto e que não conheço, não identifica a escola ou a cidade, já lá deixei um comentário e peço a todos os que passam por aqui que por favor façam o mesmo, vão lá e peçam à pessoa que identifique a escola e os energúmenos que assim se comportam, porque essa é a única maneira de evitar que estas coisas aconteçam com outras crianças e outros seres humanos... o nosso silêncio é cúmplice.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:01

Chinesices.. é o que é!

por Jorge Soares, em 05.04.11

chinesices

Imagem da Manu

 

 

Quantas vezes tem uma mentira que ser repetida para que passe a ser verdade? A ver, quantos de vós acreditam que os chineses não pagam IVA durante os primeiros cinco anos a seguir à abertura das lojas? Quantos já ouviram dizer e tomam esta afirmação como certa?

 

Tudo isto vem a propósito deste post da Sentaqui e das certezas de uma grande parte das pessoas que comentaram... há coisas que mexem comigo, uma delas é a Xenofobia, porque queiram ou não queiram, é de Xenofobia que estamos a falar. É claro que os chineses pagam o IVA e os restantes impostos como qualquer outro comerciante.

 

Somos um povo de memórias curtas, esquecemos rapidamente que antes de sermos um pais com imigrantes, com i, eramos um pais de emigrantes com e, não foi assim há tanto tempo que a miséria e uma guerra sem sentido, fizeram com que os portugueses se espalhassem pelo mundo, não há recanto do planeta onde não se encontre um Português. Curiosamente na maior parte desses lugares a imagem que deixamos é a de um povo trabalhador, que faz o que for preciso, sem olhar a horários e a condições... parece-lhes conhecido?.. tal como os chineses por cá.

 

No passado Sábado a minha caminhada diária foi a meio da tarde, fui para a baixa, a zona comercial por excelência de uma capital de Distrito que não tem um único centro comercial de jeito. Há alguns turistas espanhóis e algumas pessoas a caminhar pelas ruas, não há ninguém a fazer compras.. não, não é culpa da crise... o problema é que não se pode comprar em lojas fechadas. Em Setúbal o comércio tradicional, se calhar porque não tem concorrência, encerra no Sábado à hora do almoço e reabre na segunda feira. É claro que a excepção são as lojas chinesas, que estão sempre abertas.

 

Os comerciantes de Setúbal queixam-se da crise, mas fazem horários que não interessam a ninguém, uma grande parte da população da cidade trabalha em Lisboa, durante a semana não tem como ir às compras, resta o fim de semana, ora, se as lojas estão fechadas, vamos comprar onde?.. é claro que mal se anunciou que finalmente se vai abrir um centro comercial.. aqui del rei o comércio tradicional... pois.

 

Não vou fazer a apologia das lojas chinesas, a verdade é que a qualidade da maior parte das coisas deixa muito a desejar, mas ninguém pode negar que eles prosperam porque trabalham, dão às pessoas o que elas precisam e estão lá sempre. 

 

Há quem diga que não compra lá nada, que prefere produtos portugueses.. é engraçado, porque eu gostava de saber onde compram as pessoas produtos equivalentes aos que eles vendem, made em Portugal... em lado nenhum, mas pronto.. há que ser patriota.

 

Quando tenho estas conversas eu costumo utilizar um exemplo paradigmático, imaginem que vão comprar um frigorifico, na montra estão dois, um fabricado por cá que custa 500 Euros e outro igual, fabricado na China que custa 250, qual compram? Eu sei, todos acham que deveríamos impedir a importação dos frigoríficos chineses.. mas acham que isso ia fazer que o português descesse para 250.. ou que passasse para 600 Euros por falta de concorrência?... e em que ia sair o povo beneficiado por deixar de ter frigoríficos baratos para comprar? Respondam em consciência.

 

Jorge Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:16

 O papel da mulher visto por João José Brandão Ferreira

 

 

"Reduzida a mortalidade infantil, instituída a pílula e outros métodos contraceptivos; quebrados os laços familiares tradicionais; caídos aos pés dos arautos da libertação da mulher; instituída a quase obrigatoriedade social daquela trabalhar fora de casa; consolidada a ditadura dos direitos face aos deveres e mais uma quantidade de coisas que seria ocioso enumerar – e de que todos temos sido relapsos a reflectir nas consequências – veio a originar-se uma brutal redução no número de nascimentos. Esta redução teve especial incidência nos países da Europa Ocidental e por extensão em Portugal, países onde se verificou aquilo que é tido pelo maior (e melhor) desenvolvimento da sociedade."

 

Este trecho é parte de um artigo que foi publicado no público de hoje por João José Brandão Ferreiral, e cujo titulo é:A demografia e o casamento entre géneros idênticos.   Podem ler o resto no Jugular ... mas deixo desde já o aviso que o resto é do mesmo nível.... execrável!

 

Tenho lido muitas coisas sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo, tenho comentado muitos blogs, principalmente os que falam da adopção por homossexuais, mas confesso que este senhor conseguiu escrever um texto que não tem nome: Xenofobia, homofobia, sexismo, racismo e um atraso mental que é de bradar aos céus.  É dificil acreditar que em pleno século 21 ainda há pessoas que acreditem que o papel da mulher ainda é em casa a criar os filhos..  

 

O que tem tudo isto a ver com o casamento entre pessoas do mesmo sexo?.... pois, é o que eu também me perguntei, mas há pessoas que aproveitam qualquer coisa para mostrar que vivem noutro mundo, num mundo que deixou de existir à muito tempo... Depois, o facto de este senhor ser militar e oficial é preocupante... mesmo.

 

Se alguém tinha dúvida sobre a existência de liberdade de expressão em Portugal, depois disto deve ter ficado esclarecido. Só com muita liberdade de expressão é que qualquer jornal (decente) pode aceitar a publicação de algo assim. 

 

Jorge Soares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:17


Ó pra mim!

foto do autor



Queres falar comigo?

Mail: jfreitas.soares@gmail.com






Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D